Putinha pro meu macho: sexo perfeito 1

Um conto erótico de Tiké Pinto
Categoria: Gay
Contém 3466 palavras
Data: 30/10/2023 17:58:43
Última revisão: 08/11/2023 07:25:35

Vou pular para os dias atuais, por enquanto. Acontecimentos do presente continuam a partir desse relato e os do passado seguirá sua ordem normalmente, também. Fato que os do presente receberão prioridade em relação aos do passado, por estarem mais frescas na memória e produzirem histórias mais ricas e picantes.

Desde o início da minha vida sexual, em 1998, relatados em dois contos iniciais, aconteceram algumas coisas, mas apesar da minha safadeza e adoração por rola, não foram tantas quanto eu desejava. Por muito tempo, após meu tio parar de me comer, comecei a sair com travestis, porque gosto da beleza da mulher, mas sou totalmente passivo. Situação difícil, pois encontrei algumas com afinidade, mas não podia dar o que elas queriam para virar relacionamento. Eram contratadas, ativas, porém peguei amizade com algumas e me apaixonei por uma, a M, hoje casada e fora da vida de prostituição. Espero que esteja e seja muito feliz, menina maravilhosa. Mas isso é só pra não deixar um buraco na história e será tudo detalhado na cronologia do passado.

Mesmo pegando amizade, contratar uma pessoa não é a mesma coisa. Me tratavam super bem, satisfaziam minhas fantasias, alimentavam minhas safadezas, terei histórias ótimas pra contar dessa época e adoro uma bela travesti. Não tenho reclamações desse período. Porém, eu precisava de um macho com uma cumplicidade maior na cama. E não era um relacionamento sério que eu buscava, somente regularidade para me satisfazer. Resumindo, queria uma pica de macho pra me leitar e/ou comer com certa frequência, um fuck buddy, além de tentar satisfazer meus fetiches, como fazer um bukakke com 10 caras ou mais, que ainda está na minha lista.

Há dois anos atrás, mais ou menos, estava com extrema dificuldade e queria um homem, apelei para sites de relacionamento de sexo. Porém, esses sites são extremamente difíceis das pessoas saírem da punheta e marcarem algo de verdade, tem muita enrolação. Fora o cuidado que é preciso ter, malandros agem sem pudor. Ainda assim, no Disponível, consegui encontrar e marcar com o W, mas inicialmente era só para mamar e tomar toda sua porra, fetiche descrito em ambos perfis, o meu de engolir sêmen e o dele de gozar na boca dos putos. Marcamos de nos encontrar em frente a estação de trem próxima aos dois, que tem um pequeno motel bem em frente. Foi ali que tudo começou, mas essa narração ficará pra outra oportunidade.

Saímos algumas vezes e, com a vida tumultuada, resolvi me recolher. Durou um ano, sem sexo, só na punheta e pensando nas fantasias que poderia realizar um dia. Sim, terrível né? Minha vida estava uma bagunça e eu assumi mais responsabilidades que podia dar conta. Tive que me reorganizar. Há alguns dias, meados de outubro de 2023, resolvi reabilitar minha conta no Disponível e o W, que havia tentado contato comigo sem sucesso, logo me viu online e me chamou na área de mensagem privada do site, mesmo cada um tendo o contato do outro salvo. O W acabou virando um parceiro de trepada, mas não qualquer um.

No mesmo dia combinamos um (re)encontro. Falamos umas putarias na conversa. Não preciso dizer que estava com grande expectativa. Tinha as lingeries que havia comprado para usar com ele anteriormente. Me depilei, não só o bumbum, como das vezes anteriores, mas toda a perna e costas, pois sabia que ele gostava. Além disso, comprei um plug anal para fazer uma surpresa bem safada. Percebam que na cama eu uso o gênero feminino, porque gosto de ser a fêmea do macho. Me preparei toda, pra ser puta e pra gerar um apetite naquele homem gostoso, um cinquentão sarado, que nem parece que tem a idade. Bom, modéstia parte, eu pareço mais novo também. Queria que me desejasse como ninguém nunca o fez.

