Sonho de ser corno

Um conto erótico de Renato
Categoria: Heterossexual
Contém 1643 palavras
Data: 10/06/2024 09:20:28

Olá leitores, esse é meu primeiro conto e espero que gostem,pois é um conto real, vamos lá:

Me chamo Renato, 33 anos, 1,70, branco, magro, com boa aparência, minha esposa, Rebeca, 31 anos, baixinha, 1,52, branquinha, peitos grandes que adoro em um decote, bunda média mas redondinha, cabelos pretos e lisos,linda de rosto, estamos juntos há 12 anos e fui seu segundo namorado, ela é bem recatada e conservadora quanto a sexo, eu sempre curti fetiches mais liberais, nosso sexo foi melhorando muito ao longo dos anos, pois fomos nos conhecendo melhor, mas pra mim, chegou uma fase que "perdeu a graças" e queria experimentar coisas diferentes, então sempre que estávamos nas pré eliminares comecei a investigar as fantasias de Rebeca, que dizia não ter nenhuma mas que dependendo do que eu gostasse ela faria. Eu viciei em vídeos de corno (cuckold) no xvideos, e comecei a me imaginar com minha esposa nessa situação e isso me dava um tesão absurdo, durante as transas, quando não estava conseguindo gozar, imaginava que era outro cara fodendo minha esposa e eu assistindo e sendo chamado de corno e gozava instantaneamente. Durante uma dessas pré eliminares, Rebeca estava só de camisa preta e calcinha rosa, bem pequena, socada no rabo redondo dela, deitados, comecei a alisar sua buceta por cima da calcinha e puxei o assunto de fantasias, enquanto alisava a buceta dela, disse que queria a foder em uma balada, de vestidinho e com a calcinha de lado, ela riu, mas concordou e disse que não seria problema. E eu perguntei:

- E vc, não tem nenhuma fantasia? E lá continuou que não. Insisti:

- E um ménage? Tem vontade?

- Sou muito ciumenta pra ver com outra, só se for dois homens kkkkkk

-Eu topo!

Ela não esperava. Então fui dando sugestões de como poderia ser, falei que não poderia ser conhecido, poderia ser de site, app de namoro ou conhecer em um bar ou balada, e alisando a buceta dela, coloquei a calcinha de lado e fui dedilhando a bucetinha.

-ai não sei, disse ela receosa, como seria?

- amor, enquanto eu te como vc chupa o pau dele, bate punheta, depois a gente troca, eu deixo ele foder vc de 4 como vc gosta e vc chupa meu pau.

- mas aí teria que usar camisinha né, vc sabe que não gosto de camisinha.

Minha esposa odeia camisinha, quase nunca usamos e hj sou operado e não precisa.

-Sim, melhor de camisinha amor.

Sua buceta estava ENCHARCADA, eu disse:

-Nossa, alguém curtiu a ideia hen

- ah essas conversas excitam né.

Transamos muito gostoso esse dia mas não prosseguimos no assunto por um tempo. Quase um ano depois fomos há uma festa Halloween de rock, ela estava de bruxa, com um vestido de couro justo e curto, decotado, que delícia, era um bar/balada em SP e não conhecíamos ninguém, chegando lá bebemos um pouco (ela é bem fraca pra bebida) e Rebeca já ficou soltinha, começou a dar umas reboladas no meu pau e me provocar e aproveitando do momento eu disse

- Amor, tem coragem de realizar aquela minha fantasia? Estou muito excitado.

Ela ficou receosa, pois sempre achou que era só fantasia e brincadeira, mas não negou.

-Vamos tentar encontrar alguém com perfil que vc goste (tatuado).

- Não prometo nada, disse ela com a bunda no meu pau.

Observei atentamente durante a festa e notei um cara com o perfil, Caio, vinte e pouco anos, branco, pouco mais alto que eu, sem barba, tatuado, bonito rapaz, estava com. Uma amiga que foi embora, então fui comprar uma cerveja e puxei assunto:

-Namorada foi embora?

