Mulher quando quer consegue.

Um conto erótico de Ksalfeliz
Categoria: Heterossexual
Contém 3635 palavras
Data: 15/10/2023 11:50:03

Olá pessoal tudo bem com vocês?

Vou contar uma história para vocês que quando falamos que a felicidade do casal está na sinceridade, na cumplicidade e no intendimento (um entender o outro), porque isso tudo constrói o amor, o que gera a felicidade do casal.

O que vou contar agora aconteceu com uma amiga minha, tenho uma amiga que se chama Marcela, casada com um cara que se chama Rodrigo, conheci Marcela no salão de beleza, uma loira bonita com um corpão, cabelos cumpridos e cacheados, rostinho de boneca, seios médios e durinhos, uma bundinha impinada e grande que chama muito a atenção, coxas grossas, quadril largo e cintura fina e olhos verdes, ficamos muito amigas porque sempre conversávamos muito, ela começou a frequentar a mesma academia que eu.

Nossa amizade foi crescendo a cada dia , até que as nossas conversas entrou na parte matrimonial e ela começou a se abrir comigo.

Começou a me contar que o marido era um cara muito legal, mas tinha umas esquisitices, e como antes de namorar com ele já tinha tido outros namorados estava sentindo falta de algumas coisas, Marcela foi me contando a vida dela e começou a falar sobre a vida sexual, que quando namorava o Rodrigo e iam para o motel ele era mais saliente no sexo, e que depois do casamento ele esfriou nessa parte, foi que perguntei como assim, ele foi seu primeiro homem?

Ela disse que não, que já tinha tido relação com dois namorados antes dele, e que um dos namorados era muito safado, que foi o antes do Rodrigo e que ele fazia ela gozar muito, perguntei porque acabaram o namoro, e ela me explicou que os pais dele mudaram do Rio por causa de trabalho, mas ainda ficaram namorando um pouco de longe até que não deu mais, foi aí que ela conheceu Rodrigo, então falei que ela linda daquele jeito deveria ter um monte de cara dando em cima dela, ela respondeu que isso acontecia e muito, mas como ela não tinha muita experiência e de todos o mais que galanteava ela era Rodrigo com isso ele chamava muito a atenção dela, e no início do namoro ele me fazia muito feliz e foi assim até um tempo do nosso casamento.

Quando o pai dele morreu ele como filho único teve que assumir a empresa do pai e a mãe dele foi morar com a gente, dali em diante nossa vida sexual mudou entre outras coisas, eu indaguei o porque mexeu com a vida sexual dela, se eles não tinham uma suíte para privacidade deles, ela disse que sim, que o quarto deles era suíte, mas nós não podíamos nos agitar na hora do sexo por causa do barulho, o quarto que a mãe dele dorme é do lado do nosso, eu não podia gemer nem fazer nenhum tipo de barulho, nessa hora o telefone dela tocou e era o marido dizendo que iria buscar ela na academia, então paramos a conversa e fomos nos arrumar para irmos embora.

Cheguei em casa como sempre eu e Rick conversamos sobre o nosso dia e contei a conversa que tinha tido com a Marcela e o desabafo dela, nessa hora fomos para o banho e deitamos e continuamos a conversar, Rick me contou como foi o seu dia no trabalho também.

Então voltamos a história da Marcela, eu continuei falando sobre o conflito que ela estava passando por do sexo entre o casal, Rick falou que isso acontece com todos os casais, não aconteceu com a gente e conseguimos superar através da conversa, nessa hora eu comecei a voltar a essa época, falei para ele que o que nos ajudou também foi a nossa ideia de começar a assistir filmes porno, e isso apimentou nosso relacionamento, foi eu tocar nesse assunto dos filmes Rick se animou logo falando que poderíamos assistir um para relembrar o que eu achava, eu com aquele sorriso safadinho no rosto concordei.

