Casa dos Contos Eróticos

Feed

FLAGREI MEU IRMÃO MAIS VELHO COMENDO NOSSA MÃE

Autor: RAFAEL
Categoria: Heterossexual
Data: 24/12/2016 16:26:38
Nota 9.67
Ler comentários (4) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Minha família é composta por mim, Rafael, 17 anos, meu irmão Rodrigo, 19 anos, meu pai Anderson e minha mãe Ana, 39 anos (uma ruiva estonteante).

A história que irei contar irá chocar muita gente e serei alvo de muitas criticas.

Eu ainda estou no ensino médio, no terceiro ano. Meu irmão mais velho já acabou a escola há um tempo e não estuda e nem trabalha.

Certo dia, o professor havia faltado aula e fui liberado mais cedo. Ao chegar em casa escutei um gemido no quarto dos meus pais que logo reconheci que pertencia a minha mãe.

Eu andei bem devagar e a porta do quarto estava um pouco aberta. Deparei com minha mãe nua de quatro na cama e meu irmão também nu, enfiando o dedo na xoxota e lambendo o cuzinho dela.

Ela estava em extasse, de prazer. Após um tempo nessa brincadeira. Meu irmão levantou e se sentou em uma poltrona que havia no quarto. Minha mãe também se levantou e sentou em cima dele.

Deu para ver ela encaixando o pau na sua boceta e começou a cavalgar com força no meu irmão. O gemido dela agora era mais alto. Estava em um misto de luxuria e prazer.

Após alguns minutos assim ela teve um orgasmo muito forte. Em seguida abraçou meu irmão e ficaram assim por um tempo descansando da trepada.

Ela de repente se levantou com pressa e disse que eles tinham que se apressar já que eu poderia chegar a qualquer momento.

Foi nessa que vi minha mãe, antes de vestir o roupão, nua frontalmente. Seu corpo é maravilhoso: seios fartos, com bico rosados; cintura fina; uma imensa caixa torácica, a sua bocetinha tinha pelos ruivos, bem aparados; e suas coxas grossas e muito bem torneadas.

Essa visão do céu foi por alguns segundos, mais foi a imagem mais maravilhosa que já havia visto.

Eu dei de louco e fingi que estava chegando para não levantar suspeita.

Minha mãe a me ver, se mostrou um pouco assustada e tentando disfarçar, me perguntou se já havia comido algo e disse que iria preparar algo para mim.

Meu irmão seguiu para o quarto dele.

Eu fiquei me questionado desde quando eles estavam fazendo isso.

Provavelmente sempre a tarde, já que esse horário que eles ficam sozinho em casa.

No dia seguinte matei aula para tentar pegar outro flagra.

Entrei em casa devagar, dessa vez a porta do quarto estava fechada, mas dava para escutar o gemido da minha mãe.

Dei a volta na casa e consegui vê-los transando pela janela do quarto da minha mãe. Um lugar ótimo, já que eu podia ver os dois, mas eles não podiam me ver.

Minha mãe estava de quatro na cama, só que dessa vez o meu irmão estava metendo nela por trás.

Meu irmão puxava o cabelo da minha mãe, como se ela fosse um animal.

Metida muito forte, até que ele gozou, tirando o pau para fora da boceta da minha mãe e lambuzando de porra sua linda bunda.

Eles se levantaram e foram para o banheiro tomar banho. Acredito que eles continuaram a trepada lá, mas eu não pude ver.

Sempre que podia faltava aula para pegar os dois no flagra. Vi meu irmão e mãe trepando em várias posições.

Eram dois animais no cio.

Eu ficava pensando se poderia comer minha mãe também.

Até que chegou a oportunidade. Certa noite meu irmão foi em uma festa de amigos. Meu pai estava viajando e eu tinha ido estudar com uma galera da escola.

Os estudos não estava produzindo nada e voltei para a casa mais cedo.

Lá chegando percebi que minha mãe estava deitada na cama dela no escuro, usando uma camisola.Eu, em gesto de atrevimento tirei a roupa, adentrei o quarto dela e a abracei de conchinha.

Ela disse:

_ Nossa, Rodrigo já chegou da festa e está bem animadinho, seu safadinho!_ Disse isso achando que era o meu irmão, já que o meu corpo não é muito diferente dele.

Ela começou a acariciar o meu pau.

Em seguida começou a chupa-lo.

Nossa nem acreditei que estava recebendo um boquete da minha mãe.Tentava não falar nada para ela não perceber que era eu.

Após ter lambuzado todo o meu pau de saliva, ela tirou a roupa e pediu para eu sentar me encostando no espelho da cama.

Ela subiu em cima de mim, segurou o meu pau e o conduziu até a sua vulva. Ela me disse que na próxima vez, eu deveria trazer camisinha, pois estava perigando de ela engravidar. Mas desse vez passava, pois ela tomaria um remédio para evitar isso.

