O primeiro oral que eu fiz

Um conto erótico de Branquinho Taradinho17
Categoria: Heterossexual
Data: 04/05/2018 11:14:04
Nota 10.00

Bom dia pessoas safadas!!! Como vocês estão? Já se masturbaram hoje? hahaha

Eu quis digitar esse texto por esses dois últimos dias, mas estava na casa de um amigo e infelizmente não deu para faze-lo. Porééém... Hoje irei continuar o meu relato, se você ainda não leu, clica ai no meu nome e leia meu primeiro conto "Minhas quase primeira vez".

No primeiro conto há a apresentação das pessoas envolvidas nessa história

A continuação será a minha primeira vez que fiz um sexo oral na Débora.

Bom, depois que eu Débora ficamos a primeira vez aqui em casa, não demorou muito e marcamos de novo para ficarmos. Conversamos um pouco na primeira noite e eu confessei que tinha vontade de chupar alguém e queria fazer tudo a primeira vez com ela. Ela ficou surpresa e me perguntou o porquê disso. Eu não soube responder na hora.

Passamos alguns dias sem nos falar, por questão de timidez rsrsrs. Mas o nosso dia chegou e decidimos marcar de noite. Nesse dia, já tinha gente em casa, então eu fui pedir para não abrirem a porta do meu quarto (Claro que já estava na maldade hahaha, mas queria realizar e experimentar a melhor coisa do mundo: O gosto e o mel de uma deliciosa buceta - Só de estar lembrando e digitando isso, estou ficando com o pau duro só de tesão.)

Naquela noite, Débora chegou e eu estava no meu quarto planejando a maldade kk'

Quando ela chegou, me chamou na porta e observou se não tinha ninguém prestando atenção nela enquanto entrava na minha casa. Quando ela entrou, apontei com o dedo o quarto que seria, e como o meu quarto era o primeiro da casa com as janelas voltadas para a rua, eu fechei as janelas e as cortinas e apaguei a luz para ninguém olhar o que estávamos fazendo pelas sombras. No tempo que eu estava fazendo tudo isso, Débora ficou sentada em uma das camas que tinha no quarto e me observava.

-Como você está, Déb?

-Estou cansada e esperando você! Mas estou bem e você?

Um sorrisinho apareceu na minha boca e meu pau subiu e pensei logo " Eu vou te dar é pica!"

-Eu estava doido te esperando para brincarmos mais hehe

Assim que terminei tudo, fechei a porta e apaguei a luz. Fui para a frente dela e estendi minhas mãos para ajuda-la a levantar. A respiração dela ficou ofegante quando pegou nas minhas mãos, mas prontamente levantou-se e começamos a nos beijar. De início foi devagar, mas eu logo segurei nos seus cabelos por detrás da cabeça e esfreguei meu pau nela para já senti-lo. Ela suspirou e gemeu baixinho. A conduzi para a porta e comecei a me esfregar nela, provocando-a a soltar-se mais e logo ela começou a gemer e rebolar. Fui para o pescoço dela e comecei a chupa-lo de maneira suave para não deixar marcas e depois chupei bem gostoso as orelhas dela (tenho tesão em chupar orelha, pescoço, peito e buceta. Amo chupar, principalmente buceta!) Enquanto eu chupava, conduzir uma mão dela em direção ao meu pau, de inicio ela relutou um pouco, mas depois o segurou bem gostoso me fazendo ficar todo melado com a baba que escorria da cabeça do meu pau.

Continuamos nos beijando e a conduzi, em meio aos beijos e amassos, em direção a cama. Ela ficou abraçada no meu pescoço e deitou-se. Ficamos nos beijando e eu fazendo movimentos de meter na buceta dela. Ela começou a ficar mais ofegante e gemer. De forma bem suave e sussurrando no ouvidinho dela:

-Está gostoso?

-Huuuummm... Está sii aaaaahh! Continua!

Continuamos nisso, até pararmos um pouco para respirarmos. Enquanto estávamos deitados eu comentei com ela:

-Dé... Deixe eu te pedir uma coisa...

-hm? O que?!

-Deixe eu te chupar?!

Ela ficou super vermelha, não dava pra ver, mas deu para presumir porque foi uma surpresa para ela.

-Eu tenho vergonha, Lucas.

-Vai Dé, você vai gostar. Me deixe te chupar, por favor.

-Você já fez alguma vez em alguém, Luquinhas?

-Não

-Então como você sabe que eu vou gostar?

-Aaah... Eu escuto muita gente falar que é bom e que um oral bem feito e muito gostoso. Deixa vai!

Ela demorou um pouco, quis falar alguma coisa para negar, mas acabou pensando um pouco e liberou.

-Tá! Você vai ser o primeiro a me chupar!

Nem preciso falar para vocês como eu estava né?! Super feliz e me cobrando um pouco por dentro para fazer direito, mesmo sem experiência alguma, para poder ter mais depois. Afinal de contas, quem faz gostoso e sabe ficar calado, tem bis, bis bis, bis bis bis, bis bis bis bis bis e por ai vai.