Ele foi e colocou um e começamos a assistir, todos sabem que vê esses filmes o tesão sobe logo, olhei para Rick ele já estava de pau duro, o filme era uma atriz com dois atores, nessa hora comecei a alisar o pau dele e ele começou a falar sobre o filme no meu ouvido e algumas sacanagens, com isso o meu tesão foi subindo e ficando toda molhadinha, Rick percebendo isso começou a acariciar os meus seios e a beijar, ele colocou o dedo na minha bucetinha e começou a me masturbar, com isso comecei a gemer e meu tesão foi aumentando, nessa hora não resisti e abaixei pegando o pau dele e comecei a chupar bem gostoso, aí foi a vez dele começar a urra e a suspira ofegante, olhei para ele e pedi para ele gozar na minha boca, me deu vontade de sentir um leitinho em minha boca, chupei com intensidade até ele começar a gozar e encher minha boca de leite, comecei a engoli e passar a língua até limpar ele todinho, Rick me colocou deitada com as pernas abertas e foi a vez dele de começar a me chupar, que loucura ele chupava minha bucetinha e subia e descia com língua indo do meu clitóris até o meu cuzinho parando no buraquinho da minha bucetinha, eu gemendo e ofegante, rebolando comecei a gozar estremecendo o corpo e parecia que meu gozo estava escorrendo, ele parou se posicionou colocando o pau na minha bucetinha e começou a enfiar, empurrando tudo de uma vez e começou a bomba primeiro devagarinho e intensificado cada vez mais, tivemos um orgasmo juntos que foi tão intenso que quando ele tirou o pau escorreu pela minhas pernas, ficamos abraçados namorando e lembrando algumas aventuras.

Nos recuperando fomos para o banho, namoramos bastante nessa hora e voltamos para cama, estava passando no filme a cena da atriz cavalgando em um ator enquanto chupava o outro, essa cena começou a esquentar nosso clima outra vez, Rick olhou pra mim e disse no meu ouvido que faltava um amigo para animar mas a nossa festa eu virei pra ele e soltei um sorrisinho safadinho, então levantei fui até o nosso armário e peguei o gel e um de nossos brinquedinhos que não usávamos a muito tempo e voltei para cama, Rick abriu outra vez as minhas pernas e chupou um pouco minha bucetinha pegou o brinquedo passou o gel e começou a enfiar na minha bucetinha, com isso comecei a imaginar a cena com dois e peguei o pau dele e comecei a chupar enquanto ele metia o brinquedo na minha bucetinha, cheguei ao climax e gozei outra vez, Rick me colocou de quatro deu umas linguadas no meu cuzinho e passou o gel, ele de lado eu chupando o pau dele e ele começou a colocar o brinquedo no meu cuzinho, quando entrou me deu um calafrio e dei um gritinho de tesão.

Rick ficou mexendo o brinquedo até que gozei, ele notado que eu tinha gozado, e ele para não deixar eu perder a sensibilidade se posicionou atrás de mim e colocou o pau no meu cuzinho e empurrou tudo de uma vez, como já tinha sido aberto pelo brinquedo foi fácil e começou a bomba intensamente, como já era a terceira vez que ia gozar demorou mas que o de costume e isso me deixou toda ardida, e o gozo foi pouco leite, então caímos na cama ele por cima ainda com o pau dentro do meu cuzinho que amoleceu rápido e saiu de dentro de mim, esperamos nos recuperar e tomamos um banho e deitamos e para não correr riscos desligamos a televisão e fomos dormir.

No dia seguinte como sempre Rick foi trabalhar e eu para academia, então como sempre encontrei Marcela, que logo que nos encontramos e começamos a conversar ela veio me pedir desculpas pelo desabafo do dia anterior, então falei com ela que não se preocupasse e que amiga era para essas coisas, então ela me deu abraço e fomos malhar, quando nós malhamos fico olhando os tarados só acompanhando nossos movimentos, sempre que acabamos vamos colocar a conversar em dia e o assunto nesse dia foi os olhares dos tarados, e sorrimos muito durante a conversar, pois o também chamava muito a atenção na gente era as alianças de casadas, acabamos a conversar e fomos embora e foi assim a nossa semana.

Como frequentamos o mesmo salão então nos encontramos também aos sábados e também conversamos muito, como em todo salão de beleza se escuta de tudo ainda mas quando tem um monte de mulher junta fica pior, nesse dia uma delas que era casada estava contando uma aventura extra conjugal, então Marcela comentou comigo como essa mulher tinha coragem de contar essas para um monte de pessoas que as vezes nem conhecem ela, eu falei para Marcela que isso as vezes nem acontece mas as pessoas tem necessidade de aparecer perante às outras, e completei que temos que ter muito cuidado com o que fazemos e falamos pois ainda tem gente com muito preconceito.

Passou o final de semana e nos encontramos na segunda feira na academia, então perguntei para Marcela como foi o final de semana dela e estava com disposição para malhar?

