Sexta, barzinho

Um conto erótico de jorlin
Categoria: Grupal
Data: 04/05/2018 17:47:30
Nota 10.00

Oi pessoal da casa do conto, tanto eu como meu marido gostamos de escrever, nossas “aventuras”, e também gosto de ler contos. Neste final de semana e com feriado até que poderíamos fazer um passeio, viagem, mas optamos por não ir, litoral é muita muvuca, e muitas vezes para chegar e voltar do destino é cansativo, resolvemos ficar em casa, na sexta feira cheguei mais cedo em casa, fui me depilar, chegando em casa da depilação logo ele chegou vendo que tinha me depilado, brincamos um pouco umas chupadas um no outro e nos atiçou para valer, e ele deu a ideia de depois de jantar sairmos para uma volta. Topei na hora procurei um conjunto de blusa e saia, onde a saia tem botões na frente leve e soltinha e a blusa destas que amarra no pescoço frente única abertura acima do umbigo até a argola tipo cortina é só passar os dedos e abrir que os seios aparecem. Seguimos a um bar de azaração onde tem musica ao vivo e a frequência é de quarentões, o vestido não era curto um pouquinho acima do joelho e aquele tipo de blusa quem bate o olho já sabe, claro por onde andávamos tinha homem perto e de olho, percebia que miravam sempre para meu tornozelo para verem se tinha tornozeleira ou tatuagem mas não tinha, se tivesse chegariam na hora ficamos pelo bar onde sempre chegavam homens a nosso lado para pedir bebida. Rapidamente interagimos com algumas pessoas, estavamos conversando com dois rapazes onde meu marido disse que ira fumar e se eu quisesse dançar estava a vontade, foi justamente quando começou a seleção de musica romântica, mal ele vira as costas um cara me puxou para dançar me levando para parte mas escura do salão seu amigo segui encostou numa pilastra e ficamos dançando próximo a ele, agarrei-me bem ao cara e com o dedo abri um pouco a blusa onde um seio ficou para fora, ele sentiu e segurou, quando virávamos na direção do seu amigo ele o mostrava para ele, este ficou maluquinho e dizia a próxima eu vou dançar e dançamos via meu marido perto do bar acabou a seleção de musica voltei para ele, pedi uma long neck e ele disse o fumodromo aqui é tranquilo tem ate sofás é escurinho tinha até um casal namorando, vamos tomar a bebida lá saimos e o dois vieram atrás também com long neck nas mãos ficamos um tempão conversando quando só estávamos nós quatro eu sentada no meio entre meu marido e um deles meu marido abre um botão perto de minha buceta e diz não dançou com um entre as coxas não, mas beijar e mão no peito estava, vai ali no cantinho namorar um pouco fui com um deles e entre beijos e apertos seu pau já estava entre minhas coxas, meu marido e o outro ficam em pé a nossa frente tipo dando proteção já que ao lado havia um vaso de planta tipo arbusto terminando nosso namoro com uma bela gozada entre minhas coxas, fui para o lado de meu marido onde ele abriu praticamente todos os botões de minha sai espalhou toda porá entre minhas coxas e disse ao outro vão namorar agora, quando for gozar se não tiver ninguem aqui goza nos peitos foi dito e feito não tinha ninguém além de nós depois de muitas chupadas nos seios e pegadas no pau dele sentei no sofá e meu marido abriu a blusa e ele despejou sua porra em meus seios, meu marido espalhou tudo e ainda deu um beijinho no bico, o outro foi para o lado do arbusto se punhetou e veio gozar de novo em meus seios meu marido espalhando a porra, disse é bom faz bem a pele, passei a mão na porra e passei na testa dele e disse bom adubo para os galhos, demos muita risadas, voltamos para o bar, os caras queriam que saíssemos mas dissemos, que aquele dia não daria e combinamos se eles topassem no domingo a noite poderíamos marcar em uma balada liberal próxima, mas isso conto na próxima, para dar emoção.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
06/05/2018 02:21:56
Muito bom, excelente!
06/05/2018 01:07:27
Excelente continue