Cuzinho Todo Arregaçado - Fora das Fronteiras do CEFET

Um conto erótico de Lucas mineiro
Categoria: Gay
Contém 3336 palavras
Data: 08/02/2024 09:56:59

Hello como vocês já sabem me chamo Lucas, estudo no CEFET e vivl cercado de histórias quase inacreditáveis. Este capítulo é um daqueles que se pode curtir por si só, mas se quiser saber de todas as aventuras prévias, não perca tempo!

Já se passaram quase 2 meses desde que o intercambista francês se juntou ao nosso grupo de pesquisa e incorporou o meu projeto, abordando um problema que encontrei, mas que não tive tempo para me dedicar à sua solução, pois tinha um artigo para escrever. Nesse processo de redação do artigo, revisão, busca de dados, retratamento de análises, etc., acabei me ausentando do laboratório e passando mais tempo na sala dos professores escrevendo. Hoje, vamos comemorar a submissão desse artigo e o meu retorno ao laboratório. Reservei o Jack Rock Bar, um bar próximo do CEFET, que possui mesas de sinuca e uma boa seleção de cervejas. Convidei os principais autores do artigo e o intercambista como convidado especial. O objetivo é chegarmos cedo, logo após a última aula, por volta das 21h, e aproveitarmos o máximo possível.

Cheguei mais cedo e o bar estava vazio. Pedi para reservar a mesa de sinuca no fundo do bar, e eles me deram uma mesa com um sofá branco de couro em uma área discreta no fundo, onde a iluminação era mais fraca do que no resto do ambiente. Solicitei uma cerveja e uma porção de aperitivos, enquanto começava a verificar no Grindr se havia algo divertido para depois do bar.

- "Hola, Lucas! Já está com fome de linguicinha? Sua cerveja nem chegou, menino."

Olhei para cima e meu olhar cruzou com o de Vitão, vestido super elegante como sempre, com botas de couro, calça jeans e uma camisa social branca com os dois primeiros botões abertos, exalando um cheiro amadeirado e com os cabelos grisalhos penteados em um topete, coisa mais linda. Como vocês já sabem, ele é bem musculoso, meu ursão polar, só de vê-lo sinto meu sangue ferver. ou talvez seja a cerveja caindo no meu estomago vazio.

"Olá, Vitão, tudo bem? Está feliz com o resultado final do artigo?"

"Claro, meninão! Tenho certeza de que será aprovado. Você fez um ótimo trabalho", ele respondeu, enquanto ajustava aquela mala pesada, e vindo sentar ao meu lado de frente para as pessoas do bar.

"Você volta quando para o lab?

"Estou ansioso para saber o que o Alex está aprontando com o meu projeto. Hahaha!

"Passei rapidinho na semana passada e acho que você ficará surpreso. O menino é bem inteligente, acredito que ele desbloqueou o nosso problema e podemos seguir por uma nova via, quem sabe até um novo artigo se aproxima.Você conseguiu se dedicar ao francês? Estou fechando uma parceria com um grupo de Grenoble. Se você conseguir proficiência na língua, podemos te enviar para um intercâmbio de 1 ano na França. Mas para isso, vai ter que colar no Alex para ganhar essa proficiência rápido. A bolsa é para agosto", explicou Vitão.

Fiquei mega excitado com a ideia de passar um ano na França.

"Sem dúvida, vou me dedicar ao máximo, Vitão! Obrigado pela oportunidade", respondi empolgado.

Ele colocou a mão na minha coxa por debaixo da mesa, subiu lentamente até segurar toda a minha mala com aquela mão enorme e chegou perto do meu ouvido, sussurrando com aquela voz grossa: "Você é um bom menino, tenho certeza que vai saber me agradecer...". O efeito foi imediato, senti a minha mala crescer em suas mãos, e quando olhei para frente, vi o Alex se aproximando...

Fiquei completamente desconcertado com o efeito que o Alex causou. "Salut, ça va?", eu disse, rindo. Ele veio me dar um beijo na bochecha, bem no estilo francês, fazendo isso tanto comigo quanto com o Vitão.

"Eu já falei para ele, Vitão, que isso não pega muito bem aqui no Brasil, mas ele insiste", comentei. Vitão riu e lançou: "É você que vai ter que se acostumar. Se for para a França mesmo em agosto, não vai poder pensar que todo mundo está dando em cima de você."

