“Eu Sempre a Admirei e o Encontro Foi Melhor que o Esperado"

Um conto erótico de Arthur_Contos_Eróticos_2
Categoria: Heterossexual
Contém 1257 palavras
Data: 15/10/2023 08:23:46

Eu sempre a admirei e enquanto a admirava olhando suas fotografias à desejava, ficava minutos e minutos a admirando, que beleza única ela tinha, mas sempre pensei que ela não era pra mim, mas havia um mistério escondido, algo que eu sabia que estava ali, mas não conseguia detectar olhando suas fotos, olhava, olhava de novo, mais uma vez e sempre pensando, ela tem algo que está aqui mas não consigo saber o que é, e assim o tempo passou e por ficar difícil de descobrir o que tinha ali por trás daquele olhar, daquele sorriso negado nas fotos, estava ali mas não se revelava, estava muito bem escondido por traz da sua maneira de vestir, do seu modo de dirigir o olhar, mas o que era, ah, desisto, eu não consigo extrair da foto, não consigo, desisto!

Desisti por aquele momento mas fotografei sua imagem na minha mente e onde ia e em momentos que lembrava dela ficava intrigado o que ela tem de tão especial, porque ela me prende assim, eu nem a conheço pessoalmente, eu nem sei como é o som de sua voz, porque ela me prende assim e os porquês foram criando um emaranhado de interrogações na minha mente e quanto mais tentava fugir mais me prendia nessa teia de imaginações, ilações e quanto me dei conta estava totalmente emaranhado e confesso que muitas vezes balancei a cabeça com a intenção de que esses pensamentos caíssem da minha cabeça mas adiantou? Não!!

Até que enquanto olhava as redes sociais aquele olhar intrigante e misterioso da mulher misteriosa cruzou com o meu e já não suportando mais decidi, eu vou buscar conhecer essa mulher, eu vou até ela, eu vou onde ela estiver eu preciso descobrir que mistério é esse, o que ela tem, por que ela me prende assim, como havia decidido eu fui, claro, primeiro quis saber se ela aceitaria me encontrar e para minha surpresa ela aceitou assim de primeira.

A troca de mensagens conversando e combinando sobre o encontro se desenrolou e desenvolveu e tudo que eu gostaria de saber sobre ela foi ficando tão claro e nítido ali nas frases trocadas, as expressões, os risos e tudo foi aflorando, o desejo, a vontade, o tesão, caramba, tudo foi vindo assim como uma avalanche e eu já não conseguia controlar, tudo que gostaria de saber agora vinha com tanta força como quando uma água represada e solta e vem arrastando tudo, levando tudo, limpando tudo o que encontra na sua frente foi desse jeito, sim, minha curiosidade, minhas dúvidas ela foi levando e tudo foi ficando tão claro e limpo e comecei a entender, mas agora meu desejo de encontrá-la, de vê-la explodiu como uma bomba dentro de mim, meu coração batia tão forte e descompassado que não conseguia espera, queria vê-la o mais breve possível.

Decidimos, vamos nos ver, dia, hora e local marcados e as horas que antecederam foram as mais cruéis desde que meus olhos a viram por fotos, mas o tempo não pára às vezes mais rápido, as vezes mais devagar, na verdade ela não passa mais devagar ou mais rápido ele passa na mesma proporção são nossas ansiedades e desejos que os levam a ter a percepção que o tempo está passando rápido ou devagar, mas ele passa, e o momento chegou e fui o mais rápido que pude ao seu encontro e quando a vi...

Quando a vi, quer dizer quando vi aquela mulher não sabia se era ela ou não, mas uma certeza bateu aqui no peito era ela que estava ali, parei e fui ao seu encontro e quando a abracei foi a confirmação de tudo que eu sentia, foi como se tirasse um último pozinho de dúvida, não me contive, a beijei, a abracei forte e repeti mais de uma vez e olhava seus olhos e agora sim eu entendi, mas enfim, o que eu entendi mesmo, o que eu buscava entender, ah nem sei mais, agora eu só queria estar com ela, eu só queria ela!

