Se não fosse da família! 4 Ela não é!?

Um conto erótico de Krauser10
Categoria: Heterossexual
Contém 2076 palavras
Data: 11/10/2023 08:11:29

Madrasta: Eu só posso estar enlouquecendo mesmo. Mais... Posso ficar morando um tempo aqui? Só até eu resolver uns problemas.

Eu: Lógico que sim delicia. A casa fica muito vazia só comigo aqui. Vou adorar você aqui comigo e se depender de mim você não sai mais do meu lado.

Madrasta: Menino cuidado com o que você fala. Já não me importo com o que vão pensar de mim. Olha que eu faço você de meu homem!

Eu: Estão vamos enlouquecer juntos. Vai ser bom ter vocês duas aqui. Rs...

Madrasta: Não sei o que eu tenho na cabeça quando estou com você.

Eu: Vamos para o banho delícia! “Dei um tapa na bunda dela e sai para o banho.”

As coisas estão indo rápido demais ou eu que sou louco. Não sei quando o frio na barriga passou, não sei quando as pernas pararam de tremer por pensar em estar fazendo alguma coisa errada. A vontade de comer a minha gostosa madrasta só crescia. Eu estava com vontade de comer a minha meia-irmã e não me importava mais com nada. Aqui ninguém me conhecia mesmo.

Passeamos os 3 a noite na orla da praia e comemos e bebemos em um barzinho. Quando deu meia noite estávamos observando a lua da praia e dei os parabéns a minha madrasta pelo seu aniversário. A Clara pego nossas mãos e nos fez entrar na água. Clara com um vestido preto colado no corpo maravilhosa e a sua mãe de vestido florido linda e alegre. Quando estávamos voltando eu fiquei mais atrás e elas na frente.

Eu: Clara vai na frente e abre o carro e se quiser pode dirigir até a casa.

Clara: Eba! Bora!

Ela saiu correndo na frente e fiquei observando.

Madrasta: Até quando você vai ficar só olhando e não vai fazer nada?

Eu: É uma pena que ela seja minha meia-irmã... se não fosse.

A minha madrasta me olhou nos olhos, para baixo, depois para o alto e ficou pensativa.

Madrasta: O que eu vou ti falar agora não é pra falar pra ninguém. Só vou ti contar pq eu confio e gosto de você.

Eu: Pode confiar em mim.

Madrasta: Eu estava fazendo estágio na empresa que seu pai trabalhava e ele sempre dava em cima de mim. Quando meu primeiro namorado me tirou a virgindade ele terminou comigo no outro dia. Fique com tanta raiva que o primeiro que quis ficar comigo eu dei. Só que eu engravidei. Seu pai ficou todo alegre que me tirou da favela que eu morava com meus pais e me acolheu. Quando eu comecei a desconfiar, fiz um teste de DNA e deu que seu pai não era o pai dela. Não falei nada pra ninguém. Só estou falando pra você agora.

Eu: Deve ter sido bem complicado... Não sei o que falar nessa situação. “Eu a abracei forte. Ela ficou com a cabeça no meu ombro até quase chegar o carro.” Obrigado por confiar em mim. Nunca vou contar pra ninguém. Mais e a Clara?

Madrasta: Eu conto quando surgir a oportunidade.

Eu: Conta comigo para o que você precisar. Já falei que vamos enlouquecer juntos não foi!? Estou contigo delícia.

Chegamos em casa e a madrasta pulou na piscina e começamos a beber. Tirou o vestido ficando só de calcinha branca de renda quase transparente. A Clara ficou do mesmo jeito já que fazia muuuuitooo tempo que não via sua mãe alegre e bebendo. Ela entrou na mesma onda e curtiu a loucura da mãe. Fiquei de sunga branca bebendo e curtindo a loucura delas.

Clara: Nunca vi a minha mãe alegre e tão doida assim.

Eu: Verdade nem eu... Ela parece ter tirado um peso dos ombros. Ela está mais bonita e gostosa!

Clara: Minha mãe se livrou do meu pai que a prendia de mais. Ela não podia beber e nem sair de casa pra ir em um barzinho sem ele que já ficava agressivo. Minha mãe é um mulherão mesmo. Está super gostosa.

Eu não estava falando da separação deles mais do segredo que ela havia me contado.

Eu: Hum... Irmãzinha achando a mãe gostosa é? Vai e me conta uma coisa?! Já beijou alguma mulher?

