Minhas Aventuras Sexuais 6 – Traí meu marido ... Para compensar ele comeu minha irmã

Um conto erótico de Feiticeira
Categoria: Sadomasoquismo
Contém 1168 palavras
Data: 31/05/2024 16:04:05
Última revisão: 11/07/2024 00:46:54

Um pouco tempo antes, havia se mudado para o Condomínio o Gabriel ( nome fictício). Achei ele muito gostoso e o homem perfeito: Inteligente, ótimo emprego e cuidava muito do corpo. E o detalhe que o Gabriel já tinha sido meu cliente a uns anos atras, eu lembrei dele ... pois foi muito gostoso dar para ele ... só não tinha certeza se ele se lembrava de mim.

Viramos amantes, na primeira vez ele já me chamou de “ feiticeira” e disse que lembrava sim de mim, e que quando me reencontrou ficou com vontade de novamente sentir o meu corpo, meu toque e que eu tinha feito o melhor sexo que ele já teve na vida.

Ficamos envolvidos mas ele disse que ia ficar fiel à esposa, a ponto de ele alugar uma casa e sair do Condomínio. Depois de uns meses, ele se mudou com a família para outro país.

Já estavam tendo muitos comentários no Condominio, e o Leonardo tava muito desconfiado. Por isso parei de me envolver com os prestadores de serviço e com os moradores.

Fui fazer um curso para Síndico, e não perdi tempo, arranjei um amante no curso, o Odair ( nome fictício).

Teve um dia que eu fui com o Odair no motel ... e o Leonardo descobriu a traição ...

A transa com o Odair até que foi boa, ele é bem bruto, estilo machão.

Tem uma rola grossa e no motel ele começou comendo minha buceta de quatro, mas ele tem um estilo agressivo na cama, no meio da transa resolveu dar uma dedada no meu cú.

Eu não estava esperando, pela surpresa e pela força da dedada:

- Aí! Cuidado com meu cuzinho!!

- Isso foi só o começo, aguenta que agora vai pau !

Ele tirou da buceta e colocou com tudo no meu cú.

- Aaaaaíiííííí meu cú! Já tava doendo da dedada !!!

- Aguenta cavalona!!! Eu sei que você gosta...

- É tããããããooo bom ! Mas dói tanto!

- Cú de puta é pra isso mesmo ... para levar pau.

- Eu gosto, mas tua rola é muito grossa!

Eu não aguentei e pedi para ele tirar, saiu até sangue do meu cú.

E o pior ainda, a rola dele ficou suja ( ele enfiou muito fundo no meu cú).

Ele teve de ir pro chuveiro lavar o pau.

E eu fui para debaixo do chuveiro, abri o cú para escorrer água e dar uma refrescada. Depois tive de por um pouco de gelo no cú.

O Odair ficou bravo ( ou fez de conta que ficou bravo) dele ter sujado o pau enquanto comia meu cú. Depois que saímos do chuveiro, ele me pegou pelo cabelo, me levou até uma mesa e me fez ficar inclinada, de pé, mas com metade do corpo inclinado sobre essa mesa.

Pegou uma peça de roupa minha e amarrou minhas mãos nas costas.

Com uma mão ele prendia minha cabeça na mesa e com a outra mão ele começou a dar tapas na minha bunda.

Enquanto ele me estapeava ainda me mandou rebolar:

- Rebola puta , quer ver esse rabão balançando ( e mais um tapa na minha bunda) ... rebola piranha, mexe gostoso (mais um tapa) ... não limpou o cú direito hoje né, vai apanhar ( mais um tapa) ... dá próxima vez que for comer o teu cú vou te proibir de comer feijão ( mais um tapa) ... continua mexendo a bunda, não para não ( e mais um tapa) ... você é a puta mais rampeira que eu já peguei (mais um tapa ) ... continua rebolando vagabunda (mais um tapa) ...

Tenho a bundinha bem branca, e ficou todinha vermelha, com as marcas da mão dele.

- Tá gostoso demais Odair! Mas tá doendo. ( eu estava ofegante, quase não conseguia falar direito).

