Casa dos Contos Eróticos

2555 dias com ele 15 FINAL

Um conto erótico de Lucas
Categoria: Homossexual
Data: 31/07/2015 22:19:05
Nota 10.00
Assuntos: Homossexual, Gay, Romance, REAL

Dia 2555

Acordei e pensei, meu Deus é hoje que eu vou morrer rs, me arrumei e fui em direção ao consultório, cheguei lá era sete e cinquenta, e o Bruno chegou cinco minutos depois, confesso que fiquei meio com vergonha, então a gente se abraçou e ficamos calados tanto eu como ele, então nossa psicologa chegou e mandou a gente entrar, entramos e sentamos e ela quebrou o silencio:

- Então meninos como foi a semana pra vocês?

Eu e Bruno nos olhamos um para o outro, e ficamos alguns segundos sem falar nada, então eu comecei a falar:

- A minha semana foi bem corrida, fiz algumas pesquisas pro meu TCC, essas coisas.

- A minha também, dei alguns plantões no interior, atendi aqui em Natal.

- Vocês fizeram aquilo que eu disse que deviam fazer?

- Uhum - disse ficando vermelho

- E como foi a sessação que cada um de vocês tiveram?

Ficamos em silencio novamente, então o Bruno começou:

- Foi bom, eu gostei, mas foi estranho, muito estranho depois.

- Senti a mesma coisa, eu gostei, não foi o melhor sexo da minha vida ou o melhor beijo, também não foi o pior, enquanto o Bruno me beijava eu pensei em algumas coisas.

- Que coisas você pensou Lucas?

- Nas coisas que tinha acontecido, pensei no Kaike também.

- Eu fiquei centrado em beijar o Lucas, porém eu me questionei se era o certo o que a gente estava fazendo e tals.

- E vocês se falaram depois disso?

- Não - falei.

- Porque vocês não se falaram?

- Porque a senhora pediu para a gente não se falar. - disse o Bruno

- Bom isso já diz muita coisa menino, ambos tinham essa vontade de um desejar o outro, e o caso de vocês é simples, tudo não passou de uma grande confusão, quando o Lucas começou a ficar com meninos, você e ele eram melhores amigos, então o Lucas meio se apaixonou por você, como vocês sabem, como você era uma figura próxima a ele, ele confundi o carinho que você sentia por ele, um carinho de amizade, que pra ele era de amor, e devido a carência dele, ele acabou transformando isso, alimentando e etc, e com você foi a mesma coisa, na sua transição de ser hétero para ser homossexual, o Lucas era a figura próxima a você, e você meio que teve essa confusão também, quando eu sugeri que vocês ficassem uma semana sem se falar, eu confesso que esperava que o Lucas fosse ceder e tentar entrar em contato com você, isso prova que ele "superou" você Bruno, assim como você poderia ter ligado também, eu acho que vocês pensaram muito sobre o que aconteceu durante a semana, e sinceramente eu acho que vocês não passam de melhores amigos, é uma amizade com carinho e tals, normal um sentir ciumes um do outro pelo menos agora no começo, então, meu diagnostico é simples, apenas amigos, ok?

Ficamos calados novamente e eu disse:

- Eu fiquei com uma leve vontade de ligar confesso, porém eu sentia faltar de conversar com ele, saber como tinha sido o plantão essas coisas, eu de fato gosto muito do Bruno como amigo, isso é fato.

- Eu também gosto muito do Lucas como amigo, senti falta dele eu flertei com um enfermeiro no hospital e queria pedir alguma dica a ele do que fazer, quando a gente estava no motel e acabamos de transar, me senti muito estranho, fiquei arrependido, com medo de a amizade da gente mudar sabe?

- Compreendo meninos, essa sessação de medo é normal, vocês se amam sim, porém como amigos, isso é claro, então minha sugestão é vocês esquecerem isso, não tocar no assunto ou evitar lembrar, e lembre-se vocês são amigos, melhores amigos.

