Me Tornei Putinha!

Um conto erótico de Faggot17
Categoria: Homossexual
Data: 23/03/2018 03:12:26
Nota 9.80

Ola Novamente Galerinha, Como Sabem meu nome é Kevin e eu já tenho 2 contos aqui, esse é o terceiro, não sei porque mais hoje estou animado para relatar minhas experiências.

Vamos lá.

Este conto também se ocorre entre eu e meu amigo que irei identificar como Ri. nome Fictício.

Como vocês já sabem, Ri e eu fizemos algumas travessuras, tudo por causa de um DVD porno que eu tinha, e uma frase que saiu da minha boca "sem querer" hahaha

E isso acabou resultando em Eu de quatro no chao, sentindo a porra do Ri escorrer do meu cuzinho e tendo curtido muito, mesmo "sem querer" haha

E passado alguns dias isso chegou a acontecer de novo, como relatei no meu segundo conto.

E dessa vez acabou sendo melhor ainda do que a primeira. Mas gente, realmente eu nao queria gostar tanto, eu nao achei que ira gostar tanto, e eu nao queria ter curtido tanto, mas o prazer que eu senti foi demais, nao sei explicar como, mas foi muito bom, e depois do dia em que Joguei o jogo de tabuleiro com o Ri, eu fiquei me perguntando como podia ter sido tao bom e pq eu nao tinha experimentado antes, e ate feliz por ter dito o que disse no dia do DVD porno, com vergonha e um pouco de raiva de mim mesmo, mas feliz.

Pra quem nao sabe, sugiro que leia o conto anterior, mas resumidamente, Ri me fez gemer feito uma cadela, e aquilo mexeu comigo, mexeu de uma forma que eu nao sei explicar, mas acho que aflorou um lado dentro de mim que eu nao conhecia, um lado que... bom, eu posso chamar de putinha, porque depois daquele dia, minha vontade de deixar o Ri meter em mim cresceu muito e eu nao estava aguentando, mas precisava evitar pra nao dar bandeira. Só que eu me masturbei muito pensando naquele dia, vendo videos pornos semelhantes, cheguei a ver ate uns de travesti e fiquei mais excitado ainda, era um copo feminino como uma rola, e era um puta tesao, e comecei a lembrar de quando mais novo eu gostava de vestir roupas da minha prima escondido, mas nao passava pela minha cabeça nada do que eu senti naquele dia, nao pensava nem em sexo, so gostava de vestir as roupas, e depois de ter gemido do jeito que gemi com o Ri me fodendo tao gostoso, acabei descobrindo esse meu lado putinha, parte desse meu lado putinha, pq so descobri o lado todo, no dia em que aconteceu o conto que voces vao ler hoje...

Bom esse conto se inicia em uma tarde de sexta, cujo eu estava sem fazer nada em minha casa, fazia duas semanas que eu tinha dado pro ri e gemido feito vadia, e por estar atoa, ate pensei em me masturbar, mas nesse mesmo momento escutei alguem me chamando no portao, e era o Ricardo

Ri - Ou cara, me ajuda com uma coisa? (na hora pensei, "aham, te ajudo sim, ja ate sei com o que vc precisa ajuda") -

To querendo instalar um jogo no meu computador, mas nao to conseguindo, instala pra mim?

Concordei e fui pra casa dele ajudar. Chegando lá, percebi que não havia ninguém na casa dele e na hora já suspeitei das intenções dele, mas por incrível que pareça, fomos a o quarto dele e ele me mostrou o PC e o jogo que queria instalar, eu então achando bem estranho aquilo, pois geralmente o que ele quer mesmo é outra coisa… Nao disse nada, apenas instalei o jogo pra ele de de uma forma que funcionou certinho sem nenhum problema, ai pensei “agora ele vai com certeza tentar me …” Mas eu estava errado mais uma vez, em vez de começar a conversar comigo, ele sentou no computador e começou a jogar o jogo.

Por alguns minutos fiquei ali jogando com ele, ate que resolvi perguntar:

Eu - Cade sua mãe?

Ri - Ela foi na fazenda do meu vô, fica distante da cidade, ia ter uma festa eu acho, mas eu nao quis ir, ai fiquei aqui, mas nao posso brincar na rua, ela deixou a visinha de olho, mas liguei pra ela e disse que ia chamar vc aqui pra instalar um jogo pra mim, e que nao ia sair depois, ai ela falou que tudo bem, e que so vai voltar amanha.

