ORDENS MÉDICAS 🩺🥼🧑🏻‍⚕️🍆💦🍑🥵❤️‍🔥🔥 PARTE FINAL

Um conto erótico de Fuckme
Categoria: Homossexual
Contém 2922 palavras
Data: 02/04/2024 03:16:06

"Isso está funcionando?" meu padrasto perguntou, olhando hipnotizado para mim por entre minhas pernas musculosas. Seu lindo rosto estava vermelho pelo esforço, a boca carnuda molhada de lamber avidamente dentro e ao redor do meu cuzinho sedento.

“Oooooh Siiiiiiiiiim, é bom demaaaais...”, eu disse trêmulo e gemendo. Ele parou de punhetar meu pauzão latejante e se levantou, esticando seu corpão peludão e musculoso.

“Desculpe”, disse ele. “Ficando um pouco rígido nessa posição.” Sua monstruosa ereção balançou furiosamente, enquanto ele estendia os brações musculosos sobre a cabeça.

"Devo ajudá-lo?" Eu disse. Ele olhou para sua ereção gigantesca, como se não tivesse percebido que estava duraço até então.

“Claaaaro...” ele disse. “Poderíamos trocar de lugar.”

“Legal... pensei em outra coisa que poderíamos tentar também...”, eu disse. Mandei ele deitar na cama ao meu lado, de lado, e me posicionei de forma que a cabeça dele ficasse entre as minhas pernas musculosas e vice-versa. “Achei que assim poderíamos, você sabe, estimular um ao outro ao mesmo tempo...”

“Ah, siiiiim, ótima ideia...”, disse ele. Fiquei entre suas coxas grossas cabeludas e mergulhei meu rosto em sua bundona rechonchuda cabeludona, em busca do seu furinguinho enrugadinho entre o matagal pentelhudo. "OOOOOOOOOOOH!" ele gemeu, soando como se estivesse sem fôlego. “Siiiiiim, sim, enteeeendo...” ele disse, me deixando lamber seu buraquinho enrugadinho e peludo por um minuto antes de mergulhar seu rosto de volta na minha fenda cabeluda, em busca do meu furinguinho também.

“E nós podemos... uh... aplicar estimulação em nossos pênis ao mesmo tempo também,” eu disse, apertando meu rosto entre suas bochechas sólidas e lambendo furiosamente seu buraquinho salgadinho suadão, enquanto eu punhetava freneticamente seu caralhão gigantesco de touro reprodutor ao mesmo tempo.

“UUURRGHGHGH,” ele gemeu entre minhas nádegas arreganhadas e seguiu meu exemplo, nós dois lambendo o cuzinho piscante cabeludão um do outro e acariciando os pauzões latejantes um do outro.

“Deeeeeeeus huuuuuuuuum... Isso é muito booooooom...”, disse ele ofegante depois de termos feito o sessenta e nove por um tempo. “Pooooorra... Até me deixou bem perto de gozar... Deveríamos tentar novamente a técnica insertiva do médico?”

“Acho que sim...”, eu disse empolgado disfarçadamente, tentando não parecer muito entusiasmado. Isso se tornou minha coisa favorita. Meu padrasto nunca colocou seu caralhão gigantesco em mim muito profundamente, mas apenas a sensação de ter a cabeçona inchada e pulsante do seu cacetão esticada para dentro do meu buraco sedento, nunca deixou de me fazer gozar imediatamente. Até agora não tínhamos conseguido cronometrar os nossos orgasmos para que ele pudesse disparar seu esperma gosmento em mim também, mas não foi por falta de tentativa.

"Eu molhei seu, uh, ânus com minha saliva, então acho que não precisamos de nenhum lubrificante...", disse ele, sorrindo para mim enquanto se posicionava entre minhas pernas musculosas arreganhadas, alinhando seu cabeção arrombador untado com meu cuzinho faminto. Ele encostou a cabeçona pulsante nele e depois se inclinou para me beijar, acariciando meu pauzão necessitado enquanto fazia isso.

“Isso é bom?” ele perguntou, quebrando o beijão molhado e olhando nos meus olhos, todo sem fôlego. Esses eram os momentos pelos quais eu estava começando a viver, quando eu e meu padrasto éramos tão próximos.

