Video - Game

Um conto erótico de Faggot17
Categoria: Homossexual
Data: 15/03/2018 02:56:02
Nota 9.40

Oi Galera Meu Nome é Pedro Kevin conhecido agora como "Faggot17 ou PedroSecret", e esse conto eu estou redigindo pois tive meu antigo email hackeado e perdi minha conta aqui.

Bom vou começar, Hoje em dia tenho 25 anos, esse conto se passou a uns 9 anos atras, e é totalmente real.

Na rua da minha antiga casa mora um amigo meu cujo o nome não irei revelar, por isso irei identificalo como Ricardo(nome Falso) que na epoca tinha 12 anos,

Bom eu e Ri somos amigos a bastante tempo e sempre empinavos pipa e jogavamos bola entre outras coisas, Tudo realmente começou quando eu comprei meu Video Game, Eu tinha acabado de comprar e por essa causa não tinha muito jogos.

O Ri já tinha Video game quando eu comprei o meu e por isso eu geralmente o chamava para podermos jogar, assim ele levava os jogos deles e ficava mais legal jogar em 2, bom um certo dia chamei ele pra jogar, era um feriado e não tinha aula pra mim nem pra ele, mais mesmo assim minha mae teve que trabalhar e eu acabei ficando sozinho com o Ri, nesse dia eu estava escolhendo um jogo pra jogarmos e o Ri pediu pra eu deixar ele ver os filmes em DVD que eu tinha, só que no meios dos meus filmes tinha um filme porno que eu não lembrava que estava lá, ele acabo achando esse DVD e ficou implorando pra que eu o deixasse assistir, como estávamos sozinhos em casa e não havia risco nenhum de alguem nos pegar vendo o filme, acabei colocando o DVD para que pudéssemos ver.

Conforme o fime foi passando chegou em uma cena que a moça chupava o pinto do cara, e eu percebi que o Ri estava com tesão foi entao que disse para ele que se ele quisesse bater uma ele podia, pois estavamos sozinho e ninguem nos pegaria, ele ficou meio nervoso mais acabou topando, foi tirando o pipisinho pra fora e começou a bater, e eu também comecei. O pinto dele era esticadinho e um pouco fino, uma cabecinha rosada, parecia de criança só que maiorzinho.

Bom chegou em uma cena do filme em que a moça etava dando de 4 bem gostoso pro cara e depois o chupava com muito tesão, nessa hora o Ri disse com uma voz de excitação:

Ri - Nossa como eu queria alguem aqui pra fazer o mesmo pra mim

Foi nesse momento em que eu não sei porque motivo, eu eu acabei dizendo o seguinte:

Eu - Se voce quiser eu faço pra voce

Eu devia estar com muito tesao, pois não sei o que houve eu simplismente falei, acho que naquele momento de excitação, vendo ele masturbar aquele pipisinho que parecia fofo e macio e eu tambem desejando alguem pra fazer aquilo que a moça do filme tava fazendo, acabei vendo um meio de conseguir, mas sendo ela e ela parecia estar gostando, entao talvez fosse bom pra mim tbm

Ele ficou meio envergonhado, meio com medo, e ate eu, vendo o que tinha falado, tentei rir e dizer que estava zuando, mas ele me disse:

Ri - Serio? Você faz?

Ele estava com muito tesão também, dava pra ver no jeito que ele me olhava

Então pensei, "eu estou com tesão, com vontade, nunca fiz, mas vendo ela parece bom, e o pinto dele nao era tao grande, pq alias ele era muito novo, mas parece gostoso, e ele nao vai contar pra ninguem", pensando isso eu falei:

Eu - Se você nao contar pra ninguem, eu faço!

Eu ja tinha dito, e eu la no fundo também queria(Queria bem la no fundo, acho kkk), ai ele me olhou, meio que duvidando e disse que nao contaria pra ninguem.

