Casa dos Contos Eróticos

Feed

Minha Esposa Estuprada na Lua de Mel

Autor: Maniaco
Categoria: Sadomasoquismo
Data: 11/06/2006 09:56:29
Nota 6.00
Assuntos: Sadomasoquismo
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Tudo aconteceu na lua de mel, casei de véu e grinalda, estava super feliz, assim como eu queria estávamos passando a lua de mel no Rio de Janeiro, era o terceiro dia de uma semana no Rio, meu marido tinha sido muito carinhoso, e só perdi a virgindade no segundo dia, com muita calma e paciência, fizemos sexo bem devagar, pois tinha medo de me machucar, nunca tinha transado só ficava nas brincadeiras. Bom era o terceiro dia, as 19:00hs estava muito calor, decidimos sair do hotel, e dar uma volta na praia, e jantar no calçadão, ou no shopping, eu estava com um vestido colorido, bem curto, não sou nenhuma modelo sou morena clara, cabelos castanhos escuros, com 1:62, mas, um corpo perfeito, seios médios, e meu forte é minha silhueta, com 62 cm de cintura, e 99 de quadril, tenho um bumbum pra ninguém botar defeito, passeávamos tranqüilamente, quando um cara parou na nossa frente, apontou o dedo e disse bem alto:- É você Adalberto? Já foi cumprimentando e dando a mão, mas com muita educação meu marido disse que não, era um engano, o rapaz não se conformava, dizendo não pode ser, é muito parecido, e coisa e tal, quando meu marido ficou quieto, olhei para lado, tinha outro homem atrás de nós, parou um carro na calçada e ele mandou todos entrarem, eu ia reclamar, mas meu marido disse que eles estavam armados.Entramos no carro que era quatro portas, e fomos seguindo em frente, o que estava armado disse que só queriam sacar dinheiro nos caixas eletrônicos, e fazer umas compras com os nossos documentos, infelizmente, eu estava com minha bolsa, e meu marido com todos os documentos, entraram bem no shopping que iríamos jantar, e falaram:- Sua mulherzinha vai sacar dinheiro comigo nos caixas eletrônicos, e você vai com a galera pra favela, se sua mulherzinha me desobedecer vocês se complicam, bom nisso olharam todos os documentos nossos, separaram os cartões com as devidas senhas, e eu entrei no shopping com um mulato forte e alto, e meu marido foi embora com os bandidos, combinaram se encontrar na favela depois, eu e o mulato iríamos de ônibus, e mais eu teria que fingir que era namorada dele, ele tirou minha aliança, e colocou no bolso, e entramos de mãos dadas, me sentia muito mal, mas tinha que obedecer, a vida do meu marido estava em risco. Paramos no primeiro caixa eletrônico, enquanto eu sacava, o mulato segurava minha cintura, me dando uma leve encoxada, e ele me disse: que bunda você tem amorzinho.Dando uma passada de mão de baixa para cima, repetiu mais vezes, enquanto eu sacava dinheiro, fomos para outros caixas, sacar mais dinheiro, ele agora me segurava pela cintura, fazendo eu andar bem colada a ele, no caixa a mesma coisa, mesmo com gente passando, ele me encoxava, e escorregava a mão até minha virilha, sentindo minha calcinha na frente, eu não podia reclamar de nada, suas mãos desciam e subiam, da calcinha até a borda do sutien Continuamos assim por mais três caixas, ele cada vez mais ousado, já estava até me dando mordidinhas no pescoço, fui reclamar que as pessoas estavam reparando, ele me olhou feio e disse:- Ta esquecendo da sua situação putinha.Fiquei calada pensando uns segundos, e pedi desculpas. Ficamos duas horas no shopping, fomos em varias lojas de moveis, e aparelhos eletrônicos, fizemos vários crediários, no meu nome, o no nome de meu marido, compramos tudo, geladeira, tv 29, cama, guarda roupa, e etc. As 21:30hs fomos até o ponto de ônibus, enquanto aguardávamos o ônibus ele me apalpava inteira, o tecido de meu vestido era muito fino, era como se eu estivesse sem nada, sentia um volume enorme encaixado na minha