Ela entra no carro e mais de uma vez nos beijamos, e que beijos, que gostoso, ali já sentimos que os próximos momentos seriam intensos, ela vestida com um vestido preto longo mas bem soltinho e com aberturas nas laterais, logo que ela senta e movimenta as pernas ele sobe e eu que não sou nem bobo nem nada já fui acariciando aquelas coxas que com o passar do carro embaixo dos postes de iluminação refletiam seus pêlos levemente dourados, aquilo foi me deixado bem instigado e cada vez que meus dedos deslizavam pelas partes internas de suas coxas sentia seu corpo estremecer e arrepiar e sons de gemidos espontâneos.

A conversa desenrola, o carro desliza sobre a pista e sem demora chegamos no motel. Entramos na suíte e nos beijamos, agora estamos a sós e podíamos abusar dos beijos e das carícias, que coisa maravilhosa, que delicia de mulher, que beijo que me causa tanto tesão, que toque que me faz arrepiar, que corpo que encosta em mim e me queima como que estivesse em chamas e ao sentar sobre mim me implora, me fode, me fode vai, instintivamente desfiro tapas no seu traseiro, que delicia, logo movimento minhas mãos tirando seus vestido e contemplo seu corpo, aquele corpo que eu admirava suas curvas nas fotos nas redes sociais, a pika está dura, deslizo os dedos e sinto que ela está toda meladinha, ela se esfrega em mim, a pika dura roça a buceta que ainda está escondida dentro da calcinha, mas é questão de tempo e logo ela estará livre para eu sentir seu sabor.

Logo trocamos de posição e ela fica por baixo, a partir desse momento eu a chupei com tanta intensidade, sugava e a buceta ficava inteira na boca, suga seu grelo e sentia seu mel escorrendo na garganta, seu corpo estremecia, arrepiava e ela com seus dedos agarrando forte no lençol no se retorcia. Não resisti e logo encostei, a pika agora sem cueca encostou e foi penetrando, soquei fundo, foi no fundo, que sensação incrível, soquei mais, comecei a tirar e colocar, tira e põe, tira e põe, tira e põe, que incrível e entre tiradas e colocadas a chupava, meti muito, soquei inúmeras vezes, trocamos posições, nossos corpos suados de pingar, os corpos grudados, estávamos fundidos um no outro, a ponto de perdemos a noção de tempo, só notamos que estávamos naqueles movimentos a horas pois começamos a sentir as pernas doer, o corpo esmorecer e já não aguentamos mais.

Foi sensacional, maravilhoso, inesquecível. Após toda aquela transa inesquecível nos deitamos lado a lado e ficamos mais um boommm tempo conversando, que momentos inesquecíveis, que coisa maravilhosa, ah, não vai poder ficar só naquela vai ter que ter outras e foi isso que decidimos. Saímos dali e na volta para deixa-la em casa novamente a troca de carícias, seus dedos acariciando meu cabelo, minhas mãos deslizando em suas coxas e ao deixá-la em casa nos beijamos tão intensamente e até eu chegar em casa sentia em meu corpo as sensações de seus toques e o desejo novamente só aumentava, confesso que estou louco para vê-la novamente e tenho total certeza que a próxima vez será bem mais intensa pois agora já nos conhecemos e sabemos o que queremos, sabemos dos nossos limites e queremos ir muito além do que já fomos, meu corpo já reage imaginando como vai ser, não tenho dúvidas, será MARAVILHOSO!!

Escrito por Arthur Contos Eróticos baseado em experiências vividas por “alguém”.

Siga a Casa dos Contos no Instagram!

Este conto recebeu 12 estrelas.
Incentive Arthur Erotic Stories a escrever mais dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.
Foto de perfil de Arthur Erotic Stories Arthur Erotic Stories Contos: 274Seguidores: 138Seguindo: 5Mensagem Escritor de Contos, relator de aventuras, fantasias e fetiches

Comentários

Foto de perfil de Loirinha gostosa

Primor de conto, gostei. Como é bom quando conseguimos ter alguém a quem tanto desejamos. Venha ler os meus. Bjus.

0 0
Foto de perfil de Coroa Casado

Cara, muito bom este conto. Acho que todo homem já viveu situação parecida. De desejar intensamente alguém, seja conhecida ou desconhecida com foi o caso. As sensações aqui descritas batem perfeitamente com já vividas. Muitos terminam como o tal ¨amor platônico¨. Quando porém, se realizam é algo sublime e inesquecível. Parabéns pelo texto. Muito obrigado pelo comentário no meu. Leia também como foi a primeira vez da minha esposa com outro. Nem acreditei que deixei outro a possuir. Abs.

0 0