O Brutamonte do apê 210. XVI

Um conto erótico de Little Boy
Categoria: Homossexual
Data: 25/03/2018 17:58:19
Nota 9.90

-Rafael, eu te amo! Você aceita namorar comigo?

Eu não estava acreditando em tudo aquilo ali na minha frente. Eu nunca tinha ouvido palavras tão lindas da boca de Hugo e nunca imaginei que um dia ele me falaria aquilo. Uma felicidade tão grande reverberava em mim, um calor percorria todo o meu corpo e meu coração pulsava o mais rápido que podia.

Foi tão lindo e inesperado ouvir aquilo que foi impossível não ter me emocionado, as lágrimas cortavam o meu rosto e desciam entre os meus lábios que estavam abertos num sorriso gigante. Eu nunca tinha me sentindo tão feliz ao estar chorando e emocionado. Era como se ele tivesse queimado em mim uma chama que já estava acesa apenas esperando esse momento.

-Sim... meu Deus. SIM!

Corri para o seu encontro, me joguei no chão ao lado dele e de joelhos assim como ele estava, eu o abracei.

-Eu te amo Rafa. Eu te amo!

Disse ele enquanto seus braços fortes se enroscavam em meu corpo.

-Eu também te amo Hugo... eu também te amo meu amor.

Ele se descolou de mim sorrindo e me perguntou logo em seguida:

-Do quê você me chamou?

-De “amor”.

Eu o respondi sorrindo.

-Fala de novo? Ele me disse.

-AMOR. Você é o meu amor!

Seus olhos nunca estiveram tão bonitos, eram de um brilho incrível, seu sorriso nunca esteve tão feliz e cada toque que ele me dava me fazia ter mil sensações. Cada uma melhor que a outra.

-Você que é o meu amor! Disse ele me encarando.

Nos aproximamos para mais um beijo, era como se o beijo selasse aquele momento tão feliz que estávamos tendo. Nos olhávamos sorrindo e ele novamente pegou a caixinha com as alianças em sua mão. Pegou a minha e me olhou por um segundo parecendo estar totalmente certo do quê estava fazendo.

-Sua mão, meu amor.

Eu levantei a minha mão direita e com cuidado ele colocou a aliança em meu dedo. Após isso, deu um beijo na aliança em meu dedo. O peso que ela causava em meu dedo era uma sensação nova, mas muito boa. Eu estava hipnotizado olhando aquela aliança simbolizando o amor que eu e Hugo compartilhávamos. Meu Deus, como aquilo estava sendo incrível, eu estava tão feliz que eu era capaz de sentir amor em cada parte mínima do meu corpo.

-Agora me dê a sua.

Ouvindo o meu pedido, ele levantou a sua mão e eu coloquei a aliança em seu dedo e assim como ele, beijei a aliança. Era oficial, eu estava namorando. Era como se minha mente algo já soubesse que isso aconteceria, mas quando aconteceu, foi muito melhor do quê eu podia imaginar.

-Hugo, eu não sei o que te falar. Foi uma surpresa tão boa que eu ainda estou processando tudo isso. Todas suas palavras... Eu nunca imaginei que um dia ouviria uma declaração assim muito menos vindo de você.

Ele me olhava atento a tudo o que eu dizia sem tirar o sorriso de seus lábios.

-Eu te amo Hugo, eu te amo meu amor. Eu posso repetir isso mil vezes se você quiser. Você não sabe o quão feliz você está me fazendo agora. Eu sinto em cada toque seu o quanto você me ama e que quero que você saiba que eu nunca se quer pensei em não escolher você. Eu só precisava uma segurança de quê você estaria aqui pra mim e, quando eu soube que você ficaria eu me joguei de olhos fechados nesse sentimento. Eu te escolhi desde o momento em que te conheci amor.

-Ah, Rafael. Você está me fazendo ser o homem mais feliz desse mundo.

Me aproximei novamente dele e o beijei em resposta. Por mais que eu tente explicar a vocês, nada vai ser capaz de nomear o sentimento que rondava a gente. Talvez fosse amor em sua forma mais forte e pura. Como uma droga correndo em nosso sangue nos fazendo ter mil sensações.

Parecíamos estar num transe, o mais feliz que vocês possam imaginar. Não parávamos nenhum segundo de nos olhar, de nos tocar, de nos beijar.

-Vamos nos arrumar, quero te levar para jantar.

-Tá bom. Disse confirmando o seu convite/ordem.