Ele parou de me estapear, colocou dois dedos na minha buceta:

- Caramba, como você gozou, quase que meu dedo fica preso na tua buceta, de tanto que você gozou!!!

Ele me pegou pelo cabelo, me fez abaixar.

- Chupa minha rola, mas não é ´para encostar a mão em mim, só a boca para chupar.

( Eu nem poderia pegar no pau, minhas mãos estavam amarradas nas costas)

Dessa maneira ele podia manipular minha cabeça enquanto chupava. Ainda bem que tenho a garganta profunda. Pois ele ficava pressionando minha cabeça para chupar o pau dele todo.

- Tá gostando da minha rola¿ É melhor que a rola do corno do teu marido¿

- Nossa, nem se compara, bem melhor que aquela rola murcha do Leo.

Ele terminou gozando na minha cara, e soltou as minhas mãos.

Quando eu estava indo para o banheiro lavar o rosto ele me puxou pelo cabelo:

- Onde a putinha pensa que vai¿

- Vou ali me lavar ...

- Eu não mandei você se levar ... vai ficar com a minha porra na cara até a hora que eu mandar você se lavar ... Vai ali e prepara a hidromassagem para mim

Adorei ele me mandando ... lembrava o Darlei

- Enchi a hidromassagem, ele entrou e falou para eu buscar uma cerveja no frigobar

Quando voltei com a cerveja, fui entrar na hidro com ele:

- Quem disse que você pode entrar na hidromassagem¿ Sirva a cerveja para mim e depois vem aqui fazer uma massagem no meu ombro.

Servi a cerveja e fiz a massagem, depois disso ele me autorizou a me lavar, tirar a porra da cara, e entrar na hidromassagem.

Foi bem gostoso, depois terminamos na banheira como um casal de namoradinhos.

Quando voltei pra casa, o Leonardo reparou que eu estava andando meio estranho e eu tentando não ficar sem roupa na frente dele, para ele não reparar que meu cú estava estourado.

Uma coisa curiosa, é que quando o Leonardo estava sem roupa eu que reparei que o cú dele parecia estar um pouco aberto.

Mas de qualquer forma fiquei colocando gelo no cú (escondido do Leonardo) mais alguns dias.

Mas o pior estava por vir. O idiota do Odair me mandou uma foto do pau dele pelo whatsapp. E foi o Leonardo que viu primeiro ...

Ele já estava desconfiado a tempos ... e ficava checando meu celular ...

Quando ele viu a foto da rola do Odair, ele ficou louco !!!

Num primeiro momento iniciamos o divorcio, ele saiu do apartamento para a casa da irmã dele.

E eu fiquei me fazendo de inocente, joguei toda culpa no Odair ...

Passado um tempo ele me procurou para tentar salvar nosso casamento. E eu resolvi abrir o jogo, eu não conseguiria mais ser mulher apenas dele ... eu tenho fogo no rabo , necessidade de trepar com vários machos.

Propus para ele um “casamento aberto” . Ele relutou muito.

Mas aí eu falei para ele, que no casamento aberto ele poderia comer a minha irmã Loise.

Ele sempre foi louco pela minha irmã. Comia ela com os olhos, uma vez, na cama, ele me chamou de Loise.

A Loise estava muito bem como garota de programa, abriu um Sex Shop também e agenciava outras putas para trabalhar para ela.

O Leonardo só teria que pagar o valor do programa ...

Ele acabou aceitando fazer um teste para o casamento aberto e foi correndo comer a minha irmã ... e voltou radiante.

Continua ...

Siga a Casa dos Contos no Instagram!

Este conto recebeu 7 estrelas.
Incentive Feiticeira a escrever mais dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Comentários

Foto de perfil genérica

Parabéns pelo o conto e adoraria sim ver suas fotos até mesmo por ser fotógrafo e amo mulheres que gostam de ser surrada, hoje a minha namorada é minha submissa e escrava, gostaria muito de prosar com vc sobre eses desejos: euamoavida2020@gmail.com

0 0