A Chacara

Um conto erótico de Faggot17
Categoria: Homossexual
Data: 26/03/2018 16:34:21
Nota 9.86

Olá Galera, Primeiramente Boa Noite, Como Sabem meu nome é Pedro Kevin, e Vou relatar aqui mais um conto meu.

E respondendo alguns comentarios da qual agradeço por comentar, por favor continuem a comentar!

Começando pelo VALTERSÓ: Hahaha, Amigo, achei que com meus outros contos você teria entendido. Não é uma coisa que eu me queria sentir, mas infelizmente ou felizmente não sei hahaha, desde a primeira vez que eu dei pro Ri, eu soube que eu gostava de dar, e depois de ele ter me feito gemer, eu percebi que eu tinha tendência a ser submisso (putinha) e que gostava disso, na terceira vez, eu simplesmente deixei rolar, eu curti demais aquilo, eu queria aquilo, eu deixei o Ri fazer aquilo, foi bom pra ele e bom pra mim. E nós nunca fomos um casal, só fazíamos umas “travessuras”, e eu sempre confiei nele, sabia que ele não contraria pra ninguém, e hoje anos depois ninguém nunca soube de nada, agora porque me privar de fazer uma coisa que eu gostava se eu confiava nele? Eu deixei rolar e fui bem feliz por isso, hahaha. Talvez hoje eu não me sinta tão orgulhoso do que fiz no passado, mas ainda lembro as vezes e fico contente, entao, ah deixa Ne hahaha. Mas já digo, se você não gostou do outro conto por ele ter me chamado de putinha e feito eu chupar o pau dele depois do sexo, ter me feito de submisso, entao não leia esse, pq foi pior ainda hahaha.

Mangú: Obrigado cara! Por ler e comentar! Vou continuar sim!

Mike Filho:Concordo com você! Obrigado por ler e comentar! Abraços!

Vamos ao conto!

Era uma quinta-feira, eu estava de férias e estava em casa, quando um amigo me chamou pra ir jogar baralho na casa dele, estava ele o irmao dele, o Ri e a prima dele.

Ficamos jogando por um bom tempo, e quando já estava ficando escuro, resolvemos parar. desci pra ir embora conversando com o Ricardo, batemos um papo bem legal, falamos sobre empinar pipa, sobre um evento que ia ter na escola de graça, sobre ele ter me chupado até eu gozar na boca dele e de ele ter trapaceado porque ficou mais batendo punheta e acariciando meu cuzinho, do que realmente me chupar, mas tinha sido bom, embora ele cuspiu e virou o rosto quando eu gozei, e ele dizendo que não gostou do gosto, até que ele me perguntou:

Ri – Cara, você gostaria de ir comigo e com a minha família na chácara/fazenda do meu vô, lembra que te falei que minha mãe tinha ido pra La? Vai ter outra festa lá, vamos ficar o final de semana todo lá, você quer ir?

Eu gostei da ideia, tipo La tinha piscina e tudo mais e tava bem calor, de certa forma eu sabia que o Ri ia aproveitar disso e ia querer fazer alguma coisa, e eu sou safado, infelizmente sou, e como fazia já bastante tempo que não fazia nada, so ficava na punheta, achei que tava na hora de fazer algo, e disse:

Eu – Cara se minha mãe deixar, eu vou sim!

Fomos em casa eeu perguntei pra minha mae , que felizmente ela deixou, dai falamos com a mãe de Ri, que disse que não tinha problema em eu ir, mas que queria falar com a minha mãe. E depois de ela falar com minha mãe, ela disse que eu teria que estar lá na casa deles as 7:00 horas do dia seguinte, concordei e Fui embora e já comecei a arrumar minhas coisas!

No dia seguinte já tinha arrumado minhas coisas, fui à casa do Ri, e ele já estava pronto também, esperamos ainda uns minutos ate a mãe dele arrumar tudo e depois partimos, foi uma viagem longa até, a chácara era quase em outra cidade, e a gente morava no interior de minas, fomos quase parar no centro de minas hahaha, mas foi legal, eu e o Ri fomos conversando, jogando baralho.

