Esposa traz amante pra casa com desculpa dele ficar com a amiga, e as duas acaba dando pra ele no quarto de visita

Ola amigos da Casa dos Contos, já tem um tempo que não escrevo, devido a correria do dia-a-dia. Mas hoje vim aqui contar mais uma história de minha esposa, que cada dia que passa me coloca mais chifres. Lembro a todos que nossos contos são reais, todos realmente aconteceram porem mudamos algumas situações apenas.

A história que passo a contar aconteceu recentemente. Minha esposa tem uma amiga, daquela que é parceira para tudo mesmo, no começo, minha esposa não queria essa amiga em nossa casa de jeito nenhum, porém com o tempo, se tornaram grandes amigas, e já saíram juntas e foram pro motel com um dos amantes de minha esposa, o qual já contei aqui no conto [ESPOA SAI COM AMIGA, E AS DUAS ACABAM NO MOTEL COM O AMANTE DA ESPOSA]. Em outra vez, esta mesma amiga, levou minha esposa para dar para um dos seus comedores, pois segunda essa amiga, esse seu comedor tinha a fantasia de comer duas mulheres juntas, e ela levou minha esposa e realizaram a fantasia dele, mas isso eu conto num outro dia.

Voltando a nossa história, essa amiga nossa (minha e de minha esposa) sempre que pode vem passar o fim de semana em nossa casa, e às vezes arruma um macho traz aqui pra casa, me fazendo organizar o quarto de visita para ele fuder com o macho. Desta vez saímos para beber, e acabamos encontrando um amigo nosso (que comeu minha esposa outra vez com a ajuda dessa nossa amiga). Ficamos os quatro bebendo, e esse amigo sempre dando em cima da nossa amiga. Eu sabia que ele já havia comido minha esposa, na qual disse que ele era uma delicia. Segundo minha esposa, devido ele ser negro, tem um PAU delicioso e grande, e que ela as vezes sente vontade de dar pra ele novamente, mas não tiveram oportunidade.

Como estávamos bebendo, eu bebi um pouco mais do que podia, ficando um pouco ruim. Mas mesmo assim percebia o que acontecia. Nossa amiga e o comedor da minha esposa estavam cada vez se dando mais, e minha esposa sempre incentivando os dois. Como havíamos começado a beber no inicio da noite, quando era quase 23h30 já estávamos bastante ruim, eu principalmente, pois já havia bebido mais do que estava acostumado, sendo que o sono começou a falar mais alto. Mesmo com sono, estava vendo que aquele moreno ia acabar comendo nossa amiga, e seria em nossa casa. Sabendo disso, depois que minha esposa, nossa amiga e nosso amigo conversaram um pouco sem que eu ouvisse o que estava falando, pois já estava cochilando na cadeira, minha esposa me chamou para irmos embora. Quando entramos no carro, ela disse que nosso amigo estava um pouco ruim, e que iria deixar o carro estacionando e iria conosco para casa, para poder dormir um pouco até passar o efeito da bebida.

Com todos dentro do veículo, seguimos para nossa casa, que ficavam poucos minutos de onde estávamos. Eu dirigia na marra, estava bastante cansando e com muito sono. Me lembro de ter chegando em casa, guardado o carro e entrado. Não demorou muito, já tinha trocado de roupa e estava deitado morrendo de sono. Via poucas coisas, apenas alguns flash do que minha esposa fazia. Vi ela levando lençol para o outro quarto, vi nossa amiga apenas de calcinha em nosso quarto. Depois de um tempo minha esposa entra no quarto, troca de roupa, pega um pacote de camisinha e se aproxima de mim falando ao meu ouvido. “Acorda corninho, vem ver sua esposa dando pro negão”. Olhei pra ela, no que ela falou, estou indo pro quarto de visita dar gostoso pro meu macho, eu e a Bruninha vamos dar pro negão, e você não faz barulho, vou deixar a luz acesa pra você poder ver eu dando gostoso para o negão da pica gostosa.

Depois disso ela saiu, fechou a porta do nosso quarto e foi para o quarto de visita. Eu fiquei deitado, mas o sono desapareceu, meu pau estava duro, não podia imaginar que aquilo estava acontecendo, mais um amante que minha esposa traz para fuder em nossa casa, e dessa vez, ela e a Bruninha iram dar juntas. Fiquei tentando ouvir algo, ouvi apenas alguns estalos de alguém chupando um PAU, passado um tempo, vejo minha esposa totalmente nua, na porta do nosso quarto, ela entra e fala, “Meu corninho ta de PAU duro sabendo que sua esposinha safada vai levar PAU no quarto de visita”. Falando isso ela me da um beijo e coloca a mão no meu pau e fala. “Eu sabia seu corno, ta de pau duro né, mas só assim pra esse pauzinho ficar duro, porque pra me comer ele não fica, por isso, de agora em diante, vou trazer mais machos pra me comer em casa, enquanto você fica aqui batendo punheta”. Depois disso ela saiu, deixou a porta do quarto entre aberta, apagou as luzes da casa e foi pro quarto de visita.

