Corninho da Lari (1) Início de minha fantasia

Um conto erótico de Meus desejos
Categoria: Heterossexual
Contém 1969 palavras
Data: 22/09/2023 23:25:02
Última revisão: 23/09/2023 07:41:11

Havia combinado de ir ao shopping com Larissa, minha namorada, para comprar um presente pro aniversário da sua tia. Acordei no sábado de manhã com uma mensagem dela:

-Bom dia amor, sabe , acordei hoje com uma vontade de ir naquela hidromassagem do motel ... oque acha da gente ir depois do shopping ?! Será que dá?

Estranhei um pouco seu jeito direto pois apesar dela ser uma menina fogosa dificilmente ela era tão direta, por ter pais rígidos e ter perdido a virgindade comigo a um ano e meio atrás ela era meio travada em alguns assuntos como sexo anal e dificilmente deixava eu gozar na boca dela e normalmente quem tomava a iniciativa pra ir transar era eu então decidi perguntar:

-Bom dia amorzinho, nossa oque aconteceu que acordou com tanta vontade ?! Claro que dá sim

- Ah amr foi só um sonho que tive rs

- hmmm quero saber mais sobre esse sonho....

- Talvez eu te conte mais tarde , agora deixa eu ir me arrumar pra gente ir logo , vem me buscar aqui umas 10h amr.

Por volta das 10:15 cheguei na casa dela e depois de uma buzinadinha ela já saiu. Estava toda linda com um vestido branco com flores rosas um pouco acima dos joelhos e uma sapatilha da Melissa que junto com aquela pele branquinha e o cabelão preto deixavam ela uma delícia.

- Bonito em senhor Lucas, está 15 minutos atrasado. (Disse ela é tom de brincadeira ao entrar no carro.)

- Te compenso depois gatinha (Disse dando um beijo na boca dela.)

De lá fomos direto ao shopping onde andamos por um milhão de lojas, compramos o presente da tia dela e almoçamos. Em certo momento ela disse que queria ir ver uma sandália, eu que estava morrendo de sede disse pra ela ir escolhendo que eu já voltava, comprei uma agua em um quiosque ali perto e quando estava voltando vi ela pelo vidro da loja sentada com várias caixas perto e experimentando uma sandália, fui me aproximando e ela ainda não tinha me visto, ao chegar na metade do caminho vejo um vendedor indo na direção dela, ele deixa as caixas no chão ao lado das outras e se abaixa para ajudá-la a afivelar a sandália, porém notei que ele segurou o pé dela por tempo demais e passou os dedos como se acariciasse a parte de cima do pezinho da Larissa. Na hora eu parei e fiquei olhando, achei estranho ela não dizer nada, estava conversando normalmente com ele e sorrindo , ela ficou de pé se olhado no espelho pra ver se tinha ficado bom e logo se sentou novamente pra experimentar outra.(do local que eu estava ela não me via pois eu estava atrás dela próximo a uma prateleira.) No momento em que ela se sentou o vendedor já agachou novamente e começou a retirar a sandália dela, mas dessa vez ele tirou dos dois pés dela e no momento de calçar o outro par ele passava as mãos nos pés dela quase fazendo uma massagem .(Nesse momento eu estava sentindo ciúmes mas também uma sensação estranha ao ver outro homem tocando nela) Então me aparece uma vendedora:

-Boa tarde, precisa de ajuda?

- Não obrigado, estou com minha namorada ( Nessa hora ela percebeu minha presença e se levantou, o vendedor também levantou deixando uma sandália ainda sem fechar)

-Oi amor nem vi você chegando

- Eu acabei de entrar,( Nem sei porque menti), achou a sandália?

- Ah acho que sim (ela respondeu terminando de prender a tira e levantando para experimentar) essa ficou boa?

- Ficou linda amor, vai levar ?

- Vou sim, adorei ela

O vendedor nesse momento apenas observava a dois passos de distância, nem fez menção em ajudá-la a tirar as sandálias, ela então retirou entregou pra ele é calçou as sapatilhas novamente.

- Obrigada vou levar essa daqui (disse pra ele)

- Ok, vou fazer a notinha.

Enquanto ele fazia pude olhar para ele, era um rapaz novo branco e meio fortinho, minha namorada não esboçava nenhuma reação.

