O empréstimo 1 – Como eu perdi minha mulher

Um conto erótico de Flávio
Categoria: Heterossexual
Data: 15/03/2019 12:28:12
Nota 9.75

Me chamo Flávio, 37 anos, 1,82m, branco, cabelo raspado, 90kg e sou casado a 6 anos e de relacionamento total 9 anos com a minha mulher Danielle, 31 anos, filha de pai asiático e mãe brasileira, cabelo preto e liso até o meio das costas, 1,52m, 50kg.

Decidimos ir morar juntos depois de 3 anos pelo fato de em um curto período eu ter sido promovido na empresa e ela tinha conseguido um bom emprego na área de gastronomia então acabamos decidindo dar esse passo a mais na relação, alugar uma casa e começar nossa vida juntos do 0 e deu muito certo até que a crise já vinha grande no país fez Danielle de vítima e ela acabou sendo demitida, 1 anos depois dela ser demitida e não conseguir emprego eu também fui demitido mas eu por ter na minha cabeça que eu era “O HOMEM DA CASA” fiquei desesperado e 3 longos meses depois consegui outro emprego ainda na minha área porém ganhando a metade do que eu ganhava antes, fizemos cortes e mais cortes em casa, era um puta cuidado na hora de usar a luz, agua, TV por assinatura cancelamos também e assinamos um “GATO NET”, algo muito comum aqui no RJ, TV pirata e internet também, era horrível o sinal mas ainda era melhor que ficar com aquele sinal digital padrão.

Com o passar do tempo nesse emprego novo ganhando bem menos algumas contas começaram a acumular, luz e agua eu só pagava quando tava perto de cortar e até o gato net que era um valor super barato não consegui manter mas eles eram tão desorganizados que mesmo sem receber não cortaram o sinal da TV, apenas do wi-fi.

Passando mais alguns meses perto de completar 1 ano no novo emprego eu estava com 3 meses de aluguel atrasado, se eu pagasse o aluguel não tinha dinheiro para as compras, luz ou agua, o dono da casa era um seu Jair, um alemão, entre 1,90m 2,00, 50 e poucos anos, quase 60, morava na outra ponta da Rua, tinha outras 5 casas alugadas na rua, o cara era cheio da grana, no primeiro mês que atrasou eu liguei para ele explicando a situação e ele foi super gente boa me tranquilizando, no segundo mês fiz a mesma coisa e ele também foi super gente boa e no terceiro mês também, por mais que ele me desse tranquilidade de pagar quando eu conseguisse aquilo me incomodava de mais eu não podia ficar vivendo daquela forma mas era inevitável, Danielle começou a fazer alguns doces para tentar vender pela internet mas acabou não dando certo e com isso o 4 mês de aluguel foi atrasado, eu não podia mais ligar para o Jair com a cara de pau de dizer a mesma coisa dos últimos 3 meses, era uma terça-feira, minha folga, fui até a casa dele, ele me recebeu com muita educação me convidou para entrar mas recusei não queria atrapalhar o coitado, expliquei mais uma vez toda a situação para ele e que naquele mesmo dia eu estava indo ao banco para ver se conseguia um empréstimo para pagar os atrasados e ele botou a mão no meu ombro

- Meu filho, não faça isso, você só vai se enrolar mais, fique tranquilo, foque em se levantar você já mora aqui a bastante tempo e nunca atrasou o aluguel, fique tranquilo mas não entre nessa de pegar empréstimo você só vai se complicar, eu te do mais 1 mês sem nenhum problema mas se você ver que não vai conseguir começa a se organizar para arrumar uma casa com aluguel mais barato para você, não precisa correr, faça as coisas com calma para não se complicar mais.

Com a moral la em baixo aceitei oque seu Jair havia falado o agradeci e voltei para casa, Danielle começou a procurar casas com aluguel mais barato e para tranquilizar ela, como eu sempre faço, disse para ela ficar tranquila que eu daria um jeito naquela situação afinal de contas eu era o Homem da casa e não deixaria faltar nada para ela.

Após 1 mês que foi o prazo do seu Jair eu consegui muitas horas extras e diminuir ainda mais os gastos e com isso sobrou o dinheiro do aluguel, fiquei muito feliz de conseguir organizar as contas e de agora em diante tudo seria diferente, Danielle também estava super feliz, na minha folga, terça-feira de manhã fui até a casa do seu Jair no final da rua, toquei a campainha e ele me atendeu sempre super educado e com sorriso no rosto, peguei do bolso o dinheiro do alguel e entreguei para ele, ele contou o dinheiro e confirmando que estava tudo certo seu Jair apertou minha mão

- Parabéns garoto, agora é botar as coisas em ordem e tocar sua vida, não esquenta de pagar esses 4 meses atrasados não a gente vai pensar em uma forma de você ir me pagando devagar sem te complicar.

