Casa dos Contos Eróticos

Pai, patrão (continuação)

Um conto erótico de Re
Categoria: Heterossexual
Data: 10/10/2018 18:55:22
Nota 10.00

Depois de ter gozado na boca de Papai, no meu quarto, eu não conseguia dormir, eu rolava na cama até

que ele me chamou; Filha vem aqui com Papai, preciso de voce, me levantei nua como estava deitada, a noite era

quente ou eu que estava, entrei no quarto dele estava nu deitado, seu caralho apontava pro teto, só falei:

Papai olha com voce esta? Esta me chamando porque?

Filha... não pergunta, ajoelha ao meu lado quero te beijar, me da tua boca.

Eu ajoelhei ao seu lado, ele deitado, fui de encontro sua boca e nos beijamos apaixonadamente.

Ele deixando minha boca lambeu e chupou meus seios, e conduziu minha mão ao seu cacete já duro.

Comecei uma punheta devagar, o quarto era iluminado pelo meu, havia uma penumbra suave, nos

beijamos novamente, e ele com muito jeito, conduziu minha boca em direção ao seu caralho meu rosto

ficou a centímetros da peça enorme, quando pediu: Renata, beija de leve a cabeça dele, depois tenta

por ela dentro da sua boca,Papai!!! nunca fiz isso, vou tentar, e comecei a chupar devagar pois

era a primeira vez com um cacete daquele na boca, tentei por mais pra dentro, engasguei quase vomitei

Ele: Devagar filha assim mama minha gata, minha mulherzinha querida, vaiiii amorrr chupa Papai....

ai pediu: Filha passa a perna sobre meu corpo, traz ela pra minha boca vou te chupar, eu fiz nossa!!!

que delicia, ele abria minha bucetinha, mamava meu grelinho virgem, me lavava toda de saliva, e ia

até meu cuzinho que piscava, eu sentia ele abria minha buceta enfiava a língua quase no cabaço, nãoo

aguentei e disse: Papaiiiii vouuuu gozar mete a linguaaaa no greloooo agoraaaa sente meu sucoooo

e dei uma gozada ele me lambeu toda, agora abria minhas nadegas redondas seu alvo: meu cuzinhooooo.

Eu precisava retribuir, segurando o caralho com as duas mãos, chupava feito uma alucinada, e pedi:

Goza goza....Paizinhoooo voltava a chupar.... esporrraaa Papaiii na boca da sua mulherzinhaaaa sou

tuaaaa esporraaa quero beberrr teuuu leiteeee gozaaa agoraaa gozaaaa ....ele gritou Filhaaaaaa

euuuu vouuu bebe tudoooo o leitinhooo do Paiiiiii huuuuuummmm tooooo gozandoooo aaaahhhh.

Enchi minha boca de porra, enguli o possível, quando escutei: Vem filhinhaaa me beija amor, o fiz

com uma paixão desenfreada, naquele momento resolvi "vou dar meu cabaço ao meu macho".

Dormi aquela noite na cama dele, eu tava sequinha, ele me lambeu toda, ai antes de sono me pediu:

Filha amanhã cedo, quero te sentir no meu peito, o teu mijinho matutino, sorri: Seu louco!!!!!!!

Pela manhã acordei e o chamei, fomos ao banheiro, ele deitou-se no chão eu fui por cima de seu peito

e soltei meu xixi, lavava seu peito, respingava no rosto, e terminado, me lambeu toda sabe o que deu?

gozei gostoso naquela boca deliciosa, ele foi tomar banho, e eu o ajudei.

Durante o café o telefone tocou, o médico o chamava, nos arrumamos e fomos Papai ficou internado

iriam fazer um novo tratamento, ele enxergaria novamente no máximo em dez dias, primeiro vultos

e devagar a visão retornaria. E, retornou mesmo, eu faria 18 anos, com Papai já recuperado quase

com 80 por cento da visão, aguardem pois meu cabacinho iria para o céu sera que eu conseguiria

esconder aquele mastro de 24 por 3.5 eu uma moleca de dezoito aninhos mas eu queria mais?????

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
15/12/2018 07:34:47
Vamos ver.
13/10/2018 01:34:01
Excelente. ...tarada...dez...