Minha primeira vez

Um conto erótico de Rafael
Categoria: Gay
Contém 626 palavras
Data: 30/03/2024 03:09:28
Assuntos: Gay, primeira vez

Venho através desse texto relatar minha primeira vez com homem.

Os nomes que uso são fantasiosos.

Sou Rafael, tenho 1,77, porte físico magro, casado, 27 anos

Sou de Teresina, Piauí.

O relato ocorreu ano passado, 2023

Desde de criança sempre tive ficadas com alguns amigos, por ser muito novo na época, não me recordo bem, mas nunca penetrei e nunca fui penetrado, somente aquelas roçadas de pau / bunda.

Depois de casado com minha mulher, sempre desejei ter algo com homens, mas nunca tive coragem, pois nunca tinha achado alguém de confiança.

Passaram 9 anos , e eu sempre pesquisava vídeos porno gay, sempre fantasiando aquilo que via, era muito tesão, sempre tocava uma punheta e gozava muito , mas muito gostoso , meu cu piscava constantemente, me empinava todo imaginando um macho atrás de mim, era algo indescritível.

Toda vez que eu tinha oportunidade, quando minha esposa saia, eu ia ver um porno gay, imaginando uma pica na minha bunda.

Foi passando o tempo, já que não tinha ninguém, decidir testar algo novo. Queria introduzir algo no meu cu. Já que não tinha nenhum pênis de borracha tive que improvisar uma calabresa. Foi numa madrugada, minha esposa já estava dormindo, saí levemente do quarto, fui a geladeira e peguei a calabresa, uma camisinha e lubrificante. Só de imaginar que ia introduzir aquela calabresa de mais ou menos 22 cm, estava me dando um tesão enorme. Como de costume coloquei alguns vídeos porno para ir aquecendo. O tesão estava tanto que meu pau babava direto, o gosto salgadinho estava uma delícia. Depois de alguns vídeos, me deitei no chão sobre uma toalha, comecei a me punhetar. Coloquei lubrificante nos bicos do peito, e comecei a massagear, estava muito gostoso, o tesão me possuia, meu cu piscava constantemente, estava querendo algo dentro dele.

Depois de me acariciar, passei lubrificante no meu cu, massageie por alguns instantes, e logo em seguida vestir a calabresa com a camisinha, e passei muito lubrificante.

Levei a calabresa até a portinha do cu, só de encostar me arrepiei todo, estava somente encostando, estava muito bom, nunca havia sentido aquilo antes mais ainda queria mais.

Fui forçando bem devagarinho, forçando, forçando, cada forçada era suspirada forte, um tesão incrível, meu pau estava para explodir, minha ereção estava incrível, nunca tinha tido algo assim antes.

Fui forçando , forçando , mas não entrava nada, entrava somente uns 3 a 4 cm, fiquei um pouco triste pois achei que não conseguiria entrar mas do que isso. Fiquei nesse tira e bota durante uns 5 minutos. Até que uma hora parei um pouco dentro e fui forçando devagar , sempre colocando mais forca, até que uma hora ... Até que a calabresa passou do anel interno do esfíncte...nossa que sensação deliciosa, sentir aquilo entrando, minha vista escurece, a boca fica seca , e dou um suspiro...o tesão me possuía, um tesão da cabeça aos pés , queria aquilo dentro de mim , mas do que nunca comecei o movimento de vai vem, meu corpo todo entregue ao prazer.

Depois de mais ou menos 10 minutos, comecei a me punhetar, não demorei muito e gozei...pude sentir todo meu corpo fica anestesiado com a gozada, nunca tinha sentido isso antes.

Me limpei e fui dormir.

No dia seguinte fique lembrando do que tinha feito, mal via a hora de repetir.

O tempo foi passando e sempre que eu tinha oportunidade eu masturbava com a calabresa, era muito gostoso, ainda imaginando um rola de verdade.

Depois de um tempo , aquilo foi ficando um pouco chato, pois eu queria muito sentir um pau de verdade no meu cu.

Descobrir um aplicativo chamado grind, baixei o app criei a conta e tendo a curiosidade de ver.

Conto na segunda parte como eu achei uma cara para me comer.

Siga a Casa dos Contos no Instagram!

Este conto recebeu 12 estrelas.
Incentive Sig a escrever mais dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Comentários

Foto de perfil genérica

Boa noite meu amigo, também sou de Teresina, um milagre encontrar alguém da nossa cidade por aqui, vou deixar meu e-mail para conversarmos.

imovelfacilpi@gmail.com

0 0
Foto de perfil de Oiapoque.AP

Qual coisa estou aqui, eu gosto de comer um cu de macho casado... não gosto de gay ou afeminados, porém nada contra, mas se for casado e tem postura de homem e gosta de dar o cu , entao eu quero gozar na sua bunda,

Espero a continuação dessa história

INST nem_gds34

impurototal@gmail.com

0 0
Foto de perfil genérica

Às vezes eu estou desesperado por pau, e não tenho paciência para namorar, conversar muito, nem tempo, sendo também casado. A MELHOR solução é um garoto de programa, que sei, não é viável, quando se está numa cidade pequena, mas qualquer cidade média tem vários. Você vê pelas fotos (gosto de pauzão), o cara tem que subir (às vezes "amadores" brocham na hora), e pagou, sumiu, sem manutenção, chantagens, e atendem em "horário comercial", horário em que ela não desconfiaria. Quantas vezes saí no meio do dia, de manhã cedinho, no final da tarde pra ir dar, e a esposa NUNCA desconfiou.

0 0
Foto de perfil genérica

Rapaz, eu literalmente me vi lendo seu conto, a diferença é que tenho mais idade doque você, mas passei exatamente por isso, até o dia que um macho de verdade me comeu, hoje eu não consigo mais ter nada com outro macho porque minha atual esposa marca colado, e aí sempre que fico sozinho recorro a velha calabresa

0 0