VALENTÃO ENCURRALA PAI E MÃE PARTE III. a partida de truco que define o destido da esposa.

Um conto erótico de Gabriel silva
Categoria: Heterossexual
Contém 4630 palavras
Data: 27/09/2023 18:28:52

pessoal obrogado pelo retorno tivemos mais de 5000 visitas a este conto, peço que comentem embaixo para saber a opinião de voces .

Continuação

Ao chegar em casa Aline esperava no carro pois Paulo a levaria embora, mas primeiro ele teria que confrontar sua esposa.

Paulo entra em sua casa a procura de Andrea que que estava assisti9ndo Netflix no sofá.

“Andrea precisamos conversar. Cadê Daniel? “

“Oi, amor, como foi a Reunião, Daniel vai passar o fim de semana na casa da minha mãe ele precisa relaxar “

“Foi muito bem obrigado quero saber como você me explica isso “

Paulo mostra as fotos em seu celular

“amor me Desculpa eu não tive escolha “

“você gostou Andrea?

“amor eu não queria “

“você gostou Andrea?

“amor foi pelo nosso filho “

“como foi quero que você me diga

"quer saber como foi eu nunca fui fodida assim antes. Sinto muito se isso te machuca, mas adorei cada segundo de ter o pau dele dentro de mim.

" Eu nunca a tinha ouvido dizer a palavra 'pau' antes, mas quando ela disse isso, a palavra pareceu rolar em sua boca como se ela gostasse de dizê-la.

"Ele me disse para chupar e eu o fiz, ansiosamente. Quando ele veio, ele disse para engolir cada pedacinho e eu rapidamente fiz o que me foi dito. Então, sem que me mandassem, lambi cada pedacinho de seu pênis ainda ereto e beijei a ponta repetidamente, saboreando seu esperma e adorando. Quando ele me disse para ficar na posição sessenta e nove, eu o fiz ansiosamente e o coloquei em minha boca. Não posso acreditar que estou lhe contando isso, mas eu quero você saber. Por alguma razão, tenho que contar a você sobre isso, sobre tudo isso. Eu te amo embora tenha gostado tudo isso foi pelo nosso filho.

Neste momento a campainha toca era Cristiano que avia chegado de Uber.

“boa noite, S.r. Vargas, vim assim que pude o que o senhor queria falar comigo.

" você e um moleque de muita coragem vamos resolver isso de uma vez por todas"

Cristiano andando pela sala vai de encontro a um troféu de campeonato de truco ganho por Paulo.

"o senhor joga truco"

"Sim por quê?

" sei que o senhor está fodendo minha irmã a encontrei lá fora. Embora ela tenha negado isso eu a conheço muito bem"

" eu não, o que isso tem a ver?

" vou te fazer uma proposta que de toda maneira o senhor sai ganhando"

" qual proposta?

"vamos jogar uma partida de truco, se eu ganhar eu tenho a sua permissão pra comer a sua digníssima esposa quando eu quiser, e da maneira que eu quiser e o senhor pode assistir quando quiser também. Se eu perder eu vou embora e ela nunca mais vai ouvir falar de min até saio da escola de Daniel. Ganhando ou perdendo o senhor tem a minha permissão para foder a minha irmã quando quiser o que acha? De toda maneira o senhor sai ganhando.

Paulo ficou pensativo e relutante em aceitar quando Andrea resolveu opinar

" amor eu sei que você pode ganhar você é campeão em vários torneios ganha e nossa vida vai voltar ao normal"

" eu aceito sua proposta Cristiano, vamos jogar, amor traga-me as cartas e algumas cervejas vou mostrar a este menino como se joga"

A partida começa os 3 primeiros tentos são de Paulo, mas Cristiano consegue uma trucada e ganha 3 tentos, Paulo começa a blefar e consegue um 8x6

A partida começa a ficar mais intensa Andrea olha para o lado apreensiva torcendo para seu marido, mas por dentro torcia para Cristiano.

