Casa dos Contos Eróticos

Meu irmão fodeu minha esposinha

Um conto erótico de MaridoCafajeste
Categoria: Heterossexual
Data: 15/06/2011 15:13:42
Nota 10.00

" Amor !!! seu irmão está fodendo meu cú" . Pela fresta do armario eu observava a expressão de alegria e tesão no rosto de Jane enquanto meu irmão a bombava sem dó.

Tudo começou ao final de minha ultima viagem a trabalho e, no aeroporto, enquanto eu fazia hora para embarcar, fiqueidando uma volta pelas lojas. Foi quando vi em uma das vitrines um shortinho branco minisculo e pensei na minha doce e gostosa esposinha Jane usando-o. Entrei na loja e pedi para a balconista me deixar ver o tal shortinho. Em minhas mãos pude perceber a suavidade de um certo tipo de poliester que aproxaimava-se de cetim. Pela frente, de cintura baixassima, ele se feixava por um pequeno ziper. Logo abaixo do ziper uma costura que dividia propositalmente o shortinho em duas partes. Certamente dividiria em duas a buceta da mulher que o usasse.

Comprei e no caminho fui imaginando a cena tesuda que Jane me proporcionaria ao usar aquela peça, que certamente foi desenhada por algum tarado.

Ja em casa, após um longo e molhado beijo de lingua, Jane me disse que estava doida de saudade e que ficar só na companhia do Joca ( um cosnolo extra grande que ela comprou para alivia-lanas minhas ausencias) não estava sendo suficiente. Disse isso empalmando minha rola e dizendo: preciso de uma foda de verdade ,amor...

Em resposta ergui seu vestidinho e dedilhei sua buceta pela qual tanta punheta eu batia quando estava viajando.

- Eu também to morto de tesão pela minha putinha, doido por seu cuzinho guloso...mas antes amor deixa e ligar pro meu irmão - meu irmão é meu sócio - pra dizerpraele vir aqui em casa hoje a pra falarmos da minha viagem.

Enquanto Jane manobrava minha rola pra fora de minha calça e caia de boca eu ligava para o meu irmão. Nos trocamos uma duzia de palavras e ficamos combinados que ele a noite viria em casa.

- Amor, disse eu, meu irmão agradeceu sua ajuda na terça feira passada, quando ele precisou da cópia da minha procuração pra ele e voce o ajudou. Legal isso vidinha.

- Verdade minha vida, disse ela, mas ele precisou vir aqui em casa -foi no dia que ficamos sem internet - eu mostrei pra o arquivo e ele imprimiu e ficou tudo certo.

- Legal eu amor, agora vem me dar esse cu tesudo vem?...

- humm seu safado tarado.. e agora já sei por que voce é doido por meu rabo né? É coisa de familia..

- Como assim amor, que conversa é essa.

- Ai amor.. desculpa eu dizer mas qdo seu irmão veio aqui..eu tava com aquela calça branca de lycra sabe..

- Eu sei minha vida ela entra todinha no seu rego.... é enloquecedora. Mas o que houve?

- Ai amor.seu irmão ficou me secando e eu pude perceber que ele ficou de cacete enorme de duro.. dava pra ver sob a calça jeans justa que usava..

- Sério amor??Mas que sacana.. meu irmão apreciando o rabo da minha esposinha... mas ele ta certo viu minha vida, que cuzão lindo voce tem. Ah e por falar nisso olha só o que eu te comprei.. e abrindo a mala entreguei o shortinho..

Jane imediatamente o vestiu. E não deu outra. O shortinho dividia sua buceta bem ao meio, deixando-a toda exposta, Jane deu uma voltinha .. puta que pariu tava demais.

- Mnha puta.. num tem macho nesse mundo que não queira foder voce se te ver usando essa roupinha. Se meu irmao te ver assim ele vai te estrupar rsrsrsr

- Afee querido num fala isso não.. será que é tanto assim?

- E sim amor, eu tenho certeza e olha que eu até queria ver viu?

- Que voce tá dizendo? Ta querendo ver seu irmão me comer? Ficou doido?

- Não é bem comer amor. mas quero ver ele ficar tarado em voce. E ja sei o que vou fazer: voce recebe ele com esse shortinho eu fico escondido ali no armario da sala, tem porta de treliça, vai dar pra eu ver tudinho.. na hora agá eu saio e pronto.. só quero ver ele enlouquecer...

