Putinha pro meu macho: sexo perfeito 2 - entre encontros

Um conto erótico de Tiké Pinto
Categoria: Gay
Contém 1100 palavras
Data: 01/11/2023 03:29:08
Última revisão: 08/11/2023 07:28:01

Não deixem de ler o primeiro (Putinha pro meu macho: sexo perfeito), será essencial para entender o tesão que eu estava nos dias posteriores.

Resumindo, tomei a senhora surra de rola no dia 24 de outubro, terça feira. Já contei no anterior sobre a masturbação e gozada absurda que tive quando cheguei em casa, lembrando daquela transa excepcional. Foram 15 jatos e um quarto que tive que limpar até as paredes. Foi porra pra tudo quanto é lado. Como dito, com muito tesão, não conseguia dormir. Então, enfiei o plug no cú e fui deitar. Me contorci algumas horas ainda com o brinquedo dentro de mim, acho que umas três, no mínimo. Dormi quase de manhã, sorte que entrava a tarde no trabalho. Após 4 horas de sono, acordei e me remexi de tesão. O plug ainda estava lá, não queria retirá-lo. Levantei e comecei a arrumar as coisas para ir trabalhar, retirei o brinquedo, almocei e parti. No trabalho ficava inquieto na cadeira, contraindo meu ânus e contorcendo. Aquela sensação de ser comida por horas, deliciosamente, estava todo o tempo na minha cabeça. Terminou o expediente e fui embora rebolando, como se tivesse algo nas minhas pregas. Foi assim a quarta-feira, o dia seguinte.

Meu corpo estava em chamas, natural, pois experimentei a melhor experiência sexual da vida. Pouco mais de 24 horas depois e o fogo ardia como um incêndio descontrolado. Cheguei em casa perto de meia noite, tomei um banho, lavei e coloquei o plug, e fui pelado pro quarto. Entrei no site Disponível, onde conheci o W, pelo celular deitado na cama. Conversei com três pessoas que, supostamente, se interessaram pelo perfil. Já disse que existem alguns enroladores lá, só ficam na punheta, se interessam, mas na hora de marcar, recuam. Como estava (e estou) satisfeito no momento, falava sobre o meu companheiro de foda e o que tinha acontecido. Teve um que quase marcamos, mas não bateu os horários. Ficamos de ver outras datas. Já um versátil se interessou por fazer a três, mesmo que fosse pra ser voyer de nosso espetáculo. Ficou muito impressionado e excitado, segundo me disse no bate papo da página. Duas coisas me ocorreram ali: 1) a ideia de uma safadeza a três com o W podia ser trabalhada; 2) comecei a me interessar em escrever e relatar minhas experiências sexuais. Foi no dia seguinte, aliás, que lancei o primeiro conto relatando minha primeira vez, mas estou muito acelerado, faz parte da história. Nessa noite, estava ali na página pensando mais em promover minha noite explendida e postar fotos e vídeos que fizemos, do que marcar um encontro com alguém. Claro, surgindo aquela oportunidade e não atropelando nada marcado com o W, com total prioridade após noite anterior, não hesitaria. Estava plugado e me contorcia enquanto ficava excitado com as conversas, relatos, lembranças e as imagens do momento mágico. Não conseguia ou não queria dormir. Soltei o celular e fiquei me remexendo até às 5h, estava de folga nesse dia, mas ficou pendente com o W de repetirmos a dose na quinta ou sexta, dependendo da confirmação de um compromisso. Acabei dormindo por 2 horas. Levantei rebolando, tinha que ir até a casa da minha mãe, não tinha vontade de tirar o plug. Foi a primeira vez que andei plugado na rua, que sensação gostosa, andar com aquele brinquedo no cú, rebolando, ou sentado no transporte, se mexendo de um lado pro outro. Foram quase 8h com aquilo enfiado no meu reto, contando a noite e o trajeto. Claro que retirei pra lavar antes de sair na rua plugado. Cheguei no meu destino, retirei extasiada, lavei e guardei na mochila.

Mais tarde, o W confirmou que nos encontraríamos na sexta, pois seu compromisso foi confirmado. Já esperava que fosse a data mesmo, achei até melhor. Passei o dia planejando se podia fazer mais surpresas, pois uma boa puta tem que ser criativa e manter o macho sempre satisfeito e querendo mais, essa é a fórmula. A noite fui navegar na página da Sex Shop pra ver se podia encomendar algo para juntar aos quatro conjuntos de lingerie que possuía. Acabei comprando um shorts minúsculo em cirrê preto, um baby-doll renda e cetim vermelho e um pênis com vibrador, mas não sabia se chegaria a tempo na loja pra eu retirar.

Ah, como começou a vontade de escrever os contos? Estava conversando a tarde no Disponível com um carinha que havia gostado do relato da nossa trepada épica. Papo foi rolando e acabei falando de como foi a minha primeira vez. Pensei que o W pudesse simula-la comigo, escrevi em forma de conto e enviei pra ele. Aquilo foi tão gostoso e libertador, contar suas aventuras, seus prazeres, e poder despertar tesão aos outros. Me sinto ainda mais vadia relatando minhas safadezas sexuais. Achei excitante, melhorei o relato que havia mandado pro W e publiquei na Casa dos Contos Eróticos: "Primeira vez foi com meu tio" Deu vontade de continuar, são alguns anos de vida sexual, algumas valem, realmente, a pena contar pra vocês, leitores. O estilo está em formação ainda, pois lendo outros autores no assunto, se percebe o que pode ser incorporado em seu estilo ou aproveitado. As histórias são totalmente reais e procuro lembrar os detalhes para deixá-las mais interessantes.

