Uma Puta e 4 Machos no Arraial

Um conto erótico de Só Uma Puta
Categoria: Heterossexual
Contém 3165 palavras
Data: 09/07/2024 19:26:42
Última revisão: 09/07/2024 20:12:50

Olá Leitores,

Ou melhor... meus donos, pois se estão dando sua atenção para um pedaço de mim, o mínimo que merecem é que eu seja de vocês.

Vou me apresentar como Puta, pois é isso que sou, é como devo ser chamada e tratada, uma puta, que serve apenas para satisfazer a necessidade da própria buceta e sabe que seu lugar é na rola de um macho.

Antes de mais nada, minha aparência...

Sou baixa, tenho apenas 1,52m, cabelos escuros até os seios, deixo nessa altura pois meus peitos são bem pequenos, mal cabem na minha mão, mas são redondinhos, durinhos com biquinho e auréola rosadas.

Sou magra, peso 50kgs, ou seja, minha barriga é retinha, a da pra ver a parte de baixo das minhas costelas, minhas coxas são pequenas também, porém duras, e o meu orgulho, minha bunda, ela é média, devido a minha estatura, porém ela totalmente redondinha e dura, destaca do meu corpo, então sempre está em evidência.

Outra coisa sobre mim, ninguém do meu convívio sabe que sou uma Puta, aliás não sou puta literal, minha família, amigas, escola e trabalho, ninguém sabe desse meu lado.

Fora isso, sirvo pra saciar minha buceta, não importa se é bonito ou feio, forte ou magro, novo ou velho, se minha buceta der indícios de querer dar, eu obedeço, simples assim, por isso sou uma Puta.

Vamos ao que interessa, ah, só trarei coisas verídicas.

Era sábado a tarde, estava terminando de pintar minhas unhas, quase sempre pinto de vermelho, o que não foi exceção desta vez.

Fui olhar as notificações do meu celular e vi um e-mail de um clube que fui uma vez, no e-mail estava informando que naquele sábado eles iriam realizar o arraial junino, que seria das 22 às 05.

Nossa, minha buceta piscou quando acabei de ler, clube, a noite, nenhum conhecido, se tem uma certeza sobre ambientes assim, é que sempre acabo levando pelo menos uma rola.

Estava decidido, iria nesse arraial, abri meu guarda roupa para escolher um look legal, queria algo sexy, mas que não ficasse estampado que eu estava lá para transar.

Acabei escolhendo uma mini saia preta, por baixo coloquei uma meia calça também preta, pra dar uma disfarçada, e escolhi uma camisa xadrez vermelha e branca de manga curta.

Fui tomar um banho, aproveitei pra por a depilação em dia, raspei as pernas, axilas, e deixei minha bucetinha bem lisinha, fiquei com muita vontade de me masturbar, saí do chuveiro e fui até a minha gaveta de calcinha, peguei meu dildo e meu vibrador, voltei para o chuveiro.

Grudei a ventosa do meu dildo na altura da minha buceta, ajoelhei e comecei a mamar, meu dildo não é grande, tem 13x3, deixei a água do chuveiro caindo nas costas e comecei um vai e vem bem gostoso, meu vibrador é uma cápsula com uma alcinha, liguei ele e comecei a esfregar meu clitóris, eu esfregava e rebolava e chupava, fiquei uns cinco minutos assim, quando tive meu primeiro orgasmo. Tirei o dildo da parede o grudei no chão, peguei o chuveirinho e abri, sentei gostoso no meu dildo, minha bucetinha já estava tão molhada que quase nem senti entrar, só escorregou, comecei a cavalgar enquanto deixava o chuveirinho jorrando no meu clitóris, com a outra mão comecei a apertar o meu biquinho, cada cavalgada eu apertava e soltava, então veio meu segundo orgasmo, tremi intensamente, larguei o chuveirinho e arqueei para frente colocando as mãos no chão, fiquei um tempo assim, com as pernas abertas, totalmente cravada pelo meu dildo e apoiando as mãos, fiquei assim até o meu orgasmo passar por completo, levantei, peguei a cápsula e meu dildo, chupei os dois até deixar bem limpinhos. Terminei meu banho e fui me trocar.