Clara: Hoje não tem uma menina da minha idade que não tenha beijado uma amiga! Já gravei com uma amiga para vender o vídeo na net. Não vou ficar do seu lado bêbada, senão eu conto todos os meus segredos. Vamos pra piscina mãe!

Dormimos os 3 na mesma cama sem roupa mesmo. Quando acordei vi que a clara estava com a boca aberta e com o bico do seio da mãe na boca me lembrei na hora que ela já tinha ficado com mulher. Me levantei devagar e as deixei dormindo. Tomei café sem açudar para ajuda a acordar e tirar a ressaca e fiquei na piscina.

Madrasta: Bom dia amor! Já está bebendo cerveja?

Ela estava de baby-doll azul e parecia estar sem calcinha e sem sutiã. Uma maravilha.

Eu: É pra curar a ressaca rs.

Madrasta: Vou ficar no café mesmo. Esse é meu melhor aniversário, obrigado por fazer ele tão especial.

Eu: Você merece delícia!

Madrasta: O aniversário é meu e você que ganha 2 presentes. Primeiro foi o meu cuzinho que ninguém gozou.

Eu: Era meu sonho. Qual é o segundo?

Madrasta: rs... E o segundo que a clara não é sua irmã de sangue. Se ela souber ela pular de alegria e matar a vontade de ter você todinho.

Eu: Isso é verdade! Não me veio na cabeça essa... ei delícia!?

Madrasta: Você as vezes é meio lento kkkkk

Eu: Eu só pensei que você não ia gostar de ver sua filha ficando com o mesmo homem que você. Agora que você comentou...

Madrasta: Não era você que vivia falando que se ela não fosse sua irmã você ia isso e aquilo... Já falei que não ligo. A minha filha falou que era apaixonada por você quando tinha 15 e eu sempre falava que era errado. Afinal... até ontem ela era sua irmã.

Eu: Verdade!

Madrasta: Você foi o último homem que eu vi ela se interessar e falar que estava apaixonada. Desde então nunca vi ela com nenhum menino e nem namorado. Eu acho que ela ficou com medo de homem e medo do pai. Sei lá! Só não quero que ela se machuque. As vezes ela tem um parafuso a menos, rebelde e até safada. Eu confio em você... Vai e come ela! De tanto você falar que se não fosse sua irmã...

Eu: Ela viu eu e você ontem na piscina. Falou pra mim tomar conta de você e saiu para nós dois irmos para o quarto.

Madrasta: Está vendo isso. Mesmo gostando de você ela ainda pensa em mim. É por isso que eu não me importo de dividir você com ela.

Eu: Verdade. Assim eu fico mais tranquilo de saber que você aprova.

Madrasta: Você escolhe contar que não é irmão de sangue pra ela ou não.

Eu: Já que é assim, eu não vou contar. Minha vontade é comer ela na sua frente.

Madrasta: Você está doido menino!

Eu: Ela tbm ti acha gostosa... ficou ti olhando pelada a noite na piscina. Ela estava mamando nos seus seios hoje de manhã. Me falou que já ficou com mulher... O que você acha que eu vou pensar?!

Madrasta: Eu pensei que era você mamando... era ela?! Isso explica pq ela vem dormir comigo quando eu bebo ou ela bebe. Caramba... será que isso acontece faz tempo!?

Eu: Só ela sabe.

Madrasta: Desde quando você é tão observador assim heim?

Eu: Foi você que falou para eu parar de ser medroso.

Clara: Bom dia mãe! Bom dia Irmãozinho lindo!

Clara deu um abraço e um beijo na mãe e em mim também. A segurei na cintura e a fiz sentar no meu colo. Ela estava de biquíni mais comportado branco um bombonzinho gostoso.

Eu: Toma Seu café.

Clara: Já tomei. Colinho do irmão é gostoso!

Madrasta: É bom ver que vocês se amam e se dão bem meus dois amores.

Por debaixo da mesa passava a mão na sua perna bem de leve até chegar na sua bucetinha. Ela não se importou.

Clara: O que vamos fazer hoje?

Eu: Vocês decidem, eu só obedeço.

Madrasta: Hum... estou gostando de ver! Como é meu aniversário eu escolho.

