Dona Inácia, mãe rabugenta,briguenta e agora puta.

Um conto erótico de Rody1967
Categoria: Heterossexual
Contém 4106 palavras
Data: 19/10/2023 10:06:58
Última revisão: 30/10/2023 14:29:52

Esse conto é um pouco longo,mas para os admiradores de incesto,tenho certeza que vai valer a pena.Fiquei sabendo dessa história no bairro que moro,o filho que estrupou a mãe, por ser mal tratado por ela,acabou perdendo a cabeça, depois de usar drogas.Ele depois de um tempo,foi embora e essa história acabou vazando na familia.Ate hoje sua bunda faz sucesso no bairro,e vendo aquela bundona na feira de domingo acabei me inspirando em fazer esse conto com alguns momentos ficticios .Samuel tem 30 anos,solteiro, ainda mora com os pais,seu pai Juca de 65 anos aposentado,sua mãe Inácia de 58 anos,altura média,morena clara,peitões, enormes, um pouco gorda e uma bundona empinada que quando colocava vestido,até eu que era mais novo secava ela.Sempre havia briga e discussão entre eles,pois Samuel saia para beber junto com o pai e voltavam de madrugada bêbados, os outros dois filhos já eram casados e moravam fora.Samuel além de beber,ainda usava suas droguinhas de vez enquando,Inácia ficava puta da vida e chegava a humilhar ele na garagem da casa e todos os vizinhos ouviam os palavrões. Dessa parte em diante,vou narrrar na primeira pessoa,pois é melhor para entender.Eu ( Samuel ) tinha meus vicios,mas minha mãe estava me humilhando demais,os vizinhos riam quando eu passava por eles,meu pai nem se importava mais com os xingamentos dela,mas eu sim.Meus pais não transavam a muito tempo,pois meu pai dava mais atenção a bebida do que para minha mãe,e havia ficado impotente por causa do alcool,caso disso também que ela vivia sempre estressada.Mas o meu limite com ela estava por um fio,certo final de semana,meu pai foi para a chácara da minha irmã na sexta a noite e só voltaria na segunda a noite.Minha mãe não foi e disse assim:

- Não vou deixar a casa para esse inútil do Samuel fazer bagunça e trazer os vagabundos dos amigos dele aqui!

.Aquilo me deixou puto da vida,trabalhei na sexta feira injuriado e depois do trabalho,fui beber de tão chateado que fiquei,acabei exagerando e meus amigos me levaram para casa.E adivinham,minha mãe me recebeu chingando como sempre de todos os nomes feios que podia,tanto eu como meu amigos,eles me colocaram no sofá e vazaram.Mesmo chapado,eu estava consciente e sabia tudo que estava acontecendo ao meu redor,ela estava usando um vestido fino,que por causa da bunda grande,fazia ficar curto.Ela continuou a me chingar por um bom tempo e depois foi dormir,acabei dormindo no sofá,acordei era 10 horas da manhã com uma baita dor de cabeça.Fui tomar banho e me trocar,cheguei na cozinha e minha mãe estava no fogão fazendo almoço, dessa vez ela usava uma calça legging preta e bem fina,dava para ver sua calcinha mesmo sendo grande,ainda ficava atolada por causa da bunda ser bem maior.Os peitões sem sutiã, balançavam enquanto ela manuseava os utensílios, sentei na cadeira e fui tomar café, nisso ela me viu e já começou a despejar ofensas,eu fiquei ouvindo em silêncio,mas puto da vida.E não sei por qual motivo meu pau começou a ficar duro,devia ser aquela ereção matinal que todos os homens tem,mesmo ela me ofendendo,olhava seus peitões e sua bundona e acabei ficando excitado.Naquele momento,parei de tomar café e fui para meu quarto,fechei a porta,mas esqueci de trancar,dei uma boa cheirada numa carreira de pó para aliviar toda aquela tensão, fui ver uns videos de sexo e tirando o cacete para fora,comecei a bater punheta.Meu cacete mede 20 cm e faz sucesso entre as minas, além de ser um pouco grosso,fechei os olhos e imaginei as gostosas do video,fazendo amor comigo.Nisso,do nada,minha mãe abre a porta de uma vez e me flagra com o pau todo ereto na mão,ela ficou muda nesse momento, eu quase derrubei o celular no chão, enquanto ela parada de olhos arregalados nem piscava:

- Que isso mãe!Bate na porta pelo menos!

