Casa dos Contos Eróticos

Feed

eu, a Namorada e a mãe dela.

Autor: Mrcos
Categoria: Grupal
Data: 28/07/2011 18:23:53
Nota 9.75
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Este conto é apenas uma continuação do meu conto anterior á sogra.

eu estava lá,lambendo o cu da minha sogrinha deliciosa quando Sophia aparece e paga nós dois no flagra.

- Oque é isso? - seu olhar era de espanto.

Pensei que iria perder a minha namorada, pensei que iria perder uma ninfetinha deliciosa,fogosa e com uma mãe gostosa que eu estava chupando o cu naquele momento, mas eu estava errado, ela falou enquanto eu largava as nádegas da sua mãe e virava meu rosto envergonhado para ela.

- Mãe, porque você esta dando a tua bunda pro meu namorado chupar? eu sei que você esta carente, quase 3 anos sem sexo, mas pocha mãe, ele é meu namorado, poderia pelo menos pedir para mim? - agora era eu estava espantado, ela não estava triste, irritada, nem nada do gênero, ela estava como uma mãe ao receber a noticia que o filho não fez a lição de casa,ela se virou para mim, seu olhar se estreitou, sua expressão mudou, estava chateada comigo. - você sabia que isso é traição? Marcos, eu te amo, por que eu te pego ...eu te pego fazendo sexo com alguém... ainda por cima o da minha mãe?

Coloquei a mão na minha cabeça, envergonhado, não sabia onde me enfiar, foi o primeiro flagra de traição que eu tive na minha vida, não sabia como enrolar, muito mesmo como colocar a culpa na minha parceira e mesmo que soubesse, a mulher da qual eu estava transando em frente a minha namorada era a mãe dela.

Sophia caminhou calmamente na minha direção, sua expressão facial era nula, a +/- um passo de distancia de mim, ela levantou a mão, achei que receberia um tapa,porem para o meu espanto e felicidade, recebi um abraço seguido de um beijo na boca, ficamos nos beijando alguns minutos enquanto Hedna, a minha sogrinha gostosa, ficava nos olhando pelada.

- Promete que eu serei sempre a sua femeá? e que a unica pessoa com que você vai me trair vai ser a minha própria mãe?

- Claro meu amor. - Falei espantado com a sua reação,não esperava tal coisa de Sophia, nunca havia imaginado que ela aceitaria ser cornada com tanta facilidade, ainda mais pela própria mãe.

- mãe, se você acha que eu vou dividir o meu namorado com a senhora assim tão fácil, esta completamente enganada. - Sophia falava agora virada para sua mãe, porem sem sair de meus braços, Hedna olhava para própria filha espantada.

- Eu sempre quis fazer um grupal... - Terminou sua frase saindo dos meus braços e beijando a própria mãe.

Estava incrível mente surpreso com a reação da minha namorada, ainda mais com sua mãe que aceitara a reação da filha como se fosse algo comum.

Elas se sentaram no chão do box mesmo e começaram a roçar uma bucetinha na outra, Sophia começou a chupar a buceta de Hedna com um sorrisinho safado em cada uma Sophia beijou sua mãe mais uma vez e levantou-se. "Vem aqui meu amor." ela me dizia,me aproximei das duas, o box do banheiro era bem grande,cerca de 1,95 X 4, Sophia começou a me chupar, sua linguá percorria a cabeça do meu pau com habilidade, quando estava quase gozando ela tirou sua boca do meu cacete e falou:

- Agora come a minha mãezinha, vai, come o cuzinho dela que eu deixo.

Sem hesitar, segurei minha sogra com força.

- não, o cu, eu não vou dar. - falou Hedna,tentando me afastar com fracasso.

Me segurei com força nela e forcei a entrada do meu pau, mas ela estava deixando a entrada fechada.

- Relaxa, mãe. - Sophia dizia com um sorriso safado no rosto. - Dói só no comecinho, depois que acostuma, fica uma beleza.

Ao ouvir as palavras da filha, Hedna abriu um pouco o seu cu, porem logo o contraiu, graças a este tempo eu enfiei a cabeça do meu pau, ela entrou rasgando, tanto eu quanto ela urramos de dor, porem eu queria mais, ela não.

apertei ela com força e forcei a entrada do resto do meu pau,ele entrou completamente porem senti ele doendo, abraçado com ela falei.

- Calma sogrinha, teu cu já é meu, agora relaxa e goza.

comecei a fazer um vai e vem gostoso naquele cuzinho apertado quando ela relaxou,em algumas estocadas eu gozei feito louco dentro do cu dela.

Mais tarde Sophia admitiu que tudo era uma armação para mim poder comer o cu de minha sogra, desde a entrada repentina no quarto até o lance do chuveiro.

Meu pau saiu todo assado, fiquei sem sexo +/- 2 dias até ele ficar bom novamente e poder comer alguém, mas não me arrependo de forçar a entrada do cu da minha sogra, pois depois passei a comer seu cu quase diariamente.

Desculpa pela demora do conto, estava sem tempo, trabalhando e transando muito :D

Comentários

28/07/2011 20:56:47
LEGAL
28/07/2011 18:55:38
Nota dez.Queres ser meu genro?Bjs

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.