Levantei em seguida e a vi entrando no quarto, deixando a porta um pouco aberta. No que ela entra ouço ela falando para o amante e a amiga, “o corno desmaiou, hoje ele não acorda mais, to liberada”. Dessa forma o comedor fala, “oba então vamos começar a festa”. Começo a ouvir beijos, estalos de boca chupando pau. Vou me aproximando aos poucos, com medo de ser visto pelo comedor de minha esposa, mas quando consigo uma posição boa vejo tudo o que esta acontecendo. Vejo minha esposa em pé sendo chupada, enquanto a Bruninha chupa o pau do comedor, dando pra ver que mede uns 23 cm de pica. Fico em pé olhando, e vejo minha esposa olhando pela fresta e me vendo em pé ao no meio da escuridão, logo após me ver, ela se vira, e o negão começa a chupar o cuzinho dela, que começa a gemer mais alto. Nisso a Bruninha continua chupando o PAU do comedor. Minha esposa continua de costa gemendo, até não agüentar e pedir rola. O negão então se levanta, e nessa hora que percebo que a Bruninha esta de calcinha e uma camisola, apenas minha esposa e o negão estão pelados. Com o comedor em pé, da pra ver o tamanho da rola dele. Ele puxa o cabelo da minha esposa e pergunta. “Ta gemendo por que, ta querendo rola”, minha esposa responde que sim e ele continua, “vc que o pau do negão onde sua putinha”, e minha esposa responde, “onde o negão quiser, me fode gostoso, porque o corno do meu marido não me come”. Ouvindo isso o negão pega a camisinha, da pra a amiga da minha esposa que coloca a camisinha e ele começa a socar na buceta da minha esposa, que geme e pede mais e mais rola. Eu estou com o pau duro na mão, sem acreditar em tudo que minha esposa estava fazendo, na nossa casa, com sua amiga e tudo mais. O negão coloca minha esposa de quatro e de frente pra mim. Não consigo mais ver o negão, apenas minha esposa de quatro sendo fodida, e como estava sendo fodida, estou ouvindo e vendo a cara de puta dela, que geme e pede mais. De repente Bruninha sai do quarto, e me vê em pé, da uma olhada e fala no meu ouvido, ta vendo sua esposinha levando rola corno, fiz questão de trazer o negão pra comer ela aqui, já que você é um frouxo. Após isso ela entra no banheiro, demora e um pouco e sai em seguida, passando por mim com aquela cara de deboche.

Eu fico ali vendo minha esposa dando para seu amante em nossa casa. Vejo o negão comendo ela de todos os jeitos e posições, e vejo Bruninha apenas de calcinha ajudando o negão a comer minha esposa, nessa hora penso que minha esposa esta levando no cuzinho, mas não consigo mais ver. Com medo de ser descoberto, volto para nosso quarto e me deito, o pau esta duro que nem pedra. Não consigo nem bater punheta, fico apenas imaginando minha esposa sendo fudida. O sono foi embora, o pau não amolece, olho no relógio e já são quase 5hs da manhã, qndo vejo minha esposa entrando em nosso quarto já vestida. Ela se aproxima, pega no pau me chamando de corno manso e pergunta. Já gozou corno? Respondo que não, então ela me manda bater uma punhetinha, pois ela iria dormir pois estava cansada.

Eu como bom corno que sou, fiz o que minha esposa mandou, bati minha punheta, gozei e fui dormir, acordando no outro dia quase meio dia. Acordamos como se nada tivesse acontecido. Bruninha acorda no mesmo quarto do negão. Eles levantam e o negão pede pra mim levar ele embora. O corno obedece e vou levar ele embora. Ao retornar para casa encontro minha esposa e Bruninha conversando e dando risada.

Ao entrar em casa, Bruninha fala. “Você acredita Wanessa q peguei o corno espinhando escondido e batendo punheta, vendo você levando rola daquele negão”. Wanessa, minha esposa cai na risada e fala. “Pois é amiga, eu vi mesmo ele olhando, foi ai que eu gemi gostoso pro corno saber como a rola do negão é gostosa. Eu tava morrendo de vontade de dar gostoso pra ele aqui em casa, já que o corno não come a esposa, outros machos devem vir comer, e obrigado por ter trazido ele aqui em casa para me comer”.

Eu fiquei quieto, pois não tinha o que falar. Minha esposa me olhada e fala. “Ainda bem que você é corno e não se importa né, porque se falar alguma coisa, vou fazer questão que todos saibam que você é corno e brocha. Que é corno porque não come a esposa.

Esse é mais um conto real de minha esposa, espero que gostem, e se quiser entrar em contato conosco, só mandar mensagem via e-mail, nosso e-mail é kasaltentacaoms@gmail.com

Temos disponibilidade para viagens, caso alguém queira nos conhecer, é só entrar em contato para podermos conversar melhor e combinar algo. Abraços a todos

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
17/10/2018 06:41:10
Manda fotos dessa gostosa adriano_oliveira1992@outlook.com
18/04/2018 22:13:44
Muito bom o conto. Parabéns.
04/04/2018 01:23:35
Uaaaaaau!!!! Delicia de conto!!! Muito bom!
03/04/2018 05:47:54
Nossa amei o conto. Quero ler todos outros e poder filmar esses melhores momentos. fotografoliberal@yahoo.com.br
uem
02/04/2018 16:50:01
muito bom seu conto mim deu o maior tezao quero muito sua puta
02/04/2018 12:31:32
Nooooooooooossa que delicia, quero fazer amisade com um casal assim, parabens pela cumplicidade
02/04/2018 05:08:01
Excelente conto continue
01/04/2018 21:59:47
Sensacional, muito bom! Fiquei com tesão e agora tbm quero. Vms num barzinho, tomar umas e depois prá casa fuder gostoso. (Dezenove) nove, nove, três, sete, dois, cinco, oito, nove, oito. Celso0764ol@gmail.com