"Você vai para a França?", perguntou o Alex. "Só se ele aprender francês até agosto", confirmou Vitão. Alex se sentou em minha frente, usando uma camisa branca com gola em V, shorts jeans pretos e tênis brancos, com os cabelos meio bagunçados, sem muita pretensão.

Começamos a conversar sobre como aprender francês. Ele confirmou que iria me ajudar e que no laboratório só falaríamos em francês. Comecei a beber minha segunda cerveja e, quando percebi, a mesa já estava cheia, o bar lotado e nós já estávamos um pouco alterados.

Bebemos, comemoramos, jogamos sinuca, a música estava boa, a cerveja gelada, e eu estava muito feliz, tão feliz que não vi o bar se esvaziar, as pessoas da nossa mesa desaparecerem, e estávamos novamente só nós três.

"Eu estava quase deitado na mesa, conversando com o Vitão e olhando para cima."

"Acho que ele cansou um pouco! "— disse o Vitão, rindo e lançando um olhar sacana para o Alex.

"Vou chamar um Uber, senão vou dormir aqui nesta mesa."

"Eu levo vocês, vocês moram perto, não é?"

"Alex confirmou, e quando percebi, já estávamos no carro, o Alex e o Vitão na frente, e eu morto deitado no banco de trás."

Dava pra ouvi um gemido abafado como se vindo de um outro mundo eu abro o olho vi a o alex batendo um boquete no vitao enquanto ele dirigia

"Chupa veadinho! Engole meu pau todo, do jeito que você gosta. Eu sei que você mamou o Lucas, safado."

" Tu es um verdadeiro macho, vitao ! – Gemia o Alex como uma putinha no cio."

Minha surpresa foi imensa ao ver ele ali chupando o vitao, pois, eu via o Alex como o meu dominador.

Meu pau ficou duro instantaneamente e eu empurrei fiz barulho de proposito, eles nao pararam, o Alex ja estava sem camisa eu vi aquels costas musculosas, com aquela bundona branca de fora, enquanto o Vitao empurrando a rola na sua boca que gemia e mamava com gula.

A fome de rola do alex parecia não ter fim.

"Faz tempo que eu não meto no teu cu Lucas, falou o Vitao quase gritando. Estou com muito tesão de te foder. "

"Dizia vitao enquanto atolava a rolona na garganta do Alex."

"Quero levar rola de macho no cu." Pedi desageitament atropelando as palavras.

Os dois me olharam e cairam na risada.

"Aqui é perigoso !" disse o Alex, " Nao quero perder meu visto falou rindo"

" Tá com fome lucas ? perguntou o vitao."

"Ja comeu o Lucas, Vitao ? Ele é bem submisso ! " disse Alex, uma verdadeira putinha !

" Me arromba meus machos eu gritei ! Falei sentindo o tesao subir para a cabeça.

Se tu quiser mesmo lucas, tem um motel aqui pertin, voces querem passar a noite la ? eu pago !

Alex olhou para tras me fixando - Vamos encher teu cu de porra ! Vamos te engravidar, seu puto.

Nessa hora eu senti um frio percorrer minhas costas e percebi que talvez eu tenha ido longe mais...

Chegamos no motel e o Vitão me deu um suco de maçã extremamente doce, que estava no minibar. O efeito foi quase imediato; senti a sonolência passar e comecei a perceber a enrascada em que me meti.

"Bora tomar um banho?" disse o Vitão, me pegando no colo e me levando para o banheiro. Ele já estava nu e sentir minha cabeça pressionada contra aquele peito forte e peludo me deu muito tesão.

Eu me senti seguro em seus braços. E o medo começou a passar…

Ele me despiu com facilidade, me colocou debaixo do chuveiro, se aproximou de mim, me pegou pela cintura e me puxou, enfiando uma das mãos entre as minhas nádegas, deslizando um dedo cheio de sabão até a porta do meu cuzinho. Suspirei com tesão e ergui minha cabeça, e lá estavam aqueles olhos de cor de mel profundos, cheios de desejo. Eu colocando meus braços em volta de seu pescoço, o beijei.

No meio daquele beijo intenso, sinto o seu membro crescer entre as minhas pernas. Sinto tambem o calor do corpo do Alex se aproximando por trás de mim

Ele passa a mão pelas minhas pernas e sobe até minha bunda, me fazendo arrepiar. O toque daquele francês me provocava arrepios violentos.

Saindo de um beijo que me deixou sem palavras, eu falo, mas o que sai da minha boca é apenas um mero suspiro... "Vão com calma, por favor. Vocês dois são demais para mim."