bunda, ele me virava de frente, de costa, me beijava, me alisava todinha, até que chegou o ônibus, para meu azar lotado, entramos e ele disse que era quase uma hora de buzão, para que eu continuasse direitinho como se fossemos namorados, não tinha quase lugar para segurar, eu com as duas mãos para cima segurando e ele me encoxando à vontade, segurava na minha barriga, e às vezes descia a mão até minha buceta e eu afastava para trás me encaixando no seu pau super duro na minha bunda, ele me beijava o pescoço, e às vezes me fazia virar para um demorado beijo de língua, as pessoas olhavam, mas achavam que éramos namorados, e foi assim por quase uma hora.Chegamos no destino, um lugar cheio de favelas, ele disse para eu me comportar, e fomos andando, andamos uns 10 minutos e chegamos em um barracão que parecia ter uns três andares, parte de tijolos, parte de madeira, entramos todos estavam vendo televisão, olhei era um filme erótico, a mulher chupava um pinto enorme, e eles falaram-: Senta ai gostosinha, enquanto conferimos os lucros desta noite.perguntei do meu marido e eles falaram que estava no andar de cima, para eu ficar bem quietinha.Demoraram uns 5 minutos e terminaram dando risadas, um olhou para mim e disse; Bom agora só falta à putinha trabalhar pra fechar a noite com chave de ouro.-Senti um calafrio, quando os três olhavam para mim, e disseram.-Olha este filme, preste bastante atenção, você vai ter que fazer igual, senão vamos encher seu marido de porrada até matar.Engoli seco olhei o filme, a mulher transava com três de uma vez, um na boca, um no rabo, e outro por baixo na buceta, mandaram eu assistir o filme enquanto bebiam cerveja, foram 40 minutos de nojeira naquele filme gozaram varias vezes na boca da mulher, eu já estava me sentindo mau, ai um deles falou:- Vou tomar banho, vem comigo princesa.Relutei e levei uma bofetada na cara, levantei rapidinho e fui com ele, que parecia ser o chefe um negro enorme, entramos num banheiro pequeno, mau cabia nos dois, e ai começou a sacanagem, o cara mandou eu tirar toda a roupa dele, quando baixei sua calça quase tive um chilique, seu pau era imenso, o dobro do meu marido, baixei sua cueca e ele mandou eu tirar toda minha roupa, eu estava bronzeada da praia, e pior tinha feito depilação a laser aquela que é definitiva, tinha só um bigodinho na bucetinha, tava toda depilada, ele se maravilhou e mandou eu começar a dar banho nele, lavei aquele pintão que mau conseguia pegar, pois já estava duro, depois dei um banho completo, sentia muita repuguinancia, e ele toda hora gritava para que eu fizesse com vontade, até que ouvi o que não queria, ele disse.-Agora eu vou te lavar putinha.Foi horrível ele passou a mão em todos os lugares, me ensaboou toda, eu chorava baixinho, ficamos ali mais uns 10 minutos e ele me enxugou e me embrulhou numa toalha pegou-me no colo e mesmo nu foi até a sala e disse para os outros:- Vou dar um trato nessa gostosa lá em cima, depois ela é de vocês, precisam ver que bucetinha, quando terminar com ela vai tá bem laciada pra vocês bater fundo nesse rabo, ah, ah, ah, ah, ah.Todos deram muita risadas e subimos, quando entrei vi que era um quarto muito bonito e bem cuidado, ele disse que quando suas vitimas eram bonitas aquele era o seu ninho do amor, que transava a vontade, pois ali tinha tudo, desde muitos lubrificantes, até drogas para dopar as teimosas, ele gostaria de saber se eu iria por bem, ou...Naquela hora queria desmaiar, mas disse a ele que faria tudo o que ele mandasse, então começou a pior noite da minha vida, ele deitou de costa na cama e mandou eu chupar aquele pinto enorme, fiz da melhor forma possível, mas não tinha muito jeito, eu era praticamente virgem, mais aos poucos ele foi me dando ordens e eu fui aprendendo, fazia coisas nojentas, mas mesmo assim o meu medo era maior, chupei aquela rola por uns 20 minutos, então ele segurou minha cabeça e disse.