Casa dos Contos Eróticos

Feed

Transa com a ninfeta a beira da piscina

Categoria: Heterossexual
Data: 19/07/2009 15:41:00
Nota 8.75
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Tenho uma amiga que tem uma filha de 17 anos. Sempre que a visito, a filha está com alguma amiga no quarto, na Internet. A filha de minha amiga chama-se Beatriz e tem uma amiga sensual, deliciosa, que sempre desejei. Chama-se Marcela e como se diz o ditado, olhava com os olhos e lambia com a testa.

Marcela, é morena clara, 19 anos, 1,65, olhos castanhos, cabelos lisos e compridos, uma boca carnuda e sedutora. Seus seios são grandes, maravilhosos. Ela tem um namoradinho, que sempre vem buscá-la de CG 150. Sempre olhei aquela ninfa com desejo, mas nunca demonstrei ou comentei algo. Cheguei até me masturbar pensando nela.

Recentemente, tudo mudou, minha amiga me convidou para irmos a praia, passarmos o final de semana. Saímos na sexta-feira, à noite. No sábado, levantamos cedo, tomamos café e fomos à praia, onde passamos quase o dia todo.

No período da tarde, começamos a furar onda. Nisto, a parte superior do biquíni de Marcela saiu e pude ver seus seios lindos e gostosos. Ela não tinha percebido só se deu conta quando entreguei o biquíni de volta. Achei que ficaria corada, ledo engano. Ela recolocou o biquíni e retornamos a furar onda.

Por volta das 16h, fomos para casa e fizemos um churrasco.

À noite, por volta das 22h, o pessoal estava cansado, indo para cama. Como estava sem sono e aceso, resolvi cair na piscina, nadar um pouco.

Comecei a nadar, fiquei dando minhas braçadas. Percebi que as luzes da casa foram apagadas. Senti que estava sozinho na piscina e resolvi nadar pelado. Adoro isso.

Do nada, aparece Marcela dizendo que perdeu o sono e que gostaria de ficar conversando comigo na piscina. Como estava escuro, disse que quando fosse sair, eu avisaria, pois estava nu. Preferi ser sincero, a sair sem avisar. Ela achou interessante e começou a tirar o biquíni. Ela ficou nuazinha e que corpinho ela tinha. Sua xaninha era linda e muito gostosa. Era lisinha, parecia um capuzinho de fusca.

Entrou na água e ficamos conversando. Como ela estava nu, resolvi sair da piscina e sentar na borda. Porém, a barraca estava erguida rsrs...

Disse, Marcela, liga não, vou sentar na borda, mas meu pau está duro... você é muito gostosa e no tesão que estou, não tem como disfarçar. Desculpe a minha sinceridade, mas sou assim, direto e sincero.

Respondeu que não tinha problema e que a situação inusitada também havia a deixado com tesão. Pensei comigo, pode acontecer alguma coisa, mas deixei rolar naturalmente, caso rolasse.

Sentei-me e ficamos conversando. Logo o papo mudou para o lado do sexo, então resolvi perguntar como era a vida sexual com o namorado. Disse que era devagar, que por serem novos, terem perdido a virgindade juntos, ele não sabia dar prazer a ela e que desejava ter um homem mais velho, pois gostaria de adquirir mais experiência sexual.

Comecei a dizer que também adorava mulheres mais velhas e as ninfas, sendo bem safadinhas, com bom papo, adorava fazer sexo gostoso com elas. Mas era seletivo ao escolher as ninfas.

Ela se aproximou de mim, meu pau estava duro... colocou a cabeça em minha perna e fiquei fazendo cafuné. Percebi que ela olhava meu pau e perguntou se poderia segurar um pouco, pois só tinha sentido um pau até aquele dia. Fiz com a cabeça que podia.

Ela ficou acariciando meu pau bem gostoso. Deu um beijo na cabeça dizendo que era para sentir o gosto. Respondi que o gosto tinha de ser na chupada. Ela começou a chupar meu pau todo, brincava com a língua na glande, percorria o meu pau com sua boca, ora chupava uma bola, ora a outra. O tesão havia aumentado e muito, perguntei se ela queria ir em frente. Fez sinal que sim.