- Seu inútil, nem para trancar a porta você presta!

- E a senhora que não tem nem educação de chamar antes de entrar no quarto!

.Eu ainda estava com o pau para fora,quando ela veio para cima me bater,consegui segurar seus braços e a joguei na cama a imobilizando,conforme subi em cima dela,meu pau encostou na sua buceta por cima da calça.Ela tentava me bater a todo custo,conforme ela foi fazendo força, o peso do meu corpo,fez ela abrir as pernas,acabei entrando no meio e encostando de vez o pau na sua buceta.Mesmo tentando não apanhar,acabei ficando excitado e ela percebeu:

- Seu pervertido!Seu tarado!Respeita sua mãe!

.Eu não dizia nada,apenas a segurava,pois se soltasse ela,apanharia muito,como durmo numa cama de casal,acabei virando ela de bruços e fiquei encoxado na sua bunda.Aquele enorme lombo me deixou com tesão de tanto ficar encoxando,consegui segurar os dois braços dela para trás:

- Me solta seu merda!Seu pai vai por você na rua,quando souber que esta se aproveitando de mim!

.Mesmo eu estando de pau duro e com tesão, em nenhum momento pensei na minha mãe como mulher e muito menos em sexo,mas aquela encoxada estava boa demais e meu pau entrou e encaixou bem no meio daquele regão.Apos vários palavrões, pensei assim,ela esta toda nervosa porque não transa,está na seca:

- Ta bom mãe!Já que vai falar para o pai me por na rua!Então vou te dar um bom motivo!

- O que vai fazer seu merda?Me solta!Me solta!

.Segurei seus dois braços com uma mão e com a outra,arranquei seu short e sua calcinha,praticamente rasgando as duas,seu bundão branco ficou totalmente exposto.E que bunda ela tinha,mesmo com seus 58 anos,ainda era gostosa,voltei a encoxar ela,só que agora era pele com pele:

- O que está fazendo seu pervertido!Me solta!Vou gritar!

- Pode gritar dona Inácia!Grita alto para todos no bairro saberem que esta sendo violentada pelo seu próprio filho!

- Não Samuel!Para por favor filho!Eu não conto nada para seu pai!Mas me solta por favor!

- Só vou te soltar,se ficar boazinha comigo!

- Ta bom!Eu prometo!Eu prometo filho!

- Vou te soltar agora, mas continua com os braços para trás até eu mandar você sair!Ta bom?

- Ta bom filho!Eu faço isso!

.Ela já estava chorando,sai de cima dela e peguei duas meias minha,voltei a subir nela e amarrei seus braços para trás:

- Meu Deus Samuel!Me solta!Me solta!Eu não vou falar nada para ninguém!Me solta filho!

- Agora eu sou seu filho?Dona Inácia!Antes eu era um merda,um inutil,um vagabundo!Então!Vou te mostrar que não sou tudo isso que falou!E ainda vou ser boazinho com a senhora!Vou te dar um presente que jamais esquecerá!Vou tirar seu atraso!

.Amordacei e amarrei suas pernas também, fui trancar as portas e liguei o som numa altura que ninguem ouvisse o que iria acontecer,fechei as janelas e ela estava tentando se soltar,mas em vão.Peguei uma tesoura e cortei sua blusa e seu sutiã,agora sim,deixei minha mãe toda nua na minha cama,tirei minha roupa também, estava decidido a foder ela ,e depois sumiria no mapa,como dizem.Mas não queria machucar ela,então peguei um creme que sempre uso e lambusei meu cacete,subi de novo na sua bunda e disse:

-Relaxa mãezinha!Seu filho vai te dar uma coisa que faz tempo que não tem!

.Alisei sua bunda e passei o dedo no seu cuzinho,depois desci mais um pouco e cheguei na sua buceta,pode até parecer mentira minha,mas estava molhadinha ,aquele esfrega,esfrega tentando se soltar,fez ela ficar excitada.Isso facilitaria muito o que eu ia fazer,abri um pouco suas pernas com ela sempre rentando dizer algo,puxei para a beirada da cama e a fiz ficar de quatro,ajoelhada no chão e o corpo na cama.Apreciei aquela buceta que era até bonita e bem cuidado os pelo,entrei atrás dela e falei assim:

Agora dona Inácia, a senhora vai ser tratada como a muito tempo não era!E por um homem de verdade!

