Quase fomos pegos em um quase anal na escada de incêndio do Shopping Santa Cruz

Um conto erótico de Maedoamigo2
Categoria: Heterossexual
Contém 1320 palavras
Data: 10/06/2024 13:48:41

Como sabem já vivi muitas histórias na escada do Shopping Metrô Santa Cruz. Na verdade sempre ficou ou numa deliciosa punheta que batia pro cara mais desconhecido e quando mais conhecido resultará numa chupada com direito a garganta profunda engolir toda a porra quente e cremosa direto da fonte. O que aconteceu hoje é decorrente dessa época que tinha os relatos, conheci um cara da Penha que conversamos por meses no Skype até que uma hora fiquei bem a vontade para conhecer ele e fomos numa padaria apenas para um café e de fato não rolou nada apesar do interesse de ambos. E ele sempre me cobrava que queria que eu chupasse ele na escadaria do shopping e eu evitava por questões pessoais. Mas ontem (sábado) o assunto voltou a ser esse e no fim veio um pedido especial, ele queria me encoxar na escadaria de incêndio, a primeira resposta foi não, arriscado demais. Pensei pensei e hoje (domingo) de manhã mandei meu sim. E combinamos que seria hoje mesmo. Pensei bem e final do dia de domingo o shopping fica mais tranquilo. Passei o dia tensa e cheguei a ir algumas vezes no shopping ver o movimento. Quando é em frente de casa ficou fácil ir algumas vezes. Em casa precisei mentir que ia fazer uma coisa depois outra. O que na verdade nem importou muito pois meu marido depois de tantos anos de casados nem liga tanto e meus filhos estavam com seus respectivos namorados e namoradas.

Fomos conversando o dia todo no Skype acertando os detalhes, combinamos a roupa e ele pediu para eu usar roupa de pilates (calça legging) e ele iria usar uma calça de moletom que eu acho um tesão. Confesso que foi difícil cuidar da família no domingo e escondida trocar msgs com ele. E também a hora parecia não passar.

Quando deu 18h tomei um banho e coloquei a roupa de pilates, e uma blusa corta vento, avisei que ia fazer uma caminhada e quase 19h sai. Avisei pra ele e ele me disse que já estava lá. Sai do prédio andei um pouco atravessei a Rua e entrei no shopping. Ele mandou que já estava lá. Avisei que estava subindo. Mas quis andar em todos os andares só pra sentir o clima. E estava tranquilo. Subi um lance de escada rolante. Olhei o outro andar. Depois subi outro lance de escadas. E cheguei na praça de alimentação. Parecia tranquilo também. E fui caminhando até a porta de emergência. Abri e ele estava lá. Preto, forte, cara de safado e usando um jeans!!, frustração um mas ok. . Fui até ele e acabei muito atraída para beijar ele e foi o que fiz, ele já pegou minha bunda enquanto nos beijávamos, e já senti o pau dele endurecendo na calça de jeans . Eu peguei fogo ali. Mas precisei sair do beijo e olhar ao redor. Estávamos no lance de escada direto pra porta. Falei pra ele que era melhor descermos pra ficar entre andares. Ele veio já apertando minha bunda. E eu adorando. Descemos. Pronto. Voltei a beijar ele agora apertando o pau dele todo, pau grande e grosso, uma delícia. Quando senti bem duro empurrei ele contra a parede enquanto beijava e aí comecei a me virar deixando a boca dele percorrendo meu pescoço e nuca. E já comecei a esfregar minha bunda nele, por enquanto só percorria toda a cintura dele com a bunda, até que ele me pegou pega cintura e foi direcionando o pau entre minhas nadegas. Dei uma bronca nele porque ele deveria ter vindo de jeans para eu sentir entrar um pouco, ele disse que a história era complicada , preferi dar sequência. Nessa hora joguei minha cabeça para trás e sentia ele me beijando no pescoço , orelha, mas voltei a olhar pra frente para não perder os sentidos. Como ele é mais alto que eu precisou abaixar um pouco e praticamente fez um banquinho para eu quase sentar, eu estava de pé mas a cabeça do pinto dele já encaixava na entrada da minha bocetinha pena que o jeans dele impedia de entrar mais.

Loucura total.

