Conto curto - Mom and Son 01

Um conto erótico de Mateus
Categoria: Heterossexual
Contém 582 palavras
Data: 15/05/2024 14:08:21

Conto curto, contarei apenas o “ato acontecido, será sem justificativa, sem desculpas, sem-vergonha, sem filtro e sem mimimi.

Mateus 18 anos, magrelo sem músculos,1,75 de altura moreno claro.

Estava eu domingo à tarde deitado em meu quarto mexendo no celular, sem camisa só com um calção curto e largo por causa do calor, por volta das 15 horas minha mãe dona Olivia de 46 anos, magra de seios médios, cintura mediana e coxas compatíveis, bateu na porta e perguntou se podia deitar ali comigo, respondi que sim, ela estava com um vestido caseiro florido, ela entrou e fechou a porta, dei um espaço no canto para ela deitar e assim ela se deitou, me abraçou e ficou ali comigo, desliguei o celular para cochilar um pouco.

Ela abraçada comigo começou a passar a mão em meu peito fazendo um carinho, gostei bastante do carinho, ela começou a descer a mão cada vez mais e para minha surpresa entrou com a mão dentro do meu short e segurou no meu pau, meu pinto safado começou a endurecer e gostei bastante da pegada, com ele todo duro ficou melhor ainda aquele carinho, já no clima levei a mão e baixei meu short liberando meu pau para ela pegar mais livremente.

Dentro de instantes ela começou a descer beijando meu peito e já na minha cintura senti a boca dela engolir a cabeça da minha rola, um ato incrível e delicioso, enquanto chupava ela foi puxando meu short nas pernas até tirar completamente, depois emendou engolir cada vez mais meu pau e num ato maravilhoso me fez gemer e me contorcer de prazer fazendo uma garganta profundo perfeita, soltou e desceu até minhas bolas chupando-as e me masturbando ao mesmo tempo.

Após momentos de prazer vi ela se levantar, tirou o vestido e a calcinha, vi seus seios maravilhosos e seu corpo sem excessos, ela subiu em cima de mim, passou meu pau no buraquinho de sua buceta e sentou fazendo ele entrar inteiro em sua buceta molhada e quente, que tesão, ela começou a subir e descer sentindo cada centímetro da minha rola que facilmente entrava e saía, depois de se divertir subindo e descendo no meu pau, com vontade pegou a rebolar com ele atolado em sua buceta, não satisfeita inclinou-se para frente colocando os seios em meu rosto, entendi o recado e comecei a chupar os seios dela, enquanto apertava sua bunda, ela gemia com excitação e prazer, minutos intensos de sexo e ela caiu de lado tendo um orgasmo, seu corpo tinha espasmos claramente em delírio.

Não sou bonzinho, ela se segurando deitada na cama com a bunda para cima tentando manter seu orgasmo sob controle, subi e coloquei meu pau entre suas pernas e encontrando sua buceta penetrei novamente, ela soltou um gemido forte ainda sobre efeito do seu orgasmo, comecei a dar estocadas fortes e rápidas, sem aliviar soquei com vontade pois agora quem queria gozar era eu, de tão intenso rapidamente meu orgasmo eclodiu, no momento que iria gozar cravei minha rola inteira nela e soltei com prazer minha porra dentro dela, tão gostoso que nem tenho palavras para descrever.

Deitei meu corpo sobre ela enquanto meu pau ainda pulsava dentro dela, esse sexo intenso me deixou ofegante, com tudo consumado levantei e vesti minha cueca e o short, ela levantou também e vestiu a calcinha e o vestido, deitamos os dois novamente na cama e dormimos o resto da tarde, sem trocar nenhuma palavra.

Continua...

Siga a Casa dos Contos no Instagram!

Este conto recebeu 14 estrelas.
Incentive O povo conta a escrever mais dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Comentários