Chegando lá, a chácara era enorme, tinha piscina, uma churrasqueira enorme e tudo mais. Um pouco mais a frente era a fazenda que também era enorme, com um pasto gigante bem bonito. Cumprimentei todos que estavam lá e fui conhecer o lugar, demos umas voltas ali na chácara, subimos numa arvore, até que o Ri me chamou pra ir à fazenda para soltarmos pipa, avisamos a mãe dele pegamos as coisas e fomos, chegamos lá estava um vento ótimo, rapidamente erguemos nossas pipas e ficamos brincando, depois que cansamos sentamos numa passarela com uma cabanazinha que parecia ser para as vacas, ainda com as pipas no alto, ficamos conversando, e Ri começou a falar de alguns filmes e vídeos pornôs que ele tinha visto na internet (logo saquei que ele estava querendo fazer algo a mais alem de empinar pipa hahaha), ficamos falando e ele contou

Ri – P, vi um vídeo cara, que a moça estava transando com um cara no mato e ele comeu ela de quatro e fez ela gritar de dor, o cara tinha um pau enorme, e ela parecia que tava gostando, rebolando, e o cara apertava ela forte – (nessa hora ele colocou a Mao na minha perna e rapidamente já havia começado a passar a mão por cima do shorts,e dar umas agarradinhas no meu pinto, não demorou muito e ele disse) – Ela era muito putinha cara, igual você aquele dia.

Eu já estava com um tesão danado, como sou safado, não tinha como eu negar, eu tava gostando de ouvir ele falar do vídeo,e gostando mais ainda dele me apertando, eu já estava duro e ele sabia, ele olhava pra mim e eu sabia que hora ou menos eu ia estar dando pra ele, ai ele continuou:

Ri – E cara, mesmo depois do cara comer ela de tudo que é jeito, ele ainda meteu no cuzinho dela, ai ela gostou mais, ela ficava falando “fuck-me, Yes, baby” e gemendo, igual você também hahaha – (eu ri e ele continuou) – Aquele dia você gostou né?

Eu – Sim, haha.

Ri – Por que? Voce disse que não é gay.

Eu – A cara, sexo é sexo, eu não quero namorar você e nem te beijar, entao acho que isso não é totalmente gay, é só sexo, e sexo é prazer, e foi o que eu senti aquele dia.

Ri – Eu também cara, eu vi uns vídeos e bati umas punheta e coloquei um dedo no meu cuzinho, cara eu gozei mais rápido e mais gostoso, não mais gostoso do que te comendo, mas mais gostoso do que só bater, eu pensei que pudesse ser gayssice, mas depois achei que não era nada demais, foi bom!

Eu – Entao cara, se foi bom, foi bom, foda-se o resto.

Ri – Verdade! E vc teve vontade de dar de novo depois daquele dia?

Eu – Hahaha, tive sim, vi ate uns vídeos de travesti, cara é muito bom, tem pau e corpo de mulher, vi também uns de uns cara vestido de mulher e dando pra outros caras, e eles chamando eles por nomes femininos e metendo forte, achei muito bom.

Ri – Serio? Hahaha que legal! Mas e vc ta com vontade agora?

Eu – Haha, vc quer me comer?

Ri – Quero!

Eu – Então eu to! Hahaha.

Ri riu, e então nós abaixamos as pipas e fomos para dentro da cabanazinha (acho que das vacas embora não tinha nenhuma lá), para não corrermos o risco de alguém nós ver, mas mesmo do lado de fora não daria pra ninguém nos ver, pois estávamos bem distante da chácara e não havia risco nenhum, mas mesmo assim é sempre bom prevenir né hahaha.