Coloquei o dedo por baixo do biquíni e fiquei fazendo carinhos circulares com a clara se arrepiando toda. A Madrasta conversando e escolhendo para onde ir e dando risada. Até que ela se levantou e saiu rápido falando que ia se trocar pra sair.

Madrasta: O que você fez pra ela ficar toda arrepiada?

Eu levantei dois dedos e lambi.

Eu: O que você acha? Rs... vamos passear.

As duas sempre de vestido. Fomos ao shopping, almoçamos, tomamos sorvete como se as duas fossem minhas amigas. Nada de chamar de irmão e nem de madrasta. Foi um dia alegre e cheio de compras. Sempre achava um jeito de passar a mão na bunda das duas ou ficar encostado atrás delas. A Clara até dava uma empinada e a Madrasta dava risada.

Madrasta: Você vai matar a minha filha do coração. Acho que ela está toda molhada!

Eu: rs... Se ela não gostasse já tinha me pedido pra parar.

Chegamos em casa a tarde e fui o primeiro a tirar a roupa e ficar de sunga pra pular na piscina. A Madrasta tirou o vestido e pulou junto comigo. Clara entrou para guardar as compras. Beijei a madrasta e quando fui avançar nos carinhos ela me parou.

Madrasta: Hoje é o dia da clara. Já que você atiçou, ela vai ti alugar o resto do dia todinho.

Clara veio com o biquíni fio dental branco que era coisa de loko. Ela pegou um cooler com cerveja e deixou ao lado da piscina. Bebemos e ficamos conversando. Dentro da água passava a mão na bunda da clara e em seus seios.

Madrasta: Vou fazer uma caipirinha e já volto.

Quando ela saiu a clara já veio me beijando e a peguei no colo.

Clara: Não quero saber se você é meu irmão, não me importo com isso.

Eu: Sua mãe pode ver sua doida.

Clara: Não aguento mais esperar por você. Deixa a minha mãe ver... idai se ela ver. Ela já aproveitou desse pau ontem o dia todo e eu quero isso faz tempo.

Tirei o biquíni de baixo e jóquei ao lado da piscina junto da minha sunga. A Coloquei no meu colo que meu pau encontrou o caminho rapidinho. Entrou apertado como se fosse as primeiras vezes.

Clara: Hum... Como eu esperei por isso!

Eu: Calma senão você se machuca. Eu não vou correr!

A apoiei de costas na borda da piscina para ela não ver a mãe e continuei metendo.

Clara: Você não sabe o que é esperar muito tempo pra sentir essa sensação! Mesmo sabendo que é errado e proibido eu não consegui tirar da minha cabeça. Sentir a pica que tirou a minha virgindade mais uma vez.

A madrasta estava sentada bebendo um copão de não sei oq só observando. A Clara quando não estava gemendo estava me mordendo o ombro e me unhando. Me surpreendi com ela assistindo sem falar nada.

Eu: Hummm... e pq você não me falou isso? Eu não sabia de nada!

Clara: Hum... Eu ti vi bêbado de pau duro e sentei gostoso. Quando eu gozei o meu pai ti deu uma surra. Eu me senti culpada e não queria que soubesse que você apanhou por minha causa. Tentei esquecer mais... Como é gostosa essa pica! Não consegui!

Eu: Minha irmãzinha é apaixonada por seu irmão? E eu não sabia disso!

Clara: Mete gostoso irmãozinho. Hum... Caralho pq tem que ser tão bom! Sempre fui apaixonada por você! Se você não fosse meu irmão!!!

Eu: Você ia fazer oq?

Clara: Eu namorava com você! Isso... gostoso!

Eu: Você viu eu e sua mãe... e como ela fica?

Clara: Namora com as duas besta.

Olhei para a madrasta e ela fez sinal de positivo.

Eu: Vamos ficando... espera vocês se arrumarem e se livrarem do meu pai.

Clara: Tabom... hum... humm... mete mais!

A segurei em meu colo e aproveitei ao máximo. Ela gemeu alto e gostoso. Eu acelerei e gozei junto com ela. A Madrasta não estava mais observando. A Clara pegou o biquíni e colocou pra sair da água.

Siga a Casa dos Contos no Instagram!

Este conto recebeu 78 estrelas.
Incentive Krauser10 a escrever mais dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.
Foto de perfil genéricaKrauser10Contos: 70Seguidores: 118Seguindo: 1Mensagem Eu gosto de escrever, a sua história é Boa?

Comentários