Mais uma vez agradeci ele de todo meu coração e voltei para casa.

No mesmo dia por volta das 22:30 toca a campainha de casa, eu já estava deitado me preparando para dormir e Danielle estava tomando banho, me levantei e fui até porta ver quem estava chamando e era seu Jair, tomei um susto, pedi para ele esperar e corri para botar camiseta e chinelo, Danielle tomando banho me perguntava curiosa e meio assustada quem era disse que era seu Jaire que ia lá falar com ele mas que parecia ta tudo bem com ele, sai de casa e fui até o quintal, abri o portão

- Opa seu Jair, tudo bem?

Ele com a cara fechada me deu aquela olhada dos pés a cabeça

- Não ta não Flávio...

- Como assim, oque que houve...

- Eu quero os 4 meses de aluguel atrasado amanhã!

Tomei um susto, meu coração logo acelerou

- Como assim seu Jair, você disse mais cedo que tava tudo certo e que eu poderia te pagar com calma...

- As coisas mudam garoto.

Seu Jair tirou o telefone do bolso

- Vou ligar para a policia agora, eu sei que eles não vão te tirar dai mas você vai passar uma vergonha para vizinhança inteira saber que você é um caloteiro safado!

- Que isso seu Jair, não faz isso não, pelo amor de deus, eu vou te pagar tudo que está atrasado...

Ele parou com o celular na mão

- Sua mulher não te ajuda com as contas não? Seu frouxo

O sangue começou a subir, fui ficando com muita raiva mas eu tinha que ser sincero ele estava a faca e o queijo na mão

- Ela ta procurando emprego e outra seu Jair, não fale dela...

Escuto a porta da sala abrindo, olho para trás e vejo Danielle de cabelo molhado com a roupa de dormir, naquele dia estava frio, ela estava com uma calça de pijama e com um casaco, ela saiu encolhida no casaco

- Tá tudo bem gente? – disse Danielle

Quando eu abri a boca para falar seu Jair atravessou minha fala

- Tá tudo bem meu anjo, eu tava falando com o Flavinho que ele tem muita sorte de ter uma mulher linda que nem você, você é o motivo dele não ter sido despejado ainda – Seu Jair começou a rir

Eu olhei assustado para Danielle e ela também me olhou assustada, deu uma risada sem graça para ele e depois disso eu não sabia oque falar e ela mais ainda

Seu Jair tirou o sorriso do rosto

- Mentira, eu tava avisando para o seu marido que esse é o último mês que eu do para vocês me pagarem os 4 meses de aluguel atrasado mas eu vou jogar limpo com você – Disse ele olhando para Danielle

- Eu posso perdoar os atrasos, posso dar desconto no aluguel, eu posso dar muitas coisas mas só você pode conseguir isso – Disse mais uma vez olhando fixamente para Danielle

Danielle começou a ficar constrangida encostou em mim abraçando meu braço

- Enfim, oque eu tinha para falar eu já falei vou deixar você pensando, conversem entre vocês mas lembra que quem tem o poder é você mocinha, você é quem decide, amanhã eu venho nessa mesma hora para receber meu pagamento de 4,400R$ ou de mulher – Disse ele alternando olhares para mim e para Danielle

Seu jair virou as costas e deu apenas 2 passos, eu já estava entrando para voltar para casa e ele parou

- Flávio!

Olhei para ele puto da vida se não falei nada

- O pau vai comer amanhã ou no amor ou pela policia hein, boa noite garotão

Fechei o portão puto da vida e entrei para casa junto com Danielle, logo que entramos na sala Danielle sentou no sofá e começou a chorar, óbvio que eu não ia deixar ele encostar um dedo nela, sentei ao lado dela e a abracei

- Fica tranquila, eu vou dar um jeito nisso a policia não vai tirar a gente da casa, a gente vai ter um prazo de 30 dias para sair, vai dar tudo certo...