Na mesma hora perguntei:

Eu: Hum... E vc nao estava pensando em fazer o que geralmente fazemos quando ficamos sozinhos?

Ri - Ah, ate pensei, mas eu estava vendo uns videos ontem, queria fazer umas coisas se voce topasse, mas vc iria querer que eu te chupasse e eu nao quero.

Saquei na hora a jogada dela, esperto demais, como se tivesse percebido que eu queria e ele fez esse charme pra me comer sem ter que fazer nada, fiquei quieto e nao disse mais nada, ate que ele falou:

Ri - Voce topa se eu te comer e outro dia te chupar?

Na hora eu disse:

Eu - Não, qual é, ta pensando que eu sou viado mesmo agora? (não tinha aceitado a ideia)

Ri - Eu sei, so sugeri e eu vou te chupar mesmo depois, é que hoje nao to afim...

Não falei nada, só pensei, eu estava excitado, eu queria aquilo, queria dar, e nem tava me importando se ele ia me chupar ou nao, mas nao quis entregar, porem lembrei de um video que eu tinha visto e resolvi jogar um miqué nele, disse assim:

Eu - Bom, e se fazermos o seguinte, hoje eu deixo voce me comer, você faz o que quiser comigo - (essa frase tambem saiu sem querer, querendo, hahaha) - e outro dia você me chupa até eu gozar, mas ate eu gozar mesmo, e do jeito que eu mandar!

Ele olhou pra mim, com cara de quem ta pensando e disse

Ri -Mas ai eu vou poder fazer o que eu quiser com voce mesmo? Qualquer coisa? (só ai me dei conta da merda que falei), porem respondi:

Eu - Se voce me chupar outro dia ate eu gozar, sim.

Ri - Qualquer coisa?

Eu - Qualquer coisa!

Ri - Entao ta bom!

Ele foi até o portao, verificou se estava trancado, entrou em casa trancou a porta e voltou pro quarto, entrou no quarto e já abaixou as calças, ficando só de cueca:

Ri – Vem me chupar!

Me ajoelhei lentamente, nessa hora passou mil coisas na minha cabeça... “O que vc ta fazendo?, Pq foi concordar em deixar ele fazer qualquer coisa com você?, Agora até a cueca dele você vai ter que tirar!, Ele vai te achar um viadinho! Ah mas você queria isso né? Entao vai e faz!”.

Fui em direção a ele, sem olhar pra ele, porque eu estava com vergonha. Puis a Mao na cueca dele, e fui abaixando, de repente, seu pintinho pulou pra fora, meio mole meio duro, aquela cabecinha rosada que eu gosto tanto, umas bolhinhas novinhas com muito pouco pelinhos, branquinha e toda aquela extensão de pinto gostoso.

Ri – Chupa!

Peguei no seu pintinho, apertei de leve, masturbei ele um pouquinho, senti ele ir ficando mais duro, criei coragem, dei umas lambidinhas na cabeça, passei a língua por toda a pica e comecei chupando devagarzinho, centímetro por centímetro, enfiei ele na boca, desci ate em baixo e subi apertando com meus lábios, desci de novo, passei a Mao nas bolas, chupei ele todo, lambia as bolas, descia e subia mais rápido, eu não gosto muito de chupar, mas cada vez que eu descia e subia apertando com meus lábios, passando a língua, eu gostava mais.

Chupava com vontade, babava em seu mastro, deixando aquele pinto duro feito pedra e todo babado, molhadinho, via ele gemer de prazer, suspirava, eu ajoelhado ele em pé, eu chupando, somente o barulho dele gemendo e suspirando e da minha chupada.

Fiquei nisso por um tempão, ohh tempão gostoso, muito gostoso...

Ri – Para! Eu vou te comer!

Ele saiu de perto de mim, tirou a camisa, sentou na cadeira todo nu e disse:

Ri – Tira a roupa, pode tirar tudo, ninguém vai vir aqui!

Fiquei de pé de costas pra ele(ainda estava com vergonha). Tirei a camisa, abaixei meu shorts junto com a cueca, sem olhar pra ele.