Cristiano começa a ficar assustado quando a partida esta 10x9 para Paulo Cristiano truca. Paulo olha bem pra suas cartas ele tinha sete copas sete ouros e um 2 Paulo Grita SSSSSSSSSSSSEEEEEEEEis ladrão e hoje que olho pra sua cara pela última vez, Cristiano Grita um NNNNOOOOVVVEE e diz prepara o lubrificante Andrea já vamos pro quarto.

A rodada começa e Paulo sai com um 2 enquanto Cristiano mata com um 3 e torna a espadilha, Paulo mata com um copas e joga o sete ouro.

"e agora Cristiano o que me diz Trouxa "

Cristiano abaixa as calças na frente de Paulo coloca uma carta virada atrás de seu pau.

" Paulo meu amigo quando eu soltar meu pau e você ver esta carta espero que tenha palavra de homem"

Cristiano solta seu pênis para baixo e a carta voa pelo chão, Paulo observa a carta tentando ver qual seria ela, mas ao cair Paulo olha pra sua esposa com decepção

" é um zap mané um zap sua esposa e minha "

Cristiano pega na mão de Andrea pede informação de onde é o quarto e diz,

" se quiser pode trazer sua cadeira, peça pra minha irmã entrar não deixe ela no carro, e diga a seu filho que ele pode dormir na casa da vó dele por que hoje a noite vai ser longa"

Cristiano busca Aline no carro e conta o acontecido ela tenta consolar seu amante.

"Paulo sei que isso tudo e difícil pra você, me colocando no seu lugar sei como é difícil, mas você tem a min, e eu quero o melhor pra você. "

Paulo olha para Aline e diz a ela,

" você foi minha melhor contratação" e a beija amorosamente.

" Paulo vou cozinhar para a gente estou com fome você e os outros 2 também deve estar,

"Tudo bem vou subir pra descansar um pouco, mas já volto sinta se a vontade. "

Cristiano ainda segurava a mão de Andrea enquanto os conduzia para seu banheiro que ficava dentro de seu quarto. Ele admirou o cômodo e olhou para o enorme chuveiro com paredes de vidro e vários chuveiros menores juntos. "Isso vai ser perfeito

"Oh, que par de peitos", disse Cristiano enquanto Andrea começavam a tirar as roupas.

Sem saber o que se esperava daquela situação, Paulo subiu as escadas e ficou ali e observou. Mais uma vez, ele ficou com inveja e assustado com o tamanho do pau de Cristiano

"Vamos, querida", disse Cristiano a Andrea enquanto gesticulava em direção ao chuveiro. "Você já me deixou excitado, então ligue essa coisa."

Andrea abriu a porta de vidro e estendeu a mão, abrindo a água dos vários chuveiros. Cristiano virou-se para Paulo, que estava parado na porta do banheiro. "Sente-se, Paulo", disse Cristiano, apontando para a tampa fechada do vaso sanitário. "Você pode aprender alguma coisa."

Paulo assentiu obedientemente e sentou-se, ajustando seu pau duro dentro da calça. Ele observou Cristiano entrar no grande chuveiro e pegar a mão de sua esposa, puxando-a para perto dele.

"Venha aqui, querida."

A atenção de Paulo foi atraída de volta para Cristiano, que puxou sua Esposa para perto dele, sob a água. O jovem negro puxou o corpo dela contra o dele e, quando ela virou o rosto em direção ao dele, ele aproximou a boca da dela, seus lábios se encontrando em um beijo ardente. O branco da camiseta estava começando a ficar salpicado de gotas de agua, as manchas escuras e se tornando translúcidas em segundos.

Paulo viu que o pau grosso e carnudo de Cristiano estava em ascensão, o menino obviamente ficando excitado com os beijos quentes de sua esposa e com a apalpação de seus peitos grandes e bunda carnuda.

Cristiano então entrou sob o segundo chuveiro e virou o rosto para cima, dentro do jato, deixando a agua lavar o suor de seu corpo musculoso. Cristiano estava fazendo massagem esfregando uma grande barra de sabonete no corpo de Andrea , o sabonete ficando branco e espumoso à medida que suas mãos se moviam . Paulo reconheceu o sabonete como uma das enormes barras de sabonete com aroma de limão que sua Esposa preferia, um perfume que ele amava há anos.