Resolvi partir pra ação, falei para ele sentar na cama, ajoelhei diante dele peguei seu pinto na mão e comecei a punheta-lo, ele já estava duro como rocha, mas era gostoso sentir pela primeira vez um pinto que nao fosse meu, era quentinho esticadinho. Então de pouco em pouco eu me aproximei, dei umas lambidinhas na cabeça, senti um gosto forte e comecei a chupar, chupava só a cabeça, fazendo como uma chupetinha de bebe, ate que ele me pediu pra fazer igual no filme, e a moça tava abocanhando todo o pau do cara que era bem maior do que o dele, eu na hora não gostei muito, mas eu disse que ia fazer e conforme ia descendo mais sobre aquela rolinha, fechei os olhos e so ouvi o cara do filme gemer, a respiração da mulher e a do Ri, e comecei o sobe e desce, com ele na boca, lento calmo, e foi ficando bom, bom ate demais, e em poucos minutos eu ja descia ate a base daquele pauzinho gostoso, lambia as bolas e voltava a chupar, subia ate em cima, respirava, batia pra ele e descia chupando de novo, me recusando a olhar pra ele, pq estava com vergonha.

Fiquei um tempão chupando ele, e tava muito bom, mas quis parar e falei

Eu - Me chupa tbm?

Ri - Não, eu nao combinei nada, vc que disse que ia fazer igual o filme

Eu - E eu vou, se vc me chupar so um pouco, eu faço tudo que ela ta fazendo

Ri - Tudo?

Eu - É, fico de 4 e deixo vc me comer, vc quer?

Ele me olhou desconfiado, mas claro, ele aceitou.

Abaixei meu shorts um pouco, ele veio pegou no meu pau e sem demora colocou na boca, ele estava com cara de quem nao esta gostando, nao parava nem pra respirar, me "chupou" por uns minutos, e nem foi do jeito que eu o chupei, ele queria mesmo era me comer.

Um tempo depois ele parou e disse:

Ri - Agora vou te comer

Gelei, na hora que falei nao pensei mesmo que fosse acontecer, até pensei em ultima hora desistir e dar pra tras, mas já que eu ia dar pra tras, que fosse pra rola dele. E com um gelo na barriga resolvi fica de quatro, abaixei todo meu short, me deixando a mostra e abri minha bunda o maximo que pude, para que ele conseguisse me penetrar, com mais facilidade e menas dor possivel.

Ele veio pra tras de mim, senti ele olhando dentro do meu furinho, passou o dedo, senti um arrepio, medo ou prazer? Ele passou o pipisinho um pouco molhado por minha baba ainda, forçou um pouco, eu recuei, parece que ele entendeu sozinho, ou resolveu fazer igual no filme e deu umas cuspidas no meu cú, voltou a passar o dedo e ficou espalhando aquela baba por todo meu anel, depois aproximou o pinto da minha bundinha, do meu cuzinho virgem, fechadinho e sem cerimonias, como se eu fosse so um buraquinho qualquer, começou a forçar, senti uma dor no começo e ate pedi pra ele parar, não gostei muito, fiquei pensando em chupar ele e deixar pra lá, mas passei a mao na minha bunda, no meu cu ainda molhado, falei pra ele:

Eu - Cospe mais e tenta de novo

Tentei relaxar o maximo que pude, foquei no gemido que vinha do filme, abri minha bunda com as duas maos, encostei a cabeça na cama e quando ele começou a forçar novamente, eu voltei a sentir a dor, porem mais fraca e tbm senti que seu pau foi entrando em mim, senti que a cabeça entrou, dei um pulinho, mas aguentei, e de pouco em pouco ele foi passando por todo meu cuzinho ate que encostou seu corpo em mim e estava com todo pinto dentro do meu anus e embora eu estivesse sentindo uma dorzinha, eu nao posso negar que estava gostoso.