Ela chorava de soluçar e eu repetia pedindo para ela se acalmar e aos poucos ela foi se acalmando

- Eu tenho que te ajudar em alguma coisa meu amor – Disse Danielle

- Você já me ajuda muito, eu vou reverter essa situação, a gente vai dar a volta por cima, não se preocupe...

Ficamos uns 5 minutos no sofá abraçados sem falar nada até ela saiu dos meus braços e me olhou

- Não fica brava comigo, mas eu posso fazer isso 1 vez com ele, a gente vai conseguir mais tempo para se organ...

- NÃO, NÃO, NÃO, PARA DE FALAR ISSO – disse interrompendo-a

Ficamos mais alguns minutos em silêncio até que ela se levantou e pegou na minha mão

- Vamos deitar, você tem que trabalhar amanhã...

Fomos para a cama, desligamos a televisão e cada um virou para o seu lado e obviamente aquilo não saia da minha cabeça mas acabei pegando no sono.

Acordei 6:00, Danielle acordou junto comigo me levantei e fui direto tomar banho, Danielle foi preparando meu café e sentamos na mesa juntos tomando café em silêncio, o clima estava muito pesado.

Acabei de tomar meu café, peguei a mochila com as coisas do trabalho e fui indo para porta, Danielle pegou na minha mão, parei e me virei para ela, ela me deu um beijo e assim eu sai de casa, entrei no carro e fui para o trabalho, dentro do carro indo para o trabalho eu já estava pensando nos pequenos reparos que eu teria que fazer no carro para vender ele, fazendo as contas de quanto ia sair tudo certinho, quanto eu podia pedir nele e etc...

Foi um dia longo, cansativo, hora custou a passar, 1001 coisas passando na cabeça até que depois de muito sofrimento deu a minha hora.

Depois de algumas horas de engarrafamento fui chegando perto de casa até que entrei na minha rua e quem estava andando na rua? Seu Jair, ele acenou para o carro pedindo para parar, no reflexo até diminui a velocidade mas virei o rosto e passei reto indo para minha casa, subi a calçada estacionando o carro e quando olho no retrovisor vejo seu jair vindo andando em passos largos em minha direção, dava tempo de eu sair do carro e entrar em casa sem ter que falar com ele, mas sai do carro e resolvi esperar para ouvir oque ele tinha a falar sem a presença de Danielle, fiquei encostado esperando ele se aproximar até que ele chegou perto de mim e deu um tapa no meu braço

- Faaala meu garoto, tudo bom?

Fiquei em silêncio olhando para ele

- Então eu vim mais cedo ai conversar com a Danielle...

Meu coração acelerou, respirei fundo e engoli a seco ouvindo ele falar

- Fico feliz que vocês aceitaram minha proposta, ela queria fazer o pagamento de tarde mas eu quero receber de noite, pra dormir melhor se é que você me entende...

“Não, não pode ser que ela se sujeitou a isso sem falar comigo, não, não pode ser...”

Seu jair botou a mão no bolso e tirou notas de 50R$ e me esticou o braço me dando o dinheiro, me recusei a pegar

- Que dinheiro é esse, você ta maluco? – Disse dando um passo para frente indo em direção a ele

Mas ele não recuo pelo contrario ficou parado na minha frente, levantou a cabeça e disse com a maior frieza

- Escuta aqui rapaz, você não é homem, você nem consegue manter a sua casa, aqui ta 400R$ pra você pagar a sua conta de luz que ta atrasada, falei com a japinha que hoje eu quero o ar condicionado no máximo e quando eu sair o ar vai ficar ligado também, acabou a época de miséria.

Jair botou o dinheiro no capo do carro e saiu andando

- 21:00 eu passo ai! – disse Jair andando

Olhei para o relógio e era 19:30, 1 hora e meia para o velho aparecer na minha casa, peguei o dinheiro e fui abrindo o portão furioso pronto para ter uma discussão feia com Danielle, abri a porta da sala e ela estava sentada no sofá olhando para a porta, olhei para ela e quando eu ia abrir a boca para falar

- Não precisa falar, eu vi você conversando com ele agora, não tem oque você falar Flávio... – Disse Danielle muito calma e decidida

- Claro que eu tenho oque falar, você ta louca? – Disse elevando o tom de voz

Danielle se levantou e foi até a mesa onde pegou um pequeno bolo de dinheiro, notas de 100R$

- Aqui ta 1.100R$, sabe quando a gente teve 1.100R$ sobrando?

