Casa dos Contos Eróticos

Feed

Sexo Gostoso em Ubatuba

Categoria: Heterossexual
Data: 15/08/2010 22:31:09
Última revisão: 17/03/2011 10:59:37
Nota 10.00
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Me chamo Leonardo, sou moreno, alto, olhos castanhos claros e um corpo definido, resultado de muitos anos de academia, todas as mulheres falam que eu tenho um sorriso perfeito. Sou casado com Marina que é a mulher da minha vida, é morena, baixinha, com seios médios e uma bunda redondinha e empinadinha...

Desde quando namorávamos eu sempre prometia a Marina leva lá em Ubatuba, passar alguns dias na casa de praia que meu pai tinha dado de presente para minha mãe, a casa ficava sozinha quase sempre, exceto nos dias que a funcionaria ia limpa-lá ou nas épocas que meus irmãos iam para lá passar os feriados ou férias. Por sorte ou coisa do destino eu e Marina iríamos passar um fim de semana sozinho em Ubatuba, Marina nunca havia visto o mar de perto e estava sonhando com essa viajem e para ela o tempo passava devagar e todo dia antes de dormir ela me perguntava sobre lá.

Era quarta-feira de madrugadinha quando colocamos nossas malas no carro e fomos para Ubatuba, Marina nem dormia na estrada, pelo o que eu estava percebendo ela não queria perder nada daquele fim de semana. Chegamos a Ubatuba com o sol se pondo já e Marina estava encantada com tudo aquilo, ela não sabia o que fazia primeiro se olhava o mar, a casa ou se me beijava, segurei o braço dela e puxei-a para mim e beijei aquela boca deliciosa, ela retribuiu o beijo e novamente agradeceu por tudo aquilo, passei a mão no rosto dela e falei que não precisava agradecer, pois só estava dando a ela as férias que ela merecia e também pagando uma promessa que eu havia feito desde a época que namorávamos. Descemos as malas do carro e depois fomos ao supermercado comprar algumas coisas para comermos durante os dias que passaríamos ali.

No outro dia, Marina me acordou cedo, para ir à praia com ela para pegar conchinhas, na hora eu fiquei meio estressado com aquilo mais foi só ela me fazer um carinho e pedir com uma carinha que eu adorava que a raiva passou. Catamos um balde cheio de conchinhas para ela levar para Goiânia e depois caímos no mar. Marina estava encantada com o mar e com tudo aquilo, almoçamos na praia e o sol estava se pondo quando chamei Marina para dar uma caminhada comigo, ela na mesma hora aceitou e parecíamos um casal de namorado brincando de correr um atrás do outro, jogando areia um no outro e sempre quando Marina dava oportunidade beijava aquela boca maravilhosa que ela tinha. Voltamos para casa à noite já, jantamos, tomamos um belo banho e depois caímos morto na cama. Marina deitou nos meus braços e eu perguntei para ela o que ela tinha achado de Ubatuba, ela simplesmente respondeu dizendo que aquilo era o paraíso, dei um risada e continuei fazendo carinho no cabelo dela e falei que amanha ela iria ter uma surpresa na praia, ela ficou curiosa e perguntou o que era e falei para ela dormir que na hora certa ela iria saber.

Marina acordou pensando naquilo que eu tinha falado antes de irmos dormir, depois do almoço fomos para praia, depois de colocarmos nossas coisas na área fomos para o mar, eu brincava com Marina, derrubava ela na água e depois de algum tempo, peguei na mão dela e levei ela para uma parte mais afastada da praia, já não dava mais pé para Marina quando passei as pernas dela na minha cintura e comecei a dar leves mordidinhas no pescoço dela, subi para o ouvido dela e falei que sempre tive vontade de fazer aquilo e não iria perder aquela oportunidade perfeita, Marina deu um sorriso para mim e me chamou de safado. Voltei a beijar Marina e minhas mãos apertavam suas coxas, a respiração dela estava acelerada quando tirei meu pau para fora e afastei a calcinha do biquíni dela para o lado, coloquei meu pau lentamente na xaninha dela e falei para ela controlar os gemidos dela e também esquecer as poucas pessoas que estavam na praia, já que elas não têm nada haver com o que estávamos fazendo, ela passou os braços no meu pescoço e se segurou firme em mim. Comecei os movimentos de vai e vem naquela xaninha deliciosa, Marina gemia baixinho no meu ouvido me levando a loucura com aquilo, fui metendo cada vez mais fundo na xaninha dela e não demorou muito para Marina morder meu ombro e gozar no meu pau, continuei metendo e logo gozei enchendo a bucetinha dela de porra. Tire meu pau de dentro dela e não demorou muito para sairmos da água, para comermos algo em alguma lanchonete.