Coloquei minha meia calça, a saia, coloquei a blusa xadrez, deixei os botões do mei pra cima abertos e dei um nó na parte de baixo, deixando minha barriguinha a mostra e quase nada fechada, só o nó e mais um botão.

Fiz duas trancinhas, deixando uma de cada lado, uma maquiagem de festa junina com pintinhas na bochecha e calcinha uma botinha de couro com um saltinho.

Passei um bom perfume, esperei dar o horário e fui...

Chegando lá, só pra vocês entenderem, o estacionamento fica logo na entrada, depois de uma lado ficam as churrasqueiras e do outro as quadras, mais pro fundo tem as piscinas, mais algumas churrasqueiras e o playground é lá no final tem uma área grande pra eventos, que era onde estavam as barracas e a fogueira.

Assim que cheguei já peguei um vinho quente, fui bebendo e fiquei perto de onde estavam dançado quadrilha, como a festa começou às 22, quase não tinha crianças, tinha uns casais se pegando, outra galera na mesa bebendo, jogando dominó, truco, fui para o bingo, fiquei jogando um pouco, até que sentou um homem do meu lado.

Ele era grisalho, de cabelo e barba, corpo definido de academia, um sorriso bonito e um perfume tão gostoso quando a aparência dele.

Começamos a conversar e apesar dele ser todo grisalho, tinha apenas 41 anos... ah.. não mencionei minha idade, não é? Rs

Prazer... tenho 29 aninhos.

Depois de uns dois jogos ele perguntou se eu queria ir até a fogueira.

-Por favor, já estou entediada de só perder.

Chegamos na fogueira..

-Olha, se você quiser, nós dois podemos ganhar, já que você está entediada.

-E como seria isso? Sorri com um olhar de malícia.

Ele sem responder, me pegou pela cintura, puxou e me beijou, eu retribui é óbvio, já eram quase 3 horas da manhã, e ninguém tinha tentado nada, até aquele momento.

Que beijo gostoso, ele levou a outra mão até minha nuca, forçando um beijo mais quente, ele desceu a mão que estava na minha cintura e apertou minha bunda.

-Que gostosa...

-Você ainda nem sentiu nada, falei no pé do ouvido dele.

-Quer ir no meu carro lá no estacionamento?

Fiz que sim com a cabeça, ele pegou minha mão e fomos andando, durante o caminho ele parou e me beijou algumas vezes, me encostou numa árvore e me encoxou.

No carro, eu falei.

Continuamos andando, chegando no estacionamento ele me guiou até um desses novos pegeout azul.

Quando chegamos de frente pro carro, ele me puxa novamente beijando com volúpia suas mãos estavam por baixo da minha saia, cada uma apertando forte minha bunda, meus braços estavam em seu pescoço, quando de repente em um movimento, ele aperta mais minha bunda e me levanta, abro minhas pernas e fico encaixada em seu colo, deslizei minha mão e apertei o peito dele, duro, forte...

Ele me deita sobre o capô do pegeout, rasga minha meia calça sem dó, rangando um lado até o meio da coxa, do outro fez um pequeno rasgo, suficiente pro que ele queria.

Entregassem minhas pernas atrás das costas dele, "prendendo" aquele homem gostoso no meio das minhas pernas.

Ele abriu as calças e baixou só um pouco, fez o mesmo com a cueca, e colocou aquela mastro delicioso para fora, tinha cerca de 18cm, e uns 4,5 de diâmetro cheio de veias...

Fiquei ainda mais sedenta, como eu já disse, sou baixinha e pequena, então minha buceta tá sempre apertada.

Ele apontou em direção minha bucetinha e encostou a cabeça no meu buraquinho..

Fode a sua puta, fode... falei quase implorando com a voz cheia de tesão.

Ele me pegou pelos ossinhos da cintura e puxou de uma vez... uma única vez, enterrou aquele carinho cheio de veias em mim, nossa, acho que gemi muito alto nessa hora, xinguei ele de filho da puta gostoso, minhas unhas arranharam o braço dele, subi minhas mãos até o meu seio, apertei eles e estiquei um braço no carro, a outra mão ficou apertando meu peitinho.

