Um final de ano diferente em familia 3

Um conto erótico de Marcos
Categoria: Heterossexual
Contém 568 palavras
Data: 05/10/2023 08:32:43

Um final de ano diferente em familia 3

Rodei por uns 20 km o que levou uns 15 min. Parei em um posto de combustível na entrada da cidadezinha.

Depois de reabastecer entrei na lanchonete e pedi um café, me sentei e abri o app das câmeras lá da chácara, tava um rebu, todo mundo falando ao mesmo tempo, mas foi aí que eu comecei a entender melhor o que acontecia e um pouco do que aconteceu até agora.

Minha cunhada, irmã dela falava em tom autoritário com a irmã dizendo que ela deveria ter parado com aquilo a muito tempo que era questão de tempo pra dar merda. E que agora ela que se virasse pra consertar essa cagada. Que toda família agora tava sabendo da sem vergonhice dela e dos irmãos, e o pior até o sobrinho menor de idade ela tinha corrompido.

Ela se defendia dizendo que ela não tinha escolhido viver assim e que era tudo culpa delas mesmo.

A mãe do pentelho, esposa do irmão mais velho teve que ser segurada pelos outros pra não voar no pescoço da meretriz. Dizia ela "você é uma puta sem escrúpulos mesmo, a mais baixa das vadias, não basta um marido fiel e prestativo não, tinha que dar logo pros irmãos, e o pior ainda se não bastasse arrasta meu filho pro teu antro de perdição. Eu vou é te matar sua vagabunda".

Meu sogro e sogra sentados na sala inconformados eram amparados pela outra nora que media a pressão deles que estavam super abalados e nervosos.

No grupo o alvoroço era geral todo mundo condenando a meretriz. Agora todos do grupo já sabiam a puta que tinha no seio da família e isso não tem preço. A máscara tinha caído da pior forma possível, essa exposição da sacanagem com certeza foi a melhor forma de vingança que eu poderia ter imaginado.

Eu tava me sentindo muito leve e vingado, pra mim isso tudo já era suficiente, eu ali no canto da lanchonete já tava até rindo sozinho da situação, enquanto mais torpedos eram disparados dentro daquela casa.

Meus cunhados não se encontravam dentro da casa, também nem quis saber onde estavam se escondendo nesse momento aqueles vermes.

Meu sobrinho com certeza estava trancado no quarto.

Meu sogro se levanta e caminha até a cozinha e começa a despejar a real pra salafrária.

Sogro- Eu não criei filhos pra essa sem vergonhice na minha casa, se vcs querem viver que nem animais que vão viver longe daqui, a partir de hj eu não tenho filhos mais, não quero ver nenhum de vcs aqui novamente, e peguem suas coisa e sumam daqui agora, bando de degenerado. Vão embora e nem precisa ligar pra saber notícias nossa.

Todo mundo ficou calado, cabisbaixo, só se ouvia a puta chorando de soluçar, mas nada falava.

Vi meus cunhados apareceram e se dirigirem aos quartos pra pegarem as coisas pra ir embora. Todos calados como cordeirinhos enquanto ouviam suas esposas, cada uma ao seu modo dizendo que pra elas também já tinha dado e que queriam separação.

Que essa situação era muito constrangedora e humilhante pra continuar como se não tivesse acontecido nada.

Eu havia até me esquecido que aquele domingo era natal, e com certeza eu estava renascendo vitorioso. Com certeza o melhor presente de natal até hj pra mim foi ter desmascarado uma meretriz na pele de santinha.

Continua...

Siga a Casa dos Contos no Instagram!

Este conto recebeu 108 estrelas.
Incentive Yarcano a escrever mais dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Comentários

Foto de perfil genérica

Tá ficando é bom, pensaram somente no prazer e esqueceram dos companheiros (as), vamos ver o que vem pela frente!

0 0
Foto de perfil genérica

Muuuito bom !! 👏👏👏 espero o desfecho desta história o mais breve possível...👁

1 0
Este comentário não está disponível
Este comentário não está disponível
Este comentário não está disponível
Foto de perfil genérica

cara que loucura heinn... sua história esta muito legal mesmo, o enredo nos prende.

mas concordo com o Mark, ficou pequeno de mais a gente muito rápido e já quer a continuação

1 0
Este comentário não está disponível
Foto de perfil de Mark da Nanda

Amigo, gostaria de fazer uma crítica, não ao texto ou ao conteúdo, porque sua história é boa e você escreve muito bem. Entretanto, preciso fazer um alerta quanto ao tamanho de seu texto que tem ficado cada vez menor: a primeira parte teve 3257 palavras (um bom tamanho), a segunda 1112 (já preocupante), mas a terceira teve apenas 568 (ridiculamente pequena).

Veja bem um texto deve conter elementos que prenda a atenção e crie o interesse no leitor de acompanha-lo posteriormente. Para isso uma boa história e escrita são imprescindíveis, mas o tamanho também, afinal, o leitor quer mergulhar no imaginário do autor e colher as melhores (ou piores) experiências possíveis. Com um texto de bom tamanho você garante esse vínculo, mas se começar a decair no tamanho nas sequências, você poderá começar a perder leitores, pois dará a impressão de estar criando um texto “artificial”, sem conteúdo e o pior, sem uma conclusão, que é o que sempre se espera.

Ainda sigo curioso, mas, por favor, melhore o tamanho. Se for o caso, avalie a possibilidade de não postar diariamente, mas de dois em dois ou três em três, entretanto, sempre com um texto de bom tamanho.

É só minha opinião.

No mais, parabéns pela história.

2 2
Foto de perfil genérica

Esse ponto é de fato relevante. Melhor demorar um pouco e produzir mais conteúdo. Tem muitas variáveis a serem exploradas. A história está muito boa.

0 0
Foto de perfil de Hugostoso

Tive a mesma impressão sobre o tamanho do texto!

0 0
Foto de perfil genérica

Show de bola. Se posicionou como homem de brio, caráter e amor próprio. Vê se não vai cair na asneira de perdoar essa puta e virar corno manso. Dignidade acima de tudo. Parabéns

1 0
Foto de perfil genérica

Então pelo revelado nesse capítulo não era um segredo dela com os irmãos. As irmãs também sabiam e aparentemente em algum momento participaram?

Aguardando a continuação.

Conto excelente.

Parabéns! 👏🏾👏🏾

0 0
Foto de perfil genérica

Corrigindo: a irmã.

0 0
Foto de perfil de fer.pratti

Pelo visto a irmã sabia que já tinha acontecido, mas que pra ela não acontecia mais.

Agora a irmã sabia dos dois irmãos ou de apenas um?

0 0

Listas em que este conto está presente