Começou a rebolar bem devagar em cima do meu pau, perguntando se gostava assim. Eu respondi com um hum hum, para ela não perceber que era eu.

Ela começou a cavalgar com força, e gemendo que nem uma cadela no cio.

Eu alternava em beijar sua boca e chupar seus lindo seios. Minha mão segurava seu lindo bundão e suas coxas grossas.

Após um tempo assim, minha mãe gozou esguichando um líquido transparente, parecendo água. Fiquei todo molhado. Depois eu vi que algumas atrizes pornô gozam assim também.

Eu ainda não havia gozado. Minha mãe deitou na cama e eu deitei em cima dela. Começando a fazer um papai e mamãe( ou um filho e mamãe. Hahahaha).Ela enlaçava meu corpo com suas pernas, me dando uma forte chave de pernas.

Estava com muito tesão. Estocava o meu pau na sua boceta com força.

Não aguentei e gozei inundando a sua linda bocetinha com a minha porra.

De repente ela percebeu pela minha respiração que era eu e não o Rodrigo. Ela me empurrou de lado com força e ligou o abajur.

Ao me ver, e não ver o Rodrigo, minha mãe ficou furiosa. Pediu para eu sair do quarto e se dirigiu ao banheiro para tomar banho e tentar tirar a minha porra da sua xoxota.

Fui para o meu quarto e me tranquei lá.

No dia seguinte sai cedo de casa e voltei bem tarde para não ter que conversar com ninguém.

Na manhã seguinte, minha mãe bateu no quarto querendo conversar.

Como percebi que ela estava calma, abri a porta.

Ela sentou na minha cama e ficou um minuto sem falar nada.

_ Filho o que você estava pensando naquele dia?

_Mãe, eu sei que todo dia a tarde você tem relações sexuais com o Rodrigo!

_ O que você fez comigo foi quase um estupro, não devia ter feito isso!

_ Mãe estou me sentindo muito atraído por você!

_ Filho, a gente não pode fazer isso nunca mais!

_Mas o Rodrigo pode?

_ Filho eu te amo como uma mãe ama um filho, mas o Rodrigo, eu estou apaixonada por ele!

_Como assim apaixonada por ela?

_ Não sei como isso veio acontecer, mas esses dias que ficamos sozinhos em casa, começamos a se aproximar e quando vi, estava apaixonada e transando como ele!

_Há quanto tempo isso acontece?

_Uns dois meses!

Ficamos calados por um momento.

_Filho, eu me sinto muito bem com o Rodrigo, ele me faz feliz como não me sentia há muito tempo. Eu só quero que voce entenda e não conte para o seu pai!

_Não irei contar nada!

_E a gente nunca mais irá transar e voltaremos a nossa relação anterior. Ok?

_Mas eu gosto muito de você!

_Não filho acabou. E também irei parar com o Rodrigo. Estamos correndo muito risco!

Ela se levantou e saiu do meu quarto.

Fiquei muito triste por ser rejeitado.

No dia seguinte matei aula para tentar um flagrante ou ver se minha mãe estava falando a verdade em parar com o Rodrigo.

Mas não tinha ninguém em casa e o carro da minha mãe não estava na garagem.

A vagabunda tinha mentido para mim. Com certeza estavam metendo em algum motel.

Nos dias seguintes aconteceu a mesma coisa.

Fiquei tão paranoico que comecei a verificar os extratos do cartão de crédito.

Achei o que procurava. Teve vários lançamentos de R$300,00 em vários dias em um nome estranho que logo percebi se tratar de motel.

Após um tempo minha mãe pediu o divorcio para o meu pai. Ele sem entender nada relutou, mas acabou aceitando. Ficou muito triste.

Eu queria morar com a minha mãe. Mas adivinha o que aconteceu? Ela foi morar com o meu irmão e eu fiquei com o meu pai.

Minha mãe mentiu para mim quando disse que ia parar o meu irmão e agora eles poderia viver como um casal, sem ninguém perturbar. Vadia!

Fiquei muito triste, tipo aquele tristeza quando se perde uma mulher que você gosta muito e ela fica com um cara que você odeia.

Procurei um psicólogo e contei tudo a ele. Ficou espantado com o ocorrido, mas está me ajudando a superar.

Enquanto isso, minha mãe e irmão estão trepando como animal, sem ninguém perturbar. Bosta!

Comentários

26/12/2016 14:50:08
Conto muito bom nota 10 me surpreendi com sua historia conte mais.
25/12/2016 09:31:34
Isso é chantagem, amor é sentimento que não se explica nem se deixa escolher. Você estava apenas desejando matar seu desejo sexual, ela foi correta em abrir o jogo com você que deveria comprcompreendê-la.
24/12/2016 21:32:13
Concordo plenamente com o Jordan o, deveria ter filmado e mostrado a papai...
24/12/2016 19:25:12
Devia ter contado para o seu pai assim que ela te rejeitou. Alias devia ter filmado e mostrado pra ele.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.