Ele ficou parado um tempo, pois a mao na minha bunda e acho que aquilo me relaxou mais, acho que estava preste a descobrir que eu gostava de ser comido. Entao começou o vai e vem, devagar, ouvindo o filme, a respiraçao dele, eu ainda de olho fechado, ofegante, ele foi aumentando, aumentando mais, mais e mais, e a dorzinha foi sumindo, foi ficando boa, ele foi bombando e bombando cada vez mais, mais forte, começou a me apertar, e eu estava gostando cada vez mais, ele nao cansava, metia forte, a moça gemendo e ele metendo em mim, eu tentava nao gemer, mas minha respiração estava muito ofegante, forte, e ele começou a ir mais rapido e mais forte, e falou, como um urro de prazer:

Ri - Eu vou gozar, vou...

E eu nessa hora relaxei de vez, senti como se nunca tivesse tido dor, estava muito gostoso, pensei que eu era viado, mas eu gostava tando de mulher, sentia muito tesao vendo uma mulher nua, mas ele me apertou e eu voltei a so sentir ele meter, pensei "A que se foda, eu nao sou gay, nao gosto de homem, mas isso ta muito bom, talvez eu goste so de dar, e dai?, ta tão gostoso, ninguem nunca vai saber, deixa ele me comer, vai me come(pensei) vai eu sou a moça do filme, ta gostoso, olha como ela geme, olha como ele geme", mas ai percebi, que na verdade quem tava gemendo era o Ri e nao o cara do filme, e ele me apertou mais forte, automaticamente empinei mais, meu corpo nao me respondia mais, era puro tesao, e ele gozou, Ri gozou e gozou muito e gozou tudo dentro de mim, ainda metendo meio sem jeito, foi parando, diminuindo, ele tirou seu pintinho do meu anus bem devagar e eu senti sua porrinha escorrer pela minha bunda, eu todo relaxado, fiquei um tempo ainda de quatro, com a bunda pra cima recuperando as forças, Ri sentado do meu lado

Ele ficou passando o dedo no meu anelzinho melado, eu respirava fundo, ele forçou o dedo pra dentro e eu soltei um "Aii..." e ele disse:

Ri - Nossa como ficou abertinho, meu dedo ta entrando facinho, olha... - rindo de mim, enfiando e tirando o dedo.

Eu respirava mais fundo, tinha sido muito gostoso, e ainda estava, sentia algo escorrendo do meu pinto, abri os olhos pela primeira vez, meio tonto eu tava e nem sabia porque, eu nao sai do lugar, olhei pro meu pau e ele tava duro, muito duro, até doia. Encontrei o olhar de Ri, e ele riu, parece que ele sabia o que eu tava sentindo disfarcei e disse:

Eu - Vou pro banheiro

Ele me seguiu, meu pau ainda duro, cheguei na privada e ajoelhei, ia gozar la, eu precisava gozar. Ri entrou, eu nao vi, eu ajoelhado, peguei no meu pau, mas antes que pudesse começar algo e ajoelhou atras de mim, senti a rola dele encostar na minha bunda, ela tava meio mole, ainda molhada, fiquei parado, ele pois a mao na minha bunda, passou o dedo de novo no meu cuzinho molhinho, abertinho e la ele voltou a brincar com meu anel, onde eu delirava de tesão com ele ainda piscando, entao ele pegou no meu pau, bateu um pouco pra mim e eu gozei, e como gozei, ate tremi, gozei na privada ele com o dedo dele no meu cu e a mao no meu pinto, sentia ele rindo.

Naquele mesmo dia era anoite e ele me chamou pra ir na casa dele jogar dama, pensei um pouco, ainda estava meio envergonhado, para e pensa, ele tinha 12 anos, eu 15, e eu dei pra ele feito uma moça de filme porno. Mas tinha sido bom e isso eu nao podia negar. Pensei, "Foi bom, mas nao vou fazer de novo, vou la so jogar dama" e fui.