Levantei, coloquei a sunga, me enxuguei e fui buscar camisinha.Voltei e me desnudei novamente. Disse não fazermos muito barulho para evitar alguém acordar e estragar o nosso prazer.

Entrei na piscina e comecei a beijá-la bem gostoso. Ficamos nos beijando e nos tocando. Meu pau roçava em sua buceta gostosa. Ficamos namorando um tempo, dando beijos molhados, mordendo os lábios, passando a língua na orelha.

Ela virou de costas, fiquei por trás beijando-a e passando a língua em sua nuca, com mordidinhas. Meu pau esfregava em sua bunda, duro, querendo sentir aquela xana deliciosa.

Voltei a beijá-la e pedi que sentasse na borda da piscina, pois queria chupá-la. Ela disse que seria a primeira vez, pois o seu namorado tinha nojo, só permitia que ela o chupasse. Respondi que ele era um babaca, egoísta e individualista, pois pensava apenas no prazer dele.

Ela sentou-se e aos poucos, fui beijando, chupando, mordendo, lambendo, sugando o grelinho dela com minha boca. Senti que ela segurava a minha cabeça com força e puxava em direção a sua xana. Resolvi penetrar com a língua, ela suspirou forte.

Peguei um dedo e comecei a enfiar dentro dela e com a língua massageava seu grelo. Ela pediu para ir mais rápido, pois era muito delicioso. Aumentei o ritmo e logo senti a gozando em minha boca. Nossa, como aquela buceta ficava molhada, como saia mel de sua xana.

Fiquei passando o dedo e levei a minha boca, para chupar, olhando com cara de safado para Marcela. Ela pediu que eu desse um pouquinho, pois em casa, ela se tocava e depois do gozo, sentia seu gosto em sua boca. Prontamente atendi seu pedido e dei meu dedo molhado com seu mel para ela chupar.

Pediu para me chupar de novo, o que atendi na hora. Saímos da piscina e sentei em uma cadeira de sol. Ela se ajoelhou em minha frente, começou a chupar novamente, bem gostoso. Logo eu, que adoro uma chupada, implorei comer a sua buceta. Estava louco por ela, estava molhadíssima.

Ela se levantou, ficou de costas pra mim e veio sentando bem devagar, bem gostoso. Fazia um sobe e desce maravilhoso, enquanto eu arranhava com carinho suas costas.

Pedi que ela sentasse na cadeira, ajoelhei à sua frente e comecei a penetrar naquela bucetinha linda. Com o dedão, massageava seu grelo. Fiquei um bom tempo metendo nessa posição. Ela gozou gostoso na minha vara. Ainda faltava eu gozar.

Falei para ficar de 4, de pé, apoiar a perna na cadeira, que iria por trás. Fiquei socando com força, tinha uma visão maravilhosa daquela bunda gostosa e deliciosa. Fiquei doido por comer aquela bundinha. Dei uma pincelada no seu cuzinho, mas ela disse que nunca havia feito, tinha vontade, mas teria de ser outro dia. Percebi naquele momento que poderia tê-la mais vezes.

Voltei a socar na sua buceta até sentir o meu gozo chegar. Quando estava chegando, perguntei onde ela queria o gozo. Disse que queria na cara, escorrendo nos seios.

Ela ficou de joelhos a minha frente, arrancou a camisinha, deu mais uma bela chupada e fiquei masturbando, logo meu pau jorrou porra na sua cara, que escorreu, caindo em seus seios. Ela pegava a mão e passava em seu corpo.

Pulamos novamente na água, nos recompomos, ficamos nos beijando mais um pouco e resolvemos ir dormir.

No domingo não rolou mais nada, pois o povo não dava brecha e não poderíamos nos queimar com a situação.

Resolvemos marcar de sairmos novamente.

Comentários

31/08/2009 00:22:02
Bom....
24/08/2009 16:47:44
muito bom escreve muito bem, parabens....nota 9 (nao dou 10, mal'z)
558
25/07/2009 14:10:13
li todos os seus conto e gostei de tosdo
19/07/2009 21:48:10
Mto tesudo.
19/07/2009 17:17:51
delicioso...
19/07/2009 15:51:31
muinto legal conto nota 10

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.