Seguimos juntos para o banheiro e nos desvencilhamos de nossas roupas com pressa, a água quente que cai em nossos corpos estava tão boa. Não nos desgrudávamos um segundo se quer. O beijos, os abraços, os carinhos... tudo era apenas um modo silencioso de dizer que: eu era dele e ele era meu.

Terminamos nosso banho, nos arrumamos e seguimos direto para a o restaurante. Hugo estava particularmente lindo. Nunca tinha o visto tão arrumado, ele vestia uma calça brim junto com uma camisa social acompanhado de um blaser. Ele estava tão lindo vestido daquele jeito que a prova disso era o olhares ávidos que lançavam para ele. Eu também estava num look sport fino, mas eu já tinha o hábito de me vestir assim, já ele, era novo para mim vê-lo daquele jeito. Confesso que quando ele saiu pronto do quarto me deu uma vontade súbita de atira-lo na cama e subir em cima dele.

-Você está lindo como sempre. Disse ele com aquela voz grave que tinha e que eu amava.

-Obrigado! Mas você é quem está lindo demais hoje. Eu me segurei muito para não te jogar na cama e abusar de você.

Ele sorriu a minha resposta sincera.

-Era para você ter jogado e abusado.

-Mas se eu tivesse cedido ao desejo nós não estaríamos aqui nesse jantar.

-Não me importaria nenhum pouco. Eu estaria comendo algo muito melhor nesse momento.

Ele terminou de dizer suas palavras num sorriso hiper malicioso e eu apenas sorri em resposta. Ele tinha o dom de me deixar sem jeito.

O lugar em que estávamos era simplesmente maravilhoso. O restaurante era enorme e lindo desde a faixada até os detalhes mínimos do banheiro. Em quanto saboreava uma taça vinho branco eu me decidia qual prato escolheria. Eram TANTAS opções e cada uma mais sugestiva e potencialmente saborosa que a outra. Depois dos pedidos feitos não demorou muito a chegar as entradas, de fato, a comida ali era divina.

-Esse Restaurante já se tornou um dos meus prediletos da cidade. Minha mãe amaria esse lugar.

Eu confessei enquanto comia do prato.

-Foi bom você falar em sua mãe. Afinal, já quero conhecer minha sogra. Disse ele divertido.

-Hum, talvez ela não goste de você.

-E porque não? Ele me perguntou visivelmente desapontado.

-Ela não gosta de advogados. Para ela, vocês apenas aprendem as leis para depois burlaras.

Eu confessei sorrindo e ele retribuiu o sorriso.

-Parece então que vou ter que me dedicar para ter o amor da minha sogra.

-Talvez. Mas já é meio caminho andando quando você tem o amor do filho dela.

-E eu tenho?

Ele perguntou me olhando fixamente.

-Não sei bem... talvez.

Respondi divertido.

-Talvez? —Seu olhar parecia ter ficado um pouco inflamado quando ouviu a minha resposta— Quando chegarmos em casa você vai sentar do meu colo e me explicar direitinho esse seu “talvez”.

-É brincadeira seu bobo. É claro que você tem o meu amor.

Respondi com pressa.

-Não tem mais volta, quando chegarmos em casa a gente se acerta.

Disse ele provocativo

-E o que você pretende fazer?

Perguntei entrando no jogo dele.

-Mais tarde você vai ver... vai ver, sentir, tocar, chupar...

Seus olhos estavam repletos de desejo e aquilo tinha feito a chama que já estava acessa em mim triplicar a intensidade.

Terminamos muito satisfeitos o nosso jantar, tinha sido tudo maravilhoso. O lugar, a comida, a companhia, nossas conversas. Hugo tinha acertado em tudo. E eu estava louco para ir para casa e poder recompensa-lo da forma que ele merecia.

Já estávamos do lado de fora do restaurante esperando o manobrista trazer nosso carro quando nesses poucos minutos alguém nos surpreende vindo em nossa direção.

-Rafael... que coincidência. Como você está?

Seu abraço veio logo em seguida, ele me abraçou forte e eu me senti um pouco estranho naquela situação. Nem preciso dizer como Hugo o encarava, parecia querer arrancá-lo de mim.

-Oi Fernando. —respondi sorrindo.— Estou bem e você?

-Estou ótimo.

Ele sorriu dizendo. Hugo pigarreou querendo demonstrar que ele estava presente ali e Fernando percebendo sua má educação logo falou:

-Boa noite Hugo, tudo bem?

Com Hugo, Fernando apenas se reservou a estender sua mão para o cumprimentar. Hugo apertou a mão dele e os seus olhares sérios estavam fixos um no outro.

-Já estão de saída? Ele perguntou.

-Já sim. Respondeu Hugo.

-Que pena.

