A travesti q sempre foi passiva veio em minha casa me comer

Um conto erótico de Leon
Categoria: Trans
Contém 888 palavras
Data: 06/07/2024 01:30:39
Assuntos: ativa, safada, Trans, Travesti

A um bom tempo havia ficado com uma travesti, pouco mais d 8 meses atrás

Então, recentemente me lembrei dela, mandei mensagem por uma rede social.

Ela não demorou responder, foi bem educada comigo

Disse q sentia saudades, no meio da conversa marcamos pra nos ver, em minha casa mesmo, naquele dia mesmo.

Nisso, não marcamos o q iríamos fazer, apenas marcamos

Então ela foi tomar banho, e eu também, para esperar ela chegar.

Nossos encontros eram apenas eu sendo ativo, ela deichava eu fazer apenas o oral nela, mas por via das dúvidas, mesmo assim fiz a igine, talvez ela tivesse a curiosidade d saber como seria ser antiva, até pq eu estava fazendo a limpeza com a intenção d convece-la a me comer.

Média d 40 minutos depois ela chega d uber.

Fui atende-la na porta e ela já veio na intenção e cheia d fogo, apenas me disse oi, me beijou, tirou minha camisa e deitou na cama tirando a roupa...

Uma trans alta d 1,80 corpo mediano, não era definida, não era magra, não era gorda.

Cabelo curto, nos ombros.

Logo estava completamente nua, alisando aquele pau depilado d 16cm e olhando pra mim.

Me pediu pra chupar, ela nem precisava pedir, pois assim q vi aquele pau, já queria ele todo na minha boca.

Cai d boca, engolindo com vontade, tirei toda minha roupa e começamos um 69, q delicia, ela engolia com vontade meu pau, e eu engolia aquele pau gostoso, babava todo.

Parando d chupar as vzs e punhetava aquele pau perto do meu rosto, logo ela segurava minha cabeça pra por ele todo em minha boca, ficamos um bom tempo naquele 69.

Até q um momento ela sem dizer nada, começa passar o dedo em meu cu, logo passou em minha mente( será q hj ela veio decidida a me comer?) Pois não havíamos combinado nada.

Logo estávamos chupando e brincando um com o cu do outro.

Então ela para d me chupar e me pergunta

(Você quer vir por cima ou q eu te coma d 4)

Sem pensar eu respondi pra q me coma d 4.

Na mesma hora ela se pos d pé na beira da cama, com aquela rola dura, estava pulsando d tesao, esfregando na minha bunda, d certo ela queria mas não tinha experiência, pois nao conseguia por sem escapar, então peguei em seu pau e direcionei até a porta do meu cuzinho, ela apenas se inclinou pra frente, e pos tudo, logo segurou em minha cintura e estava metendo com força, e pelo visto ela estava gostando, pois começou a gemer e me dar tapas na bunda.

Depois d várias bombadas e tapas e parou e disse q era minha vez d comer.

Então me levantei e deixei ela d frango assado, quando enfiei meu pau em seu cuzinho, nossa, q cuzinho quente, eu bem me lembrava q era tão quente, o q me deu muito tesao, logo eu estava fodendo com força aquele cuzinho quente e punhetando, foram várias bombadas, gemidos e tapas na cara, tanto meus quanto dela.

Então parei d comer seu cuzinho, e sem falar nada, menti na mesma posição, e sentei em seu pau, comecei a cavalgar igual uma putinha.

Ela continuava me dando tapas na cara, d vez enquando apertando meu pescoço, e eu fazendo o mesmo, enquanto sentava naquela rola q estava fodendo meu cuzinho, eu dava tapas em sua cara.

Então ela pegou meu pau, e começou a bater pra mim enquanto me comia, nisso, não demorei gozar em sua barriga.

Ela não gozou, levantou, foi ao banheiro limpar a barriga.

Voltou a deitar, ficamos conversando um pouco enquanto trocávamos carinhos, logo o tesao voltava aos poucos, peguei sua mãe o coloquei em meu pau, ela começou a bater pra mim, pegando minha mãe e colocando em seu pau, q também já estava duro, nos beijamos enquando masturbava um ao outro.

Então sem falar nada, virei ela d lado, eu quero foder aquele cuzinho quente outra vez, logo eu estava comendo seu cozinho, acariciando, apertando e beijando enquanto fodia sem dó.

Voltamos ao frango assado, pois eu queria comer aquele cuzinho, pegar naquele pau e beijar sua boca.

Ela gemia, me batia e apanhava sem parar.

Até q me falou q ia gozar, comecei a meter com mais força, ela repetia dizendo pra continuar metendo com força, pois estava quase gozando.

Não demorou muito pra ela gozar, deixando sua barriga suja d porra novamente, eu não gozei pela 2° vez, pois demoro a gozar, e ela precisava voltar, só tinha ido lá apenas para ter a experiência d comer um cuzinho, e ela adorou.

Pois quando nos despedirmos, ela passava toda hora a mão na minha bunda, então falei pra ela( se ficar passando a mão, vai ter q comer d novo) ela disse q adoraria mas tinha mesmo q ir, nos despedimos com um beijo d língua, ela apertando minha bunda e eu apertando a bunda dela.

Eu já estava quase baixando a roupa e pedindo pra me comer d novo.

Logo o uber chegou, e ela entrou.

Logo depois por mensagem dizendo (que cuzinho gostoso, se soubesse, teria comido antes, quero ver vc sentando nele d novo)

Respondi a ela( se quiser d novo, sabe onde moro).

Essa foi uma excelente noite.

Siga a Casa dos Contos no Instagram!

Este conto recebeu 17 estrelas.
Incentive Leon070 a escrever mais dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.
Foto de perfil genéricaLeon070Contos: 10Seguidores: 7Seguindo: 0Mensagem Viciado em travestis

Comentários