O Início do Meu Fetiche como Corna

Um conto erótico de corna anonima
Categoria: Heterossexual
Contém 437 palavras
Data: 09/06/2024 11:32:30

Olá, pessoal! Meu nome é Letícia e esse é meu primeiro conto. Tenho 27 anos, sou um pouco gordinha, com 1,64m de altura e 76 kg. Sou uma mulher comum, levando uma vida normal fora de casa, mas com um segredo picante dentro do meu relacionamento. Estou aqui para compartilhar com vocês como comecei a explorar meu fetiche e me tornei corna do meu marido Rafael. Ele tem 1,71m de altura, 65 kg e é muito gostoso. Nossa história é cheia de emoções, descobertas e uma intensa jornada de redescoberta e aceitação mútua. Espero que gostem e se identifiquem com a nossa história de amor e desejo.

Nossa história, eu e Rafael, começou lá atrás, no ensino fundamental. Desde então, não nos desgrudamos. Namoramos durante toda a escola, passando pela formatura até o casamento. No começo, era cheio de paixão e aventura, mas a rotina e as responsabilidades foram apagando o brilho. Eu me sentia insatisfeita e preocupada, achando que o amor estava desaparecendo. Rafael parecia distante e frustrado. A comunicação entre nós minguava e, por mais que tentássemos, parecia que faltava algo.

Descobri a traição de Rafael. Ele estava com uma amiga próxima, e eu os flagrei. A dor e o sentimento de traição foram avassaladores, mas Rafael implorou por perdão. Apesar de tudo, decidi seguir com o casamento. No entanto, toda vez que fazíamos amor, aquela cena voltava à minha mente. Surpreendentemente, em vez de me afastar, comecei a sentir uma excitação intensa misturada ao ciúme. Era uma sensação nova e avassaladora que eu nunca havia experimentado antes.

Com o tempo, essa mistura de ciúmes e tesão começou a me excitar cada vez mais. Decidi compartilhar esse sentimento com Rafael, apesar do medo e da vergonha. Ele ficou surpreso, mas também curioso. Discutimos a possibilidade de explorar essa fantasia juntos, começando aos poucos. No começo, ele simplesmente chamava meu nome como se fosse o de minha irmã, Erika, durante nossos momentos íntimos. Essa pequena mudança já era suficiente para acender uma nova chama entre nós.

À medida que nos sentíamos mais confortáveis com essa dinâmica, nossa comunicação começou a florescer novamente. Passamos a conversar mais abertamente sobre nossas fantasias e desejos, o que fortaleceu nosso vínculo. Descobrimos que, ao explorar esse lado mais ousado e vulnerável de nós mesmos, estávamos nos aproximando ainda mais. Cada experiência nos permitia respeitar e entender melhor os desejos e limites do outro.

Agora, estamos considerando elevar o nível dessa fantasia. Pensamos em incluir uma terceira pessoa em nossas aventuras ou melhor já incluimos essa pessoa, vou escrever como foi nosso primeiro FFM com minha amiga talarica. (continua).

Siga a Casa dos Contos no Instagram!

Este conto recebeu 31 estrelas.
Incentive cornadorafinha a escrever mais dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Comentários

Foto de perfil genérica

Amei o seu conto e amo tudo isto, espero ler todos outros, mande aqui por favor: euamoavida2020@gmail.com

0 0
Foto de perfil de Mister Safado

Letícia quem está feliz é o seu marido que vai se deliciar com outra xoxota com sua permissão!!!

0 0
Foto de perfil genérica

Conta com detalhes! Outra coisa, qual a cor de pele do teu marido, cabelo, olhos… tudo esquenta quando se tem uma descrição física mais precisa . Bjs e aguardando…

1 0
Foto de perfil genérica

Adoro esse tipo de relacionamento

Pena que eu não tive essa sorte

0 0
Foto de perfil genérica

Eu virei cuck por conhecidencia mas, tenta algo novo no seu relacionamento como por exemplo transa com sua garota assitindo porno

0 0

Listas em que este conto está presente