O estágio - Como tudo começou

Um conto erótico de contadordehistórias2
Categoria: Heterossexual
Contém 1420 palavras
Data: 19/10/2023 08:00:59
Última revisão: 20/10/2023 08:43:35

Olá sejam bem-vindos ao meu relato. Me chamo Marcos, e a partir de agora irei começar a contar toda a minha trajetória com Michelle, aquela que me apaixonei perdidamente desde o primeiro dia que a vi, até a presente data. Conheci Michelle com os meus 17 anos ainda nos meus tempos de colegial, ela estudava na mesma classe que eu mas nunca havia reparado nela até uma presente data aonde acabei vendo a mesma sentada na escada que levaria as salas de aula, e ela estava chorando e me contou que naquele dia teve alguns problemas com sua família e tinha acabado de terminar o namoro com alguém babaca.

Aqueles olhos marejados e cheios de lágrimas me conquistaram na mesma hora e fiquei me perguntando, como que eu não vi essa mulher antes na minha vida. A partir dali nos tornamos amigos, e começamos a sentar mais próximos, e assim que nos formamos do colegial, um relacionamento que poderia simplesmente ser deixado para lá se tornou ainda mais forte, conosco nos encontrando depois da formatura algumas vezes até que engatamos um namoro. Eu estava realmente apaixonado por ela, e ela por mim, isso não tinha dúvidas.

Michelle era uma mulher linda, mesmo em sua juventude. Tinha cabelos castanho escuro longos e lisos, uma pele bem branquinha e olhos verdes, era uma coisa maravilhosa de se ver, eu não era tão bonito assim e sempre fiquei me perguntando o que ela viu em mim.

Em março do outro ano depois que nos formamos tivemos nossa primeira relação sexual e foi maravilhosa, o encaixe de nossos corpos era completamente incrível, beijava Michelle como nunca beijei nenhuma mulher na vida, podia sentir nossos lábios se enroscando juntamente com as nossas línguas, desviava meus lábios e tocava aqueles seios que não eram grandes nem pequenos mas eram na medida certa para mim. Michelle também não ficava para trás em suas carícias, seu oral era maravilhoso, aquela boca gostosa chupando a minha glande, me fazia delirar, na nossa primeira vez fizemos o clássico papai e mamãe e eu a fodi de quatro, gozamos muito e sabiamos depois daquilo, que até mesmo no sexo nos encaixávamos.

Era hora de finalmente começarmos a pensar um passo adiante, e cada um de nós passou a se esforçar para entrar na faculdade, ela queria fazer Biomedicina, eu já estava fazendo o curso de tecnologia da informação, pois sempre gostei da área e pretende atuar pela mesma. Ajudei sempre Michelle nos estudos quando eu conseguia, afinal de contas eu também precisava estudar, e depois de um tempo veio a grande conquista: Michelle conseguiu passar na faculdade.

Comemorámos aquele feito no melhor estilo, Michele foi ao meu encontro linda como sempre, deslumbrante, com um vestido longo preto e usava aquele perfume que eu adorava. Naquele dia, pedimos algo para comer no restaurante, e ficamos conversando sobre toda a nossa trajetória até aquele momento, estávamos realmente apaixonados e decididos a ficar um com outro para sempre. É muito bom o clima de casal quando este é recém formado, você consegue sentir o amor no ar de todas as formas possíveis. Porém, nem tudo é romance, e ver a Michelle naquele vestido me deixou com muito tesão.

Fomos para um motel após o jantar, e não demorei para retirar aquele vestido, e para minha surpresa, ela também pensou em me dar um agrado depois do jantar, pois estava com um sutiã quase transparente, e um fio dental que mostrava perfeitamente aquela bunda. Ela sabia que eu tinha fetiche de colocar de ladinho e foder, e veio preparada naquele dia.

Avancei e beijei seus seios, minha boca naquele momento percorreu naquele seios que eu tanto amava tocar e beijar, eu podia sentir aquele mamilo ficar cada vez mais duro na minha boca, joguei ela na cama e comecei a beijar completamente seu corpo, fui avançando com os meus lábios até o seu ventre e não me demorei para colocar de lado aquela calcinha minúscula e ver perfeitamente aqueles lábios rosados que ela tinha, cujo cheiro parecia me puxar para ele. Não aguentei e acabei por chupar aquela bucetinha deliciosa, minha língua vai se deslizando de um lado para outro, enquanto tudo o que eu sentia era um tesão que tomava conta do meu corpo e nem mesmo eu conseguia descrever, e no fundo eu podia ouvir Michelle gritar de prazer.

- Ain, Marcos... Continua caralho, que boca gostosa porra! - Era o que ela dizia.

Depois de experimentar aquela bucetinha deliciosa, foi ela que acabou me jogando na cama e retirando o restante de qualquer peça de roupa que eu poderia ter, me deixou já completamente nu levou suas mãos ao meu cacete grosso, passando a massagear com aqueles dedos surreais que ela tinha, batendo aquela punheta gostosa para mim, enquanto passava a língua em meu mamilo, coisa que ela sabia que eu gostava. Não aguentou e caiu de boca, sugando completamente minha pica ali mesmo, sua boca era magistral, apaixonante, envolvia meu caralho completamente, enquanto eu urrei de tesão ao fundo.