Chegou o dia, 24 de outubro de 2023, minha folga, e eu reservei inteiro para me arrumar para o W. Finalizei a depilação, fiz a ducha higiênica e, antes de escolher a lingerie, resolvi experimentar o plug anal, que havia comprado no dia anterior. Fiquei plugado até a hora de sair, por cerca de duas horas, enquanto acabava minha preparação. Pra registrar, amei o brinquedinho, viciante ficar plugado. Tirei o plug, lavei e coloquei junto com a lingerie escolhida na mochila, destacada das outras. Costumo levar todas por via das dúvidas, eram quatro conjuntos até esse dia. Me dirigi ao nosso ponto de encontro.

Cheguei na frente da estação antes do W e esperei uns 10 minutos. Ele chegou na hora certa, como sempre faz, me encontrou e entramos a pé no hotelzinho. Ao chegar no quarto, W começou a tirar a roupa e eu fui pro banheiro vestir a lingerie, vermelha, sensual, um conjunto de uma peça só, com calcinha e sutiã, que dá um pouco de trabalho pra colocar. Ao finalizar, enfiei o plug e me preparei pra sair, cheio de tesão para cair na rola do W, que estava na cama com o pau em riste. Me viu e disse:

- você tá muito gostosa, muito puta nessa lingerie maravilhosa!!

- gostou, tô bem putinha pra você?

- delícia, se depilou toda, tá lisinha, uma puta gostosa!!! Hoje você vai levar rola, você vai ver

Caí de boca naquele pau e direcionei a bunda na direção do seu rosto, pra ele ver o plug. Jogou pro lado a tira da calcinha enfiada no meu rabo e começou a puxar e enfiar o plug, enquanto eu o chupava deliciosamente. Aquela vara estava um concreto de dura e eu fazia um boquete bem devagar, engolindo inteiro e deixando na boca por alguns instantes. Sugava e pegava no mastro com vontade, não aguentava mais esperar pra te-lo novamente dentro de mim. O vai e vem com o plug, porém, me deixou muito excitada, enquanto continuava aquele boquete cadenciado.

- vai sua puta, chupa seu macho. Vadia. Com esse plug e essa lingerie. Veio tomar rola né? É rola que você vai ter. Tá muito safada. Vai tomar muita rola hoje

- delícia, vem dar rola pra sua piranha, quero tomar muita rola mesmo

Nisso, ele tirou o plug e pediu pra eu deitar de bruços. Passou o lubrificante e começou a passar o pau na minha bunda e encaixar cabecinha na entrada do meu ânus, mas sem enfiar, só parte da cabeça. Aquilo estava uma delícia, eu gemia igual cadela no cio e nem havia penetrado.

- isso, coloca essa cabeça na portinha do meu cú, delícia. Tesão demais. Vem meu macho, sua fêmea safada quer rola. Ahhhhh... Ahhhhh...

- você tá uma puta nessa lingerie, vou te dar muita rola hoje. Essa cara de puta que vc faz é demais.

- o que eu sou mesmo? - provoquei

- você é uma puta, uma vadia, piranha!! Vai tomar pica do seu macho.

Eu já estava cheia de tesão, W pegou a camisinha e pediu pra eu abrir, pois sua mão estava escorregadia do lubrificante que havia acabado de passar na minha bunda. Abri e entreguei o preservativo. Estava totalmente ansiosa pra levar aquela rola reta deliciosa, ao mesmo tempo que tava curtindo muito aquela cabeça brincando com o meu cuzinho. W vestiu o pau, colocou um pouco mais de lubrificante e enfiou devagar, me vendo gemer como louca. Foi fazendo devagar até perceber que meu ânus havia acostumado, o que não demorou muito, pois o plug já havia modelado um pouco. Começou a acelerar aos poucos, comigo deitado de bruços. Fiquei relaxada no início, gemendo muito de prazer, até começar a empinar a bunda para que seu pau ficasse mais profundo, totalmente entalado nas minhas pregas. Gemia, mordia os beiços, ria de tesão e me contorcia. Estava extasiada.

- isso, mete na sua puta... vai, come sua vadia!!

- vc é uma puta safada, vou comer muito esse cú hoje, quem mandou ter um cú tão gostoso. Tá muito gostosa nessa lingerie. Vadia!!

- sim, sou sua puta, vem acabar com sua fêmea. Esse cú é todo seu. Come o cú da sua vadia. Aaaahhhhh... Aaaahhhhh

Me contorcia de tesão, sentia aquele caralho pulsar dentro de mim. Uns 20 min ou mais e gozou. Tirou a camisinha e me deu pra tomar o leite que estava nela, virei toda na minha boca, sugando e virando do avesso pra não perder nada. Mostrei a porra escorrendo pela minha língua.