Mal entramos na cabana e o Ri já foi abaixando o short e tirando o pau pra fora, que já estava bem duro, ele deu uma alisada na rolinha dele e eu me ajoelhei e nem pensei, peguei na rola dele, dei uma passada com a mão me aproximei e comecei a chupar. Eu nunca gostei muito de chupar, mas como fazia tempo que eu não via outra rola a não ser a minha e a dos vídeos, assim que senti aquela carne dura na Mao, e aquele cheiro forte de pau, eu quis chupar, acho que as vezes que me masturbei pensando vendo vídeo ajudaram a me atiçar. Eu chupava como uma vadia louca, como uma puta com fome de porra, subia e descia, sulgando, babando naquela delícia de rola, lambendo as bolas, sugando a cabeça, enfiando todo na boca, tava uma delicia, acho que nunca gostei tanto de chupar quanto naquele dia, chupei por um bom tempo, fiz ele gemer de tesão, ele punha a Mao na minha cabeça, empurrava pra frente, me deixava respirar, e eu ia e voltando, babando muito, e ele gemendo. Até que ele puxou minha cabeça pra longe do pau dele, e olhou nos meus olhos, na hora soube o que ele queria.

Abaixei os shorts, virei de costas e fiquei de quatro, pronto, esperando Ri meter. Ele ajoelhou atrás de mim, apertou minha bunda, passou a Mao nela, eu abaixei minha cabeça até o chão para ficar com a bunda bem empinada e facilitar pro Ri, ele riu, me deu um tapinha, ele gosta de me ver assim, feito putinha mesmo.

Ri – Abre, abre bastante!

Obedeci, abri o Maximo que pude, de repente o senti cuspir no meu anus, bem no meio e depois ficou passando a cabeça do pau dele para espalhar, enquanto apertava e alisava minha bunda, estava gostoso, e como estava, eu já suspirava fino. Ai Ele começou a penetrar, foi forçando devagarzinho no começo ate entrar a cabeça, eu gemi, empinei mais, ele continuou enfiando, até entrar tudo, quando ele encostou seu corpo em mim, ele parou, alisou minha bunda, e depois começou o vai e vem, lento, gostoso, ofegante, vendo eu começar a gemer, fino baixo e foi aumentando a velocidade, me apertando, me alisando, metendo forte... E La estava eu, gemendo baixo, rebolando na rola dele, de quatro, feito puta, com muito tesão, quando do nada escuto:“o que vocês estão fazendo?”!

Levei um susto, olhei pra trás e vi que era o primo do Ri, tinha visto ele umas duas vezes, mas na hora eu reconheci, rapidamente me levantei, o shorts no chão, o Ri com o pau pra fora, eu fiquei meio sem saber o que fazer, tentei falar, mas eu tava nervoso, então Ri tentou explicar e eu tentei também,tentamos dizer o que estávamos fazendo, e por sorte, o primo dele era meio tonto e não entendia muito de sexo, se ele tinha visto um ou dois vídeo pornô era muito, ele era filhinho de papai e meio que não entendeu o que tinha acabado de ver, Ri e eu contamos umas mentiras e tentamos convencê-lo de que era normal, e no desespero falamos para ele participar da brincadeira, falamos que era gostoso, mas tinha que ser segredo, segredo do clube que eu e Ri tinha acabado de inventar.

O primo dele ficou meio sem jeito, mas nós insistimos, falamos pra ele que era igual os vídeos, mas que não tinha mulher, e era bom demais também. ate que ele acabou topando, fiquei aliviado, mas como eu disse ele era meio tonto, disse que tinha visto só algumas coisas porno, e por isso não foi difícil convencer de que era normal o que estávamos fazendo.

Então começamos a fazer um troca a troca de três, pra não dar motivo pro Primo dele sair falando besteira, fizemos a cabeça dele de que tudo o que fazíamos com um tínhamos que fazer com o outro, e manter segredo sempre. E a gente começou, cada um pegou no pinto do outro, bateu punheta, chupamos o pinto um do outro, o Primo do Ri tinha a idade do Ri, mas era mais alto que o Ri e o pinto dele era parecido com o do Ri, mas um pouco mais groso pelo que notei, era gostoso, branquinho também e cheiroso hahaha, devia ter uns 13, talvez 14cm, era bem mais grosinho, e bonitinho hahaha, gostei de chupar ele, tinha um gostinho bom, depois ficamos num triangulo batendo um pro outro, até que Ri sugeriu que começássemos a meter um no outro.