"Relaxa, meu moleque" sussurrou Vitão, com uma voz suave carregada de promessas. "Nós jamais te machucaríamos." Suas mãos deslizaram pelas minhas costas, enviando arrepios pela minha espinha.

Ele me virou de costas, e eu senti seu calor se aproximando. Seu hálito quente na minha nuca, enquanto sua barba por fazer arranhava levemente minha pele. Um gemido escapou dos meus lábios, involuntário, mas cheio de desejo.

O Alex é realmente alto, com a pele branca como leite, que agora estava mais para um rosado com a água quente. Os cabelos ruivos estavam escuros, cor de cobre, agora que estavam molhados. A barba já estava grande, parecendo um verdadeiro viking, e aqueles lábios rosados... não resisti e mordi aquela boca carnuda. Ele respondeu invadindo a minha boca com aquela língua quente e grossa.

A atmosfera estava carregada de tesão e desejo, e eu me entreguei completamente àquele momento. Cada toque, cada suspiro, parecia uma dança entre nós. E naquele instante, eu sabia que não haveria retorno.

Nesse momento sinto o Vitao abaixando beijando as minhas costas

"Vamos comecar a brincadeira ?"

Ele disse isso e meteu a cara no meio da minha bunda, logo eu senti a sua língua quente e grossa em meu cuzinho. Gemi muito gostoso eu tinha uma lingua preechendo à minha boca e outra me possuindo o cuzinho era uma sensacao incrivel eu sentia que minha alma ia sair do corpo de tanto prazer.

Sinto os braços fortes de Alex me envolverem e eu perco o chão. Ele me carrega até a cama e me joga como um brinquedo.

Ele sobe por cima de mim, e enfia a rola ainda meia bomba na minha boca, me fazendo sufocar.

"Engole tudo!" " gostoso ! " " Salope"

Ele dizia isso, enquanto me fazia engolir sua rola até o talo. Ele brincava com minha boca colocando a rola e alguns dedos para ver ate a onde eu suportova. Eu me sentia totalmente invadido mal conseguia respirar e meu cuzinho ja estava pegava fogo.

Vitao veio discretamente se sentou na cama bantendo uma punheta.

Alex me liberou e me deixou engatinhar em direcao a rola do vitao

"Mama meu putinho! Me pegou pelo cabelo e me direcionou para sua rola " Engole !"

Nesse momento eu estava de quatro pra o Alex enquanto eu engolia aquele caralho grande e duro do vitao.

Vitao sorriau, olhando para o vitao atras de mim batendo um de joelhos na cama

" Essa bundinha esta pronta."

Olhei para trás e vi o olhar de desejo daquele viking sarado barbudo, pelado, com o pau duro na mão, ele é realmente muito grosso e apontava pra cima de tão duro.

Eu Sorri para ele e voltei a mamar o pau do meu vitao e senti ele abrindo minha bunda e dando uma lambida bem intensa enfiando a ponta no meu cuzinho.

"Que delícia!"

" Hoje você vai levar muita rola Lucas." Disse Vitao

Quer experimentar um jogo ? Ele segurou meu naris e afundou o caralho em minha boca socando fundo me privando de ar senti meu corpo ficar mole ate ele me permitir respirar de novo…

"Gostou, Lucas? " Ainda sem ar, so confirmei com a cabeça e ele me pegou pelo nariz, afundando novamente o caralho em minha garganta.

A sensação é como mergulhar em um oceano de prazer; você perde os sentidos e se concentra 100% naquela sensação de vai e vem na sua garganta.

Nesse momento sinto os bracos de Alex envolverem a minha cintura e me levantar no ar me desmamando da rola do vitao.

Ele me coloca de barriga para cima com o percoço fora da cama e me ordena :

" Abra !"

Nesse momento eu reconheco o dominador da outra noite.

Abro a boca e ele tambem segura meu nariz e comeca o jogo de contrôle de ar fodendo a minha garganta como uma boceta.

Vitao se ajoelha na cama e se aproxima de mim, colocou um travesseiro debaixo da minha costas para deixar meu cuzinho mais a vista e pincelou o pau em minha bunda e forçou entrada.

Doeu um pouco e eu tentei gemer forte. Mas, Alex rapidamente me preencheu com sua rola.

"Pega o KY no banheiro Alex! "Disse o vitao.

O Alex sumiu me deixando respirar normalmente. Ele rapidamente trouxe a amostra grates de KY que tinha no banheiro vitao espalhou em meu cuzinho me deixando bem lubrificado.