- delícia, brincando com a porra do seu macho

Demorei um pouco saboreando e engoli tudo. Tesão incontrolável. Meu corpo ardia de prazer, eu continuava gemendo mesmo sem penetrar. O pau dele continuou duro e, naquela mesma posição, voltou a brincar passando o pau na minha bunda e na entrada do meu cú. W já estava excitado de novo e pronto para penetrar novamente. Vestiu outra camisinha e voltou a comer loucamente.

- olha o que seu cú faz comigo, quem manda ter o cú gostoso assim, já tá levando rola de novo. Você é uma puta, uma vadia!!

- come sua vadia vai, mete a rola no meu cú, não para, mete pra sempre nesse cú. Não quero mais parar de dar pro meu macho.

Comia sem parar, era como se não tivesse gozado, parecia que tinha gozado só pra me dar o leite. Estava incrivelmente gostoso. Virei de lado pra me comer em outra posição, sendo que por vezes W me comia, por vezes meu cú comia o pau dele.

- deixa minha bunda comer seu pau. Macho delicioso, pica gostosa, toda pra mim. Aaaahhhhh... Aaaahhhh

E fazia o movimento de vai e vem enquanto ele observava parado meu cú comendo a rola dele.

- a visão maravilhosa que tô tendo, da sua bunda comendo meu pau, que delícia, é muito puta mesmo, é muito vadia. Ah, assim eu vou gozar de novo

- deixa o pau parado no meu cú então, entalado, não tira. Aaaahhhhh, aaaahhhhh

E me apertei contra seu corpo, sem mexer, pra ficar todo entalado dentro de mim. Sentia as pulsações dentro de mim. Continuou a metelância e gozou novamente. Tirou a camisinha e me deu pra saborear. Imagino que foram cerca de 40 minutos nessas duas gozadas, com penetração intensa quase todo tempo. Gemia muito mesmo sem a rola dentro de mim. Estava em total êxtase, um tesão incontrolável. Tomei o leite todo. E o pau nem baixou muito e já endureceu de novo.

- olha o que você faz comigo. Esse cú é muito gostoso. Vai tomar mais rola. Puta, vadia, safada!!!

- sou sua puta, sua cadela no cio, vem pegar sua vadia.

Não foram nem 2 minutos da segunda gozada e lá estava meu macho cheio de tesão de novo, com a rola que nem pedra. Brincou mais um pouco com minha bunda, deitado de ladinho. Sem a camisinha, colocava a cabeça na entrada, cheia de lubrificante, chegava a passar meia cabeça do seu pau. Pediu pra eu ficar de frango assado, vestiu outro preservativo e sentou o mastro novamente, devagar pra eu acostumar com a nova posição. Começou a tirar mais, quase saindo a cabeça, e enfiar profundo. Sentir aquele monumento duro sendo quase todo retirado e recolocado me fazia ficar totalmente pirada, era uma loucura, gemia muito e o tesão me consumia como nunca havia sentido. Me botou de lado novamente e começou a tirar inteiro e colocar de novo. Aquilo me jogou nas nuvens, estava num mundo especial onde o prazer me consumia totalmente. Gemia mais alto. Ficou assim por um longo tempo. Foi o auge.

- delícia, come assim a sua vadia. Essa cabeça saindo e entrando... Aaaahhhhh... Delícia... Come sua puta assim. Ninguém nunca me deu tanto prazer na vida. Quero ser sua fêmea pra sempre... Aaaahhhhh

Aquilo me consumiu inteira, não queria mais sair dali, já tinha mais de uma hora recebendo rola com pouquíssimos momentos de pausa. Eu ria e gemia de prazer o tempo todo. E as pausas davam muito tesão também, pois era quando pincelava minha bunda e encaixava a cabeça na porta do meu cuzinho. Não queria que aquilo acabasse.

- se quiser parar um pouco, avisa.

- não para não, continua me dando rola, quero a rola do meu macho.

- é uma puta, uma vadia. Vai levar muita rola ainda hoje, muita rola nesse cú delicioso.