Eu comecei dando primeiro, o que é normal haha, e o Ri metendo, fizemos quase na mesma posição que estávamos antes, mas eu tava com um tesao maior, era legal ter alguém observando, dava um frio muito grande na barriga. Ri meteu um pouco e parou, ai ele ficou de quatro e eu meti no Ri, fazia muito tempo que eu não metia em ninguém, tinha ficado comum eu dar pro Ri, bom, puis o Ri de quatro, cuspi no meu pau e no rabo dele, comecei a enfiar devagarzinho, foi difícil entrar e fiz ele reclamar de dor, eu era o mais velho entre os três, o mais alto e com mais dote de rola.

Vou detalhar bem a situação, e como éramos naquela época, acho essa uma boa oportunidade. Eu era magro, não muito alto, tinha uma rola um pouco grosa, com uma cabeça grande e uns 15cm de comprimento, o Ri era baixo, em forma e a rola dele devia ter em torno de uns 12cm de comprimento, mas era fina, branquinha e com uma cabecinha rosada, bem gostosa, encaixava bem no meu cuzinho hahaha, já o Primo do Ri, cujo o nome era Rafael, (Fictício), assim como o do Ricardo, que só dei esse novo pq o Ri era meu “Ricardão” HAHAHA.

Chamávamos O Rafael de Rafa, ele era mais alto que o Ri e era gordinho, não muito, mas era, e a rola dele era mais ou menos uns 14cm, um pouco mais grosa que a do Ri como eu disse, e com uma cabecinha gordinha e gostosa e mesmo duro ele era meio molhinho quando se pegava nele. Na época eu tinha em torno de uns 15 indo pros 16 anos, o Ri devia estar com uns 13 indo pros 14 já, mas mesmo assim era bem novo né? Hahaha, o Rafa devia ter essa idade também.

Voltando ao assunto, bom, o Ri reclamou de dor e depois de algumas bombadas, ele pediu pra eu parar. Então o Ri meteu no Primo dele, e foi bem difícil pra conseguir penetrar pela primeira vez, mas depois que o Ri cuspiu e alisou bem, ate que foi bem rápido, logo o Ri já tava fazendo o vai e vem, mas Rafa também reclamou de dor, embora eu notei que ele tinha gostado um pouco, o Ri pegou no pinto dele pra ele relaxar e ele relaxou e pareceu mesmo gostar, mas rapidinho o Ri parou, ai era minha vez de dar pro Primo do Ri, pra depois eu comer ele, eu fiquei de quatro e esperei ele vir, com um frio na barriga, mas antes ele perguntou:

Rafa – Voces sempre fazem isso? - Ri rapidamente respondeu:

Ri – Sim Rafa! Varias vezes, sempre que a gente pode, geralmente eu chupo o pinto do P e ele dá pra mim, da ate eu gozar, assim de quatro mesmo, e gemendo ainda, sabe ele é uma putinha safada, hahaha, ele adora dar pra mim, já até assumiu isso e eu e ele temos um trato, eu chupo ele e ele vira minha putinha depois, só hoje que você está aqui, que ele resolveu querer comer também, mas ele gosta é de dar, eu sei! Hahaha - e o Primo dele me perguntou:

Rafa - Serio Kevin? – Eu ouvi o Ri falar tudo isso e não falei nada, continuei de quatro com o cu pra cima, piscando, não tinha muito como negar, e eu nem queria eu acho ai falei:

Eu – Serio! – O Ri riu, o Rafa perguntou de novo:

Rafa – Por Que?

Eu – É gostoso Rafa, você não gostou um pouco também?

Rafa – Um pouco sim, mas dói...

Eu – Só no começo cara, depois fica muito bom!

Ri – O P já deu muito, ele ta acostumado!