Ri - Agora vem e senta devagarzinho...

Olhei pra trás pela primeira vez, vi ele sentado na cadeira, todo nu, ele era baixonho e ate tinha um certo fisico, mas o que me atraiu mesmo (como sempre) foi o pau dele, todo melado, brilhando, apontando pra cima, tao gostoso, olhei pra ele, ele rindo...

Ri – Vem! – (Fui indo em direção a ele, de costas, devagar, senti encostar na perna dele, fui sentado) – Abre!

Puis a mão na bunda, abri, ele pois a Mao na minha cintura, arrepiei (não sei porque arrepiei, acontecia do nada), ele foi me puxando em direção a rola dele...

Senti ela encostar no meu cuzinho, geladinha, molhada, gostosa... senti ele forçar, ele me puxou mais, senti a cabeça entrando, suspirei, entrou com maestria, gemi baixinho, ele continuou me puxando, senti ela entrar lentamente, até eu encostar minha bunda no colo dele, com ela toda La dentro, suspirei de novo, que delicia, nunca tinha feito aquilo...

Quando estava totalmente penetrado, ele esperou um tempo e disse:

Ri – Sobe e desce devagarzinho...

Comecei então, quietinho, subi, desci, bem lentamente, ofegando, Ri fazia sons do tipo “Hmmm, Arghh”, e eu lá, subindo lentamente ate quase tirar ele do meu cuzinho e depois descia lentamente enfiando tudo de novo até o fundo, já delirando de prazer, a mão dele na minha cintura, ele me apertando, cheguei a mexer um pouco como um rebolado quando descia, acho que ele gostou, ele gemeu mais, e eu gostando cada vez mais tambem e gemendo fininho e baixinho... Até que ele apertou minha bunda, forte, com a mão cheia e disse

Ri – Mais rápido... Vai mais rápido!

Aumentei a velocidade, e isso fez que a força da foda aumentasse, tava sentando rápido e isso fazia ate barulho, ele entrava todinho e eu fui gemendo gostoso, Ele me apertando, eu indo e voltando, delirando...

Depois de um tempo naqueles movimentos gostosos, ate suando já, subindo e descendo bem rápido, gemendo baixo, do nada senti um empurrão, e como eu não estava esperando acabei caindo de joelho no tapete...

Nem me dei conta do que aconteceu e percebi que ele já estava ajoelhado atrás de mim, ele empurrou minhas costas, me fez ficar de quatro, apertou minha bunda e meteu de uma vez só bem no fundinho, gemi e empinei na hora, eu com as mãos no chão, bunda empinadinha e ele atrás de mim, ajoelhado e metendo gostoso. Começou a bombar, rápido e forte, pois a Mao na minha cintura, me segurou forte, meteu mais rápido, mais forte, mais fundo, me fazendo pirar de tesão, me fazendo gemer, e gemer muito, gemer feito cadela, e ele gostando disso, Me deu um tapa na bunda:

Eu – Hmmm...

Ele viu que eu gostei, deu outro tapa, dessa vez mais forte:

Eu – Hmmmmm... (empinei mais)

Outro tapa, mais forte ainda, alisou minha bunda, mais um tapa, Bem mais forte...

Eu – Aiiiiii.... Hmmmmmm...

Me apertou na cintura, trocou de mão, bateu do outro lado, eu gemendo, ele gostando de bater e eu claramente de apanhar, e era mesmo gostoso, não doía, e dava tesao! Hahaha

Ele me bateu mais, fazendo com que eu me sentisse uma vadia louca, louca por pica! Foi e foi, metendo forte, sem dó, por um bom tempo, sem parar pra respirar, me apertando forte...

Ri – Gemi... hmm, gemi vadia! Hmm...

Eu – Hmmm!! Aiiii!! Hmm!!

Eu super excitado, daquele jeito, eu não aguentava e gemia, gemia cada vez mais e mais, gostoso, sentindo minha bunda arder, devia estar vermelhinha, ele mandando eu gemer e eu gemendo... Foi nesse momento que ele me disse uma coisa que me deixou um pouco irritado depois, porem na hora eu nem liguei:

Ri – Você... acabou de... se tornar... Hmm... Minha putinha! Hmm... – (fiquei quieto, e ele continuou) - Pois esta fazendo tudo o que eu quero, sem se importar com nada, e você esta gostando, está gemendo e praticamente pedindo para que eu meta em você, como uma Vadia!