Gozou pela terceira vez e, dessa vez, espalhei a porra no meu cú e pedi pra ele empurrar brincando com a cabeça na portinha de novo. Estava tão puta e excitada que, novamente, o pau do meu homem já começou a subir de novo e, em pouquíssimos minutos, já estava duro de novo. Não acreditava. Estava pronto pra continuar metendo, mais uma vez. Brincou novamente com minha bunda, espalhando mais lubrificante. Estava toda melada, tanto de porra quanto do gel. Me contorcia e gemia sem ser penetrado. Estava em total êxtase, sensação total de prazer intenso. Deitou com a barriga pra cima, vestiu outro preservativo e pediu para que eu cavalgasse na rola virado para o lado. Subia e descia nela quase inteira, bem cadenciado. Estávamos em total harmonia um com o outro, parecíamos um corpo só. Ele não parava de meter e eu não queria parar de dar. Já estávamos há uma hora e meia nessa brincadeira deliciosa. Sentir aquele delicioso pinto duro entrando em mim em diferentes posições e ritmos nesse tempo todo era inacreditável, incrível, espetacular e totalmente delicioso. Gozou pela quarta vez e me deu para sugar o leite da capa, de novo. Já havia tomado três doses de leite, fora a que joguei sobre meu rabo pra ele enfiar pra dentro. Eu gemia muito, mesmo depois dele retirar a rola. Não parava de gemer em momento algum.

- que delícia, que rola maravilhosa, não parou de me comer o tempo todo. Assim que eu gosto, de muita pica para a sua putinha... Ahhhhh... Ahhhhh... adoro essa rola.

- quem mandou ter um cú delicioso assim, pensa que acabou, vai tomar mais rola, você não veio levar rola?

Deitei novamente e já veio pra cima, passar o pau na minha bunda. Gemia de prazer com tudo o que estava acontecendo. Era uma verdadeira cadela no cio. O pau dele começou a endurecer novamente.

- nossa, você já tá excitado de novo, delícia!!

- eu falei que você vai tomar rola. Muito puta, cú delicioso, olha o que você faz comigo. Já gozei 4 vezes e vai ter mais. Vai levar mais rola. Ninguém mandou ser puta assim com essa lingerie e ter um cú delicioso, que cú gostoso.

Não passou muito tempo roçando a pica na minha bunda e já estava encapando novamente. Espalhou mais lubrificante e desceu a rola, em um ritmo mais acelerado. Me comia em todas as velocidades, com pau entrando e saindo inteiro, com pau atolado. Eu me contorcia de prazer, ria, gemia, pedia mais, não queria que parasse.

- me come pra sempre, delícia, dá pau pra sua vadia. Sou sua fêmea, vem ser meu macho.

Estava em um estágio de prazer que é meio indescritível, não tenho como explicar tamanho êxtase. Nem deve ter adjetivo na terra para o que acontecia ali, nem para o que estávamos sentindo. Ele socava a rola.

- assim eu vou gozar de novo.

Atolou a pica e sentia latejar muito forte dentro de mim.

- deixa ela parada no meu cú... Ahhh... Delícia... Deixa ela toda dentro.

Empinava a bunda pra entrar até o talo. Sentia tudo dentro de mim, aquele pau pulsando violentamente. Ele segurava um pouco e voltava a socar. Gozou pela quinta vez. Já eram mais de 2h acabando com minhas pregas, uma surra de rola que nunca havia visto. Bebi toda a capa melada de novo.

Deitamos de conchinha e eu fiquei me esfregando nele, não parava de gemer, 2h tomando rola, praticamente, com poucos minutos de pausas entre as retomadas.

- acha que acabou, vai ter mais pica pra esse cú. Falei que ia te comer muito.

- vamos ficar mais três horas? Fico até amanhã, se puder.

Era pouco mais de 21h, acertamos o quarto por três horas, pois ele não podia ficar mais que isso.

- infelizmente não posso, mas ainda terá mais hoje, não acabou.

Quando percebi, já estava ereto de novo. A recuperação mais longa não durou 10 minutos. Não acreditei. Comecei a gemer só de pegar na vara dele. Não queria largar.

- que pau delicioso, está dando uma surra de rola na sua vadia. Delícia!! Ahhhhh ahhhhh quero mais rola!!!