Então o Ri teve uma ideia, uma brilhante idéia, e que obvio, seria eu o ferrado nessa idéia, claro! Ele disse o seguinte:

Ri – P, e se a gente chupar seu pinto ate você gozar na nossa boca e você da pra nós dois ate a gente gozar? Igual aquele dia, você disse que gostou! - de certa forma eu gostei da ideia, mais eu queria gozar num cuzinho também, fazia muito tempo que eu não metia, então sugeri:

Eu - E se fizermos o seguinte, vocês dois me comem ate gozar, ou pelo tempo que conseguirem, fazendo o que quiser comigo, qualquer coisa, igual aquela vez Ri, mas depois vocês me deixam meter um pouquinho em vocês e gozar dentro do cu de um dos dois? Se vocês toparem, eu serei a mulher vadia e putinha de vocês, pelo tempo que quiserem. Vocês topam?

Eles se entreolharam, pensaram um pouco, Ri explicou pro Rafa o que tinha acontecido da ultima vez e ai eles acabaram topando, como era de se esperar, E como se fosse normal eu acabei dando e para os dois.

Nós nos afastamos um pouco mais da chácara e fomos para trás de uma outra cabana que tinha no meio do pasto, essa tava meio destruída e era perto das vacas, ficamos com medo de ficar na outra depois do Rafa ter chegado. Chegamos lá e os dois já abaixaram os shorts e as cuecas, já estavam rindo, com os pintos durinhos pra fora, apontando para a putinha deles(eu). Me ajoelhei diante deles e comecei meu trabalho, (sinceramente fiquei excitado demais com aquilo, já tinha sido bom ser putinha do Ri, agora eu ia ser a putinha dele o do Rafa, era dois pintos, bem gostosos, resolvi curti ao Maximo), pequei o pinto do Primo com uma mão, e abocanhei o do Ri, puis a outra mao na perna dele e fiquei la, chupando, chupava de um e punhetava o do outro, ai trocava entre os dois e ia chupando gostoso, subia e descia, sugava, babava, fazendo os dos pirar de tesão, tava uma delicia, euouvi eles conversando, falando:

Rafa: Nossa cara... como isso é gostoso! Ta melhor que antes!

Ri: Eu te disse, ele é uma puta, safada e bem treinada! Ele gosta assim, gosta de ser putinha! – Os dois riram.

Continuei chupando os dois, de olhos fechados, viajando enquanto chupava. Depois de um tempo chupando os dois, o Ri resolveu me comer, fiquei de quatro e o Ri foi por trás de mim, eu tinha tirado a camisa e jogado no mato, ai abaixei minha cabeça e encostei na camisa, abri bem minha bunda (como se precisasse, hahaha) e ai o Ri começou a penetrar, rapidinho ele encostou seu corpo em mim e tava com a rola toda atolada no meu cuzinho, ele alisou minha bunda de novo, eu ate arrepiei, era gostoso demais ter uma rola no cu, o Ri alisando minha bunda e o Rafa vendo tudo!

Ri começou a bombar forte, me segurou na cintura e meteu, rápido gostoso, me fazendo gemer de prazer, eu nem ligava pro Rafa ali vendo, só gemia. O Rafa deu uma volta entre nós pra ver tudo, depois parou bem perto de mim, O Ri continuou metendo forte, e eu gemendo de tesao, não sei o que eu fiz, so sei que do nada eu estava lá, com a bunda empinada, recebendo rola do Ri enquanto chupava o pau do Rafa, chupava e chupava com muito tesao, queria engolir a rola dele, e comecei a rebolar dando pro Ri, Ai o Ri disse:

Ri - Viu que putinha gostosa primo? Ela faz o que você quiser, é só vc pedir, ou mandar hahaha, ela não tem escolha é putinha, nossa putinha! - eles riram.

Rafa – Quero comer ele!

Ri me deu uns tapas, meteu mais um pouco e saiu de mim, rapidinho o primo dele se posicionou atrás de mim, pois a Mao na minha bunda e nesse momento eu senti um puta frio na barriga, arrepiei, fiquei com muito tesão, era a primeira vez que experimentaria um pau diferente em mim, um pau maior, mais groso, Fiquei de quatro mesmo, mas arreganhei bem para facilitar a penetração dele.