A noite, por sua vez, como havia dormido quase nada na anterior, não pluguei e fui descansar, dia seguinte teria mais uma maratona de sexo.

Mais um adendo: faz pouco tempo que comecei a usar lingerie e/ou roupa feminina. Comecei nas primeiras vezes com o W há cerca de dois anos, porque havia comentado que gostava. Eu já havia experimentado um baby-doll bem sexy da minha mãe quando transava com meu tio, mas não havia virado uma constante naquele momento. Venho gostando muito de usar e cada vez mais querendo ser fêmea para satisfazer um macho. Desde o começo, porém, gosto de me sentir puta e ser chamada de adjetivos de safada: puta, piranha, cachorra, vadia, cadela, vaca, putinha e assim por diante.

No dia seguinte, acordei por volta das 9 horas, sexta feira, dia 27 de outubro, mas como esse é o dia do novo encontro, vou deixar para relatar no próximo conto, inclusive a preparação e as horas anteriores.

Continua: O próximo (Putinha pro meu macho: sexo perfeito 3 - final... com muita porra) é o último dessa série.

SE CHEGOU AO FINAL, COMENTE, CRITIQUE E DÊ AS ESTRELAS QUE ACHA QUE O CONTO MERECE, LEMBRANDO, TODAS AS HISTÓRIAS QUE CONTEI OU CONTAREI SERÃO REAIS. AS OPINIÕES E AVALIAÇÕES SÃO MUITO IMPORTANTES PARA CONTINUAÇÃO DAS PUBLICAÇÕES.

Siga a Casa dos Contos no Instagram!

Este conto recebeu 21 estrelas.
Incentive Milena CD a escrever mais dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.
Foto de perfil genéricaMilena CDContos: 9Seguidores: 27Seguindo: 40Mensagem Sou homossexual desde criança, mas a primeira vez foi só aos 18 anos. Tive um caso com um tio, o mesmo que tirou minha virgindade. Saí com travestis por longo tempo. Tenho companheiro de foda atual que é insaciável e me destrói na cama. E, a partir do dia 04 de novembro de 2023, assumi um nome feminino, Milena. Hoje, sou uma cdzinha em evolução, querendo um dia me tornar trans, dependendo muito das dificuldades sociais envolvidas. Os contos do presente, serão assinados por Milena CD, os do passado, continuarão como Tiké Pinto, especificando o gênero correto no momento de cada relato. Independente de nomenclatura ou aparência, me sinto mulher, convicta, é o que vale. Começar a relatar em contos foi uma tremenda descoberta pra mim. Vou tratar de todos os momentos sexuais citados aqui, muitos já foram publicados. Espero que gostem. Comentem, critiquem e deixem suas estrelas, se gostarem, é muito importante pra quem escreve saber se estão lendo e gostando.

Comentários

Foto de perfil de Passivo 10

Que delícia..eu usava muito as roupas da minha ex-mulher, mas o que eu mais gosto é usar biquínis bem pequenos...praias desertas, motel com piscina ou no sitio eu só uso eles..

E já viajei pro RJ com minha namorada ambos usando plug a viagem inteira. Numa parada pra comer algo, quando voltamos pro carro ela me mostrou e a safada trocou por um plug ainda maior kkk..

Seus contos são ótimos...parabéns

1 0
Foto de perfil genérica

Obrigada amor, gosto dos seus relatos tbm, mesmo não fazendo muitas coisas que vc faz kkk adorei todos que li até agora.

0 0
Foto de perfil genérica

Como é safada, sentou na rola sem parar e se acabou com plug no cú, demais isso. Tá aí uma puta que gosta de pica. Gostei.

1 0
Foto de perfil genérica

Me acabo preenchendo meu cú, andar plugada é delicioso, pena que descobri só agora.

0 0
Foto de perfil genérica

Saiu a última parte, não deixem de ler, como terminou essa semana. "Putinha pro meu macho: sexo perfeito 3 - final... com MUITA porra"

0 0
Foto de perfil de J.P.

3 estrelas. Venha ler como o casado bundudo teve medo, mas, me deixou meter gostoso. Valeu!

1 0
Foto de perfil de J.P.

EXCELENTE PUTINHA.

1 0
Foto de perfil genérica

Obrigado... Adoro qdo me chamam de putinha. Vou tentar acabar hj o encontro de sexta, última parte, até amanhã eu publico.

0 0
Foto de perfil genérica

Aguardo ansioso próximo com W, quero bater punheta.

1 0
Foto de perfil genérica

Delícia, adoro quando batem punheta para minhas relações sexuais contadas com carinho, amor (e putaria hehe). Obrigado pelo apoio. Vai sair em breve.

1 0
Foto de perfil genérica

Escreva mesmo, amorzinho. Tá bom demais.

Bjs

1 0
Foto de perfil genérica

Vou sim, agradeço, os elogios deixam essa vadia muito feliz.

0 0
Foto de perfil de Jota_

Gosto muito de conhecer melhor quem está nos escrevendo hehehe. Deixa ainda com mais vontade de ler suas aventuras

1 0
Foto de perfil genérica

Obrigado, a ideia é me apresentar toda vez que eu puder, mostrar o quão putinha safada eu me tornei. Virou um hobby pra mim. Bom saber que minha vida sexual desperta interesse e excitação nas pessoas. Vou concluir essa história e vou ficar um tempo me dedicando a leitura de outros contos.

0 0