Antes de você me julgar, deixa eu explicar: Nesse momento eu estava totalmente abaixado, meus joelhos no chão, minhas mãos pra frente, a minha testa encostada ao chão, minha bunda toda pra cima, empinadisíma, toda vermelha, meu cuzinho aberto, todo lambuzado, com o pinto dele entrando e saindo, meu cu piscando, pedindo pica, e eu gemendo, suando, gemendo mais, Vamos combinar, realmente parecia mesmo uma putinha, uma safada, uma vadia aberta, louca por rola, Que podia eu fazer? Resolvi ficar quieto e deixar ele terminar o que já tínhamos começado.

Ele riu e continuou metendo, e nós Ficamos ali, naquela posição por vários minutos... deliciosos minutos, ate que ele parou de meter e saiu de mim, levantou e foi pra cama, se ajoelhou na cama e disse

Ri -Vem puta, vem chupar meu pau babado por seu cú!

Eu já estava quase sem forças, olhei pra ele, ele lá ajoelhado, segurando a rola, me olhando, um sorriso maldoso no rosto, um olhar de fome, de vitoria, me arrastei pra cama, sem falar nada, fiquei de quatro em frente dele, olhei pro pinto dele, brilhando, duro, um pouco vermelho, me aproximei e puis na boca.

Comecei a chupar aquele pinto todo melado, lentamente, ia e voltava, sulgava ele todinho, fazia barulho, ouvia ele gemer, ele pois a Mao na minha bunda, brincava com meu cuzinho aberto, molhadinho, um dedo entrava e saia, eu gemia, chupava e chupava muito, e bem gostoso.

Então ele virou, foi pra trás de mim, senti ele olhando minha bunda, começou a passar a mão nela, passar o dedo no meu cuzinho, eu gemia, empinava um pouco mais, ele alisando minha bunda

Ri – Voce tem um bundao cara... Grandão, agora que ta vermelho, parece mesmo de uma vadia...

E realmente eu tenho a bunda grande, até hoje acho, mas naquela época eu já tinha me visto de quatro e minha bunda ficava grande, redondinha, sabia que o que ele tava falando era verdade.

Ele pois a Mao na minha cintura e colocou sua rola toda de uma vez no meu anus, ate o fundo de novo, depois tirou tudo pra fora, passou a cabecinha na entrada e colocou de novo... Ficou nisso por alguns momentos, ate que parou, pois só a cabecinha na entrada do meu cú e disse:

Ri – Eu to cansado, vai pra frente e pra trás vadia!

Fiz o que ele mandou, como uma boa putinha! Naquele momento eu já não tava mais ligando pra praticamente nada, so queria sentir prazer.

Comecei então a fazer os movimentos, ia e voltava, aumentando a velocidade cada vez mais, gemendo, tentei rebolar, ele gostou, gemeu, apertou minha bunda, deu tapas, me apertou mais, deu mais tapas, ai ele quis trocar de posição

Ri – Deita de costa na cama!

Deitei, puis minha pernas pra cima (posição de frango assado), ele veio por baixo, levantou minhas pernas colocando elas nos ombros, olhou pra mim, olhou pro meu pau, duro feito pedra, ele riu, sacou que eu tava gostando, olhou pra mim de novo, bem no fundo dos meus olhos, um olhar assassino, de tesao, de conquista pela putinha, eu desviei o olhar, ele acariciou meu cuzinho com seu pinto por alguns instantes, apertou minha perna, e colocou dentro de mim.

Começou a meter, metia forte e rápido, movimentos contínuos, eu já estava suando,nem me controlava, gemendo feito vadia, de olhos fechados, so sentindo as estocadas, fortes e gostosas, foi então que ele me disse:

Ri – Vou fazer uma coisa louca...

Eu – O que? Hmmm...

Ri – Não... importa... Voce disse que eu podia fazer qualquer coisa... Qualquer coisa!

Abri os olhos, olhei pra ele, ele rindo, maldoso, com tesao, e ainda metendo, e eu gemendo, eu gostando, resolvi não ligar, olhei nos olhos dele e disse

Eu – Entao faz!