Então ficamos conversando, o Bruno se expressava muito bem e eu também, no final da sensação no estacionamento a gente se abraçou, ficamos quase dez minutos abraçados, minha vontade sempre foi de querer proteger o Bruno, e seria isso que eu iria fazer daquele dia em diante, ele era meu amigo, meu melhor amigo, meu irmão, depois de quase sete anos, depois de tantos altos e baixos, tudo estava resolvido, foi uma grande sensação de alivio que eu tive , então nos despedidos, ele disse que me amava e eu disse o mesmo, ele seguiu para o hospital e e fui para o aeroporto buscar o Kaike, o voo dele chegaria as 12:10 no caminho passei numa papelaria e comprei uma cartolina e escrevi "KAIKE EU TE AMO" Não sei onde estava com a minha cabeça em querer fazer isso em público, cheguei no aeroporto era por volta das onze horas, então comi algo, comprei uma revista fiquei lendo, até que deu as 12:10 e o avião dele havia chegado, demorou uns 20 minutos para ele tirar as malas e aparecer na multidão, ele estava lindo, fazia muito tempo que eu não o via, então levantei o cartaz que eu havia feito, ele olhou e ficou vermelho na hora, e então ele me abraçou e trocamos um beijo de cinema, ali mesmo no meio do povo, ficamos uns 5 minutos nos beijando, e saímos com um pouco de vergonha, então coloquei as coisas dele no carro, e lá trocamos mais beijos, e acabamos transando ali mesmo no carro, se tinha uma coisa que definia minha historia com o Kaike era sexo no carro, era nossa cara nossa marca registrada rs. Depois partimos para o primeiro motel que vimos pelo frente e então transamos o resto do dia, ficamos das 13:00 até as 21:00 transávamos de todos os jeitos, precisávamos compensar o tempo perdido, durante uma gozada e outra a gente conversa, eu falei a ele o que a psicologa havia dito sobre eu e o Bruno, e depois transamos, transamos e transamos, então deixei ele me casa e fui para a minha casa, quando me deitei comecei a refletir, como era engraçado as coisas, eu sempre fui apaixonado pelo o Bruno passei quase 7 anos alimentando algo, na verdade 6 anos, porque o primeiro ano eu não era apaixonado por ele eu acho rs, então depois de todo esse tempo só foi preciso uma noite para poder descobrir o verdadeiro sentindo da amizade. Fui dormir feliz e decidido que quando eu acordasse, eu começaria um novo dia, seria meu primeiro dia de muitos ao lado de Kaike, se eu passei 2555 dias pensando ou lembrando de uma forma ou de outra do Bruno, eu queria passar 10 mil dias pensando no Kaike, ele errou feio sim comigo, e tudo mundo sabe, porém todo mundo merece uma segunda chance, eu mesmo já tive várias chances, a vida de fato era boa comigo, minha vontade era simples, ser amigo do Bruno pelo resto da minha vida, e amar o Kaike até quando fosse possível, eu sempre soube romances não são eternos, que tudo se acaba, então a cada que fosse passar eu iria aproveitar ao lado do Kaike, enfim, é isso.

FIM

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
18/08/2015 16:42:54
Lindo demais o conto, li todo agora de tarde. Sensivelmente bem escrito. Amei. Obrigado.
01/08/2015 17:11:45
Simplesmente adorei! =D
A&M
01/08/2015 08:39:14
lindo fim! parabéns!
01/08/2015 00:05:20
Muito bom o final e melhor ainda que as coisas se resolveram da melhor forma para todos. Espero que ainda esteja com Kaike e estejam bem felizes. E é verdade: todos merecem uma segunda chance! Abraçossss
01/08/2015 00:02:49
Maravilhoso
01/08/2015 00:02:23
Maravilhoso
31/07/2015 23:06:27
Perfeito!!!!!!!!
31/07/2015 22:40:46
amei, o final foi P-E-R-F-E-I-T-O pena que acabou... muitas felicidades pra você e pro Kaike... estou esperando ansioso pelo próximo conto... bjuuuus
31/07/2015 22:26:14
Que bom que no final.as coisas ficaram bem. Isso eh que vale: felicidade. Muito bom conto!!