.Pincelei o cacete nos lábios vaginais e empurrei devagar,nossa,era bem apertadinha,mas foi entrando,senti um tesão do caraio,aquela bunda imensa,com uma buceta tão apertadinha.Enterrei tudo e comecei a meter,dei tapas nela,e percebi que não tentava mais falar, apenas seus gemidos abafados pela meia se ouvia no quarto.Coloquei as mãos na frente e apertei com vontade seus peitões,mesmo sendo moles,estava bem gostosos,acho que meti nela por uns 20 minutos e depois acabei gozando dentro.Fiquei ali me recuperando por uns segundos e resolvi tomar aquele banhão,voltei apenas de cueca,ela estava deitada de lado,deitei de conchinha com ela:

- Fica tranquila dona Inácia!Daqui a pouco eu vou te soltar,ta bom!

Fiquei admirando seu bundão novamente,ela ainda dava um bom caldo,sentei ao seu lado e alisei seu corpo nú,a virei deixando de barriga para cima,pude ver melhor seu corpo,seus peitões mesmo moles ainda eram bonitos, sua buceta era tipo capôzão,e com pelos aparados.Passei os dedos novamente e senti como eram macios e quentes seus lábios, introduzi um dedo e ainda tinha um pouco da minha porra,soltei as amarras da sua perna e comecei a acariciar sua buceta e mamar nos seus peitões,ela gostou disso pelo jeito,pois fez um hummmm.Já começando a ficar de pau duro ,abri mais suas pernas e comecei a chupar sua buceta.Pela minha idade,já tinha chupado muitas bucetas na vida,mas de uma coroa dessa idade era a primeira vez,ela gemeu e tive a nitida impressão que era gemido de prazer e não de repulsa.Acho que fiquei ali me deliciando dela por um bon tempo,meu pau já ereto,queria meter mais,então resolvi fechar com chave de ouro aquele estrupo.Já que iria praticamente se fuder,deixaria ela com muitas lembranças do seu filho inútil,virei ela de bruços, peguei um creme,e primeiro voltei a meter na sua buceta,depois fui alisando seu cuzinho,que por sinal era cheio de pregas.Fiquei metendo e coloquei um dedo,depois dois dedos,agora sim era gemido de dor e não de prazer,tirei meu cacete melequei de creme e apontei na entrada.Ela tentou dizer algo mais alto,mas a amordaça não deixou,fui empurrando até entrar a cabeça, foi com muita dificuldade,mas entrou,depois foi só empurrar o restante,els tentou puxar o corpo para frente,mas a segurei forme e dei vários tapas na sua bunda,para ficar quieta.Enfim,comecei a meter naquele rabão:

- Que bundona gostosa a senhora tem,mãe!Vou sentir saudades de meter na senhora!

.Enquanto metia,meti os dedos na sua buceta e dedilhei seu clitóris, ela começou a gemer e não mais tentar falar algo ou se soltar,então perguntei:

- Se tirar a sua amordaça,promete não gritar ?

.Ela balançou a cabeça positivamente, enquanto soltava,continuei a meter,voltei com os dedos na sua buceta e caprichei,ela por incrível que pareça, só gemia e ainda dava reboladas no meu pau:

- Seu cuzinho é delicioso dona Inácia!Bem apertadinho!Pena que não vou poder comer de novo!Mas está valendo a pena correr todo esse risco!

.Ela quieta,só gemia baixinho,enterrei tudo e acabei gozando naquele rabo,fiquei um bom tempo ainda engatado até meu pau começar a amolecer e sair sózinho,fiquei admirando minha porra escorrerendo daquele bundão:

- Olha mãe, se eu fosse meu pai,mesmo sendo broxa,não deixaria de chupar essa buceta gostosa e esse cuzinho delicioso!

.Fui no barzinho do meu pai,enchi um copo de whisky e virei de uma só vez,voltei no quarto,soltei minha mãe e dei um roupão para ela vestir,pegou e nem olhou para mim e já foi direto para o banheiro.Pensei em aproveitar esse tempo e sumir,mas o efeito da bebida me tombou,acabei apagando.