- Ta bom amor. se voce quer assim.... mas vê lá hein? num bobeia não que um homem cego de tesão pode fazer qualquer coisa.. agora vamos esquecer a rola de seu irmão e me dá sua..

Jane voltou a chupar minha pica.. fodemos muito e sempre falando e rindo da cara que eu irmão faria a vê-la naquele shortinho.

Lá pelas 20 horas, hora que eu tinha combinado com meu irmão, Jane foi se colocar linda e gostosa Além do shortnho ela colocou uma sandalia de salto bem alto que a arrabitava mais que o normal e uma blusinha de alça, sem sutiã é obvio.

Quando tocou a campainha corri para dentro do armario - de onde eu tinha uma visão ampla e total da sala - e Jane foi abrir a porta para meu irmão.

- Ola Jorge entre, tudo bem? - perguntou dando um beijo molhado no rosto de meu irmão

- Tudo ótimo. Vim conversar com João .. cade ele?

- Ele saiu um pouco, foi buscar um vinho pra nós fica a vontade... - pegando elo braço de Jorge levou-o até uma poltrona e o fez sentar-se, permanecendo em em pé, exibindo-se bem em frente a ele. Meu irmão tentou desviar o olhar do shortinho de Jane, mas tava dificil. Cravou os olhos na buceta dela, enquanto ela perguntava de mãos na cintura, ondulando as cadeiras:

- E aí? o que vai beber?

- U-U-uisque cunhadinha.. sem gelo..gaguejou Jorge.

Jane voltou-se ainda permanecedno na frente de Jorge, de forma que ele pudesse apreciar sua bunda de perto, e deu passos em direção ao barzinho. Curvou-se exageradamente para pegar a garrafa e o copo. Dessa forma Jorge poderia ver não apenas sua bunda mas o volume de sua buceta expremida pela costura do shortinho. Jane voltou-se com o copo já cheio surpreendendo Jorge de olhos arregalados, e caminhou na sua direção oferecendo o copo.

Feito isso voltou-se em dreçao ao som, olhando de rabo de olho com um sorriso sacana nos lábios para a porta atrás da qual eu me escondia, e escolheu um cd de batidão funk para tocar. A safada da Jane numa das tardes denossa fantasia havia comprado esse cd e mais uma sainha curtissima e pregueadinha para fazer uma show especial para mim de bailarina do funk, e nem preciso dizer que foi a tarde em que ela me deixou mais tesudo desde que haviamos nos casado. E agora ela fazia a mesma coisa com meu irmão. Oferecendo-lhe um show enlouquecedor de rebolados e remelexos que exibiam seus peitos e sua bunda absolutamente tentadores.

Vi meu irmão levantar-se e ir em direção a Jane, dava pra ver sua rola dura por baixo da calça social e folgada que usava. Ele se encaixou por tras de Jane que não parava de rebolar e começu a rebolar no mesmo ritmo dela, certamente para encaixar a rola em seu rego.

Jane olhou por cima do ombro e disse sem muita convicção:

- Voce ficou doido? Seu irmão pode chegarem qualquer minuto, disse ainda rebolando e se empinando um pouco mais.

- Humm - disse meu irmão - se ele chegar eu corropro banheiro e batouma punheta pra essa bunda linda.

- Punheta?? Ô desperdicio. Faz isso não. Vem cá... e puxando meu irmão pela mão, sentou-se no sofa e colcocou- bem em frente a ela.

E continuou dizendo: sabe Jorge? desde terça feira passada, quando voce ficou de pau duro aqui em casa, que eu fiquei a fim de dar uma pegadinha nessa maravilha.... E dizendo isso tratou de ir abrindo o ziper e enfiando a mão dentro da calça de Jorge pra manobrar a rola dele pra fora. Pude ver então que jane tinha razão: era uma puta de uma rola.

- Humm olha só, toda durinha por mim? e passou a punhetar bem de leve de lamber a cabeça encarando eu irmão nos olhos.

Ele agarrou-a pelas laterais da cabeça e disse: humm quero foder essa boquinha gulosa.... minha putinha...

Jane interrompeu a mamada e de olho no olho de Jorge disse: putinha eu??imagina... quero mais é ser uma cadelinha..será que eu sou??

- As cadelinhas ficam de quatro e arrebitam o rabo pro macho...

- Será que é isso que voce quer? É? Quer que eu fico de quatro bem empinadinha..?

