Como iniciei minha vida de esposa putinha – Parte 3 - Final

Um conto erótico de Carol Sapeka
Categoria: Heterossexual
Data: 19/03/2018 03:04:16
Nota 10.00

Olá a todos que leem este conto.

Vou continuar o conto de como iniciei minha vida de esposa puta, ,essa será a parte 3, a parte final, peço desculpas aos leitores fieis que me mandaram e-mails perguntando do sumiço, quem sabe você esteja lendo pela primeira vez, mas já tenho alguns fãs. Passei por diversos problemas de cunho pessoal. Costumo escrever o conto na noite de sábado, revisá-la nos domingo e postar no site, mas infelizmente os últimos fds foram só problemas, mas enfim, vamos la? SIIIIIIIM… :)

Peco que para quem não leu, leia as partes I e II do conto “Como iniciei minha vida de esposa puta” senão você não vai entender a historia.

Depois daquele situação chata até pensei em desistir do cara, nenhuma mulher em sã consciência gosta de ter um pau enfiado na sua boca sem sua permissão, por mais que aquelas bombadas tenha sido boa na hora, depois vem o gosto amargo do abuso. Mas vi naquele garoto, o Caio, uma coisa que me atraiu e não havia percebido, aquele homem de 25 anos, pele lisa, corpo não escultural mas não servia para gordinho como meu marido, seus cabelos com gel e sua pouca barba, alinhados com uma blusa de gola e a bermuda jeans me alertavam, aquele homem que 5 min. Antes me disse que até meu cu comeria não era tão comedor assim, comecei a notar que aquele menino queria experiências tanto quanto eu e isso me acendeu novamente.

Disse ao meu marido:

Vamos para casa! Podemos levar o Caio?

Claro que sim amor, vamos trocando ideias no carro! Disse ele.

Mal sabia ele que não trocaríamos ideias no carro. Saímos da festa cumprimentando aquele mesmo senhor e falando sobre o ocorrido, ele mesmo disse ser muito normal ter paus enfiados em locais na sala escura, bom se é normal, então lá que eu não ficaria mesmo… enfim fomos ao carro e avisei que iria atras com o Caio, quando estávamos em trajeto meu marido perguntou:

O que você viu em minha esposa?

Logo o Caio foi solicito:

Qual seu nome mesmo?

Não são necessários nomes, me responda a pergunta. Naquele momento gostei da virilidade de meu homem com o homem que me comeria.

Vi em sua mulher uma jovem sedenta por prazer e que tem uma fonte inesgotável de energia para transar e satisfazer um homem.

No que ele iria falar algo interrompi com a pergunta certa:

Mas você também não é um menino sedento? Não parece ser o comedor que fala. Já comeu muitas esposas?

Bom, tenho que começar pela primeira, que bom que é você!

Estava ai! A prova que queria, aquele homem comedor era apenas um menino com gozo contido, isso me deixou muito mais excitada, olhei para meu marido e disse:

Amor, dirige pra casa que este guri será punido.

Depois disso comecei a beijá-lo vorazmente, minha língua se misturando com a dele, ele passando a mão pelo meu corpo, dos seios, apertando forte os bicos, passando pela cintura e chegando na bunda que já estava destampada pelo contato corpo a corpo, ele alisava e batia em mim, vindo no meu ouvido e dizendo que bateria mais se eu gemesse, eu fazia questão de gemer alto como uma puta de rua, naquele momento parecia isso mesmo! Ele dava tapas que estralava na minha bunda. Meu marido interviu:

Não vai machucá-la! Senão será pior pra você!

Na hora falei algo que me arrependi, depois pedi desculpas a ele mas não consegui evitar:

CALA A BOCA! DEIXA ELE ME BATER! ELE É MEU MACHO HOJE E FAZ O QUE QUISER COMIGO! FICA QUIETO SENÃO VOU TE DEIXAR NA PORTA SO OUVINDO EU GEMER FEITO PUTA DE RUA!

