Casa dos Contos Eróticos

Me Ame Ou Me Odeie 07

Um conto erótico de Lucas
Categoria: Homossexual
Data: 31/08/2015 12:17:04
Nota 10.00
Assuntos: Homossexual, Gay, Romance

CAP. 07

"Declaração"

Acordei eu estava no meu quarto, minha mãe tinha arrumado toda a bagunça que eu havia feito, acordei odiando ainda mais meu irmão, e me odiando por ter feito o que eu fiz devido ao Victor. Quando eu era adolescente tive a primeira crise na escola, eu surtei porque um menino me chamou de viadinho, então sai batendo em todo mundo, jogando cadeiras, enfim, depois dessa crise, fiz um tratamento com psiquiatra e psicologo, no qual eu melhorei bastante, e então tive poucas crises depois, nada muito sério, mas não quero falar sobre isso. Passei praticamente o resto da semana isolado no meu quarto, eu não saia para nada, somente quando me batia fome que eu descia, em uma hora que não tivesse ninguém na mesa, minha mãe sempre se preocupava comigo, perguntava se eu estava bem, se queria algo, mas eu só fazia ignorar, eu era o pior filho, na verdade a pior pessoa da minha casa, meu irmão não falava comigo, meu pai era estranho, e minha mãe era a que chegava a ser mais normal, e mesmo assim nem era essas coisas toda, em determinados momentos eu me perguntava se o estranho não era eu.

Fiquei com muita raiva do Victor depois disso, e exclui ele de todas as redes sociais, eu não queria saber dele, eu voltei a me focar em conquistar o Danilo, ele não falava mais comigo, passamos praticamente um mês sem se falar, e creio eu que esse foi o pior mês da vida dele, na verdade o inferno na vida dele só estava começando. O Danilo sempre ia num bar chamado de CasaNova, no qual a partir de agora vou chamar de CN, então no último final de semana do mês, ele foi com a Marcella, uma amiga sapatão dele, e pelo o que entendi no grupo ele e a Marcella subiram no palco quando o dj acabou, e ficou tocando umas músicas até de manhã, a dona do bar gostou muito do som deles, e chamou ele para tocar na outra sexta-feira, o Danilo no grupo estava muito empolgado, porque ele disse que sempre quis ser dj, e tals, e acabou chamando todo mundo, como o Danilo era o queridinho do grupo todos acabaram indo assistir a sua estreia, eu não falei nada, porém acabei indo, fui com o Pablo, o Danilo ia duelar contra a Marcella as duas da manhã, cheguei no CN era quase meia noite, o Danilo estava numa roda com todos os nossos amigos e alguns outros que não conhecia, falei com todos que eu conhecia, e fui falar com ele, dei um abraço e disse:

- Boa sorte hoje viu?

- Obrigado.

- Desculpa se fui um otário com você - Falei baixinho no seu ouvido.

- Tudo bem.

O Danilo estava sério, acabou não me dando muita bola, e eu acabei indo beber, o Danilo e a Marcella começaram e foram sucesso, eles tocaram de duas até quase seis da manhã e o set foi incrível, animou muito, muitos só foram embora quando acabou, quando ele desceu do palco, todo mundo abraçou, e ficou falando que tinha sido muito bom, eu como havia bebido pra caralho fui falar com ele:

- Parabéns boy, curti muito seu som, sério mesmo.

- Obrigado, tentei da meu melhor.

- E deu, parabéns mesmo.

Fomos todos embora, e fiquei naquele velho dilema de quem iria me deixar em casa, o Pablo já tinha ido embora, e eu fiquei sem saber a quem pedir carona, foi então que o Danilo veio até mim:

- Quer carona?

- Se não for tirar você do seu caminho, quero sim, eu vim com o Pablo, mas ele já foi embora.

- Tudo bem então, vamos.

Então somos, eu, ele e a Marcella, deixamos a Marcella em casa, e depois paramos numa padaria para tomar café, novamente elogiei ele, disse que ele estava de parabéns, o Danilo estava sério, ele não era mais o mesmo, eu o tinha magoado de certa forma, só que eu não sabia que havia sido tanto assim. Quando ele me deixou em casa, dei um abraço bem demorado, ficamos quase uns cinco minutos abraçado, então soltei ele, e disse:

- Desculpa mais uma vez. - E sai

Um mês depois...

O Danilo fez muito sucesso no seu novo hobby, praticamente toda semana ele tocava no CN, e já havia sido chamado para tocar em um aniversario e um desfile de moda que ia ter na cidade, ele estava bem feliz e empolgado, nossa amizade voltou bem aos poucos, ele ainda estava meio frio, porém a gente se falava dia sim dia não no privado, coisas superficiais.

