O pecado mais gostoso que já cometi – Capítulo 05

Um conto erótico de Paulista_safado
Categoria: Heterossexual
Contém 1688 palavras
Data: 02/04/2024 12:58:23
Última revisão: 03/04/2024 17:35:51

Na manhã seguinte a semana de incitando mais uma vez, depois da noite anterior eu estava totalmente livre para fazer as mais loucas aventuras, já me esquecia que eu era de uma igreja que tudo era para ser certinho, eu despertava uma loba louca para as diversões sexuais, demorei muito para apreciar, e agora tiraria o atraso de tudo, vesti meu uniforme e fui trabalhar, o dia seguia tudo na mesma de sempre, trocávamos mensagens um pouco picantes durante o dia, ele sabia como me deixar molhadinha o dia todo, isso era o que eu também queria lógico, o dia de segunda acabava como era todos os dias, mas a noite ficava pensando naquele gato do Renato das nossas safadezas na igreja e olhando aquela foto dele nu, como era impossível dormir tranquila depois de todos estes pensamentos pecaminosos, tocava uma siririca e aí sim descansava bem relaxada.

A terça-feira foi um dia mais corrido, reuniões e tudo mais até inicio da noite, estava exausta, nem mensagens toquei com ele, só tomei um banho e capotei na cama, já na quarta-feira eu acordei decidida que faria mais uma surpresa para meu gato, mas o que poderia ser, passei o dia trabalhando, no final da tarde conversando com uma amiga muito íntima de longos anos de amizade, ela me disse que faria uma surpresa para o namorado dela e me falou o que farias e isso me deixava pensando posso fazer o mesmo por meu gato gostoso, então me transformaria mais uma vez e seria mais ousada que já havia pensado ser.

Sei do serviço e fui a um shopping perto do serviço, de loja em loja procurava o que eu queria, então encontrei o que eu tanto buscava, entrei na loja, de lingerie, comecei a dizer o que queria a vendedora, que usava uma roupa bem decotada, estranhei um pouco, então ela me dizia que eu procurava estava em outra área da loja, abriu uma porta atrás de um biombo de madeira, era um sex-shop, fiquei surpresa com a qualidade de coisas, então ela ali comigo me mostrava as coisas que ali tinha a venda e então me mostrou o que eu queria uma camisola curta branca com muita transparência, sem forro algum, fiquei apaixonada pela peça, fui ao provador, quando vesti ali me senti uma mulher maravilhosa e bem safada de verdade, aquela peça cobria até o meio de minha coxa, mostrando meu sutiã e minha calcinha facilmente, mas com meu gato estaria sem lingerie, imaginava a excitação e a felicidade dele em me ver assim louca para trepar bem putinha com ele.

Vesti de novo minha roupa, olhei mais algumas coisas na loja, comprei junto umas camisinhas, paguei tudo, a vendedora super feliz por ter me ajudado, eu saí da loja me sentindo a mulher mais linda e desejada, estava em uma nova fase, não era mais aquela mulher recatada, estava sendo bem safada agora, fui para casa, fazia tudo normalmente, os demais dias foram passando e em um sábado à tarde, mandei uma mensagem para ele vir em casa para nos ver, ele ficou surpreso, mas gostou da ideia, combinamos que ele chegaria lá no início da noite, fui tomar um banho gostoso, dei uma depilada na bocetinha deixando bem linda para ele, passei meus cremes, passei um perfume delicioso e vesti aquela camisola sensual sem lingerie e uma sandália caramelo de salto médio e grosso, eu me olhava no espelho e me via um mulherão, muito gostosa e safada que é capaz de fazer um homem ir à loucura de prazeres, meus seios estavam bem amostras, os bicos marcando naquela peça e minha bocetinha estava molhada e perfeita para ele se deliciar fosse como quisesse.

Resolvi então fazer ir fazendo uma comida caseira bem gostosa para nós dois, iria impressiona-lo tanto na cozinha quanto no sexo, mas haviam segundas, terceiras e outras intenções a mais que eu colocaria em jogo.

Logo o interfone toca e me avisavam que ele estava lá em baixo, pedi que liberasse, ele logo tocava a campainha de casa, abri a porta e fiquei atrás pedindo para ele entrar, ele entrou na sala e fechei a porta, quando ele se virou e me viu assim, abriu um sorriso de orelha e orelha, me olhando de cima até em baixo, voltou em meu rosto dizendo.

- Renato: realmente você me surpreendeu novamente, como está gostosa nessa roupa, que delícia ver esses seios e essa boceta molhada assim sem sutiã e calcinha, você quer me deixar excitado já, que tentação de mulher;

- Jennifer: eu estou adorando te surpreender gato, eu sabia que me acharia bem gostosa nessa roupa, especial para você, curtiu me ver assim com os seios e a boceta amostra né, realmente estou molhada já, essa é minha intenção mesmo, te deixar bem excitado, hoje eu vou adorar apimentar nossa aventura, você também está um gato, como sempre.