Na hora ele ficou quieto e não falou mais nada, eu já estava em cima dele na hora que chegamos, como temos que abrir a garagem de forma manual para o carro entrar, ele foi abrir, quando entrou no carro novamente la estava eu de boca naquele pau, chupando e ele gemendo me chamando de Vadia, coisa que ele fez a noite toda, depois daquele dia eu adoro ser chamada de vadia na hora da transa. Pedi para ele colocar a calça e entramos. Ofereci uma bebida e ele pediu whisky, o desgraçado tinha bom gosto, meu marido pediu cerveja e eu fui como mulher obediente naquela situação.

Quando estava voltando vi meu marido falando baixinho com ele, não entendi tudo, só umas partes aleatórias, +- assim:

Mete sem medo que ela gosta, mas pode ir devagar pra não gozar rápido! Usa camisinha pra comer ela! Eu não quero participar, nem curto esses negócios de lamber pau de homem e tal.

Que mentiroso! Ele a umas semanas atras lambia minha borboletinha enquanto um outro amigo nosso metia em mim, mas… essa é outra historia!

Trouxe a bebida dos dois e me sentei, comportada, como uma menina, de pernas cruzadas, bem quietinha, enquanto os homem bebiam, a TV foi ligada e passava uma repetição de uma partida, zzzzzzzzz que sono, eu não tava afim disso, depois de uns comentários banais, o whisky foi terminado e ele partiu pra cima de mim, mas eu disse:

Na sala não, vamos pro quarto!

Ele pediu pra eu abrir as pernas e o abraçá-lo o que logo fui fazendo, ele me levou (Com certa dificuldade) até o quarto me beijando e mordendo meu pescoço, meu marido veio com uma cadeira e se sentou no pé da cama, ao ver isso, dei um sorriso pra ele e disse:

Se prepara que agora você vai ver um porno de qualidade em HD!

Retirei meu vestido em 20 segs. e todo a langerie em mais 30, não queria mais brincadeira, aquele homem ao me ver pelada enlouqueceu, me empurrou na cama, abriu minhas pernas e começou a chupar minha buceta com vontade e sem o menor repudio. Sentia sua língua grande entrar na minha buceta e as linguadas eram diretas no grelinho. Caralho, ele sabia lamber, lambia minhas pernas e os meus grandes lábios, estava me torturando, eu implorava pra ele lamber meu grelo, ele dava 3 lambidas e parava, isso só aumentava meu tesão, me lambeu por quase uns 10 minutos sem cansar até que senti que o gozo estava vindo, apertei forte minhas coxas em seu rosto e nem avisei, só aliviei a pressão no meu clítoris e deixei, saiu acho que uns 3 jatos bem pequenos (Isso não é filme porno que sai jatos e jatos, meu gozo é controlado kkkkkk), eu urrava de prazer enquanto ele não parava de lamber, ao acabar ele cuspiu um pouco do lado da cama e já foi me puxando pelos cabelos, sabia o que ele queria, logo já abri o zíper e me ajoelhei… é meus queridos(as), tá na hora de pagar a conta do meu gozo. Aquele pau já latejava, tinha uns 17 cm +-, mas era bem grosso, mais do que imaginava, eu cai de boca sem cerimonia, ele me virou pra eu chupar de frente pro meu marido que já batia uma punheta bem na calma.

Eu sugava o pau daquele homem mais e mais e sabia que ele não ia aguentar, mas por incrível que pareça ele estava bem controlado, não o faria gozar pela boca, pedi para ficar totalmente pelado, pois ainda estava de camiseta e fiquei de costas para ele de pé, olhando para meu marido disse com a voz mais puta possível:

Amor, ele quer me comer, você deixa? Vai deixar ele usar e abusar da sua mulherzinha e jogar fora depois?

Sim meu amor, deixa esse homem feliz e faz ele gozar bastante.