-Muito bem!To gostando de ver, agora vou te ensinar a dar essa bucetinha.Deitou-me de costa na cama, e caiu de boca na minha buceta, por estar muito bem depilada, aquele maldito enfiava a língua dentro da vagina à vontade, mamava na minha buceta, depois sugava, aquilo começou a me dar prazer, mesmo eu não querendo, comecei a ficar úmida, e aquela língua não parava, ele enfiou o dedo na vagina, lambuzou bem e em seguida enfiou no meu cuzinho, fazendo eu me levantar, de dor, e prazer, enfiou o dedo até o fim, e mamava e sugava minha buceta, fazendo eu me lubrificar toda, ai ele parou, abril bem minhas pernas enfiando os braços por baixo delas, fazendo com que eu ficasse na posição de frango assado, já era, tava ferrada, ai levar um tronco daquele tamanho, fechei os olhos, e comecei a sentir a cabeça arrebentando, rasgando minha buceta, foi indo, foi indo até que entrou com muita dificuldade, parecia que estavam me dividindo ao meio, a dor era suportável, mas acho que minha pressão baixou, pois desmaiei por alguns minutos, acordei com ele bombando em mim,parecia um terremoto,sentia minha vagina enorme,toda preenchida,e ele num ritmo alucinante,gozou logo,senti muita porra quente na vagina,quando ele vagarosamente tirou o pau,senti minha buceta toda arreganhada,escorrendo porra,ele deitou do meu lado e disse,vai putinha,chupa e deixa meu pau limpinho,com muito medo,fui devagarzinho,pois estava dolorida pra me mexer e comecei a mamar de novo,ele foi me dando instruções e eu chupava de todas as maneiras,coisas que jamais me imaginei fazendo,logo seu pau já estava duro novamente.Para minha tristeza ele disse que agora me ensinaria a dar o cú,fiz uma cara de pavor,minha buceta tava toda arrebentada e ele queria meu cú,não agüentaria,pedi para fazermos outras coisas,faria de tudo,disse que ainda era virgem atrás,mas não teve acordo,ele foi até um armário pegou uma embalagem,mandou eu deitar de bruços,obedeci com muito medo,tremia mas ele abril minhas pernas levantou minha bunda,e começou a lamber meu anus,deu um trato de uns 10 minutos,eu novamente senti prazer,aquele bandido sabia transar muito bem,ele parou pegou o frasco e começou a passar um creme em meu anus,enfiou o dedo até o fim,depois dois,parecia que meu anus estava adormecido com o produto,então ele meteu um pedaço de borracha e amarrou na minha boca depois explicou:-Seu cú ta fechadinho,uma delicia relaxa morde isso que não quero gritaria,sua sorte é que passei um lubrificante anestésico pra você agüentar,eu adoro um cú feminino,ainda mais essa bunda que você tem vou me acabar nesse rabo.Gelei ele sem dó colocou duas almofadas grandes na minha barriga mandou eu abrir as pernas,ficou passando mais lubrificante,e admirando fazendo vários comentários do meu rabo,alisando,mordendo de leve,até que deitou sobre meu corpo,seu peso era enorme para mim,apontou a cabeça de seu pau e começou a enfiar devagar,eu mordi a borracha,mas a hora que ele começou a forçar não resisti,tentei gritar,mas o som saia abafado,meu anus começou a abrir,abrir,abrir,parecia que estavam me rasgando no meio,senti tontura,a dor era insuportável,novamente desmaiei,acordei não sei quanto tempo depois no seu colo,senti uma dor enorme,e ele me disse.