“Siiiiiim... Huuuuuuuuum Talvez mais estimulação anal”, eu disse necessitado, e com um gemido rouco meu padrasto empurrou a ponta arrombadora do seu cacetão monstruoso em meu buraco dilatado.

“Oh meeeeeeeeeerda... Deliiiiiiiiciiiiaaaa...,” ele disse gemendo baixinho. Essas pequenas expressões de luxúria vinham acontecendo com mais frequência ultimamente, desde que o médico prescreveu o método do meu padrasto colocando seu caralhão monstruoso dentro de mim. "Uuurrghh aaaaaaah... Ai está... Está deeeeeeeentro... Assim é melhooooooor?" ele perguntou ofegante e gemendo.

“Huuuum siiiiiiim simplesmente siiiiiiiiim ooooooooooh Siiiiim...”, eu disse gemendo manhoso, sem fôlego. Deixei meu cuzinho piscante apertar a ponta extremamente grossa do seu caralhão arrombador e vi seus olhos rolarem para trás em sua cabeça. Ele ficou comigo e eu pude sentir a cabeçona do seu pauzão de touro reprodutor latejando freneticamente dentro do meu furinguinho esticado ao máximo. “Uuurghghgh... Talvez um pouco mais de estímulo? Uuurrghh?” Eu disse sedento e totalmente necessitado.

"Assiiiiiiiiim?" meu padrasto perguntou gemendo rouco, e empurrou mais uns centímetro do seu caralhão gigantesco e extremamente grosso em mim. Foi o mais profundo que ele já havia ido.

“Ooooooh Siiiiiiim... Iiiiiiisso oooooooooooh...”, eu disse gemendo necessitado por mais, cheio de desejo. “Talvez maaaaaaaaaais... continuuuuue...” Os olhos do meu padrasto fixaram-se nos meus, enquanto ele continuava a afundar seus 23 centímetros de nervão opressor dentro de mim, centímetros após centímetros de gordura cheio de veias pulsantes esticando ao máximo meu cuzinho virgem. “Oooooooh Deeeeeeeeeeeeeus Simplesmente siiiiiiiiim, siiiiiiim... oooooooooooh meeeeerda... Mete maaaaaaaaaais nesse cuziiiiiinho oooooooooooh...”, eu disse, encorajando ele a ir até o fim. A sua mãozona ainda estava em volta da minha pirocona latejante, mas ele não a punhetava, talvez distraído pela forma como o meu canal aveludado e apertadinho agarrava a sua gigantesca e extremamente grossa pirocona. “Continuuuuuuuue... Meeeeeete... oooooooooh”, eu disse trêmulo e cheio de desejo.

“OOOOOH MEEEEEEEEERDA,” ele disse novamente. “Estou totalmente em você... Meu caralhão gigantesco todiiiiinho... Oh meu Deeeeeeus”, disse ele ofegante e espantado. Eu podia sentir suas enormes bolas peludas contra minha bundona, a raiz extremamente grossa do seu caralhão arrombador de touro, me esticando quase ao ponto da dor. "OOOOOOOOOH MEEEERDA MEEEERDA MEEEERDA... OOOOOOOH Oh MEU DEUS! NÃO CONSIGO SEGURAAAAAAAAAR... OOOOOOOHHH..." ele disse trêmulo novamente e ficou com um olhar desamparado, revoltado consigo mesmo, quando senti seu caralhão monstruoso de touro reprodutor inchar violentamente e começar a atirar jatos e mais jatos de porra nas minhas entranhas. “ESTOU GOZAAAAANDO. MEEEEEERDA... EU NÃO CONSIGO SEGURAAAAAR... OH MERDA, OH MEEEEEERDA MERDA...” ele disse arrasado, olhando fixamente e indignado nos meus olhos, enquanto seu pauzão extremamente grosso descarregava baldes de Porra gosmenta e fervente dentro das minhas entranhas.

Meu pauzão latejante começou a disparar ao mesmo tempo, só de senti-lo gozar fartamente dentro de mim. Ele olhou para ele, quase perplexo quando meu pau pulsou e explodiu furiosamente em sua mãozona. Após os primeiros tiros, ele recuperou os sentidos e acariciou meu cacetão esporrador quando os últimos jatos saíram.