- É uma amiga, teve que ir

Conversamos um pouco e abri o jogo pra ele, fiz a proposta de fazer o Ménage, ele riu, não acreditou de primeira mas disse

-Claro, sua esposa é linda.

Apresentei pra minha esposa que não acreditou no que fiz, mas foi entrando no jogo, dançamos e bebemos pra quebrar o gelo, e eu disse pra minha esposa

- Amor, vai ali pra traz e da uns beijo nele

-namorada tenho coragem

Então disse pra ele tomar a atitude

Ele pegou em sua mão e disse

-Sabia que tem uma área de puffs aqui, deixa eu te mostrar, e saíram.

Fui pouco tempo atrás deles e os ví em pé, ele encostado na parede a beijando com a mão em seu cabelo e outra na bunda, ela o beijava apaixonadamente, fiquei alguns minutos de longe, ele sentou no Luffy, ela no colo dele, continuaram os beijos e meu pau ficou mais duro que pedra, senti ciúmes e tesão, sentimento muito forte mas gostoso. Cheguei mais perto e disse:

-Tao animados hen kkkk bora sair daqui. E eles concordaram

Fomos em busca de um motel, ela na frente e ele atrás, ela disse:

-Tem certeza amor? Não tem volta

Eu disse

-pega no meu pau e vê como tá duro

-safado...

Ao chegar, deixei os dois namorarem se beijarem, pareciam namorados do colégio, ele subiu o vestido da Rebeca e apreciava aquela bunda gostosa em uma minúscula calcinha preta, socada em sua bunda, me aproximei, beijei ela por trás e disse

-Tira a roupa dele amor

Ela obedeceu e ao tirar a cueca viu uma rola maior e mais grossa que a minha e se assustou, minha esposa é muito apertadinha, as vezes sofro pra comer sua buceta.

Caio disse:

Vc é muito gostosinha Rebeca, chupa minha rola enquanto beija seu marido. Ela obedeceu, chupava com medo, sem por tudo já boca, tentou tirar seu vestido mas eu não deixei, pedi que a comesse assim, de vestido e com a calcinha de lado. Ela prefere também.

Enquanto ela chupava a rola do Caio, eu chupava a buceta dela de 4, deixando pronta pra dar bem gostoso, quando ela disse:

-Amor, , agora vc senta ali na beira da cama, vc não gosta daqueles vídeos de corno? Hj vc vai ser!

-Olha o tamanho da rola que vai fude sua mulher hj, será que eu aguento? Vc deixou minha buceta pronta pra ela?

-Sim amor, tá toda meladinha, mas vai devagar pra não te machucar.

-Devagar é o caralho, disse Caio, vem cá sua putinha, senta no meu pau vai.

Ela colocou a calcinha de lado e foi sentando devagar, com o vestido levantado, que delícia de cena, meu pau todo melado, nem bati punheta pra não gozar logo.

-Ai caralho, vai rasgar minha buceta, ela é apertada porra

- senta devagar q vc acostuma, já já não vou ter dó.

Eu cheguei perto, alisava sua bunda, coloquei a calcinha no rabo dela, lambia sua bunda e beijava enquanto ela sentava devagar na rola, foi aí que notei: estavam sem camisinha, não quis cortar o clima e não comentei nada.

- Agora é minha vez, abre a bunda da sua mulher pra mim.

Eu obedeci, ela ficou de quadro e eu abri, me deu um beijo e eu abri sua bunda pra ele foder. Ele metia muito forte e ela gemia pra caralho.

-ai caralho, aí caralho, que rola, pqp, fode vai, não para de meter, que gostoso. Fode minha buceta caralho, deixa ela arrombada pro meu corninho deixa. Eu gozei nessa hora, como nunca. Caio meteu mais forte e não aguentou aquela raba de 4 com a calcinha enfiada e gozou, mas não avisou e gozou dentro. Rebeca se assustou quando escorreu e foi pro banheiro se limpar.