Quando ele viu isso, ele disse:

Rafa – Nossa cara, que buraco grande! - o Ri riu muito.

Então ele posicionou a rola no meu cu, bem na portinha, ficou um tempo admirando acho, ele devia ser virgem hahaha, daí começou a meter, e nossa! Foi demais! O pau dele realmente era mais grosinho e mesmo comigo abrindo bem minha bunda, ele me fez sentir mais dor, porem mais tesão também, era uma mistura de dor e tesão muito gostosa! Eu fechei o olho e ele pois tudo dentro de mim, eu gemi, gostoso, leve, feliz... Daí ele e começou a bombar, lento e devagar também, ficou um bom tempinho metendo lentamente e eu morrendo de tesão, queria que ele fosse bem mais rápido, queria que ele me fizesse gritar, acho que até o Ri queria, pq ele disse:

Ri - Vai primo, enfia tudo nele, pega na cintura dele e mete com força, mete rápido, mete pq a putinha gosta!

E Rafa não pensou duas vezes, começou a ir rápido e forte e cada vez mais, me apertou na cintura, me puxou pra trás, me levou as loucuras, me fez gemer muito, quase gritei mesmo, empinava mais e mais, enquanto isso eu chupava o Ri, chupava gostoso, sentia meu gosto, o gosto dele, o pré gozo, uma delicia, rebolava gostoso. Depois eles trocaram de novo, e o Ri meteu forte, rápido, me fazendo gemer gostoso também, (acho que ele queria marcar território, pq ele deve ter percebido que eu gostei de dar pro Rafa, e ele queria mostrar que tava dividindo, mas meu cuzinho era dele, engraçado que ate mijar em mim ele mijou, entao o território já tava marcado, hahaha). E eles ficaram nisso por um bom tempo, trocando, um metia e eu chupava o outro, e o Ri ficava me chamando de putinha, vadia, safada e tudo mais, ate o primo do Ri disse

Rafa – P vc é muito safado cara, realmente uma putinha, vadia, e muito viadinho, olha...

Ri - Vai putinha, viadinho, ta vendo? Viadinho que gosta de dar! Viadinho que pede pica, vai putinha, pede! Pede viadinho, pq é isso que vc quer!

E eu loucamente, delirando de Tesao, mesmo revoltado de estar sendo chamado de viadinho, eu gemia e gemia mais ainda, e com puro prazer, eu pedia:

Eu – Mete vai! Me da pica! Hmmm... que gostoso, me da mais vai! Hmmmm...

Quando o Rafa estava metendo em mim, ele nem anunciou que iria gozar, ele me apertou forte, e meteu mais rápido, me fez gemer mais ainda, se isso era possível, e começou a gozar, e gozou muito, que delicia, senti meu cuzinho esquentar, ele encheu meu cu de porra, me apertou e gritou de tesão, me segurou e meteu por um bom tempo ainda, não queria largar não, hahaha. Até que ele tirou de uma vez só, e eu fiquei La de quatro suando, com o cuzinho aberto, virei pro RI e disse:

Eu – Hmm.. Goza... hmm.. em mim também... goza? Hmmm...

Ele não perdeu tempo, ajoelhou atrás de mim e meteu de uma vez, forte e rápido, me fazendo gemer de novo, ate que me apertou firme e gozou, gozou bastante também, senti meu cu transbordar, eu fiquei com o Cu cheio de Goza, ela escorrendo eu todo lambuzado, suado, com o cu todo melado, e bem aberto, flácido, mas muito, muito satisfeito. E pra variar, pra ser humilhado mesmo e feito de putinha, de viadinho, ainda tive que chupar o pau dos dois ate limpar toda a extensão das rolas deles, enquanto eles riam, todo orgulhoso e falavam:

Ri – Chupa Vadia! Chupa putinha, limpa teu macho limpa!

