A Hotwife na Piscina

Um conto erótico de Cuckold07
Categoria: Heterossexual
Contém 1167 palavras
Data: 11/06/2024 07:15:42

Olá para você que vai ler essa história real...

O que eu vou relatar para você aqui aconteceu realmente com a Bianca, minha esposa. Exatamente após os fatos acontecidos nos dois últimos contos que escrevi anteriormente aqui.

Bianca estava de férias e como era verão, ela resolveu logo pela manhã ir ao Clube para tomar sol ao lado da piscina.

Realmente estava bem cedo e era dia normal de trabalho para a maioria das pessoas, então a área da piscina estava praticamente vazia. Ela e mais 2 ou 3 pessoas no máximo. Bianca estava com um biquíni vermelho fio dental, que mostrava praticamente a bunda toda, só tapando realmente a vagina dela, que mesmo tapada pelo pano do biquíni, não escondia suas formas e tamanho. A parte de cima do biquíni escondia apenas os mamilos dos seios. E para que não fique dúvidas, eu mesmo escolhi e comprei esse biquíni para ela.

Ao ela sair de casa e me mostrar o biquíni que iria usar, eu em tom de brincadeira disse: com um biquíni desses, você deveria ir ao Clube domingo a tarde, para que mais pessoas pudessem te ver e não numa quinta-feira de manhã onde talvez 1 dos 2 homens vão poder contemplar sua beleza.

Aí ela me responder: mas talvez essa seja a intenção minha. Me exibir para poucos e não ficar só na exibição. Quando ela disse isso, senti meu pau acordar dentro da minha cueca e dei um beijo apaixonado na boca dela imaginando que poderia acontecer alguma coisa lá naquele lugar.

Chegando no Clube, ela foi ao vestiário se trocar e veio deitar em uma espreguiçadeira ao lado da piscina e enquanto ela passava protetor solar ficou analisando o local: 4 pessoas. 1 homem do outro lado da piscina em uma espreguiçadeira também, um casal que naquele momento estava dentro da água e o salva vidas que estava em uma cadeira elevada à esquerda dela.

Já tomando sol ela olhou com mais atenção para o homem que estava do outro lado e percebeu que era um homem muito bonito. Ficou realmente olhando para ele e ela percebeu que os olhares eram recíprocos. O cara estava, como a gente diz, "secando ela com os olhos".

Não demorou muito e ele saiu de onde estava e veio na direção da Bianca. A cumprimentou e perguntou se poderia ficar ao lado dela, pois percebeu que ali os raios de sol ficariam por mais tempo. Começaram a conversar. Conversa animada sobre amenidades, mas ela não teve como não reparar no corpo dele.

Moreno, bem alto, cabelo preto e curto, porte atlético. Dava para perceber que ele depilava seu corpo. Ela olhou na barriga dele e viu os gominhos da tal "barriga tanquinho". Olhou para as pernas, queimadas do sol, coxas grossas e musculosas. E olhou em direção a sunga que ele vestia: azul turquesa. Era uma sunga não tão pequena, mas bem apertada no corpo dele. Apertada de tal maneira que ela conseguia ver o formato do pênis dele. Talvez naquele momento ele já estivesse duro, pois ela via o formato da cabeça do pau e ela já tinha exata noção do tamanho daquele membro.

Bem, imagino que nosso amigo também estava analisando todo o corpo da Bianca, eu já descrevi em contos anteriores sobre os atributos físicos dela - leia lá se você ainda não leu - e imagino que essa ereção matinal dele tenha a ver com a visão do corpo quase nu da minha esposa.

Davi, era o nome dele, trabalhava no Corpo de Bombeiros, 30 anos, solteiro, e o papo fluindo. Aí depois de um bom tempo, minha Bianca resolve partir para o ataque.

Bianca: Davi, vou ser direta e sincera com você. Te achei simpático e legal, mas te achei lindo e gostoso. Quero ver seu pau.

(Isso pegou o Davi meio que de surpresa)

Davi: você é muito direta. Gosto de mulheres assim. Aonde você quer me levar. Podemos marcar um encontro sim para a noite.

Bianca: não. Você não entendeu. Quero ver AGORA. Vamos para o vestiário feminino. Há poucas pessoas por aqui agora mas daqui a pouco o movimento de pessoas vai aumentar. Vamos agora.