- Aqui, é só passar no caixa, vou por em uma sacola.

Paguei a sandália e fomos retirar com ele:

- Pronto, obrigado , fica com meu cartão me chamo Bruno, se precisar de alguma coisa coloquei meu número.

-Ok muito obrigado ( respondi pegando o cartão e enfiando no bolso)

Logo em seguida já fomos ao estacionamento para ir embora, ela então ao passarmos pela cancela coloca a mão na minha coxa e com aquela carinha de safada me fala:

- Então amorzinho, nós vamos ir aonde agora ?!

- Direto pro motel, quero ver se você tá mesmo com esse fogo todo

- Ain amor vamos logo então

- Esse sonho te deixou com vontade mesmo em , agora conta que eu quero saber

- Aí amor tenho vergonha

Nesse momento fui deslizando minha mão em sua coxa até chegar por cima da calcinha, ela deu um suspiro e eu comecei a acariciar ela suavemente enquanto dirigia.

- Se o sonho foi tão bom assim eu mereço saber , você gozou nesse sonho ?

- Sim amor

- E onde foi?

- Não sei amor

- Como assim não sabe ?

- É que eu estava vendada, não conseguia ver muita coisa do que faziam comigo

- Faziam ? No plural?

- Não seu bobo kkkk, só tinha você

- hm sei, conte me mais, como começou?

- Eu lembro de estar deitada em uma cama, vendada e com as pernas e mãos amarradas esticada, eu chamei você e então ouvi a porta abrindo e você entrou sem dizer nada e foi passando a mão pelo meu corpo, minhas roupas você rasgou e foi passando um cubo de gelo pelo meu corpo até chegar ao meu mamilo, quando ele estava dormente de tão gelado você chutou ele com força, eu já estava louca quando senti seu pau entrando em mim...

- E você não me viu também?

- Não, não dava pra ver nada, só sombras por uma frestinha da venda

-E como sabia que era eu ?

- Ai amorzinho quem mais seria ? Claro que era você

Nesse momento chegamos até o motel e escolhi um quarto com a banheira que ela tanto queria, na garagem continuei a conversa:

- Sei não em primeiro esse sonho, depois o atendente pegando no seu pé hoje (Fui falando enquanto subíamos para o quarto)

- Que atendente amor? Tá doido?

- Você acha que eu não vi ele passando a mão no seu pé enquanto te “ajudava “?!

- Deixa de ser ciumento amor ele só estava sendo gentil me ajudando

- Gentil, sei , tava é se aproveitando. (Enquanto isso ela foi engatinhando pra cima da cama)

- Aí amor deixa de ciúmes não foi nada de mais, vem cá vem , pega no meu pezinho que ele é todo seu amor (Ela disse tirando a sapatilhas e esticando a perna em minha direção)

Sentei de frente pra ela e comecei a fazer uma massagem no pezinho dela, estava um pouco suado por ter andado tanto no shopping mas estava com um cheirinho bom de suor com o cheiro da Melissa. Ela esticou o outro pé e passou por cima do meu pau que já estava duro.

-Nossa tá tão boa essa massagem bebe, melhor que do vendedor (Disse ela pra me provocar.)

-Como é ?! ( Fiz cara de bravo e mordi o dedão dela)

- Aí mor doeu, não pode morder, tem que dar beijinho pra sarar agora

Peguei denovo seu pezinho e comecei a dar beijinhos, ela se aproximou e tirou minha calça com a cueca junto e me deu denovo o pé pra beijar. Com o outro pé voltou a tocar no meu pau, dessa vez sem a calça pra atrapalhar.

Ela ficava deitada de olhos fechados só curtindo. Quando cheguei na sola passei a língua devagar achando que ela ia puxar o pé, mas pra minha surpresa ela foi ficando ofegante então eu passava a língua de baixo pra cima e entre seus dedinhos.