Rafa – Vai viadinho, mostra que você gostou mostra! Delica de putinha! De Viadinho! – Pra quem não entendia muito de sexo, agora parecia que eles entendiam bem, o Rafa tava me surpreendendo.

Ri - Esse final de semana que a gente ficar aqui na chacara juntos, vai ser bem gostoso, e você putinha vai ser muito bem servida de rola e porra! Pq vc gosta né Viadinho! – Eu não falava nada, só deixava eles curtirem o momento deles.

Depois de um tempo descansando, mas ainda de pinto duro, eu acabei metendo nos dois, mas bem pouquinho, porque meu pau já latejava de tesão, mas meti gostoso, o Ri reclamou de dor, mas eu disse que era bom, e eu acabei gozando no Primo do Ri, ele gostou mais, mas disfarçou. Daí voltamos pra chácara, disfarçamos, nos limpamos no banheiro e como ainda era cedo resolvemos nadar um pouco, pra tirar o cheiro e nos limpar totalmente. Jantamos, tomamos banho e depois fomos dormir para descansar, o Ri e o Rafa todo feliz, mas eu também, conversamos um pouco e dormimos, para que no outro dia pudéssemos aproveitarmos mais ainda, e eu já desconfiando que naqueles dois dias que ainda tínhamos, eu seria feito muito de putinha, iria ser chamado muito de viadinho, e iria levar muita rola e dessa vez de duas rolas cheias de tesão e de porra!!!

Bom e isso é tudo pessoal, espero que gostem, Vou contar o que aconteceu nos outros dias! Hahaha Até mais!!!

Criticas e Sugestões são bem vindas, Obrigado.

Ah e só para lembrar esse conto é totalmente Real!!!

Qualquer coisa entrem em contato comigo, novo e-mail pedrosecret17@hotmail.com

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
11/08/2019 15:32:42
Muito bom! Adoro ser feito de putinha também, só que eu me visto de menina na hora da transa. Depois se quiser, leia algum conto meu!
12/09/2018 11:00:58
Excelente
04/04/2018 03:19:09
Bela atitude, Valtersó. Não critico você por criticar, é só uma questão de respeitar o ponto de vista de quem pensa diferente. Parabéns. Receba como um elogio. Quanto ao autor: Teus contos estão cada vez melhores... continue logo.
27/03/2018 21:48:42
Muito massa o seu conto, de fato muito excitante. Compartilho da afirmação que diz que na cama vale tudo desde que haja concordância de ambas. Ser chamado de viadinho, putinha, etc na hora H é excitante demais e não caracteriza que você é depois de acabar o tesão. Aproveita aquilo que te faz bem e não ligue pro que os outros pensam . 😘
26/03/2018 22:21:25
RSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS AGRADEÇO SER CITADO NO INÍCIO. RI DE FATO SE PORTA COMO UM SAFADO QUE É. FALA PRO PRIMO QUE VC É PUTA. TE OFERECE PRO PRIMO. RSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS IMAGINO ENTÃO JÁ QUE TODOS ESTÃO GOSTANDO QUE ESSA É UMA RELAÇÃO QUE DEVE SER LEGAL. RSSSSSSSSSSSSSSSS NÃO DEIXARIA DE LER POR ISSO. APENAS ME RESERVO NO DIREITO DE COMENTAR JÁ QUE O CONTO AO SER PUBLICADO SE TORNA PÚBLICO. AQUI NADA TEM CONTRA O AUTOR OU AO PRÓPRIO CONTO E SIM ÀS ATITUDES DOS ENVOLVIDOS. E MESMO ASSIM NÃO SOU JUIZ E NEM CARRASCO DE NINGUÉM. RSSSSSSSSSSSSSSSSSSS CADA UM CADA UM E VIVA-SE LÁ DA FORMA QUE MAIS LHE DÊ PRAZER. AVANTE.
26/03/2018 17:03:59
maravilhoso. continua meu amigo
26/03/2018 16:54:45
Uaaaaaaaaau!!!! Ameeeeei!!! Que deliciaaaaaaa!! Aproveita! Se joga na Rola bb