Casa dos Contos Eróticos

Meu amigo me comeu bêbada.

Autor: Bel
Categoria: Heterossexual
Data: 26/10/2017 22:04:56
Nota 9.11
Ler comentários (12) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Oi gente, meu nome é Isabel, mas costumo ser chamada de Bel ou Bebel. Tenho 19 anos, com 1,67m, 65kg bem divididos. Seios médios e durinhos, bumbum redondinho e empinado.

Um sábado a noite, onde eu e mais três amigas resolvemos sair para dançar, seria a noite só das meninas, onde namorado ou peguete nenhum poderia nos acompanhar. Éramos quatro, nos produzimos da melhor forma, com roupas curtas, saltos e maquiagem, saímos sem hora pra chegar.

Decidimos ir para uma balada, que a Bárbara escolheu, dançamos e bebemos muito, recebemos cantadas a noite toda, minhas amigas logo arrumaram algum peguete e eu, a unica mocinha desconsolada que tinha acabado de terminar um relacionamento, preferi segurar minha bola. A Vanessa deu logo um sumiço com um tal de André, a Carlinha e a Bárbara, já queriam sair da boate pra "dar uma volta" com uns carinhas, eu já bêbada e chupando dedo, liguei para um amigo nosso ir me buscar.

Era umas 3h20 quando o Diego chegou para me apanhar na boate, entrei no carro e ele começou a puxar assunto para que eu não dormisse antes de chegar na minha casa. Ele então começou a falar sobre quem estava no barzinho com ele até aquela hora e blá blá blá, até perceber que eu não tava dando a mínima.

Ele me conhecendo muito bem, sabia que eu sempre lembro de tudo depois de um porre, mas viu que não poderia perder aquela oportunidade, pois eu estava literalmente de graça. Diego começou a passar a mão pelas minhas pernas, dizendo o quanto eu tava gostosa com aquela saia justa, marcando bem minhas pernas e eu só deixava.

- Bel, tá afim de dar uma passada lá em casa? Acho que você está precisando de um banho pra despertar, não tá nem prestando atenção no que eu tô falando.

- Di, você pode levar pra qualquer lugar, eu só preciso relaxar e dormir.

- Hmm, eu posso te fazer relaxar Belzinha.

Eu já sabendo suas intenções, só bancava a mocinha inocente e deixava acontecer. Rapidamente chegamos na casa do Diego, onde ele não perdeu tempo e veio perguntar se podia me ajudar no banho, dizendo que só queria me ver melhor e dormindo bem.

Concordei com a proposta do Di e já fui tirando minhas roupas, deixando-as espalhadas pela casa e enlouquecendo meu querido amigo, que desde o carro dava pra notar seu pau duro. O Diego seguiu tirando sua roupa também e entrando no banheiro comigo.

Enquanto eu fazia corpo mole, pedia com uma voz mansa.

- Di, lava minhas costas. - Eu não sabia se ele já tava entendendo meu joguinho ou tava tão maluco de tesão que não tinha cabeça nem pra mais isso. Diego não perdia tempo e me ensaboava, dando beijinhos na minha nuca.

- Bel, vem vou te enxugar e te por na cama! Confia em mim, vou cuidar de você!

- Di, cuida bem de mim, tá?

Ele sem perder tempo, só esperou eu chegar no seu quarto. Onde já chegou mamando meus seios e eu ainda bancando a inocente, gemia muito bem baixinho no seu ouvido. Diego se deitou em cima de mim e começou a se esfregar, seu pau de uns 19cm que já latejava muito de tanto tesão.

Quando ele viu que "eu bêbada" tava deixando ele fazer o que quisesse comigo, ele me virou de ladinho colocando meu rabinho bem empinado pra ele, cuspiu no pau e começou a pressionar sua piroca grande no meu cuzinho. Aumentei os gemidos pra ele ter como confirmação de que eu estava gostando e ele entendeu bem o recardo. Colocou mais força e começou a me foder, sem pensar em nada, já começou com um ritmo acelerado, me enchendo de tapas na minha bunda e me chamando de putinha, dizendo que eu era a cachorrinha que ele sempre quis comer.

Ele fudeu meu cuzinho como nenhum outro fez, me fez sentir como uma verdadeira cadelinha. Quando nos demos conta, o dia já tinha amanhecido e eu desfalecida de tanta piroca e cachaça dormir depois de um sexo ótimo.

Adorei essa noite! Não poderia ter superado o fim do meu relacionamento de uma forma melhor. Gozei como uma cadela, depois de ser tratada como uma cadelinha inocente.

Um delicioso beijo, espero que tenham gostado do meu conto!

Comentários

21/11/2017 18:20:18
Lindinhafofa36@gmail.com Delícia bem gostoso
17/11/2017 09:53:56
Muito bom conto, quando existe uma boa maldade no olhar, ou mesmo vontade, conseguimos perceber, tanto a mulher percebe quanto o homem, por isso eu gosto mesmo de provocar, fazer a mulher querer sentir tesão, gozar com vontade e confesso independente se tem compromisso ou não, se é tímida, religiosa, mulher de família ou simplesmente curiosa, se tem desejo e vontade eu provoco mesmo, quem sabe não se solta e aprende a sentir prazer e a viver um desses contos maravilhosos que vemos aqui, se quiser me chama whts ((um, Nove) nove, dois, três, três-vinte e sete, nove oito) vou adorar te ajudar!!!
07/11/2017 08:56:29
Aninha.casada29@Outlook.com
07/11/2017 08:54:46
Hum... q gostoso!
05/11/2017 05:02:53
Faltou mai no conto. Nao entendo esse cara comrr o cu e a buceta wuem comeu? Manda fotos adoraria comer sua buceta. tulipsensbr@gmail.com
31/10/2017 16:48:48
Silvageronimo285@gmail.com eu quetô seu cuzinho iindo
31/10/2017 16:48:08
Adorei manda sua foto sua adorei delicia....
28/10/2017 16:52:11
Ótimo conto gata, pq não deixa seu contato pra mim,pra ficar mais fácil,aq o meu meu whatsapp e ele é Tim so diga seu nome e q é daq da casa dos contos certo gata ,espero por seu contato, beijo e uma mordida .
27/10/2017 07:02:07
Maravilhoso! Super excitante!!!
27/10/2017 06:44:51
Amei seu conto e quero ler e ver fotos de todos outros. Adoro fotografar, filmar e fazer book desses melhores momentos. Caso interessar é só retornar: fotografoliberal@yahoo.com.br
27/10/2017 01:13:12
muito gostoso. susy.msa@hotmail.com
26/10/2017 22:21:30
Gostei! Interessante, bem ao estilo de quem tomou uns pileques e deixou as coisas fluirem. Pra mim é 10!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.