Descobrindo que sou cdzinha - Parte 01

Um conto erótico de Yasmin CD
Categoria: Crossdresser
Contém 440 palavras
Data: 13/05/2024 20:40:52

Olá amores, este é meu primeiro conto aqui, espero que gostem...

Eu tinha por volta dos 15 anos quando cheguei exausta em casa, nessa época ainda nunca tinha usado nenhuma roupa feminina, era um garoto comum, aliás, tinha alguns traços femininos, era afeminada, mas ainda não sabia muito bem como isso funciona em mim e nunca tinha namorado.

Meu jeitinho delicado de moça vinha chamando a atenção de todos, inclusive da minha família, lembro bem que era uma sexta feira, fim de tarde, quando sempre aos finais de tarde costumava sentar na varanda do flat e conversar com meu irmão sobre os mais variados assuntos.

Neste dia ele estava diferente, assim que me sentei, ele olhou pra mim e disse, sabe mano, você tem um jeito de menina, seu jeito de sentar e conversar, não sei se já percebeu isso...

Fiquei vermelha, dei uma risadinha e disse;

- Nada a ver, me comporto normal - quando ele olhou pra mim e disse;

- Preciso te confessar uma coisa, esses dias eu fiquei te espiando tomar banho, e até percebi que seu corpo não tem músculos, pelo que vi tem o corpo de uma garota...

Na verdade eu já tinha percebido que ele vinha me espiando, mas não tive coragem de dizer nada pra ele, me fingi de surpresa e disse:

- Nossa, você ficou me espiando, mas acho que deve ter visto outra pessoa, eu sou um garoto.

Ele riu alto e disse;

- Ah é, então vem no meu quarto essa noite e me mostre seu corpo nu e eu quero ver se é homem mesmo.

Fiquei super confusa com essa conversa e meio que sem jeito falei;

- Não preciso fazer isso, eu sei que sou homem.

Me retirei de perto dele e fui assistir televisão, a gente morava num flat no centro da cidade, mas o flat era pequenos e os quartos ficavam lado a lado, nós éramos em 2 irmãos e tinha mais uma irmã, além do meu padrasto e mãe.

Acontece que enquanto fui jantar e fiquei assistindo, não tirava o que ele me disse da cabeça, será que é verdade que eu era uma mocinha?

Não, ele não podia pensar isso de mim, precisava provar pra ele que eu era um homem (era o que eu achava rsrs)

Não conversamos mais, porém, quando era quase meia noite e toda nossa família havia ido dormir, eu fui e bati na porta do quarto dele..

Era hora de provar pra ele que eu não era uma mocinha, e quando estava quase desistindo, ele abriu a porta e revelou;

- Eu sabia que você viria, estava te esperando, sei como as fêmeas agem...

Continua...

Siga a Casa dos Contos no Instagram!

Este conto recebeu 16 estrelas.
Incentive yasmincdzinha a escrever mais dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Comentários

Foto de perfil de Oculto

Aí linda adorei, venha com as outras partes

0 0