Minha primeira foda! Part I

Um conto erótico de Branquinho Taradinho17
Categoria: Heterossexual
Data: 05/05/2018 22:56:28
Nota 10.00

Safados e Safadas de plantão, como este conto ficou muito longo, eu irei dividí-lo em 2 partes. Espero que gostem 😉

Para você ter as descrições das pessoas aqui em baixo relatadas, aconselho a ler o primeiro conto "Minha quase primeira vez." Não esqueça de comentar os contos e votar neles haha

Bom, depois daquele dia (que foi maravilhoso) eu e Débora sempre marcávamos para ficar eu sempre a chupava até ela pedir quase gritando para parar. Eu já estava querendo ser chupado também.

Certa vez, eu chamei Débora para assistirmos a um filme. De início ela não acreditou, mas quando chegou aqui em casa e viu o computador, até chegou acreditar que íamos assistir ao filme. Mas depois de 5 minutos de filme, eu fechei e partir para cima dela

-Não íamos assistir a um filme, safado?kkkk

-Porra nenhuma! Eu quero é ficar com você! kkkk

-Sabia que não íamos assistir a filme algum. Era só uma desculpa para você me chamar kkkk

Nos beijamos, mas não tiramos as roupas. E eu fiquei no canto da cama que ficava encostada na parede a abracei-a. Ela ficou deitada no meu corpo e me abraçando também. Trocamos carícias e não pronunciamos nada um ao outro durante um tempo, era apenas o contato das nossas mãos que estavam falando.

Como ela estava deitada na minha parte abdominal, acabei falando algumas coisas pra ela

-Débora, me chupe

-Oi?!

Ela ficou rindo de nervosa, e perguntou de novo

-É o que, Lucas?

-Me chupe um pouco

Ela ficou numa mistura de receio e tesão, mas para ajuda-la eu desabotoei o short e deixei meu pau, que já estava pulsando, do lado de fora. Ela ficou fitando o meu pênis e eu disse baixinho no ouvido dela

-Chupe ele, vá. Você vai gostar de tê-lo na boca e vai chupar gostoso também.

Ela reuniu toda a coragem que juntou e foi de uma vez. Chupou tão gostoso que eu joguei a cabeça para trás e comecei a soltar alguns gemidos baixos pra ela. De reflexo, peguei no cabelo dela e fiquei acompanhando o movimento da cabeça.

Engolia minha rola toda, passava a língua na cabeça da pica e depois a engolia com tudo. Só sei que no final, eu estava com meu pau todo brilhante do belíssimo boquete que recebi.

Se me delongar, a deitei e retribuir o favor. Cair de boca naquele paraíso que ela tinha entre as pernas e comecei a chupa-la.

Dei logo uma chupada, assim que minha boca encostou na buceta dela, ela já deu um gemido um pouco mais alto e uma rebolada na minha boca que so me deixou mais sedento. Continuei chupando com mais velocidade, ora passando meus lábios na clitóris dela e ora fazendo a língua entrar na buceta e subir até o clitóris. Chupei ela com muito gosto e cada vez queria chupa-la com mais volúpia. Estava delicioso demais o gosto dela na minha boca, o cheiro maravilhoso que estava sendo exalado do sexo dela e ficando fixado na minha cara. O tesão tomou conta de mim e não quis mais parar. Ela estava como eu também, acabou segurando minha cabeça pelos cabelos e querendo que eu entrasse com a cabeça toda na ppk. E enquanto ela fazia isso, ia apertando minha cara com as coxas e me pedir para parar. Ela estava com uma cara de esgotada e satisfeita ao mesmo tempo.

-Dé, bora perder a virgindade hoje...

-Ué, porque isso agora?

-Nós já estamos há tanto tempo nesse lance, por quê não avançar?

-A Lucas, sei lá... Eu quero perder a virgindade com você, mas tenho medo e agora não rola.