Ele começou a bombar forte, sempre metendo tudo, num ritmo constante, gozei nos primeiros dois minutos, mas não gritei, mordi minha boca, eu estava com tanto tesão que não conseguia xingar, eu só gemia e recebia aquela rola.

Ele começou a me chamar de gostosa, apertando cada vez mais minha cintura, bombada forte, sua puta, gosta de rola né? Novinha é pra isso, levar rolar de homem, ser fodida igual uma vagabunda...

Ele apertava minha cintura, minhas coxas, dava tapas na parte interna da coxa, todos sempre muito forte, mas como estava com muito tesão, na hora eu nem senti.

Isso durou uns 15 minutos, ele começou a diminuir o ritmo, sabia que ele iria gozar...

Então ele parou de bombar e antes que eu pudesse recuperar o fôlego ele começou a massagem meu clitóris, começou a fazer movimentos circulares e depois começou a esfregar, não fez forte mais foi muito rápido.

Eu sentia pequenos choques, meu olho revirava, eu tentava segurar em algo mas o só encontrava o capô, minhas pernas começaram a tremer, fiquei mole, minhas pernas soltaram e fiquei largada toda mole, comecei a gozar intensamente, gritei nessa hora, assim que parei de temer, falei..

Homem gostoso, fode essa novinha putinha, fode, fode meu homem.

Falei dando pausas de tão ofegante.

Então ele voltou a bombar deu umas cinco bombadas e anunciou o gozo.

Lembrei que estava sem camisinha, pedi pra ele não gozar dentro, mas minha voz quase não saía.

Não goza dentro, por favor..

Ele levantou minhas pernas, deixando elas retas e passando por um dos ombros dele, segurou bem forte as duas juntas, e puxou enquanto enterrava ainda mais dentro de mim

Senti seu jato de porra, ele esporrou uns 3 jatos se mim, senti no meu útero de tão forte que foram.

Falei, nãaaaaooo, gozando uma terceira vez sentido aquela porra quente no meu útero.

Quando ele terminou, me segurou mais um tempo, passou uma das minhas pernas pro outro lado, me deixando toda aberta de novo, me levantou fazendo eu ficar sentada no capô e na rola dele que ainda estava cravada em mim e me beijou.

Quando terminamos de nos beijar, reparamos que tinham 3 rapazes assistindo quase que do nosso lado, dois deles com as rolas pra fora e se masturbando.

Assustei, pensei ter gemido muito alto, observei os 3, não eram feios, um deles tinha uma rola grossa, salivei mas não demonstrei.

Então um dos rapazes disse..

-É sua mina?

-Pra falar a verdade, nem sei o nome dela, só sei que é uma novinha gostosa e apertadinha.

Fiquei muda, bem sabia o que falar, ainda estava sentada na rola dele.

-Quer dividir?

Ele nem olhou pra mim..

-Claro, se é puta de um pode ser de todos.

Opa, pode parar... que falta de respeito é essa? Não vai dividir ninguém, não (ri internamente de mim mesma nessa hora, eu estava muito nervosa, nunca tinha feito isso, mas pensei quem sou eu falando isso e sentada numa rola)

O outro que estava com a rola de fora disse...

Nem uma punhetinha, nem um boquete? Já começamos por você..

Senti a rola saindo da minha buceta..

-Vem ajoelha, prometo que se vc falar só uma punheta, vai ser só isso..

-Acho que não tenho outra opção, vocês estão me cercando... tenho duas condições...

-Agora sim, falou um dos rapazes.

-Quero todos os celulares dentro da minha bolsa, e quero ir bem lá no fundo, não quero mais ninguém aparecendo, e vai ser só uma punheta pra cada.

Todos concordaram, colocaram os celulares na minha bolsa e fomos profundo, senti o gozo do meu homem descendo pela minha coxa, senti grudado na minha meia calça.

Chegamos no fundo, ajoelhei, o primeiro se aproximou.