A resposta dela foi meia desanimada dizendo que foi como sempre tem sido, falei porque estava desanimada e ela me falou a mesma coisa sobre o marido e o casamento dela que estava se perdendo, então dei alguns conselhos a ela por ser casada a mais tempo, falei que quando tive os meus dois filhos eu e meu marido passamos a mesma situação, e conseguimos resolver com muita conversa e foi que consegui ver que eu estava errando quando ele me mostrou os erros, como eramos jovens e nós fomos um o primeiro do outro sexualmente e não tinhamos muitas experiências apelamos para uns filmes porno, ela olhou para mim como assim?

Continuei explicando para, ela me disse que se ela desse essa sugestão pra ele seria uma grande confusão em casa nem pensar nisso, continuamos a conversar e ela ainda me revelou que na maioria das vezes só ele gozava e me perguntou se era assim também comigo e com meu marido, então disse pra ela que não, porque isso não é normal entre um casal e ainda mais, que quando fazíamos sexo era intenso e fazíamos gostoso, então ela perguntou os detalhes e comecei a explicar, cada que eu ia explicando ela arregalava os olhos, ela falou que isso seria um sonho dela, eu disse que esse sonho ela poderia realizar com muita conversa, comentei com ela se ele sabia que ela tinha feito sexo com outro antes dele, ela me contou que sim, ele não gostou muito mas aceitou e isso ficou no passado, mas que ele era virgem quando casou e ela foi a primeira mulher dele, falei para ela que agora estava entendendo tudo e insisti no filme e no final da conversa disse que iria tentar.

Passou uns dias quando acabamos de malhar Marcela disse que queria conversar comigo, fiquei animada pensando que ela tinha conseguido falar com o marido, então ela me contou que no dia anterior tinha ficado a tarde sozinha em casa todos tinham saído, ela pegou o notebook e colocou em site de filmes porno e começou a assistir um, certa hora ela já estava se masturbando porque o filme deu um tesão maravilhoso nela, que tinha sido maravilhoso que a muito tempo não tinha um orgasmo daquele, aproveitando o relato dela reforcei a importância da conversa deles para a vida sexual volta ao normal, ela falou que acharia que talvez não funcionasse mas iria tentar.

No dia seguinte logo que a vi perguntei se tinha funcionado, ela me olhou com uma carinha triste e disse que não, que vestiu uma camisola de renda bem sensual e na hora que ela começou a excita ele, ela começou a acariciar o pau dele e beijar ele olhou para ela e disse que estava cansado e queria descansar, viramos um para cada lado e fomos dormir, no dia seguinte quando acordamos tentei outra vez e ele me falou que naquela hora era ruim de fazer porque a mãe dele estava acordada e poderia ouvir.

Passando umas semanas um dia quando cheguei na academia vi Marcela conversando com um cara, nessa hora chamei ela e comecei a conversar com ela, eu já tinha notado que ela estava vindo para academia com roupas mais chamativas então perguntei o que estava acontecendo, e ela foi bem sincera comigo que já não aguentava mais, estava disposta a traí ele porque queria se sentir mulher, comentei com ela que se é vontade dela tudo bem, mais que teria que ter muito cuidado por ser casada e como eu frequentava a academia a mais tempo já tinha visto muitas coisas que não gostei, e como já conhecia ela a muito tempo do salão não queria que ela ficasse mal falada e não caí em uma furada, fomos malhar e depois saímos para um shopping, lá fizemos um lanche e conversamos mais sobre o assunto.

Depois dessa conversa fiquei procurando uma forma de ajudar ela, com isso veio várias ideias na minha cabeça para ela não se prejudicar e nem atrapalhar seu casamento já que ela queria traí o marido para experimentar uma aventura sexual, nesse dia conversei com Rick e ele olhando para mim me disse que esse problema iria sobrar pra ele, então combinamos tudo.

No dia seguinte quando encontrei Marcela perguntei a ela se era isso que queria e se estava disposta, ela disse que sim mas estava procurando uma maneira porque o tempo que ela tinha, então disse para ela se queria que isso acontecesse eu iria fazer acontecer, ela deu um sorriso e perguntou como? Falei se ela estava disposta e como era amiga dela não queria que isso prejudicasse ela.