Eu não sabia oque falar, realmente Danielle havia acabado com qualquer coisa que eu poderia falar

- Ele devolveu o dinheiro do último aluguel que você pagou e disse que não precisa pagar mais e ainda mandou eu separar as contas de casa que ele vai pagar também, não to falando que isso é certo mas eu vou fazer isso até eu conseguir um trabalho e a gente sumir daqui...

Ainda parado na porta de casa eu entrei e fechei a porta, estava me sentindo um lixo e não era para menos, me sentei no sofá e fiquei olhando para o chão com a vontade de sumir, Danielle botou o dinheiro na mesa e foi para o quarto, eu estava ouvindo barulho dela abrindo as gavetas, me levantei e fui ver oque ela estava fazendo, havia um monte de calcinhas e sutiãs mais ousados que ela usava comigo jogado na cama

- Oque é isso amor... – Disse para ela

- Ele disse que me quer arrumada, não precisa olhar Flávio, fica na sala ou melhor vai dar uma volta que eu te ligo, por favor, me ajuda...

Botei a mão no bolso e mostrei o dinheiro que Jair havia me dado

- Que dinheiro é esse Flávio?

- Seu Jair me deu esse dinheiro e mandou eu pagar a conta de luz porque ele falou que quer o ar condicionado ligado hoje quando ele vir...

Danielle baixou a cabeça e voltou a mexer em suas gavetas nitidamente mal com a situação, voltei para o sofá e me sentei sem saber oque fazer, depois de alguns minutos Danielle passou abraçada com algumas roupas para não me deixar ver, entrou no banheiro e começou a tomar banho, me levantei do sofá e nem acredito que eu fiz isso, fui até o quarto, liguei o ar condicionado, fechei a porta e me sentei no sofá, Danielle demorou mais do que o comum no banheiro, olhei para o relógio 20:25 e nada dela sair do banheiro.

Campainha toca, olho o relógio 20:40, Danielle ainda estava dentro do banheiro, me levantei e fui até porta e vi seu Jair no portão, abri a porta e fui indo até o portão olhando para o chão, abri a porta e seu Jair foi entrando como quem era de casa, fechei o portão e quando me virei ele já estava dentro da casa, voltei para dentro e o maldito estava sentado no sofá...

- Que beleza Flavinho, ar ta ligado, esse ar gela bem?

Ignorei a pergunta e o maldito começou a apertar seu pau por cima da bermuda

- Me desculpa Flavinho mas o remédio já ta fazendo efeito ai eu não consigo controlar, você entende né? Tesão fudido...

Danielle abriu apenas uma parte da porta do banheiro e botou o rosto

- Amoor, porfavor vai embora... – Disse Danielle tímida

Respirei fundo e me virei para sair de casa

- OOOOOOPA, pode ir ficando Flavinho quero que você veja comigo ela, só ver mesmo, eu acho que ela ta com uma roupa especial, fica ai, fica ai... – Disse Jair todo feliz

Ignorei e fui saindo passando pela porta da sala

- VOLTA AGORA! – Disse Jair nervoso

- Volta aqui agora seu moleque, eu que mando nessa porra, você vai ver a sua japinha saindo toda arrumadinha pronta pra servir o papai aqui...

Me virei e voltei para sala olhando para o chão até que a porta do banheiro abriu e lá estava Danielle com uma lingerie vermelha transparente que era possível ver com muita nitidez seus peitos e não usava nenhuma calcinha para meu espanto Danielle estava completamente depilada, provavelmente a pedido de Jair, eu gostava dela com pelos, Danielle estava muito mais tímida que eu olhava para o chão e disfarçava tentando tapar os peitos

- PUTA QUE PARIU! – Disse Jair

Jair se levantou do sofá, inevitavelmente olhei para ele, tirou a blusa e jogou no chão e foi tirando o cinto e logo a bermuda caiu, Jair usava aquelas cuecas velhas branca, toda frouxa, seu pau estava duro apontando em linha reta, ele tirou a cueca e seu pau permaneceu duro igual uma pedra, cheio de Viagra, não pude deixar de notar, olhando de lado vi que seu pau era um pouco menor que o meu oque eu não vou mentir que me deu certo alivio, jair se virou de frente para mim e ai que eu vi o problema, pau dele era 2 do meu em grossura, uma veia grossa que saltava para fora vinha da base até a cabeça, ele passou do meu lado e foi indo para o quarto, abriu a porta

- Bora minha japinha – Disse Jair parado ao lado da porta esperando-a passar

Olhei para Danielle e ela de cabeça baixa foi indo em direção ao quarto passou na frente de Jair que deu um tapa bem forte em sua bunda, Danielle gritou e seguiu para dentro do quarto todo escuro, Jair olhou para mim

- Pega ali a camisinha no bolso da bermuda meu filho...