Esse tinha a rola grossa com uns 13cm, comecei a punhetar ele, esfregava a cabecinha com o dedão, fazia um vai e vem, punhetei rápido e forte, queira que acabasse, fiquei uns cinco minutos, acho que ele fez força pra não gozar, pois o seu pau não pulsou, quando pulsou já veio jorrando, direto no meio do meu rosto, pegou no meu nariz e bochecha, continuou pulsando e apontei pra baixo, caiu na minha coxa, sujando ainda mais minha meia, todos eles riram...

O segundo se aproximou, tinha uma rola média, tanto de tamanho como de grossura, repeti a punheta mais uma vez, do mesmo jeitinho do último, paspu um tempo e começou a pulsar, apontei um pouco pra baixo e os jatos foram direto na minha blusa.

Meninos, me avisem quando gozar, tô ficando toda suja...

O terceiro se posicionou, quieta puta.. já que não vai dar pra gente, vai sair suja, igual uma vagabunda (amooooo quando um homem fala assim comigo)

Não falei nada.

Ele continuou, abre minha calça e põe meu pau pra fora, punheta bem gostoso, e quando eu for gozar vc não para, vou encher essa mãozinha de princesa com porra.

Assim eu fiz, obedeci, punhetei aquela rola, de todos era a maior, uns 20cm, mas tinha uns 3 de diâmetro.

E como ele havia dito, sujou minhas mãos de porra.

Eles se afastaram um pouco, aparentemente satisfeitos.

O homem grisalho se aproximou.

Eu também queria uma punheta, mas você tá com a mão cheia de gozo, abre essa boca, vadia.

Não meninos, todos já se divertiram, e já estão satisfeitos, daqui a pouco a festa acaba e eu preciso ir.

Ele olhou no relógio, são 4:15, se vc for rápida, ninguém vai ver, não disse que era seu homem, pra te foder, pois agora vou foder sua boca.

Como eu disse, adoro quando falam assim comigo, abri a boca..

Ele pegou minhas tranças e puxou pra frente, enterrando de novo em mim, mas dessa vez na minha boca, confesso que engasguei na primeira.

Todos riram novamente.

Segurei a respiração, fechei a boca e deixei ele foder mais um buraco meu, ficou nesse vai e vem um tempo, os outros se aproximaram de novo, mandando eu punhetar eles, nessa altura eu já não tinha mais direito, se é que tive algum, punheitei dois enquanto tinha a boca fodida, eles começaram ase e revezar na minha boca, fazendo durar muito tempo, eles já tinham gozado uma vez, não iam gozar tão rápido.

Então o grisalho mando eles parar, que a festa ia acabar, fiquei aliviada..

Então ele disse, vamos acabar logo com esse puta, encher ela de porra pra ela ir embora.

Me levantou colocou de frente pro capô, fiquei com os peitos e com o rosto encostados no capô.

Ele afastou bem as minhas pernas, enterrou 3 dedos na minha buceta, tirou e enterrou no meu cú, gritei, doeu muito, não estava esperando, comecei a pedir pra parar.

Então um deles falou, quietinha, se fazer barulho vai vir mais gente, você aguenta a festa toda?

Tremi.. relaxei.. fiquei quieta.

O grisalho mais uma vez meteu tudo, tudo de uma vez, rasgou meu cu, bombou feito um cavalo, rápido, forte, todos me chamavam de puta, de vadia, arrombada, depósito de porra, os xingamentos não paravam.

O grisalho disse que minha munda era muito gostosa, que todos tinham obrigação de comer ela, ele bombou mais umas duas vezes, senti seu pau pulsar, pisquei forte com o cu e gozamos juntos..

Pensei comigo mesma, se eles vão gozar em mim, então vou gozar também.

Ele tirou a rola do meu cu e limpou na minha bunda e coxa.

O segundo veio e repetiu toooodo o processo, como um bom fodedor, arranhou minhas costas, e deu muitos tapas na minha bunda, esse foi o que mais me bateu, mas eu já estava tão mole e tão cheia de tesão que quase nem sentia.

Ele não gozou no meu cu, esse tirou e esporrou nas minhas costas.

Foi a vez do terceiro rapaz, o de rola grossa, apesar de duas rolas diferentes terem amaciado meu cu, mesmo todo gozado, aquele cacete ainda me rasgou um pouco mais, me deixou mais larga, ainda bem que não era tão grande.