Então ele me teu mais forte e do nada parou, olhando pra mim, e eu pra ele, comecei a sentir um liquido quente, gostoso, senti entrar no meu cuzinho, senti encher meu cuzinho, encher mesmo, até transbordar, fechei os olhos, era gostoso, quentinho, senti escorrer nas minhas pernas, achei que ele tivesse gozado, mordi os lábios, de olhos fechados, ele riu

Ri – Ta gostando? (rindo)

Eu – Ahammm... Voce gozou? Hmm...

Ri – Não - (riu mais) – Eu to mijando em você!

Apavorei, abri os olhos, ele rindo, na hora fiquei assustado e falei

Eu - Você é louco? Mijar em mim já é demais! – Tentei sair, mas eu tava fraco, cansado, suado e ele me apertava forte, e ele disse:

Ri - Você concordou em fazer tudo que eu Quisesse, TUDO! E eu estava com vontade, vi um vídeo na internet ontem e o cara fez isso com a moça e ela gostou muito, assim como você, você gostou, você mesmo disse!

Realmente eu tinha concordado em fazer tudo o que ele quisesse, queria que ele me chupa-se ate eu gozar, queria gozar na boca dele, mas poxa mijar em mim? Só que o que ele falou era verdade, eu gostei, foi gostoso, ainda estava gostoso, olhei pra ele, ele rindo, sabia que não tinha como negar, eu disse que tava gostoso, e mesmo que não tivesse dito, fazia uns 40 minutos que ele tava me comendo, me fazendo gemer, rebolar, não tinha como negar...

Então acabei deixando quieto, e falei:

Eu – Preciso ir no banheiro...

Ele me seguiu, entrei no banheiro, sentei na privada e despejei tudo, saiu bastante mijo com os restinhos das minhas preguinhas que ele tinha tirado, olhei pra porta e ele lá, parado, nu, rindo, de rola ainda dura, olhando pra mim.

Advinha o que aconteceu? Depois que despejei tudo, olhei pra ele, ele alisando o pau na minha frente, não agüentei e fiz o que qualquer um no meu lugar faria, o que qualquer putinha faria, Virei, me apoiei na privada, sem falar nada, e empinei minha bunda ao Maximo, ele veio por trás de mim, passou a Mao na minha bunda, passou o pinto no meu cuzinho, e começou a socar em mim, depois que socou tudo, começou a meter, forte, rápido e gostoso... Comecei a gemer:

Ri – Putinha! Gostou do mijo né vadia! Vai receber leite agora, vou encher seu rabo de porra, você quer não quer?

Nem pensei pra responder, fechei os olhos e disse

Eu - Quero! Hmmm...

Ri - Quer o que putinha?! Hmm...

Eu – Quero... Hmmm... porra... Hmmm... no meu cuzinho!!!

Já não tinha mais como negar, eu era uma putinha de verdade, e estava gostando muito, ai resolvi entregar de vez, ele riu

Ri – Que Delicia! Hmm! Vadia!!! – (e metia forte, mais rápido)

Eu – Sou! Hmmm...

Ri – Que?! (risos)

Eu - Sou mesmo! Hmm... Sou Vadia! Hmmm... Quero... ROLA!

Ri –Quer é vadia? (risos)

Eu – Quero! Hmmm...Quero muito! Hmmm... – (ele rindo e metendo forte, sem parar, me apertando, me segurando com força, me puxando pra tras) – Bate... Hmmm...

Ri – Que vadia?

Eu – Me BATE! Hmm...

Ri riu, me apertou forte, socou forte, e me deu um tapa, forte, bem forte

Eu – Aiiiii... Hmmmmmmm... – (ele continuou metendo) – Bate mais! Hmmm... Bate na putinha, BATE!

Ri ficou louco, começou a meter mais forte, mais rápido, me dando tapas atrás de tapas, tapas fortes, doidos e gostosos, me chamando tudo que podia:

Ri – Puta! Vadia! Geme puta gemi! Vai vadia! Viadinho, eu sabia que você gostava, mas não sabia que era tanto! Vadia! Ta gostando Puta!

Eu já estava gemendo muito, quase gritando, concordando com tudo, minha voz nem era minha voz mais, era so gemido

Eu – Aiinnn... Hmmm.. Ahammm... MeteHmmm!