“Ooooooh... Bom meninø, bom meniiiiiiiino... Noooossa... Que deliiiiiiiiciiiiaaaa uuurrghh”, disse ele, inclinando-se para me beijar enquanto nossos orgasmos diminuíam.

“Bem, finalmente conseguimos nossos lançamentos ao mesmo tempo...”, disse ele sorrindo e feliz enquanto vestia o roupão. Eu não conseguia acreditar: meu padrasto maravilhoso, tinha acabado de colocar todo o seu caralhão gigantesco e extremamente grosso em minhas entranhas e gozou rios de esperma gosmento e fervendo na minha cavidade arrombada. “Teremos que contar a boa notícia ao médico em nossa consulta na sexta-feira.” E com um beijão quente de boa noite na minha testa suada, ele saiu do meu quarto para voltar para a cama com minha mãe.

***

O médico ficou completamente satisfeito. “Você liberou tudo dentro dele? Cada gota?" ele perguntou empolgado, beliscando sutilmente seu pauzão grosso sob o jaleco.

“Siiiiiiim”, disse meu padrasto se vangloriando. “Também conseguimos fazer isso de forma bastante consistente desde então... Mas a questão é que eu insiro meu pênis muuuuuuuito mais fundo do que você sugeriu inicialmente..."

“Isso deve estar bem para ambos...”, disse o médico. Ele se virou para mim perguntando. “Foi desconfortável para você, rapaz?”

"Não", eu disse convicto. “Às vezes me sinto um pouco dolorido depois, mas é uma dor boa – se isso faz sentido....” O médico coçou o queixo e assentiu.

“Tenho certeza de que está tudo bem então”, disse ele. “Mesmo assim, é melhor fazer um exame, só para ter certeza.” Ele recomendou que todos ficássemos nus novamente - para me fazer sentir mais confortável - e me fez curvar sobre a mesa de exame para que minha bundona rechonchuda ficasse aberta.

“Só inspecionando a área...”, disse o médico, passando os dedões grossos sem luvas sobre meu cuzinho inchadinho, o que fez meu pauzão – já duraço de ver o lindo corpão nu do médico e seu gigantesco pauzão grossão e balançante – começar a latejar freneticamente. "Parece bom... Apertado...”, disse ele, batendo os dedões grossos nele. “Vamos fazer um exame interno...”, disse ele e aplicou lubrificante no dedão grande e grosso. Meu padrasto se aproximou para ver o médico deslizar o dedão dentro do meu furinguinho inchadinho e avermelhado.

"Tudo parece bem?" meu padrasto perguntou preocupado.

“Ah, siiiiiiiiim”, disse o médico, empurrando o dedão grande e grosso até o fim. “O ânus é um órgão notável, aguenta muita coisa dele. Por que você não me mostra como insere seu pênis nele? — disse o médico, acenando para a ereção monstruosa e latejante do meu padrasto.

"Agora?" meu padrasto perguntou.

"Por favor. Eu gostaria de observar como o ânus dele se estica para acomodá-lo nessa espessura exagerada”, disse o médico, esguichando lubrificante na palma da mãezona e envolvendo sem cerimônia o punho em volta do caralhão gigantesco e extremamente grosso do meu padrasto. Ouvi meu padrasto respirou fundo enquanto o médico passava o lubrificante em seu cacetão de touro reprodutor. Então o médico se afastou.

“Bem, eu geralmente vou bem devagar...”, disse meu padrasto explicando, e eu o senti pressionar a cabeçona inchada e pulsante do gigantão contra meu buraquinho inchadinho e avermelhado. “Simplesmente... assim,” ele disse, sua cabeçona extremamente grossa aparecendo para dentro do meu cuzinho dilatadinho. Eu suspirei pesadamente.

“Observe como a respiração dele acelera...”, disse o médico, pousando a mãozona terna em meu ombro. “Qual é a sensação, rapaz?”

“Ooooh... Inteeeeeeenso”, eu disse. "Mas booooooom... Bom demaaaais huuuuuuuuum..."

“Vá em frente e empurre o resto...”, disse o médico. Meu padrasto obedeceu. Eu podia ouvi-lo ofegante, enquanto o último centímetro brutalmente grosso do seu caralhão arrombador entrava rasgando dentro de mim.