Como Rick as segundas feira só vai na parte da tarde para o trabalho, sábado no salão combinei que na segunda feira ela passasse lá em casa para irmos juntas para academia, ela concordou e combinamos assim, no dia ela chegou cedo e dei desculpa que ainda estava me arrumando para ela subir e me espera um pouco, ela subiu e servi um suco e pedi desculpas pelo atraso e que iria me trocar como ainda estava de roupa de dormir, nessa hora Rick entrou na sala só de short e foi a hora que apresentei eles porque ela nunca tinha visto ele, me arrumei mas na hora de sairmos ela falou que poderíamos ir para outro lugar, porque ela queria falar muito comigo, então disse que não precisava poderíamos ficar ali em casa mesmo, ela falou que não queria incomodar, eu disse que não era incômodo e era mais seguro.

Voltamos para casa então ficamos na sala conversando, Rick quando saiu do quarto e nos viu perguntou se fomos a academia? Então respondi que não porque precisava conversar com a Marcela, então como ele gosta de ficar na cama até tarde voltou para o quarto, e eu e Marcela continuamos a conversar, ela me contou que já fazia duas semanas que o marido dela não procurava ela na cama, e que não aguentava mais e estava disposta a traí ele porque não dava valor a mulher que tinha, mais uma vez fiquei preocupada dela fazer besteira com aqueles babacas da academia, porque os caras sérios não chegavam nem perto de você, então perguntei se era aquilo mesmo que ela queria porque se fosse eu iria realizar o desejo dela, olhou pra mim e disse como assim, e eu falei você vai vê.

Chamei Rick e pedi para ele sentar do meu lado e expliquei a ele a situação e se ele poderia nos ajudar, Marcela com uma cara de espanto e toda vermelha de vergonha olhando pra mim disse como assim amiga, eu virei para ela e disse que iria emprestar meu marido para ela e se queria experimentar, e disse para o que ela iria ouvir não poderia sair dali, e comecei a falar sobre nossa vida liberal.

Ela surpresa me falou que tanto tempo sendo minha amiga nunca iria imaginar isso, que já tinha ouvido sobre casais assim mas nunca percebeu esse meu lado, foi aí que falei para ela, ninguém precisa saber o que você faz e sim saber a pessoa que você é, e ainda expliquei a ela porque o meu medo dela fazer besteira sem pensar por ser casada, que ainda existem muitos tabus e preconceitos, que quando uma mulher casada saí com outros homens e ainda mas traindo o marido e considerada uma putinha pois ninguém quer saber o motivo mas a mulher é sempre a errada.

Eu e Rick sentados no sofá maior olhei para Marcela e chamei ela para sentar com a gente e se ela queria mesmo curtir essa aventura, ela meio tímida disse que sim e veio sentar junto com a gente, ela sentada ao lado do Rick percebi que ela estava querendo mas tímida, então peguei a mão dela e coloquei sobre o pau do Rick ainda por cima do short, foi quando ela arregalou os olhos, para eles ficarem mais a vontade levantei e me afastei, Rick então começou a acariciar e beijar o pescoço dela que começou a suspira ofegante e acariciar com mais intensidade o pau dele, ela não resistiu e colocou a mão por dentro do short e tirou o pau dele pra fora e punhetando notei que ficou logo duro, ela já no clima se abaixou enfrente a ele e começou a beijar e chupar o pau dele, meio sem jeito mas foi fazendo do seu modo e foi a vez de Rick começa a suspira ofegante, com isso ela tirou o short e Rick ficou pelado, nessa hora ele abaixou as alças do macaquinho de ginástica que ela usava, que foi facilitando que ele abaixasse até a cintura dela deixando os seios a mostra, então ele começou a massagear eles, nessa hora ele colocou Marcela de pé e tirou o restante deixando ela peladinha, foi quando pude notar que realmente o corpo de Marcela era lindo isso na visão de outra mulher, e Rick a colocou sentada no sofá e começou a chupar aquela bucetinha que começou a gemer alto e a rebola com intensidade, ela estava tão louca de tesão que percebia mas minha presença.