Foi a chave para Caio, de pé mesmo senti a cabeça entrando na minha buceta, dei um leve gemido de susto e me escorrei nos braços da cadeira do meu marido, ficando de frente pra ele. Depois disso, não consigo descrever com tanta clareza o que ocorreu, mas aquele homem colocou a camisinha e me penetrou ali na frente do meu homem, ele abriu minha pernas e começou a socar, ele me socava de frente e meu corpo ia pra perto do meu marido, o pedi um beijo, mas ele me nego, pedi para chupá-lo e ele também negou, meu homem queria me ver gemendo como puta sem ele fazer um esforço. Concedi seu desejo, comecei a gemer e gritar de tesão enquanto o Caio já tinha levantado uma perna e metia com voracidade. Aquele homem metia tanto que sentia as bolas batendo na minha virilha, estava com o pau todo enterrado, me tirou daquela posição e me colocou de lado, fechou bem minhas pernas e meteu de novo. Nossa, não é que ele não era tão inexperiente assim! Aquela posição era nova pra mim e foi muito excitante, foi minha primeira gozada no pau dele, começamos a variar as posições, a primeira vez que ele gozou foi comigo por cima, eu sentei muito forte sem parar no pau dele, foi uns 3 min. De uma sentada intensa, da ponta do pau até a virilha, sem parar, sem cansar. Quando vi os urros dele mais forte percebi que não aguentaria, logo, ele estava gozando, camisinha cheia, vi todo aquele liquido e virei um pouquinho na minha boca, tinha um sêmen meio liquido, mas bem gostoso, isso foi o suficiente para deixá-lo de pau duro de novo, foram mais 20 min em cima daquele pau, claro, com intervalos de tempos porque não sou a mulher biônica. Ele enfiava o dedo no meu cu e pedia o cu, mas não! Eu não ia dar o cu. Vi que meu marido começou a gemer, ia gozar, então disse pro Caio:

Vou te maltratar e maltratar ele, me põe de 4, AGORA!

Ele me colocou de 4, vi que meu marido não se aguentava mais, tirei a camisinha do Caio e disse:

Você pode meter 3 vezes no cu. Sem gozar!

Meu marido me olhou e nem falou nada, o Caio cuspiu na entrada do meu cu, aquela cuspida bem molhada e puxava dos pulmões que desceu pela minha buceta, deu duas cuspidas assim e enfiou, forte e sem a menor delicadeza, eu gritei e ele puxou meu cabelo e disse bem alto:

Você disse 3, la foi a primeira.

Depois disso ele deu duas bombadas fortes que eu fiquei louca, mas me controlei. Disse para ele:

Mais duas e você para.

Ele deu mais duas bem devagar, da cabeça a virilha e na segunda parou dentro, eu pedi pra tirar e pra bater punheta pra gozar na minha cara, neste momento meu marido não se aguentou, se levantou e os dois se posicionaram pra gozar na minha cara, meu marido gozou primeiro, 5 jatos fortes, o Caio logo após mais 6 jatos e eu acabei ali, toda gozada, mas feliz porque meu marido tava conversando com seu novo amigo e os dois tinham gozado.

Bem, assim termino o relato, tenho muitas mais historias para contar, no próximo vou contar mais sobre meu primeiro amante, como meu marido descobriu e como ele me comeu na frente do meu marido.

Espero que tenham gostado, meu e-mail para receber dedicatórias e saber se gozaram feliz é: carol.living11111@gmail.com

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
12/04/2018 10:25:03
Nossa!!!!! Adorei seu conto, gostaria de participar. Bjs e xupadas.vagner51abc@hotmail.com
27/03/2018 18:48:51
gente, que delicia,
24/03/2018 13:23:48
Nota 10
20/03/2018 16:27:06
Carol, li seus 3 contos, vc é maravilhosa. Que tesao... muito bom Continue com os outros
20/03/2018 11:59:40
Carol... não tem como não ficar com o pau duro e com a imaginação, entrar na sua narração e imaginar tranzando com você ... Deliciaaaaaaaaaaaaaa
20/03/2018 02:51:48
Muito bom!!!
19/03/2018 14:34:21
Incrivel Carol vc e D+++++ para dedicatoria jheladio6@gmail.com
19/03/2018 10:44:03
Muito bom minha morena, vc é de mais, fico muito excitado nos seus contos.
19/03/2018 08:04:02
Muito bom
19/03/2018 05:44:43
Amei seu conto e quero ler todos outros. Adoro filmar esses melhores momentos. Caso interessar é só retornar: fotografoliberal@@yahoo.com.br
19/03/2018 03:57:30
Excelente conto