Acordei a noite,tipo 19 horas com uma puta ressaca,fui tomar um banho frio para despertar,após isso,fui na cozinha e minha mãe estava terminando a janta,eu estava perdido,não sabia o que falar e nem o que fazer.Nisso ela percebeu minha presença,se virou e disse:

- Esta com fome Samuel?

.Até essa pergunta foi dificil de responder,pois estava travado,então ela respondeu por mim:

- Senta ai!Vou arrumar seu prato,filho!

.Sentei sem entender nada,será que tudo que aconteceu foi um sonho,ou será que minha mãe não está batendo bem das idéias.Ela jantou junto comigo numa boa,agradeci e fui para o meu quarto,estava viajando na maionese,sem saber o que fazer ou pensar,ela entrou no meu quarto e sentou na cama,de cabeça baixa disse:

- Me perdoe pelo jeito que tenho tratado você!Vou procurar ser uma boa mãe!

.Eita,agora fiquei viajando na maionese,se tudo que aconteceu foi verdade,eu estrupei ela e ainda veio pedir perdão,fiquei nóia de careta.Ela saiu do meu quarto,ai pude reparar que usava uma calcinha até sexy num vestido degotado,mas antes de fechar a porta e ainda de costas,disse:

- Da próxima vez,não precisa rasgar minhas roupas e nem me amarrar!E só pedir!

.Fechou a porta e um silêncio tenebroso pairou sobre meu quarto,quer dizer que a dona Inácia gostou,quer dizer que a dona Inácia vai deixar eu fazer tudo aquilo de novo com ela.Dormi pensando se era verdade mesmo,mas só tinha um jeito de descobrir.No outro dia, fiquei enrolando na cama até ouvir barulho na cozinha,tomei um banho e fiquei só de cueca,meu pai só voltaria mesmo no outro dia a noite.Fui na cozinha e ela usava a mesma roupa de ontem a noite,agora era a hora de fazer a prova dos 13,cheguei abraçando ela por trás e já encoxando seu rabão,meu pau foi endurecendo no seu rego:

- Bom dia mãe?

- Bom dia filho!

- Dormiu bem mãe?

- Sim,muito bem!Quer tomar café ?

- Daqui a pouco!

.Ali encoxando ela,me atrevi a apertar seus peitões e ela não disse nada,abaixei as alças do seu vestido e deixei amostra seus seios,também não disse nada.A virei de frente comigo e comeceu a mamar nela,fui com a mão por baixo do seu vestido e apertei sua buceta por cima da calcinha,estava começando a ficar molhada,continuei mamando e enfiei o dedo na lateral da calcinha e enfiei os dedos na sua buceta.Em nenhum momemto houve recusa ou qualquer outra palavra, ela deixava eu fazer o que quiser,fui abaixando sua calcinha até o pé e por incrível que possa parecer,ela ergueu as pernas para tirar totalmente. Minha mãe estava submissa a mim,podia fazer o que quiser com ela,então fiz um teste para ver seu limite.Tirei a cueca e fiz ela pegar meu pau e me punhetar,que mãozinha quente ela tem,depois coloquei as duas mãos no seu ombro e empurrei para baixo,será que aceitaria fazer um boquete no seu filho inútil?Abaixou e abocanhou,fazendo uma gulosa com muita maestria,ia pedir para chuoar minhas bolas,mas nem foi preciso,ela chupou e lambeu ainda.Eu já imaginava assistindo tv e ganhando um boquete no sofá, com ela engolindo toda minha porra,acho que desse jeito,ia dar um tempo com as minas:

- Levanta mãe!

.Fiz ela ficar de costas e dei umas pinceladas na sua buceta e penetrei de uma vez,ela se apoiou na borda da pia e apenas gemeu com a penetração.Nem precisava pedir para empinar a bunda,pois era arrebitada por natureza,soquei forte e dei muitos tapas,ela gemia e gostava desse tratamento.Molhei o dedo com saliva e atolei no seu cú,era tão apertadinho,tirei da buceta e fui encaixando atrás, entrou a cabeça e fui empurrando o resto,só ouvi isso dela:

- Ai!Devagar Samuel!