Até que ele gozou, me apertou forte, me deu vários tapas e com um urro, alto, selvagem, me apertando tão forte que chegava a doer, ele gozou muito, enquanto ainda metia, eu de olhos fechados, sentindo tudo, deixando ele terminar, como uma boa puta. Ele me encheu de porra mesmo, lotou meu cu que chegou ate escorrer, e que delicia, eu ali, de quatro, todo suado, com a bunda pra cima, todo gozado, sentindo a porra escorrer, a bunda ardendo, minha cintura ardendo, e muito satisfeito com aquela gozinha escorrendo do meu cuzinho, aquela sensação gostosa... Mas ele não deixou escapar, ficou passando a porra que escorria na ponta do pinto e enfiando de novo em mim, enquanto eu gemia e rebolava, ele alisando minha bunda. Ele veio a minha frente, aquele pinto todo melado meio mole meio duro na minha frente, balançando, e disse

Ri - Me limpa putinha! Quando você chegou, eu estava limpinho, e quero estar de novo. E é pra limpar com a boca, como uma boa vadia!

Ele já estava querendo mandar muito, mas... eu estava gostando! Hahaha

Olhei pra ele, sem força alguma, me aproximei, comecei a lamber aquele pau todo melado com goza, mijo e pregas do meu próprio cu, era um gosto forte, mas gostoso, fui chupando e sugando tudo que havia nele, senti ate umas gotinhas de porra entrar na minha boca, um gostinho melhor.

Ele gemia, pois a Mao da minha cabeça, puxava e soltava, depois de um tempo parei, o pinto dele tava brilhando de baba, mas tava limpinho...

Ri - Muito bem vadia!

E por incrível que pareça meu pau ainda tava duro, ele viu e disse:

Ri – É, gostou mesmo de ser putinha em! Deixa eu ver... - (ele passou a Mao na minha bunda, arrepiei, passou o dedo no meu cu, eu suspirei, meu cuzinho tava macio, sensível, ele socou um dedo eu empinei, e meu pau deu uma alavancada, ele riu) – Olha só como ela gosta! (risos)

Ele sentou do meu lado, me fez ficar ajoelhado de frente pra privada, Pegou minha Mao e pois no pinto dele, pegou minha outra Mao e pois no meu pinto, passou a Mao dele na minha bunda, socou dois dedos de uma vez, eu gemi, apertei inconscientemente meu pinto e o dele

Ri – Isso vadia, massageia meu pau, sente meu dedo em vc! Ta gostoso né? – (fiz que sim com a cabeça, gemia baixinho, de olhos fechados)

Eu acabei gozando na privava, batendo pra mim e massageando o pinto mole dele, geladinho, gostoso, enquanto ele socava os dedos em mim.

Depois que gozei e me limpei, ele tbm, vestimos nossas roupas, ele olhava pra mim e ria, eu disse que precisava ir embora, ele falou que tudo bem, e foi abrir a porta, quando passei por ele, ele passou a Mao na minha bunda, olhei pra ele, ele riu, peguei no pinto dele por cima do short, ele me olhou, riu de novo

Ri – Voce gostou mesmo?

Eu – Voce não?

Ri – Gostei, e muito, cara você deu pra mim igual as mulheres dos filmes pornô, ate tava falando igual elas, tua voz tava fina, você tava rebolando! Voce gosta de dar mesmo então?

Eu – Eu gosto de dar, mas gosto de comer também, sei La, foi gostoso!

Ri – Mas você é gay?

Eu – Não! Claro que não, eu gosto de mulher também! Mas sei lá, quando a gente faz é muito gostoso, e eu gosto de dar, hoje você me batendo, eu queria mesmo aquilo, acho que era o tesao, só isso, você não vai contar pra ninguém NE?

Ri – Não! Desde que você de pra mim de novo!