Já estava anoitecendo quando voltamos para casa, chegando lá Marina foi tomar banho, não demorou muito quando meu celular começou a tocar, atendi e era o meu chefe querendo saber sobre alguns dados de vendas da empresa, estávamos conversando sobre as vendas quando Marina saio do banho e apareceu na sala peladinha, ela fez uma cara de safada e me abraçou por trás, foi passando a mão na minha barriga, e foi descendo em direção ao meu pau, começou a morder minha nuca e a me punhetar lentamente, eu já estava para desligar o telefone na cara do meu chefe quando ele agradeceu pelas informações e disse que nos veríamos segunda-feira. Desliguei o celular e virei para Marina e perguntei se ela tinha ficado louco ou estava querendo que eu fica-se desempregado, ela deu uma risada e respondeu que estava muito bem e que naquele momento ela só queria eu.

Segurei no braço dela e dei um beijo naquela boca, um beijo cheio de segundas intenções, cheio de desejo, minha mão já percorria todo aquele corpo Maravilhoso quando Marina me mandou deitar no chão da sala de barriga para baixo. Sentou nas minhas costas e começou passar um creme sobre mim e a espalha com as mãos, depois deitou sobre o meu corpo e começou a se esfregar sobre mim, passava os seios nas minhas costas e passava as pernas na minha coxa, ela sentou novamente e se inclinou sobre mim e foi passando as pontas do cabelo nas minhas costas, eu estava louco com Marina fazendo aquilo em mim, quando ela pegou suas unhas e foi me arranhando levemente, eu arrepiava todo em quanto ela me mandava ficar quietinho, ela então começou a esfregar a xaninha dela na minha coxa e a me arranhar mais forte com as unhas, ela se levantou e mandou virar para ela, virei e ela sentou na minha barrinha e começou arranhar levemente meu peitoral e a me olhar com uma cara de safada, foi então que ela deitou sobre mim e eu passei os braços em volta dela e prendi o corpo dela junto ao meu.

Levantei e coloquei Marina na minha frente e olhando nos olhos dela falei que nos iríamos fazer sexo em cada canto daquela casa, ela passou os braços em volta do meu pescoço e no meu ouvido falou que já estava toda molhadinha só de pensar no que iríamos fazer aquela noite, beijei ela e mandei chupar meu pau, ela na mesma hora foi abaixando beijando meu pescoço, meus braços, minha barriga ate ficar de joelho na minha frente quando ela segurou meu pau e começou a chupar com aquela boca quente que só ela tinha, eu segurava nos cabelos dela em quanto ela me levava à loucura chupando meu pau, Marina olhava para mim enquanto engolia meu pau todinho e voltava lentamente passando os dentes sobre ele, eu estava quase gozando quando ela se levantou e voltou a se agarrar em mim.

Levei-a para o sofá e abri as pernas dela e vi aquela xaninha depiladinha com um risco de pentelhos no meio, Marina segurou minha cabeça e colocou minha boca junto com aquela xaninha deliciosa, eu chupava, lambia e dava leve mordidinhas naquele grelinho em quanto Marina se retorcia no sofá e puxava meus cabelos, não demorou muito para Marina segurar firme minha cabeça contra a xaninha dela e gozar na minha boca, lambi todo aquele néctar que derramou daquela bucetinha e voltei a beijar Marina.

Peguei Marina no colo e passei suas pernas na minha cintura e coloquei ela na parede e comecei a beijar e falar um monte de sacanagem no ouvido dela, Marina estava nas alturas com aquilo, ela gemia, se contorcia nos meus braços e pediu para eu meter logo na xaninha dela e parar de tortura-lá, coloquei meu pau na entrada da xaninha dela e lentamente fui colocando meu pau dentro dela, Marina gemia quando ela deu um tapa na minha cara e mandou eu para com gracinhas, eu tinha adorado aquela atitude dela e meti na xaninha dela como ela tinha ordenado, ela segurava firme em mim em quanto eu metia rápido na xaninha dela, não demorou muito para Marina gemer mais alto e gozar no meu pau. Desci ela dos meus braços e abracei ela forte e beijei aquela boca, em quanto beijávamos Marina foi me levando ao tapete que havia na sala.