“Aaaaaaah... Uuurrghh... Então, é assim...”, disse meu padrasto ofegante e gemendo rouco. “É mais ou menos assim... Exceto que eu acaricio seu pau e fico com ele, enquanto faço isso... Normalmente nós dois, você sabe, liberamos nosso esperma assim...”

“Bem, eu diria que foi um sucesso, então...”, disse o médico radiante. Olhei para trás para ver que o pauzão gigantesco do médico estava subindo pulsante, sua varona grossona subindo do seu ninho de pentelhos escuros aparados. “Como eu disse, o ânus é um órgão robusto e pode aguentar muito... Aqui - deixe-me mostrar uma coisa... Vá em frente e retire-se..." Meu padrasto deslizou para fora do meu buraco brutalmente esticado. “Veja como o ânus dele está relaxado agora, solto e pronto para mais... Agora, isso não é para denegrir sua masculinidade, o que é impressionante, mas meu pênis é significativamente tão grosso como o do seu padastro... Veja como eu o insiro facilmente, mesmo sendo um pênis diferente...”

E com isso senti o médico pressionar seu caralhão monstruoso no meu cuzinho piscante e deslizá-lo para dentro – suave e firme, de uma só vez. Isso me esticou tão bem. Eu estava vazando pré-sêmen descontroladamente no papel enrugado da mesa de exame.

“Veja o que quero dizer? Aceitou sem problemas...”, disse o médico ao meu padrasto.

“Sim, uaaaaaau,” meu padrasto disse, e eu senti seus dedões grandes e grossos tocarem a área, onde meu cuzinho completamente esticado envolveu o pauzão extremamente grosso do médico.

“Agora você pode até tentar aumentar a estimulação quando estiver totalmente dentro dele, empurrando um pouco mais forte”, disse o médico, e demonstrou movendo seu caralhão gigantesco e arrombador um pouco para fora de mim e voltando para dentro com força. Eu gemi alto de prazer.

“Oh...” meu padrasto disse chocado, observando o médico foder meu furinguinho sem piedade. “Poooorra... Nunca tentamos iiiiiiisso...”

"Não?" o médico disse, suas estocadas ficando mais profundas e violentas FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP “Oooooh... É uma resposta perfeitamente natural.”

"Siiiiim, acho que... pensei sobre isso..."

“Sinta-se à vontade para continuar...”, disse o médico, e começou a deslizar seu caralhão monstruoso para fora do meu buraco dilatado, mas pouco antes de sair completamente, ele deslizou de volta para dentro rapidamente e brutalmente. “Aaaaaaaaaaaah... viu? Será ótimo para vocês dois e apenas aumentará a liberação...”

“Uaaaaaaaaaaau”, disse meu padrasto maravilhado, e eu pude senti-lo observando atentamente enquanto o médico bombeava seu caralhão gigantesco e extremamente grosso para dentro e para fora das minhas entranhas sem piedade FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP

"Está tudo bem em... transar com ele assim, então?" Perguntou empolgado meu padrasto.

“Ooooooh... Bem, eu não chamaria isso assiiiim”, disse o médico ofegante, passando a mãozona pela minha bundona cabeluda arreganhada e parte inferior das costas, enquanto bombeava profundamente e brutalmente seu caralhão gigantesco em mim FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP... “Foder é o que você faz com sua esposa. Esta é apenas uma técnica para liberar a pressão sexual dele e a sua... Você gostaria de tentar?"

“Siiiiiim... Claaaaaro...”, disse meu padrasto vidrado na meteção brutal do médico. Eles trocaram e meu padrasto começou a me foder violentamente como um animal selvagem no Cio FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP O clima na sala ficou calmo e intenso enquanto eles trocavam alternadamente, revezando-se para foder meu furinguinho dilatadinho enquanto o médico oferecia conselhos e sugeria novas técnicas FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP Eu estava tão excitado sendo empalado profundamente e violentamente por dois pauzões monstruosos, que meu pauzão latejava e vazava pré-gozo descontroladamente sobre a mesa FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP

“Não tenha medo de aproveitar...”, disse o médico enquanto meu padrasto fodia freneticamente meu canal esfolado FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP Eu vi o médico colocar uma mãozona encorajadora na bundona rechonchuda e cabeludona do meu padrasto, enquanto ele me fodia violentamente FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP

“Experimente algumas posições diferentes, veja o que funciona de melhor para vocês dois.”

