DESEJOS SECRETOS - Nova dose

Um conto erótico de Loreninha
Categoria: Heterossexual
Data: 02/05/2018 22:48:06
Nota 10.00

Depois daquele dia com meu padrasto em casa, as coisas jamais foram as mesmas.

Passei dois dias em choque, sempre relembrando daquele cena na minha cabeça, daquele homem devorando meu rabo, me invadindo com aquela lingua quente.

Algumas noites cheguei a sonhar com ele, e acordava totalmente umidecida, nao aguentava muito e logo comecava a me tocar pensando nele, estava sendo um ciclo vicioso, ate que uma manha minha mae precisou sair mais cedo e quando levantei so estava ele na mesa.

Era a primeira vez que ficavamos a sós desde o acontecido, eu estava com uma camisola rosa, que ficava bem curto e justo por conta do meu bundao e peitao, ele estava todo pronto para ir trabalhar, e enquanto tomava seu café, notei que ele olhava para mim sem parar, ate que perguntei:

- o que foi? Nao posso mais ficar no mesmo ambiente que você, sem voce ficar me encarando?

Ele: ta estressada, filha? Sei um jeito de te acalmar...

Mais uma vez usando suas ambiguidades nas frases.

Eu: voce é nojento!

Ele: e voce ta louca pra ganhar uma lição, sua merdinha!

Sentir seu tom de voz mais furioso, e irritado, ele nao gostava de ser confrotado.

Eu: Vai me bater?

Entao ele se levantou furiosamente da cadeira, me pegou pelos braços e me prensou contra a pia, e com a faca que estava na nao aproximou do meu pescoço, aquele momento deveria ter ficado com medo, gritado, batido desespero, mas a unica coisa que deu foi tesao.

Ele: se voce nao for uma boa garota, eu vou acabar com você!

Enquanto olhava nos meu olhos profundamente e suspirava rapidamente, via sua testa suar, ele estava pegando fogo, aquilo so fazia meu desejo aumentar.

Eu: calma papai!

Ali encostados um no outro, fui descendo minha mao ate seu cinto, ele foi soltando a faca e a colocou na pia, soltou meu braço, e foi ficando mais manso, abrir lentamente seu cinto e no ouvido dele, implorei.

Eu: Me coloca pra mamar?

Aquele homem estava me fazendo perder todo o bom senso, toda a minha dignidade, estava me entregando pra ele de uma forma suja, estava traindo a minha mae, estava desejando o homem dela, queria ser punida por ele, queria ser dominada por aquele macho, e ele fez exatamente o que eu queria, ele me pegou pelos cabelos e foi me puxando ate o quarto deles dois, e entao me empurrou na cama, cair jogada na cama, toda descabelada, ele tirou sua calca e ficou apenas de cueca, seu volume ja demonstrava todo seu poder, toda sua virilidade, entao ele veio pra cima de mim e me chamava de putinha do papai, eu nao conseguia reagir, so obedecia aos seus comandos, ele rasgou minha camisola como um lobo faminto, fiquei ali, com meus seios amostra, apenas com uma calcinha branca que estava totalmente umida e ele notou.

Ele: hmmmmm, sua vadiazinha, ta gostando ne?

Eu sei do que voce gosta.

Entao ele me puxou pra perto dele, e comecou a roçar de cueca, na minha calcinha, podia sentir seu membro passando forte, ele fazia movimentos como se estivesse dentro de mim, segurava minha cintura e de frango assado estava toda aberta pra ele, em cima de mim ele roçava como um cao, lambia meu pescoco o que me deixava mais molhada, ate que segurou meu rosto e me deu um beijo, ali foi quando perdi toda consciencia, amoleci, me entreguei completamente, minha mao foi ate sua cueca e tirou aquele cacete pra fora, ele estava passando a jeba agora na minha calcinha e tudo estava bem mais gostoso, ele tentava entrar na minha buceta mas a calcinha nao deixava, ele fazia de proposito, soltava gemidos pra ele inconscientes, ate que ele foi com a boca ate meus peitos, nunca tinha sido chupada daquele jeito , com tanta maestria, com tanta atitude, meus peitos fartos na boca dele foram engolidos, meus bicos ficaram totalmente duros, ele chupava sem parar, me contorci de prazer, minha calcinha essas horas ja estava enxarcada, estava prestes a chegar ao apice pela primeira vez na vida, ate que ouvimos um barulho no portao bater forte, era minha mae, o que era prazer se tornou nervosismo, ele logo saiu de cima de mim, mas eu nao conseguir me recompor a tempo, tinhamos vacilado, a casa estava prestes a cair.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
03/05/2018 02:31:50
Excelente continue