- Caralho, Mi, que delícia porra... Chupa esse caralho, vai, sua safadinha!

Ela acabou por não me deixar gozar, pois ela não queria que eu simplesmente perdesse as forças pois ela queria dar muito naquela noite. E foi então que montou em mim, e passou a rebolar sua bunda no meu caralho, enquanto eu a segurei, e empurrei com força, ela foi sentindo o caralho entrar enquanto as bolas batiam em sua bunda, ela me encarava e cheia de tesão, me beijava, unia nossas bocas, assim como unia nossos corpos.

Virei para comer ela de quatro, do jeito que ela gostava. A gostava que puxasse o cabelo dela e desse uma surra na bunda dela, e assim eu fazia, metia com muita fome e vontade, enquanto ela me encarava e mordia os lábios.

- Isso Marcos, seu tesudo, come sua piranha, come! - Ela dizia para mim.

- Vai sua vadia, rebola na minha pica que hoje vou te dar leitinho. - Eu dizia.

Depois te mais alguns minutos finalmente gozei, dando a ela aquele leitinho quente que ela tanto desejava, que se espalhava dentro daquela bocetinha gostosa. Depois daquele sexo gostoso, acabamos por tomar um banho juntos e no próprio banheiro fizemos uma rapidinha novamente, antes de sairmos do motel e eu deixar ela na casa dela, o que já era quase meia-noite. Já imaginava ouvir do sogrão no dia seguinte, pois devia ter deixado ela lá as 23h.

O tempo foi avançando, e eu consegui um bom emprego aonde eu ganhava bem. Meu relacionamento com Michelle era maravilhoso, tínhamos tudo o que um casal precisava, um sexo maravilhoso, muito amor e companheirismo e desejos para um futuro melhor.

Estava pronto para pedir para ela começar a morar comigo, ela já estava caminhando para seu último ano da faculdade, e eu acreditava que essa era a melhor hora dela vir morar comigo, e posteriormente pedi-la em casamento. Sim, eu queria me casar com Michelle, minha Michelle que eu conheci ainda no colegial e que eu já estava completamente apaixonado. Eu nem poderia acreditar que isso iria acontecer.

Michelle topa morar comigo, assim como seus pais, que já me viam com bons olhos, apesar de uma coisa e outra, eu a fazia feliz e isso que importava. Michele foi morar em minha casa, e ali veio a rotina de ter ela todos os dias e confesso para vocês que isso não atrapalhava em absolutamente nada. Só me fazia ter a certeza de que ela era o amor da minha vida, e era com ela que eu deveria ficar.

Michelle no ano anterior conheceu Sabrina, uma menina que fazia faculdade com ela mas acabou se mudando para Londres e terminou os estudos por lá. Sabrina falava muito de Londres para Michelle, que ficou completamente encantada com o clima e costumes de uma cidade Europeia. Sabrina comentou com Michelle sobre uma farmacêutica que abriu vaga para estagiários, e que se Michele quisesse, acabaria colocando ela lá. Sem eu saber, Michelle se inscreveu para a vaga, tinha vontade de passar mas pensava que acabaria não passando pois só tinha formação de faculdade federal Brasileira, e não imaginava a surpresa que iria ter no final daquele ano. E para ser sincero, nem eu imaginava a grande surpresa que eu iria ter naquele final de ano aonde já estava planejando pedir ela em casamento no Natal.

-

Acompanhem as continuações deste conto já postadas no site. Deixem seu feedback como sempre galera, adoro poder ler e responder o pessoal, isso fortalece sempre a continuar, abraços

Siga a Casa dos Contos no Instagram!

Este conto recebeu 216 estrelas.
Incentive Kayrosk a escrever mais dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Comentários

Foto de perfil de Kratos116

Gostei da sua história, muito boa ,simples sem grandes acontecimentos de cara ,sem exageros. Eu só chamo a sua atenção para 1

uma observação e 2 sugestões: 1* "Olá sejam bem-vindos ao meu relato. Me chamo Marcos, e a partir de agora irei começar a contar toda a minha trajetória com Michelle." ( ACHO QUE SERIA MELHOR VICE TIRAR ESSE 1* PARÁGRAFO POIS NO 2* O PRÓPRIO PERSONAGEM DIZ QUE VAI CONTAR SUA HISTÓRIA, ENTÃO FICOU CLARO QUE É UN RELATO. 2*"Michelle topa morar comigo, assim como seus pais, que já me viam ..( Michele topa morar comigo ,seu pais já me viam com bons olhos ..) ou então ( Michele topa morar comigo pois seus pais já me viam com bons olhos ..) 3*"Em março do outro ano depois que nos formamos ( Aqui você não específica em que ano foi pois devia ter dito em que ano a história atual se passa ,aí sim quem lê saberia em que no mês de Março ( ex: 2022) vocês se formaram. Parabéns pela história,vou acompanhar os capítulos posteriores.

0 0
Foto de perfil genérica

Olá tudo bem?? cara eu ainda não tinha conseguido ler seus contos, comecei hoje e estou gostando demais da história

1 0
Foto de perfil genérica

Espero que você goste amigo, feito com dedicação

0 0