Armadilha do Diabo

Um conto erótico de Loba
Categoria: Heterossexual
Contém 2435 palavras
Data: 13/05/2024 03:49:57

Angel está sentada no banco esperando o ônibus, quando de repente para um carro preto, o vidro abre e ela olha pro motorista.

- Seu Uber chegou, princesa. - Disse o homem desconhecido.

- Eu não pedi Uber, você se enganou. - Respondeu ela, olhando pro celular.

- Então você prefere pegar um ônibus lotado do que um Uber exclusivo só pra você? - Ele com um sorrisinho de lado, a mão no volante, ela observa ele com outros olhos.

- Eu não tenho dinheiro suficiente pra pagar um Uber, mas tenho dinheiro suficiente pra pagar uma passagem de ônibus e novamente digo, eu não pedi Uber. - Respondeu ela um pouco irritada com aquele sujeito.

- Sorte sua, hoje você não vai precisar pagar, é uma cortesia. Então, vai aceitar ou não? - Eles ficam se encarando, ele com sorriso debochado no rosto, ela com uma cara desconfiada, ela levanta a sobrancelha surpresa.

- Porquê? Isso é muito suspeito, você sabia que posso anotar a placa do seu carro e te denunciar? - Ela fica ainda mais irritada com a risada que ele dá.

- Ei, sou inocente aqui. Estou tendo uma atitude nobre de ajudar uma garota que está sozinha aqui e possivelmente sofreria bem mais incômodo de vários caras que passariam aqui, não apenas de um. - Ele levanta as mãos como se tivesse se rendendo ao ataque da garota rebelde.

- Ok, mas se você fizer qualquer coisa comigo, eu ligarei pro 190, Batman ou o que for, faria um estrago com sua vida, está entendido? - Ela levanta do banco e vai em direção ao carro, apoiando a mão na janela e olhando mais de perto aquele homem com cabelos no ombro, mechas azuis, piercing no nariz, sobrancelha, olhos pretos profundos, marcante, boca carnuda, seus braços parecem forte, ele usando camisa social branca, gola aberta, um colar no pescoço, a manga puxada pra cima, deixando um pouco do braço em evidência, ela sente um perfume forte, madeirado, misturado com cigarro e algum tipo de bebida alcoólica que ela não sabe qual é, ela demora alguns segundos observando os detalhes dele e começa a se ajeitar, mexendo no cabelo bagunçado, passando a mão na roupa pra ajeitar, ela parece nervosa, agitada, ele observa isso e fala.

- Você está com uma cara péssima, princesa. Não precisa ter medo, não sou um sequestrador ou espião, sigo minha vida na estrada, sendo motorista dos outros e minha função é tratar meus passageiros bem. Entra no carro, coloque o cinto de segurança e curte a viagem, relaxa um pouco, tá bem? - Ele fala num tom mais baixo, sua voz meio rouca, ela observa que ele parece jovial, simpático, ela ainda segue desconfiada dele, mas está curiosa pra saber mais desse jovem.

- Você é jovem pra ser motorista, não? - Ela abre a porta, entra no carro, sentando devagar, falando baixo, ela fecha a porta, coloca o cinto e observa o rádio ligado tocando Come As You Are baixo, ela vira o rosto pra ele, surpresa.

- Obrigada por me achar jovem, as gatinhas dizem o mesmo hehehe. Ei, não faz essa cara, Nirvana é um clássico, você gosta né? Não me faz eu te expulsar do meu carro. - Ele ri, aumentando um pouco o volume, batendo os dedos no volante e cantando baixo, olhando pra ela.

- Um pouco depressivo não acha? Mas nada que me incomode, inclusive essa é uma das minhas favoritas, acertou em cheio. - Ele observa ela com seus cabelos médios, castanhos, olhos azuis, piercing no nariz, ela está de moletom cinza aberto, blusinha roxa por baixo, marcando seus peitos volumosos, calça jeans preta colada no corpo que deixa suas curvas marcante, ele sente o cheiro de morango do perfume dela, ele fecha os olhos tentando controlar seus pensamentos e vontades.