- Agora no outro amorzinho (Disse ela apoiando o pé na cama e tirando o outro do meu pau e dando ele pra mim beijar)

Meu pau já estava babando de tesão que na hora que ela afastou o pé esticou um fio de baba, olhei pra ela que continuava de olhos fechados e olhei de volta pro pezinho melado dela, não sei oque me deu na cabeça mas passei a língua bem onde estava melado e ela soltou um gemido gostoso:

- hmmm gatinho que delicia, lambe mais

Eu já estava fora de mim, lambi todo meu pré gozo do pezinho dela e não me aguentava mais de vontade de trancar então pulei em cima dela e comecei a beijá-la enquanto ia tirando sua roupa, ao passar a mão em sua bucetinha pude ver o quanto ela estava excitada e toda melada.

No momento que eu ia meter me passou pela mente uma ideia, peguei minha camiseta enrolei e pus em frente aos olhos dela como uma venda , ela não disse nada mas deu pra ver um sorriso não em seu rosto. Apontei meu pau na entrada da bucetinha dela e empurrei pra dentro, ela deu um gemido muito alto e começou a tremer, a safada tava gozando na primeira enfiada, mas não deixei que ela parasse , comecei a meter bem firme , enfiando o pau todo de uma vez e tirando quase tudo pra fora antes de meter denovo.

Sempre gostei dos gemidos dela que normalmente são de gatinha no cio, mas hoje estavam diferentes, ela gemia alto quase gritando oque estava me deixando louco e no meio da transa falei pra ela:

- Era assim no sonho sua safada?

- Era amor hmm , assim que metiam em mim

- Metiam ? Então não sabe mesmo se era eu ?

Ela não disse nada, só gemia

- Em sua vagabunda, era outro que te comia ?( Normalmente ela não gostava muito que falava palavrão na hora do sexo mas nesse dia parecia que excitava ela mais ainda)

- Ainn amor ... eu não seiii

- Sua puta, sonhou que tava dando pra outro e ainda vem me contar ( Falei enquanto eu apertava o pescoço dela )

Nessa hora ela explodiu em um gozo que eu nunca tinha visto, ainda lembro daquele gemido gostoso. Eu estava sentindo que ia gozar quando ela se virou pro lado se recuperando do orgasmo que tinha acabado de ter, me deitei do lado dela e após alguns minutos ela percebeu que eu não tinha gozado ainda.

-Nossa amorzinho me desculpa, estava com tanta vontade que esqueci de você, vou te ajudar, mas com a mão porque estou acabada pode ser ?

- Melhor que nada né rs, dá próxima você me deve uma chupada

- Veremos kkk , se você se comportar bem( Disse ela já me batendo uma)

Ela fez eu ficar sentado e sentou atrás de mim , assim sua boca ficava bem no meu pescoço onde ela começou a passar a língua enquanto me masturbava

- Tá gostoso gatinho?

-hmm tá sim amor, hoje você tava diferente

- E você bem que gostou em, olha só como tá duro esse pau, tá assim desde que tava falando do vendedor, acho que você gostou dele tocando meu pezinho bebê, gostou ?

Eu bem que tentei segurar mas meu gozo veio de uma vez só e comecei a gozar pra todo lado, ela continuava me masturbando e pude ouvir um risinho baixinho perto do meu ouvido seguido de um beijo no pescoço.

Apesar de ela ter gozado apenas duas vezes e eu uma estávamos acabados de tão intensa que foi a transa, fomos então para a hidromassagem para relaxar porém eu não parava de pensar nas minhas atitudes e em como ela ia pensar em mim depois de eu ter provocado ela falando de outro e ter gozado com ela falando do vendedor.

*/Esse conto foi o primeiro das minhas memórias, juntei oque lembrava de como tudo começou , deixe nos comentários se vocês gostaram , vou deixar meu e-mail se quiserem enviar sugestões e principalmente foto do pezinho em bucetinha das suas esposas ( lul_ho@yahoo.com) , obrigado e até o proximo/*

Siga a Casa dos Contos no Instagram!

Este conto recebeu 42 estrelas.
Incentive Meus Desejos a escrever mais dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Comentários

Foto de perfil genérica

Não sendo um idiota manipulado facilmente está tudo bem, agora é acompanhar pra saber.

0 0
Foto de perfil genérica

Nossa que delícia não deixe o pré conceito atrapalhar o prazer de vcs liberte vão adorar e gosar muito

0 0
Foto de perfil genérica

Adorei. Continue. Ter uma gata putinha ao lado é simplesmente o máximo. Leia as minhas aventuras.

1 0

Listas em que este conto está presente