Pegava o pau do W e encostava no meu cú, querendo botar pra dentro. Sem camisinha, ele voltava a pressionar e colocar pequena parte daquela cabeça no meu ânus. Me contorcia, gemia, ria, mordia os beiços. Eu já era toda emoção, estava totalmente entregue ao prazer. Encapou, passou o lubrificante e começou de novo, hora eu de lado, hora eu de bruços. Nesse momento já estava mais cadenciado, retirando o pau algumas vezes e colocando de volta. Não sabia mais no que pegar, o que morder, estava perdida no labirinto do tesão transcedental, me contorcia inteira. A utopia do sexo perfeito havia virado realidade. Até ali, já era o maior prazer que eu havia sentido na vida e ainda não tinha acabado. Tinha pouco menos de 1h pra acabar nosso tempo e não havia indícios de que aquilo iria acabar antes. Ele comia mais devagar e parecia estar curtindo aquilo a cada vez que começava de novo. Comia ainda mais gostoso que antes, parecia impossível o tesão que sentíamos ali, todo esse tempo de sexo frenético. Gosto de me sentir puta, mas ali eu era A PUTA. Um sexo grupal não teria tanto êxito. Meu macho estava mostrando que podia fazer o papel de três, pela duração e pela variedade de formas de sentar a rola na putinha aqui. Se eu era A VADIA, ele era O MACHO. Éramos únicos, talvez algo sem precedente, aquele encaixe perfeito.

- olha que cú maravilhoso, não consigo parar mais de te comer, sua putinha, gostosa nessa lingerie deliciosa. Que cú delicioso!!!

- ahhh come sua puta, vai, come... Não para nunca mais, que delícia... Ahhh... Ahhh

Era uma coisa espetacular, nem parecia que estávamos ali há 2h e 15min. Ele gozou pela sexta vez. Suguei novamente a capa e tomei tudinho. Estava pensando que o tempo estava acabando, não queria sair dali. Deitamos de conchinha, eu não consegui parar de gemer e me contorcer, mesmo com a pau mole, finalmente, me encoxando na cama. Estava tão vagabunda, tão safada, que consegui excita-lo mais uma vez.

- nossa, que delícia, seu pau tá duro de novo - dizia pegando naquela rola.

- ahhh que cú gostoso, vai tomar mais rola, sua puta, vadia!!

Botou a capa, passou lubrificante e começou a comer de novo. Simplesmente surreal. Eu contorcia demais, empurrava meu corpo pra cima dele, pra enterrar aquela deliciosa rola dentro de mim. Os dois se movimentam, a pica comia o cú e o cú comia a pica. Estava maravilhoso. Gozou pela sétima vez, sentia a rola pulsar dentro do meu corpo. Tomei o sexto leite da camisinha, fora o que eu enfiei no ânus. Deitamos novamente de conchinha, pelados. Tinhamos mais 20 minutos, mas eu ainda me contorcia e gemia. Incrivelmente, chegou a endurecer novamente, colocou outra camisinha e deu mais algumas metidas, mas não gozou dessa vez porque a hora de irmos havia chegado. Eu ainda tinha que tirar a lingerie e trocar de roupa. Eu suspirava ainda, meio que gemia de prazer. Confesso que queria ainda mais, mas não podíamos ficar. Independente de perceber que continuariamos se fosse possível, que o W ainda me daria mais prazer, não tem como não dizer que aquilo havia sido perfeito, magnífico. Era impossível, improvável, mas rolou uma química que nunca imaginaria que pudesse acontecer. Saímos, ele me deu carona até o terminal e eu não conseguia nem falar, estava em órbita, ofegante e ainda suspirava de tesão.

Meu prazer anal é pleno, independe da minha masturbação, eu gozo somente quando eu sei que acabou, principalmente com o tesão da porra na minha boca. Porém, ali não precisava, meu cú havia gozado diversas vezes, tinha aproveitado tudo o que podia naquelas quase 3h de pura loucura. Como não havia tempo, deixei a punheta pra bater em casa, pra ter lembrança daquilo e gozar loucamente. Ali, naquele quarto, já havia gozado demais, sentindo auges de tesão anal. Chegando em casa, a punheta não acabava mais, era uma intensa lembrança. Gozei tanto que sujei todo o quarto, deve ter saído uns 15 jatos, espirrou em mim, na cama, nas paredes. Não consegui dormir tão cedo. Simplesmente não acreditei no que havia acontecido. Naquele dia eu fui uma putinha privilegiada. Peguei o plug, enfiei no cú e fui dormir plugado. No dia seguinte, já marcamos outro encontro, que aconteceu na sexta-feira da mesma semana e vai virar outro conto.