- Mas esse é meu gosto musical, quero saber do que você quer ouvir, você escolhe, já que você será minha passageira. - Ela olha pra frente pensativa, mexendo no cabelo, ela olha pra ele com um sorriso.

- Que tal, Wanted Dead or Alive? - Ele olha surpreso pra ela e pensando que ela poderia ter escolhido qualquer música pop do momento, ele fica mais curioso sobre essa garota.

- Bon Jovi? Uau, por essa não esperava, tá bom, princesa. Seu pedido é uma ordem.

- Ele procura no app de música, aumenta o volume e eles ficam ali ouvindo por uns segundos. Ela fala com ele.

- Isso sim é um clássico, eu amo esse loirinho. - Ela canta baixinho, ele inclina um pouco pra perto dela pra ouvir sua voz e ele observa ela com os olhos fechados com um sorrisão no rosto.

- Cadê aquela menina rebelde que estava prestes à me bater? - Ela olha pra ele, inclinando pra direção dele e dá um sorrisinho de lado.

- Foi embora, mas não provoque, ela pode voltar, mas isso é o que Bon Jovi faz comigo, me deixa calma, leve, a música é realmente relaxante né - Ela vira o rosto pra ele, com a cabeça inclinada no banco, ele olha pra ela nessa posição e sente vontade de tocar no seu cabelo, mas isso seria estranho.

- Irei me comportar, princesa. Pra onde temos que ir? - Ele observa ela se ajeitando no banco, sentando reta, pernas cruzadas esticadas.

- Bom, vou pro Shopping, minhas amigas já estão lá. A propósito, você não falou seu nome, Sr. Misterioso. - Ele observa que ela gaguejou, mexendo no cabelo, ansiosa, ele desconfia que ela está mentindo mas isso não é problema dele.

- Thomas, qual o seu, princesa? - Ele poderia ter inventado um nome, mas ele preferiu não fazer isso.

- Você tem cara de Brad, Robert ou Max. Thomas é mediano. Sou Angel, literalmente anjo. - Ela faz uma carinha de anjinha e ele não duvida disso, ele está encantado por ela, não sabe porquê.

- Você tem cara de Diaba, Demônia ou Lucifera (Lucifer) - Ela dá um tapa no braço dele, rindo, revirando os olhos por ele ser bobo.

- Que bobo você. Vamos, senão vou chegar atrasada. Vou te chamar de Tommy. - Ele ri, liga o GPS, dá partida no carro e eles seguem viagem juntos. Eles passam bons minutos no trânsito caótico, parece que a cidade toda resolveu sair naquele horário, eles já se sentem quase amigos em pouco tempo juntos.

Ela estica suas pernas em cima do painel do carro, ele olha feio pra ela quando ela faz isso, mas ele deixa isso passar. Ela sente calor e tira seu moletom, ele observa seus peitos mais marcante, seu corpo mais evidente, ele sente seu pau ficando duro, imaginando cenas dos dois se agarrando, se beijando, aquele esfrega, esfrega. Ela interrompe seus pensamentos.

- Estou entediada, motorista. Você disse que sua passageira deveria estar confortável, vamos fazer um jogo de perguntas, eu começo, seja sincero viu. Qual sua idade? Você é casado? Tem filhos? Qual seu signo? Você é gay? Porquê você pintou seu cabelo de azul? - Ela fala muito rápido, uma pergunta atrás da outra e depois se sente cansada, jogando seu corpo pra trás, esperando uma resposta minha, me olhando com aqueles olhos azuis de mar.

- Vai pedir meu CPF, RG, cor da cueca também, Sra. Curiosa? - Ele passa a mão no seu cabelo, olhando pra ela com curiosidade. Ela ri alto e responde.

- Cor da cueca me deixou curiosa mesmo, responde vai, não custa nada né. - Ela junta as mãos quase pedindo por favor, ele está gostando de ver ela implorando por algo, ele fica curtindo esse momento olhando pra essa anjinha. Ele suspira fundo e fala calmamente.