Jogamos mais algumas conversas fora e comentei um fetiche que tenho

-Eu tenho vontade de fazer um sexo a 3, bora?! kkkk

-Tá maluco?! Não gosto de dividir nada com ninguém.

-Eita! Então não vou conseguir realizar minha fantasia

-Você é muito safado! kkkk Tem uma amiga que faz, se quiser eu arrumo pra você.

-Sério?! Quem é?!

-Camila(Fictício)! Vocês dois se conhecem, mas do jeito que você é, não deve lembrar dela kkkk

-Err,,, Lembro mesmo não rsrsrs

Mas como estava bom demais para ser verdade ela falar isso.

-Maaaas.... Se você ficar com ela, não vamos mais ficar.

Depois desse dia, eu até cogitei o assunto com Débora para fazermos um sexo a 3 com Camila, mas ela continuou firme com a sua palavra e eu não forcei mais.

Na minha cabeça, um dia nós dois iriamos perder a virgindade juntos, e era isso que ela também passava.

Em 2015 eu viajei, fui morar em outro estado com meu pai e lá não fiz nada demais, porque sou evangélico e meu pai era diácono. Fora que as garotas da minha igreja eram todas menores de idade, então ai piorava a situação.

Passei 1 semestre por lá e a Débora acabou dando para outro. E quando ela soube que eu iria voltar para Aracaju, de certa forma quis tirar minha virgindade e no final eu não quis e é aqui que a Camila entra.

Camila era negra, 1.60 de altura, falsa magra, boca carnuda, peitos médios, bunda media e muito doidona e com um fogo na buceta incessável. Ela também morava perto de mim (Muito perto mesmo)

Criaram um grupo no whats app e me colocaram no meio do bolo. Como só conhecia 2 pessoas, comecei a conversar com algumas e conhece-los um pouco. A Camila estava no grupo.

Certa vez, eu tinha acabado de voltar do treino e estava azul de fome, mas me deitei um pouco antes para descansar. Aproveitei para olhar o whats app e o grupo estava super movimentado. Até um momento que Camila disse que estava no tédio. Fui no pv dela e começamos:

-Ei Camila, tá fazendo o que?

-Tô no tédio aqui em casa e afim de beber

Eu aproveitei a deixa e doido para fuder com ela, por dois motivos: Um que eu ainda era virgem e o outro que ela era amiga da Débora.

-Tenho vinho aqui em casa, quer vim? Eu acabei de chegar do treino e não estou afim de ficar sozinho também.

-Sério? Qual vinho que você tem ai?

-Pérgola! Abri ele ontem e tomei só um copo.

-Tá bom então, vou levar um biscoito também, mas não vai rolar nada! Nós só iremos comer, beber, bater um papo e ir embora.

Nessa hora eu brochei, mas aceitei as condições dela e estava tudo certo. Não demorou 3 minutos para ela chegar na minha casa e me chamar.

Prontamente fui atende-la, abrir a porta e decidimos sentar na varanda da minha casa. enquanto estava lá disse a ela q ia fazer so uma tapioca e voltava.

Fiz a tapioca e voltei com o litro pérgola.

Nós comemos e bebemos, conversamos sobre o pessoal do grupo. Aos poucos fui conhecendo algumas coisas de cada um, mas o final da conversa sobre eles. Conversamos sobre problemas pessoais também e claro, não podia faltar sobre SEXO!

Durante as conversas, eu descobrir que Camila era bi, já tinha tido relação incestuosa com o irmão mais velho e que tinha transado em tudo que era lugar e formas, e que estava namorando.

Ela foi me perguntar se eu era virgem de verdade e que com homem não dava para saber se era de verdade, porque não tem nada que prove e bla bla bla.

A conversa esquentou de tal forma, e também teve ajuda do vinho também, que ela me fez uma pergunta que meu coração gelou:

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
08/05/2018 02:22:29
Muito bom