Nenhum deles durou mais de 5 minutos, esse dentro do meu cu que terminou de arrombar.

Eu estava cansada, exausta, ofegante era pouco, minha boca estava seca...

Veio o último, abre essa bunda vadia, com as duas mãos, vai puta...

Obedeci, fazendo isso, fiquei com o peso do meu corpo no meu meito e rosto. Abri bem minha bundinha, o cacete dele entrou sem dificuldades, pois era fino, mas como era maior, senti ele me cutucando fundo.. ele bombou um pouco, senti um movimento, ele me ergueu pelas tranças, machucou na hora, apoiei as mãos no carro.

Então ele me largou com um empurrão, não mandei parar de abrir sua bunda.. vai putinha, obedece...

Voltei a abrir minha bunda, de novo ele puxou minhas tranças, minha pélvis doía, meu clitóris raspava no carro, ele pegou o cinto da calça, passou pelo meu pescoço, soltou minhas tranças e puxou forte, me enforcando, fiquei na ponta do pé, ele fodia fundo, meu clitóris começou a arder com o atrito no capô, então ele tirou a rola do meu cú e enfiou de uma vez na minha buceta, ele enterrou já gozando, novamente dentro do meu útero, gozei de novo...

Ele soltou o cinto, cai de joelhos no chão, não estava me aguentando em pé, sentei como pude, eles se aproximaram e começaram a limpar seus cacetes em mim, entregaram no meu braço, no meu rosto, até no meu cabelo.

Eu nunca tinha levado tanta porra assim, estava toda grudenta, aquele cheiro forte de porra.

Foi foda, literalmente.

Eles pegaram os celulares e saíram, me deixando sentada no chão.

Demorei uns 10 minutos, olhei o celular e faltava menos de 10 minutos pras cinco, não sei como, mas levantei, levei 4 rolas por quase 2 horas.

Chamei um uber... que chegou incrivelmente rápido.

Perguntei se podia ir no banco da frente, pois precisava me esticar.

Sentei, deitei um pouco o banco, e estiquei as pernas.

Passou uns minutos, acho que ele reparou na meia rasgada, no cheiro, na minha pele toda marcada, eu toda melecada, de pontos brancos onde estava seco..

Moça, você está bem? Aconteceu algo?

Tá tudo bem moço, estou bem, foi uma noite foda...

Ele ficou quieto, relaxei um pouco mais no banco e minha saia acabou subindo.

Não percebi ele encostando o carro, de repente senti a mão dele na minha buceta, arregalou os olhos.

Moço..

Calma, só um uber foda...

Eu estava tão s forças que deixei, ele me masturbou, senti a mão dele molhada, não sabia se era pelo gozo ou minha buceta mesmo.

Ele soltou o cinto dele, deitou todo o meu banco, subiu em cima de mim, e começou a me penetra com as pernas fechadas.

Confesso que estava gostando, estava apertado pela posição, ele me comeu por uns 20 minutos, anunciou o gozo, tirou e gozou na minha barriga e saia.

Ele abriu a porta e mandou eu ir a pé, que a corrida já tinha sido encerrada, quando desci, estava literalmente em frente meu ap, fui fodida em frente ao meu AP.

Entrei no meu AP, estava mole, exausta, dolorida e igualmente satisfeita, me joguei no sofá e adormeci ali mesmo.

Nadalemdeputa@gmail.com

Siga a Casa dos Contos no Instagram!

Este conto recebeu 12 estrelas.
Incentive Apenas Uma Puta a escrever mais dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Comentários

Foto de perfil genérica

Bem agitada sua noite!!! Continue com seus escritos!!! 😃🤩😍👏👏👏✨✨✨

0 0
Foto de perfil genérica

Uma noite foda e uma escritora fudida (de boa). Espero ler mais contos seus

0 0
Foto de perfil genérica

Adorei seu conto... muito excitante!!! Tomara que vc continue escrevendo...

0 0
Foto de perfil genérica

Amei o seu conto e mandei uma mensagem para vc e espero que me rsponda, bjs!!!!!!

0 0