Bianca, gostosa da academia, me fez gozar

Um conto erótico de GatoNoturno
Categoria: Heterossexual
Data: 17/05/2018 15:47:32
Nota 10.00

A pouco tempo conheci a Bianca, uma loira com seios meios, bunda grande, cabelo curto, olhos azuis e uma nova com lábios carnudos. Quando eu a vi pela primeira vez foi na academia, ela tem o corpo perfeito, parece uma escultura de uma deusa grega. Todos os caras da academia comiam ela com os olhos, e a forma que encarava eles, parece que gostava.

Uma certa noite estava chovendo, e ao sair do estacionamento avistei a Bianca do outro lado da rua, esperando o ônibus. Estava parcialmente molhada, com a roupa justa de academia que ela estava vestindo, só resultava o molde das suas curvas. Nunca tinha falado com ela, mas, essa era uma oportunidade, parei meu carro em frente ao ponto de ônibus e a covidei para entrar e ofereci uma carona, e ela aceitou.

Então começamos a conversar, me falou que trabalhava de vendedora no shopping em uma loja, porém, eu não estava prestando muito atenção no que ela falava, e toda vez que eu a olhava, não conseguia tirar os olhos dos seios dela. Quando chegamos em frente a casa dela, em uma rua deserta, ela então falou que percebia que eu não tirava os olhos dos seios dela, e com uma voz bem sexy, perguntou se me poderia pagar a carona, e foi tirando a tirar a parte de cima de sua roupa já parcialmente molhada, e pude ver aqueles seios perfeitos, não perdi tempo e cai de boca neles e comecei a chupa-los e dar levez mordidas, com uma das mãos comecei a acariciar a sua boceta, e percebi que ela estava bem molhada, ela deu um gemido, e pediu para chupar o meu pau.

Bianca, era mestre no que fazia, nunca alguém tinha me chupando daquela forma, ela me punhetava e chupava ao mesmo tempo bem rápido como que se quisesse que eu gozasse na boca. Eu falei que queria queria fode-la ali mesmo, ela olhou para mim com uma cara de safada e deu um sorriso com um canto da boca, enquantimo a cabeça do meu pau tocava o seu de sua boca.

Ela então aumentou os movimentos, e com aquela voz safada, disse gemendo:

- Goza!

Então assim fiz, a minha porra escorria pelo canto da boca dela, enquanto ela sorria. Então ela começou a se vestir e falou que a carona estava paga. Desceu do carro e falou:

- Agora você sabe onde eu moro, venha me visitar outra noite.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
18/05/2018 06:12:28
Excelente conto continue