.Enfim ela disse algo,penetrei até o talo,que delicia de bunda,não pensei que comer o cuzinho da minha mãe, fosse tão gostoso.Meti bastante nela naquela posição e pelos gemidos,notei que havia gozado ,acelerei e acabei gozando também,estava acabado,pois já tinha comido ela no dia anterior,me limpei e fui tomar café. Ela pegou sua calcinha e foi para o banheiro,enquanto isso,fui no seu guarda roupa e mexi nas suas roupas,como só estaria eu e ela em casa,queria que colocasse uma roupa que eu escolhesse.Acabei achando um vestido justo e curto que fazia tempo que não usava,levei junto com uma calcinha que ficaria atolada no seu rabo,entrei no banheiro e a vi tomando banho:

- Só vai estar nós dois aqui em casa hoje,então quero que use essa roupa !

.Ela olhou e nem questionou,sai e fui para o sofá assistir tv,acabei pegando no sono e acordei com ela vestida com aquela roupa andando pela casa.Estava muito gostosa,parecia uma puta de zona,até agora não entendi porque ela se comportava assim tão submissa a mim,sendo que vivia brigando comigo.Acho que a saudade de levar rola e o fato de ser estrupada pelo próprio filho dentro de casa,despertou algo dentro dela,acho que foi um misto de submissão e de gostar de ser tratada como puta.Eu estava gostando disso também,ter uma puta para a hora que eu quisesse, só tinha que ter cuidado com meu pai,se descobrisse estragaria tudo:

- Vou dar uma saida mãe!Não tire essa roupa,e se tiver que atender alguém, coloque um roupão de banho e despache quem for,ta bom!

.A juntei nos braços enquanto dizia isso,ela so acenava com a cabeça positivamente, sem ela esperar,beijei sua boca chupando sua lingua e a deixei sem fôlego na cozinha,encostada na mesa.Fiquei na rua por algumas horas,quando voltei,já estava quase noite,minha mãe estava com a mesma roupa sentada no sofá assistindo tv.Fui pela parte de trás do sofá e virando sua cabeça para trás, dei outro beijo na sua boca e fui tomar banho,coloquei apenas uma cueca e sentei do seu lado no sofá.Vendo ela com aquelas toras de coxas amostra e os peitões quase saltando do vestido,fiquei com tesão e aquilo que tinha imaginado anteriormente, iria realizar agora.Ela olhava para tv,quando tirei meu cacete mole da cueca e fiquei alisando,ela na hora ficou olhando sem dizer nada,como sempre.Peguei sua mão e fiz ela ficar alisando,começou a ficar meia bomba,e enfim ficou duro rapidinho, tirei seu óculos de grau e colocando a mão na sua cabeça, puxei contra meu pau.Nem precisei fazer força, ela veio e começou a fazer um boquete,ajeitei seu corpo para ela ficar de quatro no sofá me chupando,naquela posição automaticamente seu vestido subiu,deixando sua bundona com aquela calcinha atolada amostra.Fiquei alisando suas coxas,bunda,alisei seu cuzinho e enfim,cheguei na buceta,puxei a calcinha para o lado e senti como estava molhadinha.Fiquei tocando uma siririca para ela e já ordenei:

- Estou quase gozando mãe!Quero que engula toda minha porra ,entendeu!

.Ela mamava e gemia ,meus dedos estavam melecados na sua buceta,nem sei dizer se ela já havia gozado ou não, com a outra mão, segurei sua cabeça e anunciei:

- Vou gozar dona Inácia!Continua assim,isso,isso!Engole minha porra sua puta!Engole tudo!

.Ela chupava e batia punheta ao mesmo tempo,dando a clara certeza que faria o que pedi,jorrei porra na sua boca, ela sugava com vontade a cabeça,eu via o movimento da sua garganta engolindo meu esperma.Senti os dedos ficaram ainda mais molhados e ela apertar as coxas,gemia com o pau na boca e gozava ao mesmo tempo.Ficamos os dois no sofá largados e ofegantes,nenhuma palavra foi dita naquele momento,o silêncio só era quebrado pelo som baixinho da tv.Após um tempo,ela foi tomar banho e dormir,eu ainda fiquei enrolando entre celular e tv,acabei cochilando e depois tomei um banho e fui deitar.Acordei muito cedo,acabei perdendo o sono ,fui no banheiro e como minha mãe não estava na cozinha,fui no quarto e a vi ainda dormindo.Usava uma camisola curta e a safada colocou outra calcinha do mesmo jeito da anterior,atolada no rabo e deixava sua buceta ainda mais inchada.Como estava deitada de barriga para cima,só tive o trabalho de abrir um pouco suas pernas,puxar a calcinha para o lado.Passei a lingua bem devagar nos lábios e fui em direção ao seu clitóris,ela gemeu baixinho,mas sem acordar,enfiei a lingua e comecei a chupar com vontade,agora não tinha como ela não acordar.Seu jeitinho de acordar foi colocando as duas mãos na minha cabeça e apertar contra sua buceta:

- Que gostoso ser acordada desse jeito filho!