Ele respondeu visivelmente desapontado.

-Rafa, da outra vez que nos vimos eu acabei não pegando nenhum contato seu... então tome o meu cartão pessoal e se quiser ligar para mim fique a vontade, vai ser um prazer para mim te fazer companhia quando você quiser.

Seu olhar era doce e ele sorria a todo instante, já a minha reação era de embaraço, porque aquela situação de fato estava embaraçosa. Hugo me encarava atento ao que eu responderia e eu estava atônito sem saber ao certo como sair daquela situação. Não que eu sentisse algo por Fernando, óbvio que não. Eu só não queria estar ali naquele momento.

-Obrigado pela gentileza Fernando, mas Hugo já está me fazendo uma ótima companhia.

Seu olhar me fitou com dúvida e passou a encarar Hugo com mais dúvidas ainda.

-Ah, eu não sabia que vocês estavam juntos e muito menos que Hugo era gay.

Ele respondeu sério e um pouco desacreditado.

-Mas estamos sim!

Disse Hugo dessa vez em alto e bom som.

Por um milagre o manobrista tinha chegado com o carro de Hugo e finalmente nós sairíamos daquela situação chata.

-Boa noite Fernando. Eu sorri dizendo.

-Boa noite Rafa.

-Boa noite! Disse Hugo a Fernando enquanto pega a suas chaves.

-Boa noite!

Fernando respondeu na mesma seriedade que Hugo tinha falado. Seus passos seguiram firmes para dentro do restaurante, mas antes de entrar ele se virou e chamou nossa atenção dizendo:

-Ah, até semana que vem no escritório Hugo. Estamos todos esperando ansiosamente pela sua volta.

Aquelas palavras saíram da boca de Fernando num tom tão estranho, não parecia nenhum pouco como uma saudação de boas vindas pós férias.

Assim como a mim, Hugo sentiu aquelas palavras da mesma forma, mas ele o encarou e sorriu em reposta.

Deu ignição em seu carro e seguimos viagem para nossa casa.

Continua...

⚜️⚜️⚜️⚜️⚜️⚜️

Olá meus leitores(as),espero que tenham tido uma boa leitura. Desejo um ótimo final de fim de semana à todos! Como sempre, muito obrigado pelas leituras e comentários de sempre meus queridos(as).

Sharon: Noivado? Será? Quero muito! Kkkkkkk. Muito obrigado por acompanhar flor.

Guardian: Muito obrigado pela solidariedade meu querido, foi apenas um desabafo mesmo. Mas falando sobre o conto, realmente esse capítulo é um dos meus favoritos, talvez seja também o melhor até agora, ainda teremos muitas coisas pela frente. Muitooooo obrigado por acompanhar querido.

Arrow: Muito obrigado por acompanhar querido. Um beijo!

Valterso: Muito obrigado por acompanhar querido. É um prazer te ter aqui. Um beijo.

Alex: Muito obrigado por acompanhar querido. Um beijão!

Magus: Muito obrigado por acompanhar querido. Um abração!

Regi1069: Muito obrigado por acompanhar querido.

Nayarah: verdade. Mas ainda bem que deu tudo certo né. Muito obrigado por acompanhar querida.

Bruninhoo: Muito obrigado por acompanhar querido. E espero que não venha esse problemas que tu previu. Kkkk. Um beijão!

Oldack: AVANCEMOS!! Muito obrigado por acompanhar querido. Um beijo.

Henrinovembro: Muito obrigado por acompanhar querido, grato que estaja gostando.

Geomateus: Com certeza. O amor é maravilhoso. Muito obrigado por acompanhar querido.

Edu19: Muito obrigado por acompanhar querido.

Healer: Meu querido muito obrigado pela solidariedade. Agradeço muito! E fico muito feliz que tenha gostado. Adorei o “meu precioso” para o nome do anel.

NikolaV: Muito obrigado por acompanhar querido. É um prazer te ter aqui.

Hyan: Muito obrigado por acompanhar querido. Um beijão!

Lurenrique: Famílias que acolhem e entendem que ser gay é okay é maravilhoso. Que todas possam ser assim! Muito obrigado por acompanhar querido.

Raftxv: KKKKKKKKK. Que SHADE! Quero muito ver isso tbm. Muito obrigado por acompanhar querido.