Ele pediu para eu encaixar na entrada do meu cuzinho. E nisso abriu o zíper e colocou o pau pra fora, pude sentir ele de fora na minha mão, grande grosso e preto, encaixei ele entre minhas nádegas e falei que era só empurrar que já estava na direção do meu cuzinho. Sentia o pau dele forçando a entrada, mesmo com a legging a cabeça do pau conseguir abrir as pregas do meu cuzinho e começar a entrar impedia. Que perigo!!! Eu precisava voltar a olhar pra frente, mas queria sentir mais dentro, peguei o tecido da minha legging e afrouxei pra trás para dar mais pano e possibilitar entrar mais, eu sentia ele me abrindo e ele confirmou que estava com a cabeça inteira dentro do meu cuzinho. Enquanto estou ali aberta , sofrendo com aquele pau entrando no meu cuzinho escutei o barulho da porra da escada no andar de baixo. Em uma fração de segundo fui pra frente , mesmo saindo o pau de dentro o tecido ainda está a lá enfiado, calça… fui caminhando pra escada no andar de baixo. A pessoa que passou pela porta desceu. Eu tremia de susto. Coração explodindo. Voltei até ele e falei que ele precisava gozar logo porque era arriscado demais.

Com o tecido ainda dentro do meu cuzinho foi fácil pra ele colocar a cabeçona inteira dentro de mim de novo… era uma luta não gemer e não querer penetração total, mas seria um risco muito grande. Até que ouvi uma das frases que mais amo: vou gozar na sua bunda. Vou gozar. Eu não resisti queria sentir o Senem na minha pele, fui abaixando minha calça e peguei o pau dele toda torta mas conseguindo bater pra ele, ele pegou também no pau pra intensificar a batida e comecei a sentir os jatos de semen na minha bunda inteira, ele segurava a base do pau e eu segurando mais acima esfregava o pau dele gozando no meio da minha bunda, era muito esperma, e ainda deu aquele entradinha de leve no meu cuzinho sem tecido agora, e aí sim, me afastei e levantei a calça, melando a legging inteira de porra. E confesso que quando virei e vi uma gota grande de esperma de formando eu abaixei rapidinho e sei um chupão na cabeça do pau dele deixando limpinho.

A tensão foi tanta que eu me sentia exausta. Ele estava todo suado. Até falei pra darmos uma volta, tomar um suco. E aí veio a revelação. Ele estava no shopping com a esposa e a filha e deixou elas comprando umas coisas e fugiu ali para me encontrar. Não sei ele foi mais maluco ou eu. Eu respeito e disse ok, dei tchau pra ele e subi para a praça de alimentação mas aí ele falou que estava indo pra lá, então desci e fui tomar um café no piso térreo. Eu estava toda grudenta dentro da legging e amarrei a corta vento pra disfarçar as manchas do esperma dele. Tomei um café delicioso e rindo comigo mesma lembrando da loucura.

Sai do shopping era quase 20h, vi que tinha mensagens no celular do meu marido perguntando se eu ia demorar, avisei que já estava chegando , atravesse a rua , cruzei o quarteirão e cheguei. Entrei em casa e precisava de um banho, mas assim que abri a porta um monte de gente estava em casa para um pizza que tínhamos combinado, eu ali de roupa de yoga vermelha toda gozada e minhas cunhadas não deixaram eu ir pro banho. Fiquei até quase meio noite quando pude finalmente tomar banho, a legging parecia que estava grudada na minha pele. Mas não me arrependei de nada. Mas tenho que tomar mais cuidado que dessa vez quase que da errado.

loba.faminta@outlook.com

Siga a Casa dos Contos no Instagram!

Este conto recebeu 15 estrelas.
Incentive loba.faminta a escrever mais dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Comentários

Foto de perfil genérica

Mel, seus contos sempre me deixam louco de tesão! Quem sabe um dia não nos encontramos no Shopping ou em algum outro lugar mais gostoso!

0 0
Foto de perfil genérica

senti falta dos seus contos!

0 0
Foto de perfil genérica

Eu adoro esses seus encontros n shopping, sou louco pra ter uma aventura dessa,vamos marcar sou de sp tbm chego rapidinho no nesse shopping.

0 0
Foto de perfil de Boka1983

Delicia de conto e olha que já passei aventuras mais essa foi gostosa

0 0