.Até ergueu as pernas para facilitar minha chupada,acariciei seu cuzinho que piscava no meu dedo,ela gemia e rebolava,meu oral deixou ela bem acesa,nisso já tirei minha cueca e aproveitando a posição frango assado,meti nela sem dó:

- Meu Deus Samuel!Que fogo é esse!

- Sua buceta é muito gostosa, dona Inácia!

.Tirei seus peitões para fora da camisola e mamei metendo,ela gemia bem mais agora e até trançou as pernas nas minhas costas.Acabamos gozando juntos com ela apertando minha cabeça contra seus peitões, soquei fundo e gozei tudo que tinha direito,sua buceta fazia contração quando ela gozava e era um tesão a mais.Fiquei deitado em cima dela por um bom tempo e atolado na sua buceta,nossos suor se misturavam,mas nenhum dos dois se incomodava com isso,e chupei seu seio mais um pouco,era muito macios e volumosos.

Eu mesmo não precisando,acabei tomando um viagra antes de começar meter,nisso,meu pau ficou meia bomba,mas não amoleceu dentro dela.Parei de mamar e a beijei de lingua,comecei a meter devagar,e o pau foi endurecendo,estava fazendo com minha mãe coroa o que não fazia e nem tinha tesão em fazer,repetir a transa logo em seguida.Ela ali toda reganhada,comigo no meio dela,não teve como negar fogo,comecei a meter fundo ,estava já um pouco cansado daquela posição, então a coloquei de lado e metemos de conchinha.Ela pelo jeito estava bem cansada,não aguentava mais gozar,mas deixou eu me divertir,passei guspe no seu cuzinho e tirando da buceta,encaixei atrás e emourrei de uma vez. Seu rabo praticamente engoliu meu cacete, soquei e comecei a falar besteiras no seu ouvido:

- Dona Inácia ,seu cú é uma delicia!Vou querer comer ele sempre!A senhora vai dar ele pra mim?Sempre que eu quiser?Diz?

- Sim!

.Vai engolir minha porra sempre que eu quiser?

- Sim!

- Vai ser minha puta apartir de agora?

- Sim!

- Sim o que?O que a dona Inácia vai ser do Samuel?

- Vou ser puta!Vou ser a puta para o Samuel!

- Vai fazer tudo que eu quiser?Tudo que eu mandar?

- Sim!Tudo!Tudinho!

.Aquele papo me deixou tarado,virei sua cabeça para o lado e abeijei,ao mesmo tempo que gozava no seu cuzinho.Agora sim eu estava exausto,nem viagra me levantava,ficamos naquela posição e acabamos dormindo por um bom tempo,nem percebi meu pau sair de dentro dela.Acordamos juntos já era quase 10 horas da manhã,ainda deitados de conchinha,fui no seu ouvido e disse uma ultima coisa:

- Vou contratar um garoto de programa,para fazermos dupla penetração na senhora!Tenho certeza que a dona Inácia vai adorar sentir um cacete na buceta e outro no cú ao mesmo tempo!Ta bom!

.Essa pergunta a pegou de surpresa,ficou sem responder nada,então repeti:

- Vai ser num motel bem caro,pois a puta da minha mãe merece!Te aviso uma semana antes,assim a senhora já fica preparada!Ta bom!

.Dei um tapa na sua bunda que até doeu meus dedos,ela respondeu com um ai bem gostoso e um:

- ok!......

Siga a Casa dos Contos no Instagram!

Este conto recebeu 73 estrelas.
Incentive Rody1967 a escrever mais dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.
Foto de perfil genéricaRody1967Contos: 122Seguidores: 226Seguindo: 2Mensagem Heterossexual ,ativio e muito viril.

Comentários

Foto de perfil genérica

Ótimo seu conto e gostaria de saber mais sobre sua mãe e as transas dela. E queria receber fotos dela. Meu e-mail é adriano_sp_pv8@hotmail.com

0 0