Teve uma festa numa praça próxima a uma praia, foi toda a galera do grupo, era uma festa de rua, o pessoal levava sua bebida, e ficava conversando, sempre lotava quando tinha festa lá, que na verdade não era uma festa em si, era apenas milhões de jovens bebendo e ouvindo música no som do carro. Nesse dia acabei bebendo muito pra variar, e acabei ficando chapado também, quando deu umas quatro da manhã eu não sabia nem meu nome direito, foi então que o Danilo me encontrou e me levou para casa, no caminho fomos em silencio, minha calca estava um pouco apertada então eu desabotoei o botão, e em seguida alisei a perna do Danilo:

- A gente vai ficar nessa até quando hein? - Falei passando mão na sua perna

- Nessa o que? Não estou entendendo.

- Você com raiva de mim.

- Eu não estou com raiva de você Lucas.

- E porque esse silencio?

- Porque eu quero, não tenho esse direito? Você sabe que eu odeio quando você bebe desse jeito.

- Aff, pare de agir como minha mãe.

- Ta bom, ta bom, ta bom Lucas, vou parar de agir como sua mãe, num é isso que você quer, então pronto.

Ficamos em silencio, quando chegamos na minha casa, dei um abraço e um beijo no rosto, foi então que quando eu estava abrindo a porta, eu voltei e dei um selinho nele e sai. Não falei nada com ele naquela noite, nem ele falou comigo, no outro dia foi silencio total, tanto da parte dele, como da minha, então no meio da semana quando acordo vejo que ele havia falado no whats, e tinha escrito um texto:

"Lucas, olha eu não sei como te falar isso, porém

Não sei as palavras certas, ou como começar, na verdade

eu acho que você já sabe, eu gosto de você, não como amigo, e sim de uma maneira

diferente, eu sinto uma atração muito grande

por você, sei lá é uma coisa complicada, eu te

desejo, eu penso em você dia e noite, e só eu sei o

quanto isso vem me matando,

sinto algo diferente quando eu estou com você, algo

que vai me deixando mais vivo, sei lá,

e tem certas atitudes suas que me deixa na duvida, e não foi

o selinho que você me deu no último sábado, são coisas que você fala,

coisas que você demostra que me deixa na dúvida. Sabe desde a primeira vez

que eu falei com você pelo telefone, que eu senti algo em mim, não sei ao

certo o que foi, as vezes penso que era inveja de Victor por ele ter um namorado

da voz grossa ou sei lá, enfim, eu sou péssimo em escrever essas coisas

e tenho trauma com isso, mas eu precisava falar isso, colocar isso

para fora, estava me sufocando muito, e é muito difícil

para mim estar perto de você, e não falar

o que eu penso, enfim eu preciso saber de você

o que você sente por mim, você pode até me achar infantil, mas enfim,

é isso, desculpa qualquer coisa."

Esbocei um leve sorriso quando terminei de ler essa mensagem, então respondo o Danilo da maneira mais cretina que eu poderia ser:

"Olha Danilo, eu não sinto absolutamente nada por você, te trato da mesma maneira que trato qualquer amigo meu, desculpa se exagerei ou algo do tipo, acho que a maioria das coisas que você me falou, foram coisas da sua cabeça, que você mesmo criou, não me culpe ok? Infelizmente é impossível rolar algo entre a gente, é só isso que posso te dizer, isso é bem complicado e chato e eu não sei como lidar com essa situação"

Pouco tempo depois o Danilo responde:

"Tudo bem então, deixa o tempo cuidar disso, preciso me afastar de você"

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
04/09/2015 19:40:44
Vítor tem que morrer nada, ele é ótimo, o Lucas deve ter merecido muito bem esse tratamento por parte dele.
31/08/2015 21:05:58
O Vítor tem q morrer... Tdo oq o Danilo vai sofrer é por causa dele...
31/08/2015 19:58:59
Foi mta maldade mesmo, Danilo parece ser o cara mais fofo e apaixonante do mundo! Vai ser foda ver ele sofrer mais
31/08/2015 18:14:34
Que retardado esse Lucas 😒😒 O cara diz que gosta dele e ele faz isso. Bom que se foda e ninguém queira mais ele.
P.G
31/08/2015 15:48:05
Coitado do Danilo, credo você é uma pessoa horrível
31/08/2015 13:25:06
:(
31/08/2015 13:05:47
Maldade :( maldade pura. Ele nao merecia isso.
31/08/2015 12:44:06
Que dó :'(