- 25 anos, solteiro, não tenho filho, Escorpião, não sou gay, isso foi efeito pandemia, gostei do resultado e continuei retocando. Satisfeita? - Ele responde olhando pra frente, com um braço no volante e outro apoiado na porta, ele vira o rosto olhando pra ela e volta olhar pra frente.

- Você parece bem mais jovem, daria uns 18, talvez sua cara de bebê que engana. To satisfeita. Escorpiano? Hmmm, vingativo, ousado, intenso, dizem que é bom na cama. - Ela continua olhando pra ele, na lateral de seu rosto, suas expressões, pescoço, nuca, cabelo, olhos, ele virando pra olhar pra ela, ela dá um sorrisinho, mordendo a boca.

- Não ligo pra essa coisa de signo, acho bobagem, nem sou vingativo, mas bom de cama talvez hehehe.

- ele passa a mão na nuca, coçando a cabeça, ela olha pra um suporte cheio de comidinhas, balinhas, ela pega uma garrafa d'água e bebe, ele fica olhando, observando o pescoço dela engolindo a água, ele engole em seco, desviando o olhar. - Vou tirar um cochilo rapidinho, se a gente chegar você me acorda. - Ele faz o banco dela deitar, ela vira pro outro lado, de lado, sua mão embaixo da cabeça, como se fosse travesseiro, ele observa ela deitada, ele chega perto dela, pra ver se ela está dormindo, ele observa que ela está respirando baixinho, ele mexe um pouco nela, ela não acorda, ele começa agir. Ele tira seu celular do bolso e começa tirar fotos dela, ele pega sua bolsa e tenta descobrir mais dela, ele vê batom rosa, carteira, moedas, agenda, celular com capinha rosa, ele pega o celular dela e precisa de senha pra desbloquear, mas nas notificações ele vê que ela não é tão anjinha assim, ela entra em sites +18, notificação de curtidas de uma foto que ela postou nesse site, ele olha pra ela dormindo e fica com mais vontade, seus pensamentos de desejos por ela voltam, ele coloca a bolsa no lugar que estava, ele fecha os vidros deixando tudo escuro.

Num impulso ele abre o zíper da sua calça, observando a bunda dela de ladinho, ele suspira pegando no seu pau, olhando pra ela, ele suspirando ofegante, se tocando olhando pra ela, ele passa a mão na bunda dela, seu pau duro, cabecinha melada, tesão subindo, ele não aguenta se segurar. O trânsito movimenta um pouco, ele consegue sair daquele engarrafamento, ele procura um lugar escuro, sem movimento, ele pega a rodovia e para numa estrada de terra, num matagal, ele desliga o carro, fica tudo escuro, só a luz do céu iluminando, está entardecendo. Ele observa ela deitada, ele aproxima dela, deitando de lado perto dela, ele começa a esfregar devagar na bunda dela, ele pega no cabelo dela, cheirando, ele fica anestesiado com cheiro dela, ele passa a mão na sua blusinha, tocando seus peitos, ele sente os mamilos durinhos, sente vontade de chupar, ele para com isso, volta pro banco do motorista, continua tocando pensando nos dois transando loucamente, ela sentando nele com seus peitos na sua cara, ela vestida de anjo, com asas, lingerie branca, ele fantasia mil coisas com ela, ele falando "Isso anjinha, rebola gostoso"

De repente, a Angel acorda, abre os olhos e não reconhece onde está, ela vira e vê o Thomas com camisa meio aberta, ela senta no banco, ele se assusta que ela acordou do nada, ela não estava dormindo, ela sentiu o que ele fez com ela, ele fica envergonhado, abaixa o olhar e vira pro outro lado, mas ele é pego de surpresa, quando ela toca seu rosto, virando pra direção dela, ela beijando ele, os dois se beijando loucamente, ofegantes, ela sussurra. - Eu sei o que você fez, fiquei assustada mas gostei e quero mais, diabinho. - Ela beijando tocando seu rosto com suas unhas grandes. - Eu não consegui controlar, desculpa, eu não deveria ter feito isso. - Ela tampa a boca dele e diz. - Cala a boca e beija, diabinho. - Num impulso ele pega ela no colo e joga ela no banco que ela estava, tirando a calça dela, deixando ela de calcinha fio dental branca, ele por cima dela, ela tirando a camisa dele, ele puxando a blusa dela pra cima, pegando no seus peitos, chupando seus mamilos, ela pega no cabelo dele.