SE CHEGOU AO FINAL, COMENTE, CRITIQUE E DÊ AS ESTRELAS QUE ACHA QUE O CONTO MERECE, LEMBRANDO, TODAS AS HISTÓRIAS QUE CONTEI OU CONTAREI SERÃO REAIS. AS OPINIÕES E AVALIAÇÕES SÃO MUITO IMPORTANTES PARA CONTINUAÇÃO DAS PUBLICAÇÕES.

Siga a Casa dos Contos no Instagram!

Este conto recebeu 33 estrelas.
Incentive Milena CD a escrever mais dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.
Foto de perfil genéricaMilena CDContos: 9Seguidores: 25Seguindo: 40Mensagem Sou homossexual desde criança, mas a primeira vez foi só aos 18 anos. Tive um caso com um tio, o mesmo que tirou minha virgindade. Saí com travestis por longo tempo. Tenho companheiro de foda atual que é insaciável e me destrói na cama. E, a partir do dia 04 de novembro de 2023, assumi um nome feminino, Milena. Hoje, sou uma cdzinha em evolução, querendo um dia me tornar trans, dependendo muito das dificuldades sociais envolvidas. Os contos do presente, serão assinados por Milena CD, os do passado, continuarão como Tiké Pinto, especificando o gênero correto no momento de cada relato. Independente de nomenclatura ou aparência, me sinto mulher, convicta, é o que vale. Começar a relatar em contos foi uma tremenda descoberta pra mim. Vou tratar de todos os momentos sexuais citados aqui, muitos já foram publicados. Espero que gostem. Comentem, critiquem e deixem suas estrelas, se gostarem, é muito importante pra quem escreve saber se estão lendo e gostando.

Comentários

Foto de perfil de Amandha CD Putinha

Nossa que tesão... com um macho assim... você é a putinha mais feliz do mundo... parabéns... realmente gangbang de um homem só... meus Deus... você está de parabéns por suportar um macho assim... Que deliiiciaaa... Que tesão... Amei e gozei horrores aqui... tô te seguindo... adoraria conversar com você... amandha_cdzinha@yahoo.com

1 0
Foto de perfil genérica

Vamos conversar sim, esse tesão que eu e meu macho te causamos pela nossa experiência me dá um tesão ainda maior. Agradeço muito. Estou lançando um conto agora, a continuação do caso com meu tio. Vamos nos falando sim. Estou te seguindo tbm. Beijos linda.

1 0
Foto de perfil genérica

Uau, sem fôlego só de ler. Vadia demais você.

2 0
Foto de perfil genérica

Delícia, adoro ser chamada de vadia. Sim, qdo acabou estava totalmente extasiada e sem fôlego, foi demais.

1 0
Foto de perfil de CharmosoPutinha

Delíciaaaaa... também adoro usar plugs, calcinhas e ser tratada como vadia... ser chamado de viadinho

2 0
Foto de perfil genérica

Obrigado, não deixe de ler a continuação, lancei o terceiro e último dessa semana hj. O segundo tem a ver com esses brinquedinhos.

2 0
Foto de perfil genérica

Minha linda, vc é um amor.

2 0
Foto de perfil genérica

Obrigada... Putinha muito agradecida aqui. Leia a continuação pra me conhecer mais. Bjs.

1 0
Foto de perfil genérica

Saiu a continuação, período antes do outro encontro ocorrido na mesma semana: Putinha pro meu macho: sexo perfeito 2 - entre encontros.

1 0
Foto de perfil genérica

Correção na data, sexo rolou dia 24, estava dia 23. E, aproveitando, estou escrevendo um conto sobre o intervalo entre pós trepada e antes do novo encontro, na sexta. Depois vou escrever sobre sexta feira, onde rolou outra surra de rola na putinha aqui. Beijos.

