Casa dos Contos Eróticos

No quintal

Um conto erótico de negroprudentino
Categoria: Heterossexual
Data: 06/08/2015 23:48:19
Nota 10.00

Final de semana com muita açao, sai do jogo de voleibol com a turma, o que foi o ultimo do ano por volta das vinte horas da noite, e fui direto pra casa, nao havia combinado nada com ninguem, e sequer estava pensando em fazer algo aquela noite, minha intençao era ir pra casa tomar um banho e ver filmes na tv e pedir um lanche em algum lugar. Depois do banho peguei em meu celular a haviam cinco ligaçoes perdidas, da mesma pessoa, ja falei sobre ela aqui: http://www.casadoscontos.com.br/texto/Devido ao que havia acontecido em nossa primeira noite eu estava com receio de uma segunda noite, mas do jeito que estava o que viesse seria lucro.

Respondi a sua ligaçao ela disse que nao havia nada para fazer a noite, se poderiamos nos ver, eu disse a ela que poderiamos sim, mas que gostaria de ficar em casa vendo um filme, comer em casa sem baladas, ela concordou e disse ser perfeito que iria passar em uma pizzaria e pegar uma pizza e que iria para minha casa. Gostei da ideia.

Ela chegou por volta das nove e meia, eu estava de boa no sofa passando por alguns canais da parabolica. Ela me chamou ao portao eu fui até ela a abri dando-lhe um abraço e um beijo no rosto, ela passou suas maos em meu espcoço e apertou fortemente, e ela realmente é forte quem conheçe a loira sabe do que falo.

Entramos e nos sentamos deixamos a pizza na mesa de centro e ficamos de papo rindo de fatos que aconteceram na quadra naquela tarde e de fatos da vida que desconheciamos um do outro. Coincidentemente ela trabalha na academia onde trabalhei por muitos anos e sabe de algumas coisas que eu aprontava por la minha fama correu a cidade, mas era uma boa fama, ela diz que até hoje, depois de quase dez anos ainda aparecem mulheres procurando por mim.

Meu receio era o cheiro que ela exalava, e todas as vezes que tentava beija-la me lembrava do cheiro e refugava, estava procurando uma maneira de dizer isso a ela sem machuca-la mas ela mesma me contou, que havia ido ao ginecologista durante a semana, que foi lavar as calcinhas e sentiu um cheiro estranho e resolveu ver qual era o problema e soube que devido ao excesso de exercicios e o uso excessivo de calças apertadas estava com um problema, na vagina, mas ja estava sendo resolvido pois comprou um sabonete para a regiao, aproveitando eu contei a ela que quando saimos pela primeira vez, senti o tal cheiro mas que era algo leve para deixa la mais desinibida.

A levei ate os fundos da casa, a noite estava legal, bem clara e calor do oeste de sao paulo, havia pedido a um jardineiro para dar um trato no quintal, ficamos ali, sentados, tomando vinho e comendo pizza, eu ja de cuecas e ela, de top e calcinha, com o tesao a flor da pele, o copo que estava na maos dela caiu ao chao e ela se abaixou para apanha lo e de joelhos veio em minha direçao, baixou minha cueca e começou a me chupar e me entreguei a seus labios, quanto mais ela me chupava mais eu desejava ser chupado, me segurava para nao gozar ainda, pois queria mais e mais e mais.

Mas ela se levantou e abriu as pernas se encaixou em mim e calvalgou calmamente suas maos passeavam em minhas costas e sua boca gemia baixo e timido, ficamos assim nao sei por quanto tempo , pois o tempo nao importava para mim, queria apenas sentir aquele sexo gostoso. Entao gozamos, mas continuamos assim, com meu pau vibrando dentro dela em silencio e ela sentada em mim.

Quando saimos daquela posiçao fomos ao chuveiro ali mesmo no quintal, tomamos um banho e fomos para o quarto, tudo em silencio, mas com carinho, muito carinho, nos deitamos na cama e acordamos apenas no domingo de manha, onde preparei um cafe da manha super para ela e depois fomos para casa de meus pais para o almoço. Na volta da chacara, ela perguntou se eu nao sentia falta de uma mulher comigo o tempo todo, respondi que nao, porque quando fiquei casado por dois anos me sentia preso sufocado, mas que era legal alguem para trocar carinho sim, ja entendendo o que ela queria, mas eu nao queria me envolver novamente.

A deixei em sua casa, na promessa de nos vermos antes dela ir viajar para casa de seus pais, onde iria passar o fim de ano, e na segunda saimos para jantar, mas nada aconteceu, e ela foi viajar, quando voltou tudo continuou igual, apenas sexo casual, ate que ela encontrou um outro rapaz e decidiram namorar serio e eu perdi mais uma parceira de sexo.

kakaexcluido@gmail.com

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.