Voltei a chupar o pau do Alex, que parecia um pouco intediado e colocou as bolas na minha cara e comecou a me dar tapas de leve no rosto me chingando em frances coisas que nao sei dizer o que eram…

Enquanto sentia o pau do Vitao entrando devagar. Ele socou fundo. E comecou um vai e vem forte. Segurou meus pes e colocou em seu peito e continuous a bombar

"Voce gosta de levar rola.! " "Nós vamos arregaçar esse teu cuzinho gostoso."

Alex olhou pra ele, piscou de um olho e continuou brincando com o meu rosto, sentindo minha lambida nas suas bolas ele estava quase sentando na minha cara.

"Chega aí Alex, sua vez ." - Disse vitao.

Alex me virou e me colocou de quatro com as pernas no chao e o corpo jogado na cama.

Eu abri as pernas para ele se acomodar entre elas, enquanto os dois foram se revezando em meu buraquinho. Ele posicionou a rola no meu cuzinho e escorregando pra dentro, meu cuzinho ja estava alargando pela rola do vitao mas mesmo assim eu senti minhas pregas sofrendo para aguentar aquele monstro, uma dor me subiu a espinha e eu levante a cabeca para gritar quando o vitao enfiou a rola dentro da minha boca me impedindo de gritar sorrindo.

- eu sabia que ia ser dificil de aguentar essa rola mas o pior ja passou.

- Eu murmurei, tá doendo! – Tentando falar com a rola minha boca

- Relaxa!e goza lucas disse o vitao ! Empina o rabo pra ele vai putinha!

- Delícia Lucas ! Tá tudo dentro! Disse o Alex me dando confiança que tudo estava sobre controle

Seu cu ainda esta bem apertado, vamos ter que nos vermos com mais frequencia disse ele sorrindo ! voc é a nossa Putinha gostosa!

— Ai meu cuzinho porra! Vocês estão me arrombando. – Eu falava mas ja nao era tao verdade agora ja estava aproveitando aquele vai e vem gostoso na minha boca e em meu cuzinho

— Estamos sim moleque! Um cuzinho gostoso desses tem que ser muito bem fodido. - Dizia o vitao

Eles me viraram de frango assado e comecaram a revesar em meu cuzinho os dois me deixando todo aberto. Eude novo sentia minha alma saindo do corpo era muito prazer que aqueles putos estava me dando.

— Vamos tentar uma coisa diferente nesse putinho! – Disse o Alex sumindo e indo buscar algo na mochila. Fiquei curioso em saber o que mais poderíamos fazer. Nos ja estavamos fodendo a horas e eu ja estava todo assado.

Era o potinho de popers, cheira ai Lucas… eu nao pensei duas vezes gostei da sensacao de cabeca leve e o como esse potinho tinha me ajudado na primeira vez com o alex eu repirei fundo e fiquei tonto… mais uma vez, disse o alex, e quase perdi consciencia acho que ja estou fraco de tanto ser fodido …

Alex me pegou no colo, sentou na em uma poltrona que tinha no canto do quarto e me fez encaixar perfeitamente. Puxou meu corpo bem de encontro ao seu peito e falou para o Vitao:

— Vai lá Vitao! Tenta entrar ai. – Então era isso..

Vitao veio por tras de mim, me deu o vidrinho para respirar uma ultima vez eu senti a respiracao atras de mim sua boca colada no meu pescoço e a cabeça de seu pau em meu cuzinho, que estava atolado no pau do Alex. Ele começou a forçar entrada e eu me assustei com a sensacao mas o popers nao me deixava piscar o cu ele estava completamente relaxado...

— Eu nunca fiz isso! não sei se vou aguentar – Eu falei já sentindo os bracos do vitao me envolver e a cabeça do seu pauzão me esticando, entrando junto com o outro. Era uma DP minha primeira DP.

— Aguenta sim putinho, o vitao falava em meu ouvido, vamos te deixar todo arregaçado ! eu sentia o cuzinho se esticando doia mas incrivelmente menos que quando fui arrombado pelo alex. Eu repirava fundo e quando expirava sentia o vitao um pouco mais dentro de mim.

- Estou impressionado Lucas, com a sua capacidade levar rola. Estou dentro você não conseguiu engolir os dois pelo cuzinho. – Disse Vitao.