Quando cheguei la, ele pegou o tabuleiro e nós fomos jogar no fundo da casa dele, pra não incomodar a mãe dele, jogamos um tempo e ele sempre olhando pra porta, foi quando ele me disse:

Ri - Vamos fazer de novo?

Assustei, pensei, eu não queria, porque não queria que ele achasse que eu era gay. Ele percebeu que eu tava em duvida de disse:

Ri - Eu te chupo primeiro e depois vc da pra mim, nem precisa me chupar, foi muito gostoso

Eu - Cara mas eu nao sou gay nao, so fiz pq concordamos que ninguem ia saber e sua mae ta aqui

Ri - Eu sei, e ninguem vai saber, minha mae nem vai vir aqui. Cara foi muito bom, vc gostou tbm nao gostou? teu pau tava muito duro - ele pegou no meu pau, e notou que meu pau ja estava duro - Ai ta vendo, vc gosta, eu tbm olha

Ele pois o pinto pra fora e eu vi aquela rolinha que me deu muito prazer mais cedo, ai pensei que quando ele disse que queria me comer, em momento nenhum eu disse nao, eu disse que nao era gay, e que a mae dele podia ver, mas eu nao neguei, ou seja, la no fundo eu queria, e eu ja sabia disso, olhei de novo pro pau dele, durinho, rosadinho na minha frente, pensei, foda-se, ou melhor, foda-me e disse:

Eu - Ta bom, me chupa e eu te dou

E ele nao perdeu tempo, me chupou um pouco e dessa vez foi melhor, mas bem rapidinho, e depois bom, depois eu abaixei o short um pouco e fiquei de quatro, ele veio por tras de mim, cuspiu no meu cu, e socou, dessa vez entrou rapidinho e eu senti bem mais, pq como abaixei so um pouco o short, fiquei com as pernas fechadas, e senti toda a rola entrar no meu cu bem lentamente e muito mais gostoso.

Ele apertou minha bunda, empinei mais, ele riu, apertou mais forte, gemeu um pouco e começou o vai e vem, rapido e gostoso, forte, me comeu rapidinho e escondido pra que a mãe dele não descobrisse, meu pau apertado entre as pernas, durinho, ele metendo e eu paradinho, respirando fundo, ofegante, senti ele gozar, meteu mais forte e gemeu um pouco, me apertou firme e tirou o pau do meu cu, nem deixou eu me limpar, bateu pra mim e fez eu gozar no chao, eu subi a roupa, ele limpou o chao, eu sentei na cadeira e senti toda a porrinha dele vazar do meu cu para a cueca, olhei pra ele, ele so tava rindo, e eu rebolei na cadeira, melequei toda a cueca e por mais que estava meio preocupado, eu tava feliz.

Então resolvemos fazer um trato, sempre que quiséssemos fazer aquilo de novo, ele só teria que me chupar e eu teria que dar pra ele, e dar gostoso, com o tempo isso foi ficando diferente e começando a melhorar e começamos a fazer coisas diferentes, coisas mais gostosas, mas vou deixar isso pra contar no proximo conto.

Isso é tudo pessoal kkk espero que tenham gostado e em breve contarei mais contos.

Qualquer coisa entrem em contato comigo, novo e-mail pedrosecret17@hotmail.com

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
10/09/2018 15:53:57
Nossa, muito excitante e singelo. Fiquei duro o tempo todo.
15/03/2018 15:11:52
Nossa, conto muito excitante. Parabéns moço e continua logo
15/03/2018 14:37:00
cara nao para de contar o resto nao continua. foi maravilhoso seu conto? vc sabe quanto media o pinto dele e o seu? mais ou menos o tamanho deles?
15/03/2018 12:05:46
MUITO INTERESSANTE. MAS ELE T CHUPA RAPIDINHO E VC TEM QUE DAR PRA ELE? ELE É MAIS NOVO Q VC E PARECE MAIS ESPERTO.