Nessa época, além de me masturbar muito, eu lia muita coisa referente a sexo. Sexo anal, vaginal, oral, lia tudo sobre eles, inclusive relatos da galera daqui da casa dos contos. E prestava atenção no que os homens falavam como faziam e ,principalmente, nos comentários que as mulheres falavam "Não chupar forte de mais no primeiro toque do clitóris; movimentar bem a língua; mexer em um dos peitos, porque não era só ficar ali chupando e esquecer do resto, e por ai vai"

Débora ficou deitada com as pernas flexionadas para o lado da cama e eu me posicionei ajoelhado em frente a ela. Botei as minhas mãos nas laterais do short dela para tirar, mas ela segurou fazendo uma pequena resistência. Não forcei e comecei a acalmá-la.

-Calma... Você vai gostar, confie... Deixe-me tirar seu short, sua calcinha e relaxe.

Ela soltou as mãos dela e deixou eu puxar o short e a calcinha.

Nunca tinha visto uma buceta pessoalmente, só as das resvistas sexy e playboy e as dos vídeos pornôs kkkk.

Mas quando vi aquela coisa linda, bem rosadinha e toda lisinha a primeira vez... Me apaixonei na primeira chupada. Pedir para ela afastar um pouco as pernas, ela afastou e eu passei o dedo na buceta dela. Eu estava um pouco hipnotizado sem acreditar que tudo aquilo estava acontecendo.

-Não enfia o dedo! Não vou perder a virgindade com um dedo!

-Tá bom! Se quiser eu enfio meu pau e resolvemos o nosso problema kkk

-kkkk Retardado! Vai, começa ai em baixo.

Eu prontamente obedecia sem nem questionar. Passei a ponta língua de baixo para cima da racha dela e ela respirou um pouco mais forte. De início achei estranho o gosto, mas não demorei muito para achar uma delícia e me acabar chupando ela com mais tesão. Chupei ela de uma forma que ela não parava de se mexer na cama e aquilo pra mim, era sinal de que eu estava no caminho certo.

Enquanto eu estava me deliciando naquela fonte de mel maravilhoso, eu subir um das minhas mãos para um dos peitos dela. Afastei a camisa e tentei empurrar o sutiã dela. Mas não tive muita sorte, porém, Débora confiou em mim e conseguiu tirar o sutiã dela. Então, eu chupei a buceta dela e comecei a brincar com os bicos dos peitos dela.

Quando eu estava começando a perder meu controle ela se contorceu mais forte e me pediu quase gritando para parar porque não estava mais aguentando. Eu não entendi o porquê daquilo, mas depois de anos eu vim entender o que era aquilo rsrsrrs

E de certa forma, hoje fico mais feliz ainda pelo meu desempenho (modéstia a parte pessoal, nunca ouvi falar de alguém que fez uma mina chegar ao orgasmo no primeiro oral)

Fiquei triste e um pouco com raiva, porque tinha amado chupar uma buceta e sabia que sempre iria querer fazer aquilo.

Não falei nada e apenas subir.

Ela olha para o relógio e disse que tinha que ir. Eu disse que tudo bem e começamos a nos arrumar. Antes dela ir, nos beijamos de uma forma intensa, bem gostosa e molhada para nos despedirmos. Quando abrir a porta do meu quarto, perguntei a ela se teríamos bis

-Não sei. Quem sabe né?

E saiu dando risinhos, mas dentro de mim eu sabia de uma coisa "Nós teremos de novo sim!" hahaha A carinha safada dela já dizia tudo.

Comentem e votem me dizendo o que vocês acharam.

No próximo conto irei falar sobre o primeiro boquete que a Débora me fez e a minha primeira vez.

Se quiserem entrar em contato comigo, manda um e-mail para o: brancosafado17@hotmail.com

Vou adorar fazer amizade com vocês

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
09/05/2018 09:27:58
Querido!!!... Sua avaliação no meu conto me deixou muito feliz. Aproveitei para ler este e saber como foi teu primeiro oral. Possa te garantir que não existe mulher que não goste de uma boa chupadinha ali. RsrSrs... Você merece ó ó...dez! A Débora também daria a mesma nota, com certeza. Beijaaauuummm-*-
09/05/2018 08:54:11
Humm, menininho que gosta de chupar. Já mexeu com a libido da coroa aqui. Quer fazer dessa ¨maldade¨ comigo? Rs. Eu também tive um orgasmo na primeira vez que fizeram oral em mim. Se hoje, quando capricham com a boca na pepeka, eu me entrego por inteira e dou tudinho. Coisa que a Débora deveria ter feito, né? Que bom que você gostou do meu relato do primeiro anal com um jovem. Bem que poderia ter sido contigo com teus 13 centímetros. Espero que você continue visitando meus contos. Beijos.
06/05/2018 00:56:14
Excelente conto continue
05/05/2018 00:42:02
delicinha!!!!!! vitoriapineda@outlook.com