E Davi sem responder e acho que sem entender, simplesmente levantou-se e foi. Foram para o vestiário feminino. Realmentea estava vazio. O pessoal da limpeza já havia terminado o serviço e não havia ninguém. Nesse mixto de prazer e medo de serem vistos, Bianca se ajoelha na frente de Davi e com um sorriso abaixa a sunga dele.

Era um belo pênis. Não tão grande mas grosso, com muitas veias aparentes e com uma cabeça bem grande, como ela havia imaginado quando contemplava o pau ainda dentro da sunga. Bianca se levantou e deu um belo beijo na boca do Davi. Se ajoelhou novamente e você pode imaginar o que ela começou a fazer.

Mamou, chupou, beijou, punhetou aquele mastro que estava na frente dela. De vez em quando ela olhava para cima e via a cara de prazer de Davi que já estava se segurando para não gozar e diminuir esse momento de prazer. Ela pediu para ele se sentar num banco de madeira que havia ali e ela continuou de joelhos fazendo um belo oral no Davi, só que nessa posição, as mãos dele podiam alcançar o corpo da Bianca também. Seios, braços, bunda, eram apalpados e apertados conforme Davi sentia o tesão do momento. Foi aí que Bianca teve uma ideia.

Ela se levantou, sentou no banco e pediu para o Davi se levantar e ficar ae masturbando até gozar. Ela queria ver ele se masturbando e gozando para ela. Preciso abrir um parênteses agora: certo dia em casa, Bianca havia me dito que tinha a curiosidade de ver um homem se masturbando até gozar. Ela nunca tinha visto e tinha muita vontade de ver. Achamos alguns vídeos de Internet e mostrei para ela como era. Mas ela queria ver ao vivo e aproveitou o momento da situação para realizar esse fetiche dela. Ver um homem se masturbando e gozando em homenagem a ela.

Davi não a decepcionou. Ficou rapidamente tocando e manipulando seu pênis que crescia cada vez mais na mão dele, indício que o leite iria jorrar. E saiu. Muita porra que voou por boa parte do chão do vestiário e até no corpo de Bianca.

Mais um beijo acalorado e ela disse: muito obrigada pela visão maravilhosa que me deu hoje. Vou para o chuveiro me limpar. Acho bom você sair para ninguém te ver aqui.

Se separaram e depois não se encontraram mais. Ficou marcado então esse momento.

Sei que esse é um relato simples em comparação aos contos que leio aqui. A diferença é que essa é uma história real e fez parte da minha vida pois era o início do desabrochar de uma hotwife.

Outras história vieram, se você gostou do que leu e quiser ler mais, escreva nos comentários e dê as estrelas para que eu entenda que devo continuar.

Ótimas transas para você...

Siga a Casa dos Contos no Instagram!

Este conto recebeu 36 estrelas.
Incentive Cuckold07 a escrever mais dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Comentários

Foto de perfil genérica

Tens muita sorte. Sempre quis ter uma mulher assim na minha vida. Leiam as minhas aventuras.

1 0
Foto de perfil genérica

Com certeza minha esposa me faz feliz mesmo. Vou ler suas aventuras sim.

0 0
Foto de perfil genérica

Realmente a Bianca assimilou o sentido da hotwife Vão ter muitas historias certamente pra nos contar e pra ficarmos de pau duro.

Tento que minha esposa tambem tenha esse tipo de ousadia a algum tempo.

1 0
Foto de perfil genérica

Só quem tem esse fetiche sabe o prazer de ser casado com uma hotwife. Eu desejo que com diálogo, cumplicidade, parceria e paciência tua esposa também chegue neste estágio. Um abraço...

0 0
Foto de perfil genérica

Um relato sensacional e bem realista com os detalhes de um espectador, 3 estrelas e conte-nos mais aventuras do casal, parabéns pela ótima cumplicidade, muito excitante e sensual.

1 0
Foto de perfil genérica

Agradeço pelo feedback. Breve vou postar mais histórias nossas.

0 0
Foto de perfil genérica

Gostei

1 0
Foto de perfil genérica

Olá sou de São Paulo e busco esposa liberada ou casal que o marido busca um amigo para sua esposa, quero ser fixo dela, terá massagem tântrica e muito prazer.

Sou discreto, onde a descrição, o sigilo e o respeito deve prevalecer sempre.

Estou deixando meu contato, para que possamos conversar e nos conhecermos, mesmo que não aconteça nada será um prazer ter novos amigos.

11991459394 – Marcelo

comedordecasadacoroa@gmail.com

1 0