Chegou uma hora que ela não aguentando mais começou a pedir para Rick penetrar ela, quando ouvi aquilo e me dei conta já estava pelada também, fui até ao nosso quarto e peguei um brinquedo nosso e o gel e voltei para sala e ele já estava comendo Marcela, então me sentei no sofá e estava vendo um filme porno ao vivo, lubrificando o brinquedo coloquei na minha bucetinha e comecei a me movimentar também ouvindo os gemidos e gritinhos roucos de Marcela estava me deixando louca também, ela estava com os braços por cima dos ombros dele e derrepente se soltou e Rick deu um urro mais alto, e eu também gozei também junto com eles, ficamos alí numa inércia maravilhosa, quando nos levantamos vi a carinha de felicidade de Marcela, a peguei pela mão e levei ela até a nossa suíte para tomar um banho, tomamos um banho e voltamos para o quarto.

Enquanto Rick estava no banho ficamos conversando e Marcela me falou que se sentiu mulher como nunca tinha sentido, que se sentiu desejada e confessou que teve tanto orgasmo que não sabe dizer quantos foram em pouco tempo, eu falei se ela não queria mais porque ainda estava começando, então ela falou que ainda estava em dúvida se Rick só estava fazendo aquilo por fazer, foi quando falei para ela que Rick estava em puro tesão por ela, que eu achei estranho o tesão que ele estava nela que nem ligou dela não ser depilada, foi quando ela ficou sem graça e disse que não tinha costume de se depilar porque o marido dela nunca ligou pra isso, porque nem chupa ela chupava.

Rick saiu do banheiro pelado e sentou no meio de nós duas e entrou na conversa, foi a hora que ele falou para Marcela que o marido dela estava dispersando uma mulher maravilhosa em tudo, por isso ele dava muito valor na mulher que tinha e que eu era a melhor mulher pra ele, e que o tesão nas outras era uma aventura maravilhosa, mais a melhor aventura dele era eu, e que sentiu muito tesão por ela e que o marido sempre tem que valorizar a mulher que tem.

Foi quando olhamos a hora e como já quase meia dia Marcela tinha que ir embora, então nos arrumamos ela se despediu do Rick e fui levar ela na portaria, foi quando Marcela me abraçou forte e agradeceu por aquele momento e a minha preocupação com ela, então foi que falei que só contei tudo porque tinha muita confiança nela como amiga, ela foi embora e eu subi e conversei muito com Rick a respeito dela e do que tinha acontecido.

Isso são coisas que temos que refletir muito, às vezes um casamento acaba por falta de compreensão entre o casal, o nosso tem essa blindagem porque conversamos muito e colocamos nossas posições um para o outro, às vezes temos posições e ações erradas por falta de comunicação e compreensão, desculpa a extensão dessa história porque queria contar nos mínimos detalhes para que compreendesse tudo, pois ainda vai ter a continuação que vocês não sei se vão gostar de saber como terminou.

Um beijo em todos e até a próxima história, espero que tenha gostado, mas para intender tem que lê todos os detalhes, se gostaram deixem sua opinião e comentem até a próxima.

Siga a Casa dos Contos no Instagram!

Este conto recebeu 38 estrelas.
Incentive Grisalhocarioca a escrever mais dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Comentários

Foto de perfil de Almafer

Nossa adorei a história louco pela continuação

0 0
Foto de perfil de Helô40

Hmmmm, me encheu de vontade também. Para deixar essa Marcela ainda mais feliz, só falta você seduzir o marido dela, o tal do Rodrigo e depois, partirem para uma troca de casais, já que entre ela e o teu marido já está acontecendo a química. Rsrs. Beijos.

0 0
Foto de perfil genérica

Caraca eu estava pensando exatamente isso e depois uma troca de casais

0 0
Foto de perfil de Sexurb22

Perfeito esse conto. O liberalismo que muitos pregam mas, não tem o mínimo preparo para vivê-lo. Não pratico,mas, admiro quem tem maturidade e sensibilidade para viver um relacionamento. PARABÉNS !👏👏👏

1 0
Foto de perfil de Velhaco

Com certeza uma mulher casada q trai o marido é uma puta sem caráter não tenho dúvidas disso, e no conto isso ficou claro q é verdade pois ao invés de insistir em mudar o marido e melhorar o casamento, a esposa se fez de puta na primeira oportunidade, e como disse em outro conto, o mal caratismo entre os liberais está impregnado, poderiam ajudar a mulher a transformar o marido em alguém q valorizasse sua esposa.....mas ao invés disso levaram ela pra ser vagabunda de outro cara e meter gaia no marido, ou seja ( estando bom pra nós q se foda os outros) pimenta nos olhos dos outros e refresco

1 0