Eu admito que estava cansado e nesse momento estava mais deixando rolar que sendo realmente um personagem ativo do que estava me acontecendo. Eu estava completamente submisso aqueles dois machos. Muito prazer mas tambem uma certa liberacao que eu ainda não sem explicar em palavras

Aqueles dois machos estavam dentro de mim e logo eu os senti seo alex dentar de mover e acho que ele deve ter arebentado a ultima de minhas pregas. Eu gritei e senti as maos di vitao em minha boca.

— Ai meu cuzinho!

Ele enfiou os dedos em minha boca eu estava inteiramente possuido com uns 4 do vidao me enchendo a boca e os dois comecaram a se movimentar dentro de mim.

— Tô sendo arrombado! Seus putos, vocês estão me arregacando ! – Eu gemia, mas ninguem intendia o que eu estava falando.

— Isso mesmo muleque! Estamos aguenta rola que sei que voce gosta. – Disse o vitao em meu ouvido, agora ele estava afundando o pau em mim, saindo quase tudo e entrando de uma so vez.

— O Alex comecou a apertar os meus mamilos com os dedos, Putain Mec! Voce e um gostoso !

Não sei se aguento muitoficamos nessa posicao.

Tesão da porra esse cuzinho se rasgando em meu pau. – Dizia Alex, agora ele ja estava estocando no meu cuzinho como uma britadeira com força.

Eu nao aguentei e anunciei que ia gozar sem tocar no meu pau, era muito estimulos vindo de todos os lados. Meu cuzinho que estava adormecedido acordou e comecou a piscar loucamente

— Te falei que você ia gostar Lucas! Disse o Alex

—Tá bom demais mesmo! Tô quase gozando também. – Respondeu Vitao, alterando a respiração. E bombando mais forte

— Vou gozar porra! Vou encher esse cuzinho! – Gritou alto o Alex, enchendo meu cuzinho de porra, juntamente com a explosão de meu caralho que gozou pra cima vindo na minha boca.

Vitao me pegou pelos cabelos e me colocou de joelhos

— Gozou gostoso putinho! – Disse o Vitao.quase comeu a propria porra ? Nao vou deixar voce faminto !

— Abre! Agora porra! Estou gozando! Ahhhhh! – O urro do vitaofoi forte como um verdadeiro urso. O pau do cara pulsou forte dentro da minha boca me enchando de leite me fazendo engasgar

Ficamos os três em silêncio, nos encarando, e então começamos a rir, exaustos e satisfeitos.

Decidi tomar um banho enquanto os dois se acomodavam na cama, exaustos. Ao passar a mão sobre meu corpo, senti o estrago que havia sido feito.

Depois de um tempo, me deitei ao lado deles e adormeci, envolto em sensações e lembranças da noite que acabara de acontecer.

Agradeço a todos que leram meu relato! Espero receber seus votos e comentários. Sua opinião sobre o texto é fundamental para mim.

Estou considerando criar um blog pessoal onde poderei escrever com mais frequência e detalhar mais sobre minha vida. Se houver interesse, por favor, deixem seus comentários.

Agradeço a todos pelo apoio e carinho! Abraços!

Texto registrado no Escritório de Artes de acordo com a Lei 9.610 de 1998. Proibida a reprodução sem autorização prévia do autor.

Siga a Casa dos Contos no Instagram!

Este conto recebeu 27 estrelas.
Incentive Lucas mineiro a escrever mais dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.
Foto de perfil de Lucas mineiro Lucas mineiro Contos: 9Seguidores: 30Seguindo: 3Mensagem Sou um jovem cheio de inseguranças, embarcando em minha vida adulta e entrando na universidade CEFET no Brasil. Como muitos adolescentes, eu estava cheio de desejos e incertezas. A universidade representa um novo capítulo em minha vida, cheio de expectativas e ansiedades.

Comentários

Foto de perfil de Jota_

Ahhh que tesão, Lucas! Queria te foder assim também. Hahahah

E óbvio que eu apoio muito seu blog! Ainda mais se tiver umas fotinhos de vez em quando 😈 hehehe

1 0
Foto de perfil genérica

Estou todo arrepiado, com muita vontade de ser possuído agora, igual a essa foda.

Que tesão maravilhoso. Estou quase gosando sem me tocar

Delícia de conto.

1 0
Foto de perfil de Lucas mineiro

Obrigado Mial, eu tenho uma pergunta : Estou considerando criar um blog pessoal onde poderei escrever com mais frequência e detalhar mais sobre minha vida. o que voce acha dessa ideia ? consumiria esse tipo de blog ?

1 0