Rebeca voltou e ficamos conversando um pouco, até ela pedir pra eu preparar ela pra outra, e eu prontamente fui chupar sua buceta, notei um gosto diferente, forte, era da porra do Caio, que logo ficou de pau duro novamente e colocou na mão da Rebeca pra punhetar, eu babei muito na buceta dela pra deslizar o pau do Caio.

-Quer que eu coloquei camisinha? Disse Caio

-Namorada, agora já era, mete sem mesmo. Disse Rebeca.

Que ficou no papai mamãe pra receber a rola no pelo do comedor, ele já começou metendo forte, já que a buceta estava melada, e disse

-Hj é meu dia de sorte fuder uma buceta gostosa dessa e ainda no pelo. Vc é putinha dar assim na frente do seu marido, disse dando um tapa na cara da minha esposa, que pra minha surpresa, gostou.

-Sou putinha mesmo, esse corninho gosta, da rola pra tua puta dá. Mete com vontade nessa buceta.

Ele gozou novamente e depois dele foi minha vez de meter

-Vem ver o estrago que ele fez na buceta da sua mulher vem amor, mete nela toda arrombada pra vc sentir.

Meti e já senti o melado da porra do Caio, mas me deu mais tesão ainda, ela não gemia, mas falava putaria.

-Gostou amor? De ver sua mulher com outro macho? Era o que w vc queria? Fode sua mulher um pouquinho fode, pode gozar dentro também corninho.

Não deu outra fodi um pouco e já tava gozando dentro dela. Depois do sexo ficou um clima estranho, tomamos banho e dormimos os três. Durante a noite acordei com uns barulhos e finge estar dormindo, Caio estava chupando a buceta e o cú da minha esposa, que disse:

- No meu cú não

-Da esse cuzinho pra mim, disse Caio

-Nao, no cuzinho não gosto, come minha bucetinha de ladinho.

Ele obedeceu, ela estava só de calcinha, virou de lado e ele começou a meter, eu quieto no canto punhetando discretamente meu pau, ele metia devagar pra não fazer barulho, mas a cama denunciava o sexo, e os gemidos oprimidos da Rebeca também, Caio perdeu o controle e meteu mais forte, batendo na bunda da Rebeca que disse

-Shiiiiiu devagar pra não acordar ele, aquilo me excitou demais e gozei na cueca Caio meteu mais uns 10 minutos e gozou, novamente dentro dela. E enfim, dormiram.

Acordamos, nos despedimos de Caio e fomos pra casa. Até hj não fizemos novamente essa fantasia.

Siga a Casa dos Contos no Instagram!

Este conto recebeu 34 estrelas.
Incentive Bielcorninho a escrever mais dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Comentários

Foto de perfil genérica

Belo começo, mto diálogo entre o casal assim que é bom adorei o conto, parabéns nota 10 muitas estrelas, batistaribeiroluizcarlos@gmail.com

0 0
Foto de perfil genérica

Olá sou de São Paulo e busco esposa liberada ou casal que o marido busca um amigo para sua esposa, quero ser fixo dela, terá massagem tântrica e muito prazer.

Sou discreto, onde a descrição, o sigilo e o respeito deve prevalecer sempre.

Estou deixando meu contato, para que possamos conversar e nos conhecermos, mesmo que não aconteça nada será um prazer ter novos amigos.

11991459394 – Marcelo,,,,

comedordecasadacoroa@gmail.com

1 0
Foto de perfil genérica

Transformar a esposa em uma vagabunda é maravilhoso .

A mulher fica mais feliz , e passa a foder com o marido , como uma prostituta .

Todo marido deveria experimentar ser corno , garanto que nunca iria desejar deixar de ser .

1 0
Foto de perfil genérica

Concordo plenamente com vc, e minha esposa fode feito uma prostituta com todos, é deliciosa ....

0 0
Foto de perfil genérica

MUITO BOM.... PARABENS!!!

0 0
Foto de perfil genérica

Muito excitante seu conto. Sua esposa deve ser uma delícia. Quero saber mais dela. Me escreva: du198308@gmail.com

0 0