Ele estava vestindo uma camiseta polo vermelha e uma calça jeans escura, com um tênis preto, não queria perder tempo com ele, me aproximei e peguei-lhe em um beijo caloroso como sempre temos, suas mãos já pegavam em minha bunda por baixo daquela camisola, era tudo que eu queria e muito, o beijo fervia a cada segundo e os tapas que eu ganhava na bunda me fazia ficar molhada e sentir escorrer por minhas pernas, fui pegando na parte de baixo da sua camiseta e a puxando para cima, logo a tirando rápido e voltando a beijar sua doce boca, não queria perder tempo com ele ainda de roupas, minhas mãos na frente soltavam o cinto da calça, abrindo o botão e zíper puxando para baixo com pressa, passava as mãos na cueca dele e percebia que ele estava com uma cueca box de novo, larguei o beijo com ele o olhando com desejo e um olhar de safada querendo muito sexo quente, ele com uma cueca branca desta vez, dava para ver ele bem excitado, era meu delírio vê-lo assim.

- Jennifer: uii que delícia esse homem viu, cueca box branca hoje é, olha como esse pau está explodindo dentro dessa cueca, vai fica só de cueca para sua gata.

Ele então rapidamente já tirava seu tênis e meias e tirava aquela calça ficando só de cueca, o peguei na mão e puxava pela sala e o levei para a cozinha comigo, ele tinha a visão da minha bunda gostosa vendo por trás, parei na frente do fogão para ver as panelas e ele um pouco distância eu falava.

- Jennifer: vem gatinho, fica aqui atrás de mim, vem ver a delícia que está aqui.

Ele então se posicionando atrás de mim, eu mexia nas panelas, então dei um passo para trás encoxando minha bunda naquele pau, como estava duro, que delícia, dei uma rebolada bem devagar, me esfregava nele bem safada, as mãos dele pegando em minhas pernas e subindo por dentro da camisola, era o que eu desejava dele, suas mãos subindo por dentro da minha coxa, abri um pouco minhas pernas e dei um gemido manhoso.

- Jennifer: vai gato, aproveita desse meu corpo, hoje temos tempo pra fazer tudo que desejar.

Ele entendeu perfeitamente minha mensagem, seus dedos alisando minha bocetinha que pingava a tempos, com um dedo ele alisava por cima apenas, num sobe e desce devagar, eu estava enlouquecendo com essa brincadeira dele, sua outra mão pegava em meu cabelo por trás me puxando para perto de seu rosto, e sussurrava em meu ouvido.

- Renato: eu sabia que essa visita seria especial, olha como essa boceta está molhada, passei dias desejando tocá-la assim, você me deixa louco a todo momento, quero essa mulher espetacular gemendo bem safada no meu pau;

- Jennifer: eu também sabia que essa visita seria bem especial, está assim por sua causa gato, eu então sonhava o tempo todo com esse seu carinho nela, não imagina o quanto está sendo incrível, estou pegando fogo, pode ter certeza que vou desejar gemer muito nesse pau grosso.

Eu desci minha mão até minha boceta colocando por cima da mão dele e ajudando a enfiar dois dedos dele dentro, ele foi pegando o jeito e me deixando muito excitada claro, eu rebolava minha bunda naquele pauzão latejando de vontade de me foder muito naquela noite, sua outra mão largava meu cabelo e por baixo da minha camisola subia até chegar em meus seios, ele então tirou sua mão da minha boceta e também colocou no outro seio, alisava bem devagar e sentia meus bicos rígidos de tanto tesão, ele desejava meu corpo com todo o seu fogo e sua vontade de realizar nossas fantasias.

- Jennifer: safado, sei que está cheio de vontades, mas calma gato, vamos matar nosso desejo depois, vamos nos divertir muito, te garanto;

- Renato: sou um safado mesmo, estou louco para satisfazer essa mulher espetacular, quero provar de seu néctar delicioso e tudo mais, eu sei que vamos nos divertir, adorei sentir seus seios, vou me lambuzar neles ainda hoje;

- Jennifer: vai sim se lambuzar muito nos meus seios e na minha bocetinha inchada, vou querer tudo que tenho direito nessa noite, quero meu homem bem quente e satisfeito também.

Tirei suas mãos de meus seios um pouco e fui pegar as coisas na geladeira, via de canto de olho que ela me secava mexendo no seu pau por cima da cueca, fui terminando de fazer a nossa comida e ficamos ali conversando, logo nos sentamos na mesa e começamos a comer aquela refeição deliciosa com toques de momentos picantes, um em frente ao outro, eu passava meu pé na perna dele, queria deixá-lo sempre aceso, conversa vai e vem, terminamos de comer, ele foi pegando as loucas e levando a pia, assim que ele estava eu por trás dele, enfiei a mão dentro da cueca, uii como estava duro aquele pau, do jeito que eu gostava, ele já deu um gemido safado e eu gostei lógico, alisava bem safada aquela pica deliciosa, gemendo no ouvido dele.

- Jennifer: como esse gatinho está excitado já, como eu fico molhada sentindo-o assim, eu quero diversão sem paradas agora, vem, vamos deixar nossas safadezas tomar conta de nossos corpos.

Siga a Casa dos Contos no Instagram!

Este conto recebeu 12 estrelas.
Incentive Paulista_Safado a escrever mais dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Comentários