Eu – É so você não contar pra ninguém, me chupar as vezes, e você vai ter uma putinha pra poder meter e fazer o que quiser! –

Eu ri, ele também, eu ainda estava massageando o pinto dele por cima do shorts e ele alisando minha bunda, ele pois a Mao dentro do meu shorts, e eu dentro do dele, a rola dele tava gostosinha, meia bomba, ele passou o dedo na boca dele e voltou pra minha bunda, ficou alisando meu cuzinho, mas nisso ouvimos barrulho e achamos que podia ser a vizinha indo verificar se estava tudo bem, puxei minha Mao ele tbm e eu sai antes dela chegar e fui pra casa, tomei banho, jantei e ainda, joguei um pouco de vídeo game, depois disso dormi satisfeito, muito satisfeito, mas cheguei a ficar muito irritado comigo mesmo por ter acidentalmente virado a putinha dele, putinha mesmo e agora ele sabia disso, e eu gostei disso, sem reclamar, é eu gostei disso, eu gostei muito disso, gostei demais disso, eu estava satisfeito então, dormi.

E isso é tudo pessoal, desculpe ter ficado grande, mas é pq é bem detalhado, espero que Gostem, Postarei mais um conto mais tarde e esse outro será bem diferente dos anteriores kkk, vocês vão ver ^^. Até o próximo!!!

Criticas e Sugestões são bem vindas, Obrigado.

Ah e só para lembrar esse conto é Real!!!

Qualquer coisa entrem em contato comigo, novo e-mail pedrosecret17@hotmail.com

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
12/09/2018 10:37:14
Muito bom!
26/03/2018 16:38:37
Amei!!! Continue
26/03/2018 16:38:25
Isso aí gataaaaa!!! Da gostoso mesmoooo!!! Sente a pica entrando e se joga nela
23/03/2018 11:22:59
LEIA-SE 'PUTINHA' ONDE SE LÊ 'PIUTINHA'.
23/03/2018 11:22:22
LAMENTÁVEL. É TUDO QUE POSSO DIZER. CLARO QUE RICARDO ESTÁ TE USANDO COMO SEMPRE E VC BABACA DEMAIS PRA PERCEBER ISSO. UMA COISA É VC SE SENTIR PUTINHA BEM DIFERENTE DE SER PUTINHA. MUITA SUBMISSÃO. UMA RELAÇÃO É SEMPRE DE TROCA E NÃO SUBSERVIDÃO. LAMENTÁVEL. E AINDA SE PERMITIR SER CHAMADA DE PIUTNHA, DE VADIA. ME POUPE. MAS MERECES ISSO. SE PORTA ASSIM. E MAIS AINDA CHUPAR UM PAU DEPOIS DE RELAÇÃO ANAL, SEMPRE SAI ALGUM RESQUÍCIO DE FEZES. ISSO É OUTRA COISA LAMENTÁVEL. SE FOSSE FEITO COM CAMISINHA CHUPAR SERIA APÓS A RELAÇÃO SERIA NORMAL. E OLHA QUE O RICARDO AINDA AVISOU: 'NÃO FALO PRA NINGUÉM SE VC CONTINUAR DANDO PRA MIM'. BOM, O DIA QUE VC NÃO QUISER DAR MAIS PRA ELE, COM CERTEZA ELE VAI ESPALHAR QUE VC É A PUTINHA, VADIA DO BAIRRO. ME ECONOMIZEM. CLARO QUE LI O CONTO E LEREI. MAS NÃO POSSO DEXAR PASSAR EM BRANCO ESSAS COISAS. ALGUNS GOSTAM, SEM PROBLEMAS. MAS... VC JÁ ESTÁ NAS MÃOS DELE E TEM A SENSAÇÃO QUE VC O DOMINA, LEDO ENGANO. RSSSSSSSSSSSSSSSSSS SÓ POSSO RIR.
23/03/2018 08:36:02
amigo.esse foi demais. caprichou ate demais. continue assim.
23/03/2018 04:38:13
Olha, o conto está perfeito, um dos melhores que já vi por aqui. O Valtersó vai reclamar que você se deixou chamar de putinha, mas é o que realmente somos e adoramos ser, putinha pra um macho. Se ele não quiser te chupar, não perde essa delícia de macho não, por besteira. Você está tendo seu prazer e ele o dele. Você pode sempre dizer que é ele que te dá, se ele contar pra alguém, só não deixa ele te gravar ou fotografar, porque a´vc vai ficar na mão dele, e acabar com tua vida bi. Sou bi a 45 anos, casado com mulher e vivo muito bem assim (eu e muitos outros por aqui). Você é um homem de sorte, mas se proteja com camisinha, um macho gostoso assim não se acha tão fácil.