Fui andando e peguei no bolso da maldita bermuda, 1 embalagem de camisinha 6 unidades extra grande e entreguei para ele

- Usar que eu não quero ver você criando meu garoto e pode deixar que eu vou pegar leve com sua moça – Disse rindo

Jair entrou no quarto e fechou a porta, não consegui ficar em casa, fui para o carro e fiquei sentado aguardando.

A hora demorou a passar, eu olhava o relógio e nada do velho sair até que 23:30 sai o maldito, eu não vi exatamente a hora que eu entrei no carro mas certamente era umas 21:00, o maldito havia ficado com a minha mulher em casa 2 horas e meia, ele abre o portão e me vê no carro e me chama, sai do carro completamente destruído por dentro

- Desculpa a demora garoto – Disse Jair se aproximando de mim

- Esse remédio é foda, eu gozei mais a parada continuo levantada ai eu gozei e continuo duro, se acredita Flavinho? – Disse rindo

Passei do lado dele para abrir o portão ele segurou meu braço com força

- Eu não acabei de falar...

Olhei para ele com raiva

- Como eu tava falando, gozei 2 vezes e continuo duro, se acredita Flavinho? Parti pro terceiro tempo ai eu vou te falar Flavinho, na terceira tua mulher mostrou que é valente, aguentou legal, ainda pediu pra gozar na boca dela, se acredita Flavinho? Pena que na terceira não saiu muita coisa mas ela gostou e engoliu tudinho, tomei um banho junto com ela e eu até acho que ela já ta dormindo viu, japinha foi valente...

Jair botou a mão no bolso, tirou a carteira e me deu 100R$

- Toma 100R$ pra deixar de agradecimento pela excelente esposa que você tem viu? Morri em uma grana hoje mas valeu a pena, amanhã to de volta mas não vou dar dinheiro não, já dei muito hoje...

Jair saiu andando e eu fui entrando dentro de casa, tranquei a porta da sala e tava total silencio, abri a porta devagar e realmente Danielle estava dormindo apenas trocou os lençóis da cama e dormiu, entrei no quarto para trocar de roupa e vi a embalagem de camisinha apenas com 1 sobrando, troquei de roupa e deitei ao lado de Danielle e dormi.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
18/03/2019 07:30:56
Nota 10 mil sua esposa deve ter gostado muito. A maioria das pessoas e atraida pelo proibido pelo não pode não deve ai o tesão aumenta.
Get
16/03/2019 16:25:08
Relato bastante excitante. Creio que até sua esposa gostou da situação, e com certeza vai continuar a se encontrar, sem que voce saiba. Nota 10 com certeza. Continue a relatar o que sua esposa achou do senhorio.
16/03/2019 10:23:33
Primeira parte mostrando o drama de uma vida financeira fudida,um senhorio bipolar,e uma esposa "dedicada ". Os elementos do conto não são novidade,mas eu acho que nas próximas partes que a parte sexual e excitante vai vingar. Até agora os sentimentos gerais são confusos e coerentes. Não demore a publicar o restante,isso mata a história e a memória do leitor entra em parafuso
16/03/2019 09:50:19
Agora não tem mais volta...Danielle gostou? Continue seu conto, ok?
16/03/2019 09:41:19
Nota 10. Quando puder, leia meu novo conto. Bjs
16/03/2019 09:41:06
sensacional
16/03/2019 04:39:49
Pretende continuar o conto O cunhado virou o homem da casa ? Gostaria muito de ler.
16/03/2019 00:09:37
Uma excelente narração, mas, acho que vc tem muito mais o que contar... queremos ver a continuação!!!
15/03/2019 15:00:56
Muito bom! Bastante original em relação a maioria dos contos de corno. Só faltou a descrição detalhada de como foi a transa, mas visto que o personagem optou por ficar no carro faz todo sentido
15/03/2019 14:54:06
Delicia de conto, minha esposa tb é bem putinha safada , confira nossas aventuras... Temos um blog para casais liberais: https://clubedosmaridoscornos.blogspot.com Remover
15/03/2019 13:08:26
Vc e um trouxa manda essa mulher embora
15/03/2019 13:02:12
Caraca demais