-Já gozei com você de quatro,agora quero assim.Eu estava no seu colo com aquele pau enorme todinho dentro de mim,uma dor horrível,e ele bombava sem dó,15 minutos e ele gozou,me mordeu o ombro e disse:-Que cú gostoso você tem,podia ficar rica com ele.deitamos de ladinho e ele tirou aquela tora de mim,me senti imunda,peguei um lençol e me cobri chorando baixinho,mas ai ele me disse para descer e tomar banho,desci pois me sentia imunda,meu rego doía todo enquanto eu descia as escadas,estava toda esfolada,entrei no banheiro me deu uma pontada na barriga caguei um monte,senti um grande alivio,estava tomando banho,bateram na porta e gritaram:-Abre gostosa,abre senão arrebento tudo.Quando abri os outros dois,o mulato e o outro,mais baixinho,já foram tirando a roupa e fazendo um sanduíche comigo,outro pesadelo começou,ficamos 15 minutos de sacanagem no banheiro,ai fomos para o quarto,dois de uma vez seria demais,pedi para me deixarem ir,mas sem acordo me encheram de lubrificante no rego então passei a tomar um tremendo chá de pica,começou com um boquete pro baixinho,e o mulato tava tarado por meu rabo,me colocou de quatro e meteu até o talo sem dó,apesar de ter o pau menor do que o negrão,eu estava toda machucada doía muito,mas ele metia fundo,suas bolas batiam na minha buceta toda dolorida,depois decidiram fazer uma dupla penetração,sentei no pau do mulato,e o baixinho me empurrou para frente e penetrou sem dó no meu anus todo esfolado,o mulato mordia meus peitos,o baixinho beliscava e dava palmadas na minha bunda sofri muito,gozaram a vontade,depois tive que pagar um boquete para o baixinho que fez eu engolir toda a porra,depois o mulato fez a mesma coisa,descansaram uma hora,fazendo eu dançar para eles,ou então ficando em posições constrangedoras para eles me alisarem,enfiando os dedos em todos os buracos que encontravam,anus,boca,orelha,vagina,e umbigo,nariz,fui humilhada,descansaram e partiram para outra dupla,desta vez o mulato atrás,e o baixinho na frente,depois trocavam,ficaram quase uma hora bombando e se revezando,no cú,e na buceta,e na boca,eu estava acabada,e toda dolorida e eles não gozavam,acho que perdi a noção do tempo,quando gozaram e cansaram de mim,já estava amanhecendo,desci até o banheiro me vesti e com ordens do negão fiquei sentada na sala,perguntei se poderia ver meu marido disseram que não,só quando fossemos soltos,perguntei quando seria isso,o negrão falou em dois dias,eu fiquei louca da vida,então ele me disse que tinha que receber as coisas que compramos,e nos soltaria em seguida,perguntei o que faria nesse tempo?Para meu desespero ele respondeu:-Você vai ficar metendo com a gente esses dois dias.Assim foi minha lua de mel,fiquei mais dois dias metendo de todas as formas possíveis e imagináveis,chegaram a por o filme pornô e meterem os três de uma vez,chupando o baixinho,o negrão na buceta,e o mulato atrás,enfiando até as bolas,tudo que viram no filme fizeram eu fazer,no Domingo soltaram a gente na av em frente ao hotel,chamamos a polícia,e até hoje estamos pagando as dividas que ficaram,eu fiquei toda larga nos primeiros dias e não queria dar para meu marido de jeito nenhum,só transamos um mês depois,mas ele entendeu hoje não reclama mais pois sei fazer de tudo relacionado a sexo,transamos de todas as formas até ensino ele,mas lamento ter sido estuprada na minha lua de mel.

Comentários

11/06/2010 09:57:53
Muito demente. '-' [/Fato!
10/11/2009 13:53:56
nada a ver sem noçao!!! dar o endereço para entrega???
05/06/2009 00:03:30
dan e hugo os comentários de vcs, foram muito melhor do que este conto...........kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
01/02/2009 11:18:46
gostei muito
Fabiana
12/06/2006 20:37:10
Como pode imaginar uma barbaridade dessas? Fantasiar um estupro com o namorado ainda dá pra entender, mas desejar um absurdo desses, com marginais, só sendo louca. Eu já fui sequestrada e mesmo sem ter havido abuso sexual foi o pior dia da minha vida.
Dan
12/06/2006 17:18:02
Pois é. Os caras dão o endereço pra entrega né... puta burra!
Hugo
12/06/2006 04:42:35
Tá bom, eles deram o endereço deles para entregar as mercadorias...... muito bom seu conto.ah!ah!ah!ah! Conta outra, no mínimo vc deve morrer de vontade de dar para 3 homens. Piranha!NOTA 1

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.