Descobri que quero ser corno

Um conto erótico de Henrique
Categoria: Heterossexual
Data: 06/05/2018 08:38:17
Nota 9.57

Olá!

Bom dia, eu sou henrique, moro em Olinda e tenho 20 anos, sou moreno, baixo, de cabelos negros e lisos, barba volumosa, até me considero bastante atraente.

Essa história é um pouco de desabafo de como descobrir novos prazeres.

Eu namoro há 5 anos, e meu relacionamento sempre foi algo muito calmo, sem grandes emocões, algo muito feijao com arroz, as nossas noites de sexo, sempre aquela mesmice, coisa de sempre, algo que com o tempo foi se desgastando e se tornando algo que nem fazia mais tanta diferença, tanto pra mim, tanto pra ela.

Ela é uma garota maravilhosa, Loira, leonina, alta, com curvas bem definidas, seu bumbum arrebitado era um templo maravilhoso, qualquer um cultuava na rua e eu sentia aquilo.

Sempre que saimos juntos, outros homens sempre olhavam bastante pra ela, admiravam aquela mulher, e de certa forma eu sentia graça naquilo, a sociedade admirava a grande mulher que estava comigo, me sentia até um sortudo, mas infelizmente não dava conta de toda aquela mulher.

Ela sempre falou que não se importava que estava comigo por ser quem sou e não pelas noites de sexo, mas eu sabia que todo aquele monumento precisava da devida atenção e com isso sempre estava muito solicito a ela.

Sempre conversavamos dos fetiches e desejos e ela sempre me contava das vontades que tinha de praticar um sexo de maneira sádica, até em lugares super exóticos, mas sempre me falava que nunca faria um menage e que eu me contentasse apenas com ela.

Eu tambem tenho um amigo de longa da data, o Lucas estudamos juntos desde a 6° série, sempre fomos muito amigos, muito próximos, sempre dormia na casa dele ou ele dormia na minha, agora estavamos mais velhos e por falta de tempo nos viamos menos durante a semana, mas sempre estavamos batendo papo e zoando juntos.

Em um rolezinhos desses juntos,estavamos falando sobre mulheres e sexo, de como ele tinha tesão em mulheres loiras, e então de repente ele tocou no nome da Carolina ( Minha namorada ) para exemplificar.

Lucas: A Carol mesmo, é uma gostosa do caramba, você tem a sorte grande de ter ela.

Eu: Que?

Lucas: Desculpa mano, mas é a verdade.

Somos amigos, vamos ser francos! Ela é um mulherão.

Eu: Sim, mas vamos manter o respeito, cê ta na minha frente falando que minha namorada é gostosa.

Lucas: Foi mal, mano.

Durante aquela tarde aquilo ficou na cabeça, será que ele sentia vontade de pegar ela? Sera que ele ficava admirando ela? Eu não sabia o que pensar, sempre gostei de todos admirando a minha namorada, mas aquilo era estranho, e entao mais tarde voltei ao assunto.

Eu: então, quer dizer que você tem vontade de dar uns pegas na carol?

Lucas: Ta maluco, cara? Ela é sua, nada vê isso, você acha que faria isso com você?

Eu: Relaxa cara, somos amigos, confia em mim.

Ele parou um pouco no tempo e pensou 10 vezss antes de falar alguma coisa, entao, colocou tudo pra fora.

Lucas: Mano, nao viaja, ela é maravilhosa, todo homemnadoraria ter ela, mas nada vê, eu e voce, amizade é mais forte.

Eu: entao voce deseja ela?

Lucas: Qualquer um desejaria.

Aquilo foi impactante, a sinceridade comigo, ele realmente tinha desejo nela, e desde entao fiquei reflexivo.

A cada dia pensava nisso de uma forma diferente, em alguns cheguei a imaginar ele com ela, era algo louco, sempre estava ali pensando naquela possibilidade.

Sera que ela me trocaria por ele? Uma grande duvida.

Umas noites depois desse acontecido ele veio aqui em casa pra jogarmos video game, conversamos um pouco e um certo momento fomos no quarto pegarmos um controle pra jogarmos, e na minha cama estava uma calcinha e short jogado da carolina que ela havia usado na noite anterior, ele olhou rapidamente e disse:

Lucas: Ontem o garanhao abateu moça indefesa nessa cama ein.

Eu sorrir e disse que era da carolina, entao ele tirou o sorriso do rosto e ficou envergonhado, até que numa atitude totalmente louca, fui ate a calcinha, era azul, bem pequena e cheirei, e disse pra ele:

- Ainda ta com o cheirinho dela.

E entao estendi a mao para ele, ficou totalmente paralisado, sem saber o que fazer.

Eu: Vai, pega.

Falei em tom de voz ameno, entao ele levemente levou a mao ate a calcinha e pegou, olhou e entao, fehou os olhos e cheirou.

Lucas: Nossa mano, que delicia.

Eu: Voce gostou? Estava toda encharcada ontem.

Ele foi me devolver a calcinha, mas ja que estavamos ali, resolvi continuar e entao, peguei a calcunha dela sentei na beira da cama e comecei a cheirar e passar a mao por cima do pau.

Eu: Senta ai, vamo aproveitar um pouco.

Lucas: mano, me da isso ai.

Ele pegou a calcinha da minha mao, e ficou cheirando como se ela estivesse ali, como se fosse a carolina, entao abaixei a calça, e comecei a tocar devagar uma com aquela situacao, ele nao hesitou e fez o mesmo, tirou a bermuda e ele estava sem cueca, ficou nu, na beira da minha cama e batendo uma enquanto cheirava a calcinha.

Lucas: Mano, ela tem um cheiro muito bom.

Eu: Imagina nos dois cheirando ela, seria louco.

Ele aumentou o ritmo da punheta, ficou mais ofegante, aquele pau cheio de nervos estava durissimo, ele fazia movimentos com força, ele se deitou na cama e continuava a se tocar, enrolou a calcinha no pau e se tocava mais e mais, naquele instante eu so observava e assistia aquilo ate que ele soltou um gemido alto e gozou, aquela porra subiu alto e caiu por cima da minha cama, o resquicios dela escorria pelo pau ate chegar na calcinha enrolada no seu membro, a calcinha agora eatava toda esporrada com semen do lucas, aquilo era incrivel, ele ficou deitado na cama um tempo respirando, fui ate ele e arranquei a calcinha toda meoada do pau dele e ele se assustou, pensou que eu iria fazer alguma coisa, olhei pra aquele pedaço de pano e soltei no ar a frase:

- Imagina ela vestindo essa calcinha agora?

Ele sorriu pra mim.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
27/05/2018 21:39:52
Maravilhoso!
Lx-
24/05/2018 10:13:24
Delícia de fantasia. Espero que aconteça na real e vc deixe o teu amigo comer a tua namoradinha. Ser corno manso é muito bom. Eu sou da minha esposa asiática :-)
10/05/2018 01:12:57
Muito bom! É por aí mesmo que começa.
08/05/2018 04:05:23
Cara, que delícia!!! Conta mais...
07/05/2018 00:17:10
Muito bom!!!!
06/05/2018 23:49:47
Também moro em Olinda, adorei seu conto, ótima escrita, espero que tenha continuação.
06/05/2018 17:13:07
Delicia
06/05/2018 10:43:25
Bem legal. Uma idéia que surgiu e aos poucos vai desenrolar. Bom assim, melhor que já iniciar dizendo que sempre sonhou em ser corno.
06/05/2018 09:48:54
Mentalizou so falta concretizar. Comtinua