Marina deitou-se de lado no tapete e ficou apoiada sobre os braços e levantou uma das pernas, ela me olhava com uma cara de danadinha quando eu ajoelhei entra as pernas dela e voltei meter na xaninha quentinha dela, Marina gemia e me olhava fixamente nos olhos em quando eu beijava e dava leves mordidinhas nas pernas torneadas dela, passava a mão na barriguinha lisinha e suada da minha Rainha, Marina estava alucinada pela desejo aquela noite quando ela colocou a mão no meu quadril e começou me puxar mais para a sua direção fazendo meu pau entrar fundo dentro daquela xaninha deliciosa, eu metia rápido quando ela começou a gemer alto anunciando o gozo e a dar leves mordidas no meu pau com aquela xaninha, continuei metendo e gozei praticamente junto com Marina enchendo aquela xaninha de goza. Cai exausto do lado dela, Marina deitou nos meus braços e começou a beijar minha boca a passar a mão no meu corpo suado, ela ainda me beijava quando eu falei que queria o cuzinho dela também, ela me olhou com uma cara de safada e falou que não negaria o meu pedido, voltei a beijar ela em quanto ela deitava novamente nos meus braços.

Levantei do tapete e peguei na mão de Marina e levei ela para a cozinha, passei a mão na cintura dela e puxei ela para mim e em seu ouvido falei para ela se apoiar na mesa e empinar a bundinha para mim, ela fez o que pedi e então comecei a beijar as costas delas e fui descendo para sua bunda onde dei vários beijinhos e uma tapa que deixou Marina louca, passei meu pau na xaninha dela e coloquei a cabeça no cuzinho de Marina e fiquei quieto, não passou muito tempo quando Marina me olhou com uma cara de raiva que eu adorava e mandou eu meter logo, ela sabia que estava fazendo aquilo só para ela mandar, já que adorava obedecer ordens de Marina na cama, comecei a meter no cuzinho apertado de Marina em quanto ela rebolava no meu pau e eu segurava no cabelo dela e dava leves puxões que levavam ela à loucura, ela esfregava o grelinho dela em quanto eu metia e dava leves tapas na bundinha dela, tirei meu pau do cuzinho dela e deitei no chão e mandei ela sentar de costa para mim e foder meu pau, ela na mesma hora começou a sentar no meu pau igual uma louca, puxei ela para trás e coloquei as mãos dela no meu peitoral e levantei o quadril dela e comecei a meter rápido no cuzinho dela, Marina gemia alto quando gozou e alucinada pelo tesão pediu para eu gozar na boca dela, continuei metendo e antes de gozar Marina saio de cima de mim e ficou ajoelhada na minha frente em quanto eu gozava e enchia a boquinha dela de porra. Ela engoliu todo meu leite e levantou passando os braços no meu pescoço e beijando minha boca.

Peguei Marina nos braços e levei-a para o quarto, onde coloquei ela na cama e deitei ao lado dela ela subiu no meu corpo e me deu um tapa na cara, fiquei assustado e ela deu uma risada e disse que aquilo foi pelos tapa que eu tinha dado nela na cozinha, puxei a boca dela para junto da minha e beijei ela em quanto Marina agradecia pelo fim de semana e pela noite, passei a mão nos cabelos dela e também agradeci pela noite loucamente deliciosa que ela tinha me dado e também por ela ser somente minha. Marina deitou novamente nos meus braços e logo pegamos no sono.

Acordamos no outro dia quase na hora do almoço e só depois de tomarmos um banho e comermos algo fomos arrumar a bagunça que tínhamos feito na casa...

Espero que tenham gostado e comentem por favor...

Abraços.

Comentários

31/08/2011 01:09:05
excelente!!!!! deixei pra comentar no ultimo, e a esme tem razão vcs são apaixonantes. dez é pouco nota mil!
18/03/2011 01:52:35
Muito bom! Geralmente o sexo torna-se algo banal e comum...Seu conto mostra o oposto!
21/01/2011 17:53:58
PASraben´s, ficou muito bom,vcs são um casal e tanto!! 10!
08/10/2010 14:12:42
ficou longo, mas delicioso. Adorei... Bom, rs..fiz um, digo, DOIS manuais para os homens entenderem a natureza feminina rs. Já que vcs são casal, adoraria que viesse juntos dar uma olhada. brigadinha. bjos
16/08/2010 08:50:48
MUITO BOM!!
16/08/2010 02:00:41
vocês são o casal mais fofos e tesudos do universo. serio!eu adorooooooooo ler a vida de vocês ^.^mesmo ,vocês são tão apaixonados e apaixonantes.ai ai , ler vocês é viciante, esperando sempre mais relatos de vocês com ansiedade ,com muito carinho Esme:) há e clarooooooooooooooooooooooooooooooooooo que é dezzzzzzzzzzzzzz bem grande

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.