De dentro do armario eu ouvia e assistia tudo aquilo numa luta enorme comigo mesmo não sabia se saia e brigava com Jane e meu irmão ou se eu ficava assistindo me punhetando, coisa que eu quase ja estava fazendo, uma vez que o pau já estava ficando duro e eu o alisava por cima da calça, nesse momento Jane ficou de pe´, desceu o shortinho e ajoelhando-se no sofa, apoiou-se no encosto virada de cara para mim. Ela olhava sorrindo rebolando...e vi Jorge em pé, ir se agachando até sumir por tras da bunda da minha esposinha.

- hummm cunhadinha que visão mais linda. se meu irmão soubesse quantas punhetas eu bati por essa bunda ele brigava comigo...

Do jeito que Jane rebolava e sorria olhando pro armario eu tive certeza de que Jorge estava dedilhando seu cu e sua buceta ou enfiando a lngua...

Ela virou-se e disse: então voce sonhou em ao menos pincelar a portinha do meu cu com essa delicia de pica não?

- claro que sim minha cunhadinha... quis muits vezes te pincelar assim...

Ouvio dizer isso e eu o vi surgir em pe por tras de Jane e pelos movimentos ele estava passando a cabeça da rola em sua buceta e seu cu..

- HUmmmm mas será que voce aguenta só pincelar.. voce sabe como é né? esse cu pertence ao seu irmão.. voce não iria fode-lo. Iria?

Jorge em resposta agarrou-a pela cintura, dando-lhe uma bombada que fez Jane urrar e agarrar-se na almofada do encosto do sofa.

- Caralho seu filho da puta, voce tá estocando meu cu!! Puta que pariu.. e dizia isso rebolando, gemendo, esmurrando o sofa, que foda, que foda.. ai meu deus..

- puta, puta safada, sente minha rola toda atolada no seu cu sua vagabunda ordinaria..

Foi então que Jane gritou: " Amor seu rmão está fodendo meu cú"

Percebi que Jorge ficou alguns segundos paralisado, quem sabe pensando que eu estava por ali... e de fato eu abri a porta do armario e de rola pra fora da calça me batendo uma punheta eu me dirigi em direção a eles, agarrando a cabeça de Jane e enfiando a rola em sua boca e dizendo pr meu irmão:

- Fode essa vaca, fode.. fode. arromba o cu dessa vadia... puta que pariu... Jane eu te amo.. chupa minha puta chupa minha rola.

Jane se engasgava na minha rola e girava o rabo no ar tendo a rola do meu rmão como eixo. Percebi os espasmos no corpo de Jorge que prenunciavam o gozo proximo.

- Mano to enchendo o cu da sua esposinha de porra... puta que pariu. fode, fode, fode.. ahhhhhhh

Foi o suficiente pra eu arrancar a rola da boca de Jane e gozarem sua cara....

Desabamos os tres uns por cima dos outrs. cansados..mas felizes....

Eu, Jane e o Jorge estavamos iniciando uma vida muito mais gostosa....

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
27/12/2017 17:51:55
Booom
13/11/2014 20:46:40
Delicia de conto!!! Dez
05/12/2013 16:28:44
otimo
20/01/2013 10:47:38
Tinha um shortinho desses de lycra amarelinho com estrelas vermelhas que me deixava a bundinha mais gostosa ainda. Meus clientes adoravam. Acho que vou compara outro, ou quem sabe a jane me empresta? Você é um corninho, Muito tesudo. Obrigada pro ler meu conto. Leia minhas outras nos contos de Dona Leila.
17/01/2013 22:11:07
Muito bom de ler... Vale 10
12/07/2012 20:18:31
gozado, já passei por algo igual.... quando puder leia, http://www.casadoscontos.com.br/texto/ espero que goste.
25/11/2011 08:14:12
Que inveja da Jane, meu marido é filho único,maravilhoso conto
10/07/2011 09:45:27
Adorei o seu conto queria ter a sorte da sua esposa em ter um marido como você nota 10
23/06/2011 07:50:29
a do rei, sua esposinha deve ser o máximo. Nota 100
uem
16/06/2011 01:15:40
queria v sua espozinha com este shortinho ela devi ser muito gostosa nota dez para seu conto manda fotos dela para uelitonbielriquel@hotmail.com
15/06/2011 16:43:53
adpreo Adorei seu conto