2 0
Foto de perfil genérica

Que coisa deliciosa. Em geral os machos gozam, os mais gostosos demoram a gozar. Mas pouco conseguem dar mais de uma. Uma vez um rapaz alto me comeu e gozou três vezes sem tirar. Gozava, a pica amolecia um pouco, eu fazia pompoarismo, pica dura, mais foda. Acho que fodemos por hora e meia. Na ultima ele cansou. Eu pedi para ele ficar com a pica enfiada amolecendo aos poucos e me masturbei.

Gosto de homem assim, pois me fazem eu sentir-me viado...

1 0
Foto de perfil genérica

Obrigado Sérgio, realmente estou bem feliz em dar pro W, macho assim vc não encontra por aí. Faz eu me sentir cada vez mais puta e eu adoro isso.

1 0
Foto de perfil genérica

Corrigindo pouco mais de 3 horas. Mais nas ultimas gozadas não saia quase nada de porra. O leite esgotou mas o prazer era imenso.

1 0
Foto de perfil genérica

Na sexta foram 10 gozadas em pouco mais de 2h. E a última foi na minha boca direto. Vou relatar em breve. O nosso prazer de putinha também é imenso. Ainda estou meio arrombadinha, 4 dias depois.

1 0
Foto de perfil genérica

Delicia de conto! Quase bate meu recorde quando tinha 18, anos comi uma putinha oito vezes em pouco mais de 8, horas. E bom demais fuder um cu

1 0
Foto de perfil genérica

Obrigado, nada como um macho comedor frenético para fazer uma putinha, como eu, feliz. E Teve mais 3 dias depois.

1 0
Foto de perfil genérica

Que delícia hein amigo!

1 0
Foto de perfil genérica

Foi demais, esse foi terça da semana passada, e sexta teve mais. Feliz que gostou, obrigado.

1 0
Foto de perfil de Jota_

Caraca. Que foda intensa, pqp! Que sorte grande tirou esse seu fuck buddy hein heheh

1 0
Foto de perfil genérica

Não tô acreditando ainda, na sexta ele ficou mais duas horas me comendo, isso pq tínhamos menos tempo ainda dessa vez. Tá demais isso, viciei no sexo com ele. Obrigado.

1 0
Foto de perfil de Passivo 10

Uau!!!

Isso que é macho...como gozou!!!

Delícia ser uma fêmea na cama, um tesão ser chamada de putinha, etc...também adoro lamber uma camisinha!!

Conto delicioso, parabéns

2 0
Foto de perfil genérica

Delicioso né? Bom que gostou, vai ter mais em breve, tanto relatos quanto mais sexo com ele. Cada vez eu vou pra ser mais vadia. Tudo pelo meu macho.

2 0
Foto de perfil de Passivo 10

Delícia! Amo ser bem vagabunda na cama pra machos. Adoro quando minha mulher está junto, pois além de usar roupas de putinha, ela me leva numa coleira como uma cadelinha e manda o macho me usar todinha.

3 0
Foto de perfil de CharmosoPutinha

também adoro usar plugs, calcinhas e ser tratada como vadia... ser chamado de viadinho

2 0
Foto de perfil de Passivo 10

Eu sempre fico em dúvida se prefiro ser chamada de putinha ou viadinho..rsrs

Acho que quando tô com a mulher junto prefiro ser putinha igual ela

2 0
Foto de perfil genérica

Eu sempre preferi putinha e adjetivos femininos, tanto que já estou me reconhecendo, meio tarde, como fêmea e adotando Milena nas horas que estou como fêmea: com roupas, transando ou em casa com brinquedos.

3 0
Foto de perfil de Passivo 10

Milena é top..👏🏻👏🏻👏🏻

Eu gosto um mais de putinha mesmo..Julie...amo ouvir "Vou te arregaçar Julie vadia "..rsrs

2 0
Foto de perfil de CharmosoPutinha

gosto de ser chamado de PUTINHA e de VIADINHO.... mas, nunca pensei num nome de fêmea... vou pensar, gostei da ideia... hihihi

0 0
Foto de perfil genérica

Eu não tenho nome feminino, é Sérgio mesmo. Se o macho me chamar de puta ou putinha, tudo bem, mas, em geral, lhe digo que sou homem e não sou puta. Sou é viado, bem puto dando para quem quiser, e gosto de ser chamado de viado quando me comem

0 0
Foto de perfil de CharmosoPutinha

Minha namorada me come me chamando de putinha... já pedi pra me chamar de viadinho, mas ela prefere me chamar de "minha putinha"

0 0