“Que tipo de posições?” meu padrasto perguntou sem interromper suas metidas brutais e arregaçadoras em meu furingão agora totalmente acomodado FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP

“Bem, isso é com vocês”, disse o médico, e se virou para mim. “Há alguma coisa que você gostaria de experimentar, rapaz?”

“Ooooooh... Bem, eu estava pensando que estar por cima poderia ser booooom”, eu disse enquanto estava sendo penetrado profundamente e freneticamente FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP...

“Vamos tentar então...”, disse o médico. Ele fez meu padrasto subir e deitar de costas na mesa de exame, e eu subi e me agachei sobre ele. O médico segurou o caralhão gigantesco e extremamente grosso de 23 centímetros do meu padrasto, para que eu pudesse sentar nele com mais facilidade.

“Aí está... Bom meniiiiiino...”, disse o médico assim que coloquei o cacetão monstruoso e envergado do meu padrasto dentro de mim. “Agora vá em frente e salte sem limites sobre ele.” Fiz conforme as instruções, meu pauzão extremamente duro mal se movia, enquanto eu montava violentamente no caralhão arrombador do meu padrasto FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP...

"Ótimo... Como é esse sentimento para vocês?"

“Poooooooorra... Bom demaaaais huuuuuuuuum.... Oooooooooooh Deeeeeeeus Muito boooooooom...”, eu disse ofegante e perdido em luxúria, montando descontroladamente no caralhão de touro reprodutor FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP FLOP...

“ÓTIMO PRA CARAAAAAALHO...”, disse meu padrasto ofegante e gemendo como um animal reprodutor. " EU... NA VERDADE... POOOOOOOOOORRA, ACHO QUE VOU GOZAAAAAR... UUURRGHH". FLOPFLOPFLOPFLOPFLOPFLOPFLOPFLOPFLOPFLOPFLOPFLOPFLOPFLOPFLOPFLOPFLOPFLOPFLOPFLOPFLOPFLOPFLOPFLOPFLOPFLOPF

“Tudo bem homem, deixe sair”, disse o médico encorajando, e rapidamente lubrificou a mãozona e aplicou no meu pauzão latejante. Ele me punhetou quando meu padrasto gozou furiosamente dentro de mim com um gemido animalesco. Eu tinha já me acostumado com a sensação: seu caralhão monstruoso e extremamente grosso entrando profundo em minhas entranhas esfoladas e se alargando, me esticando um pouco com cada dose de sua carga gosmenta e fervente de Porra reprodutora. Com apenas alguns golpes da mãozona máscula do médico eu também estava gozando como um animal reprodutor, meu esperma gosmento e fervendo banhando o peitoral peludão e o estômago do meu padrasto.

*******************************

“Vocês estão realmente no caminho certo...”, disse o médico enquanto nos limpava. “Vamos agendar mais uma consulta de acompanhamento, então acho que vocês dois devem estar prontos para ir.”

Fiquei um pouco decepcionado ao ouvir isso. O pauzão gigantesco do médico estava murchando, embora ele não tivesse gozado. Mais do que tudo, eu queria fazê-lo gozar também. Mas isso não parecia ser uma prioridade para ele – acho que por ser médico, ele estava realmente focado apenas em curar os outros. Eu poderia respeitar isso. O que importa é que esse tratamento com meu padrasto vai durar para sempre 🙏🏻🔥😉!!!!

🧑🏻‍⚕️❤️‍🔥🥼🥵🩺🔥🍆💦🍑❤️FIM!!!!!!!

ESPERO QUE GOSTEM E GOZEM BASTANTE MEUS PUTOS 🙌🏻🙏🏻🔥❤️‍🔥🥵 COMENTÁRIOS SÃO BEM VINDOS!!!!!!!!!!!!

Siga a Casa dos Contos no Instagram!

Este conto recebeu 10 estrelas.
Incentive Fuckme a escrever mais dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Comentários

Foto de perfil genérica

Show. Altamente excitante. Só achei esse padastro muito bonzinho ou extremamente ingênuo ou quem sabe muito esperto. Vamos lá o bom é gozar.

0 0
Foto de perfil genérica

Quero dar para senhores e vovôs ativos. Tenho 67 a os passivo de Bauru, senhores e vovôs entrem em contato

reinaldogeraldo956@gmail.com

14997506131

0 0