Gemendo, ele passa o dedinho na bucetinha dela, pegando na coxa dela, ele não aguenta, ele enfia seu pau devagar mas com muita vontade, ele pega suas pernas colocando no ombro, metendo nela com força, os dois gemendo muito, alto, eles se beijando, se esfregando, ele pega na bunda dela, apertando, ela pega no cabelo dele, puxando pela nuca, ele socando sem parar, o carro balançando muito, ele vira ela de quatro, ela com o rabão empinado, ele dá tapa na bunda dela, deixando vermelha, ele morde e chupa ela com vontade, lambendo seu cuzinho até a bucetinha, deixando ela bem melada, ele quer mostrar o que o escorpiano faz na cama, no caso no carro também (emoji carinha de safado) Ele pega na cintura dela e mete na bucetinha, deslizando o pau grosso dentro, ele fala - Caralho, que anjinha mais gostosa. - ela ri, balançando a bunda, olhando pra trás - Que diabinho gostoso. - Ele soca forte feito animal, pegando nos peitos dela, ela com rabão empinado, ele montando em cima dela, ele gemendo feito louco.

Ela gemendo alto, sentindo o pau dele todo dentro, ele dando vários tapas na bunda dela, pegando ela com força, ele gemendo quase rangendo, feito animal louco, ele atrás dela se transformando num espírito do diabo, uma criatura com asas pretas e vermelhas, chifres, olhos vermelhos, boca com sorriso, uma língua grande pra fora, mostrando sua verdadeira face. Ela não imagina com quem está se acasalando, ela é apenas mais uma vítima que caiu na armadilha do diabo, ele solta seus gemidos pegando com força, ela gemendo feito louca, sentindo um tesão diferente, ela se sente faminta por aquele homem, ela geme - MAIS, MAIS, MAIS. - ele com sua voz normal mas seu corpo como criatura das trevas, ele ri, soltando sua poderosa magia, hipnotizando e fazendo com que ela tenha o maior orgasmo da sua vida, ele feito louco monta em cima dela, socando com toda força, feito animal, rangindo, ele acaba soltando sua magia, seu gozo dentro dela - OOOOHHHHH, minha anjinha, você é minha agora. -

Angel mal sabia que ela está marcada como escrava sexual do diabo, por ironia do destino o diabo vai controlar um anjo, ela não consegue ver a face do diabo, ela monta em cima dele e cavalga no pau do diabo, gemendo loucamente, o diabo não satisfeito, pega ela no colo e mete sem parar, engravidando ela, ele solta todo leitinho dentro dela, ambos cansados. Eles não estão mais no carro, isso era apenas um cenário, eles estão no inferno, gritos e mais gritos de almas perdidas, um calor. Depois do acasalamento, ele deixa ela dormindo numa cama de casal grande, ele volta pra terra atrás de uma próxima vítima.

FIM.

Oii, eu dei uma sumida to voltando aos poucos, faz um tempo que escrevi esse conto e tava em dúvida se publicava ou não, mas enfim... Espero que vocês gostem, comentem aqui o que vocês achou, bjos e até o próximo conto.

Siga a Casa dos Contos no Instagram!

Este conto recebeu 4 estrelas.
Incentive Anjinha69 a escrever mais dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.
Foto de perfil de Anjinha69Anjinha69Contos: 10Seguidores: 9Seguindo: 1Mensagem Sou iniciante em escrever contos eróticos, escrevo outras coisas mais como um passatempo, mas adoro ler contos eróticos e outras coisinhas.

Comentários

Foto de perfil genérica

Tá começando muito bem.

Continua assim guria.

Esse site é fraco em comentários.

Mas não desanima por causa disso.

1 0
Foto de perfil de Anjinha69

Obrigada pelo elogio, percebi isso kk vou desanimar não.

0 0