Casa dos Contos Eróticos

Coisas Do Destino! cap 5

Um conto erótico de Mtk
Categoria: Homossexual
Data: 19/09/2017 09:52:25
Nota 7.25

Oi galera,voltei...bom como nao me descrevi antes,vou fazer isso agora.

Me Chamo Fernanda Rodrigues,tenho 27 anos,sou branquinha,olhos castanhos e cabelo preto,comprido,corpo meio definido pelos esporte q pratico...ta bom ne? Agora vamos ao conto...Essa e a historia da minha vida!!!

Continuando...

Ds disso eu comecei a virar doses e a misturar bebidas,e depois disso não lembro de mais nada.

Dia seguinte, acordei com meu estômago revirando ,uma vontade de vomitar e minha cabeça parecia q iria explodir de tanto q estava doendo. E quando tentei levantar,sentir um peso em cima de mim, e muitos cabelos loiros tbm, forcei minha memória mais não lembrava nada da noite anterior,olhei ao redor, mais não reconhecir nada.

E quando vi um porta retrato em cima da mesinha,quase tive um treco,era a Camila e a Carol sua irmã. Então olhei aqueles cabelos loiros em cima de mim e rezei para q fosse de Camila,então toquei em seu braço e ela se virou, e era a Carol,ela estava só de camisola e quando vi eu estava só de calcinha box e de top, nessa hora entrei em pânico,imaginando o q teria acontecido ali. Ela me olhou e falou:

Carol- Bom dia,Nanda!

Eu- Bom dia só se for pra você! O q eu estou fazendo aqui?

Carol- Você dormiu comigo ontem, você não lembra?

Eu- Não acredito q fiz besteira. Carol como eu vim parar aqui?

Carol- Bom depois q minha irmã foi embora, vc começou a beber e misturou bebidas,sentou ao meu lado e tiramos melhores amigas,e como vc não estava em condições de pilotar eu te trouxe pra cá.

Eu- Hum e depois q chegamos aqui?

Carol- Bom,depois q chegamos aqui eu deitei vc na cama,e vc praticamente desmaiou,então tirei suas roupas pra vc ficar mais a vontade.

Eu- Então quer dizer q você e eu....nós não...

Carol- Você tá achando q nós trazamos?

Eu- sim ou não??

Carol- Claro q não,tá maluca? 1° eu não gosto de mulher,e 2° q vc é louca pela minha irmã.

Eu- Todo mundo sabe disso né? Ela mostrou a carta pra vc tbm?

Carol- Sim,ela me mostrou e ontem vc me contou td com detalhes.

Eu- Hum,Carol muito obrigada por td,mais é melhor eu ir embora,mais antes posso te pedir uma coisa?

Carol- Mais já? Não precisa sair correndo...e pode pedir o q quiser.

Eu- Não quero q somente nada sobre minha estada aqui e sobre o q conversamos,principalmente com a sua irmã.

Carol- Tudo bem,né precisava pedir. Fernanda, o q vou te dizer agora não é um incentivo ou pra vc ter esperança,mais a minha irmã a Camila já teve suas aventuras e uma delas foi com uma menina e ela gostou.

Eu- Nossa,sério? Não acredito,ela é toda cheia de si, e cheia de preconceito...quem diria.

Carol- pois é.

Depois dissídio fui pra casa pensando em td q conversa. E quando cheguei em casa tive q explicar onde estavae por que não atendia o celular.Bom passei o resto do dia pensando na Camila e se eu ainda tinha esperanças,depois do q a sua irmã me contou,minha esperanças em tê-la pra mim só aumentaram.

Com o passar do tempo,os treinos estavam mais pesados,pois estávamos focando o campeonato mais importante do ano para nós. E sendo assim,o Edu marcou mais um amistoso com uma ótima equipe da capital,para testar nosso time. O jogo seria no fim de semana seguinte, e a semana seria difícil pra mim,pois teria q me dividir entre os trabalhos da faculdade e os treinos.

A semana passou devagar,se arrastando eu diria,e na sexta-feira durante o treino,levei um pequeno susto,em uma dividida com a goleira do outro time,eu quase torci o tornozelo. Ela veio pra cima de mim e me deu um carrinho e eu não conseguir pular e ela acertou meu,eu cai com a mão no local. O Edu parou o treino e veio até mim,e as meninas correram pra me ajudar,eu lenvantei e olhei pra goleira q por coincidência ou não era a Camila,na hora me subiu uma raiva pois sabia q ela tinha feito de propósito. O Edu disse q era melhor eu ir pra casa e colocar gelo,e descansar pois me queria bem no outro dia. E assim fiz,e quando liguei a moto vi a Baby vindo em minha direção correndo e pedindo pra eu esperar.

Baby- Nanda,espera,eu quero falar com vc.

Eu-então fala.

Baby- A Camila disse q não fez de propósito,q foi apenas uma dividida normal.

Eu- Ah tá,imagina se tivesse sido de propósito,acho q ela teria quebrado minha perna.

Baby: Para Nanda,é sério.Ela até ficou preocupada.

Eu: Há tá bom,agora thau

Baby: thau,cabeça dura.

Sai do clube e fui pra casa descansar,tentei me recuperar para o jogo q seria no dia seguinte. Assim q deitei na cama,meu celular tocou e era o Edu.

Eu- Oi Edu.

Edu- Oi Nanda,como vc está?

Eu- Eu tô bem.

Edu- Q bom.Eu quero te falar uma coisa q achei interessante.

Eu- Ah é ? Então fala aí

Edu: É q depois do treino q vc saiu machucada,a Camila me procurou,ela tava preocupada com vc,e disse q não por mal.

Eu: Ah é ? E o q mais? Tbm ficou com peninha de mim?

Edu: Para Fernanda é sério,ela queria pedir desculpa pra vc mais eu não deixei pois não sabia qual seria sua reação.

Eu: Foi melhor mesmo,pois com a raiva q estou sentindo,nem sei o q eu faria,e eu vou dizer de novo,Eu não quero contato nenhum com ela.

E vamos mudar de assunto.

Edu- Nossa...td bem,não está mais aqui quem falou.

Galera,comentem!!!!

Bjos ...

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
08/01/2018 08:45:27
Tem erro aí em não somente e si comente
17/11/2017 15:30:26
Tá maravilhoso conta mas
20/09/2017 02:28:57
sla mas não gosto muito dessa Camila não, mas eu estou amando a história. Continua o mais rapido possivel kk
19/09/2017 20:31:18
Huuum.. amiga você tem chance com ela, pelo que eu li, ela gostou da experiência com mulher. Estou ansiosa pela continuidade.