Beijos,

Little Boy.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
16/01/2019 16:22:04
Prevejo VINGANÇA 🔮
28/03/2018 00:53:29
Eu bem suspeitei sobre uma vingança profissional quando vi que o Hugo era estagiário de um dos caras...
27/03/2018 14:30:14
Eita esse Fernando ainda vai render, espero que ele não se una ao Thiago pra tentarem destruir o relacionamento do Rafa e Hugo. -_-
27/03/2018 14:07:35
querido autor, li teu conto inteirinho do Paixão. Amor e Obsessão vc nao terminou de finalizar assim como eu li mtas pessoas devem ter lido e estao como eu frustados por nao ter o final dessa linda historia .....
26/03/2018 22:20:45
Ah, não. O Fernando pretende jogar sujo e avacalhar a vida de Hugo no serviço? Estou amando o conto. Um abraço carinhoso para ti.
26/03/2018 14:49:29
Cada vez amando mais. Ohh vem treta ae
26/03/2018 13:00:09
eita parece que vai ter muita treta em breve kkkkk mas poxa você diminuiu bastante o tamanho dos capítulos o que tá havendo?
26/03/2018 08:54:48
e laiá..... vem encrencas por ai..... Fernando x Hugo..... vai pegar fogo na caixa d´água!!!!
26/03/2018 08:19:36
Mais um espírito sem luz no caminho deles? Ninguém disse que a caminhada ia ser fácil. Né. Vou sempre te acompanhar. Bjs.
26/03/2018 03:18:24
Moço, adorei teu conto. Li ele todo de ontem pra hj. Ganhou um novo leitor. Abraços.
26/03/2018 01:10:03
lindo maravilhoso, ja passei por essa experiencia de usar alianças, é melhor sensaçao que existe pra duas pessoas que se amam, pra muitos pode parecer besteira mas quem ama reaalmente sabe o significado de uma aliança, amar e bom demais. e querido seu conto e lindo por favor nao demore a postar de novo ok, a todo momento corro aqui em busca de um novo capitulo, parabens nota mil pra vc.
26/03/2018 00:15:46
O casal tem ser forte.A união do casal é o amor recíproco de ambos.
26/03/2018 00:14:04
Fernando vai ser um pé no saco do casal.
25/03/2018 22:52:22
Kkkk ao invés de Bruninhooo leia Little Boy kkkk, o que foi que eu usei, heib?! Kkkk, desculpa.
25/03/2018 22:49:29
Que capítulo lindo, que os dois se amem e se respeitem sempre. Mas pegaaaaa pohhhhhaaaa, já estava cantando igual a Lady Gaga, só que Feernaaandooo, Feernaaandooo, ele apareceu. Vou advogar por ele, ele pareceu uma pessoa sensata, deu uma boa orientação para o Thi quando este sacaneou rafa. Mas quero ver o que elw vai aprontar. Aaafff se ele me visse, esquecia o rafa kkkkk só que não. Continue Bruninhoooo, um abraço.
25/03/2018 21:54:42
Climao a vista, é bem provável que Fernando espalhe no trabalho que o Hugo é gay.
25/03/2018 21:39:59
O amor e felicidade alheios sempre foram motivos para inveja de outrem desde a Grécia antiga. Rafa e Hugo enfrentarão muita inveja e precisarão estar juntos e cúmplices para sobreviverem no amor lindo que descobriram ter um pelo outro. Só espero que meu Pequeno Garoto não criei muitas situações inverossímeis para a história. Até por que não há necessidade alguma de muitas situações esdrúxulas, já que a família de Hugo o apoia e a de Rafael já o aceita gay há muito.
25/03/2018 21:13:19
Outro conto e outro autor (não é Bruninhooo) me fizeram parar com conjecturas com relação aos contos. Só espero para ver. Já ficou evidente anteriormente que o Fernando tinha / tem um interesse no Rafael. Agora descobriu que o Rafa e o Hugo estão juntos. Vai infernizar a vida dos dois? Bem. Depende do poder, que realmente não sabemos o quanto ele tem para isso. Demitir. Encher ele de processos e mais processos advocatícios e complicar o dia a dia do Hugo? Realmente estamos em um ponto de clivagem do conto. Saberemos a partir de então o quanto o autor tem capacidade, necessidade e destreza de fazer tramas novelescas e dramáticas. Talvez seja necessário se o Menininho assim o desejar. Talvez até seria legal aparecer situações e momentos mais "complicados" para um, outro ou os dois. Enfim.... segue o Baile.
25/03/2018 20:42:29
Fernando será um problema para o casal. Mas como Hugo ja se assumiu pra família ficará mais fácil pra ele enfrenterem este obstáculo. Não entendo como as pessoas gostam daquilo que não podem ter, Fernando ja sabia que não teria Rafael e vai infernizar a vida deles apenas por despeito.
25/03/2018 19:11:22
O Fernando só deveria agir profissionalmente com o Hugo....