"Aqui, loirinha, precisamos de ajuda para lavar isso", disse Cristiano enquanto passava a grande barra de sabão para Andrea , ao mesmo tempo acenando para sua pica subindo.

Paulo a viu quase lamber os lábios de ansiedade enquanto pegava o sabonete nas mãos e fazia uma espuma espumosa.

"Aqui, me dê isso", disse Cristiano enquanto pegava o sabonete dela assim que suas mãos estavam cobertas de espuma. "Vamos lavar você ao mesmo tempo."

Paulo observou Cristiano ensaboar as mãos enquanto sua Esposa alcançava seu pênis. Paulo pensou tê-la ouvido soltar um gemido suave enquanto seus dedos delgados circulavam cada centímetro do pau negro. A MILF curvilínea virou-se na sua direção, deixando-o pressionar os seus lábios nos dela enquanto as suas mãos vinham de trás e lhe seguravam os seios enormes. Quer Cristiano tenha planejado as coisas dessa maneira de propósito ou simplesmente funcionado dessa maneira

Com o vapor subindo das gotas quentes de água, Paulo pensou que a cena que acontecia diante dele parecia algo saído de um filme pornô de alta classe. Só de saber que era sua Esposa acariciando aquele pau enorme que rapidamente se tornou duro como pedra sob suas mãos ensaboadas, tornou tudo muito melhor do que qualquer filme pornô poderia ser. E aquele olhar de puro desejo em seu rosto enquanto Cristiano a beijava e a passava de um lado para o outro enquanto a apalpava tornava tudo ainda melhor. Paulo sabia que aquele olhar de êxtase desenfreado que viu nos olhos dela era real, não algo que uma atriz pornô faria para a câmera. Não, isso era real. Suas mãos moviam-se prontamente em um pênis, suas ereções rígidas, duras como pilares de pedra sob suas mãos ansiosamente acariciadas. O próprio pau de Paulo estava tão duro quanto possível, pressionando dolorosamente contra a frente de sua calça. Ele sentiu vontade de sacar ali mesmo e se masturbar enquanto observava, mas ele continuou sentado lá e observando, esperando não explodir nas calças.

Cristiano se aproximou entre suas pernas bem abertas. Ele estendeu a mão e traçou seu longo dedo médio preto sobre a frente de sua calcinha, desde a base de sua fenda até a protuberância pronunciada de seu clitóris inchado.

Cristiano foi até a prateleira ao lado e pegou uma das garrafas que estava lá, uma de plástico roxo com algum tipo de escrita branca. Ele derramou um pouco do fluido em seu pênis e depois na palma da mão. Ele largou a garrafa e envolveu os dedos em torno de seu pau, fazendo-o brilhar eroticamente.

Paulo ficou surpreso ao ver que o fluido de aparência gordurosa não tinha ficado espumoso e ensaboado, como ele esperava do xampu ou do sabonete líquido.

Cristiano se aproximou novamente das pernas abertas de Andrea, colocando-se firmemente em posição mais uma vez. Com uma mão guiando seu pênis furioso, ele trouxe a ponta da maçaneta gordurosa para os lábios de sua boceta acenando. Ele esfregou a enorme coroa roxa para cima e para baixo entre as pétalas escorregadias de carne, fazendo-a gemer. Paulo podia vê-la tentando flexionar os quadris para frente, querendo mais do enorme membro de Cristiano dentro dela

"OH NÃO!" Paulo pensou consigo mesmo. "Ele não pode..." Ele não conseguiu nem terminar seu pensamento enquanto observava Cristiano segurar seu pau monstruoso e trazer a ponta brilhante para seu traseiro, o pré-sêmen babando da ponta. Ele fez a mesma coisa que tinha feito à rata dela. Ele esfregou a ponta ao redor daquele buraco rosa apertado, fazendo-o brilhar com seus sucos. Paulo percebeu imediatamente que o que Cristiano havia derramado em seu pênis e em sua mão era algum tipo de lubrificante. É por isso que o fluido viscoso não se transformou em uma espuma espumosa, ele estava planejando o tempo todo foder a bunda de minha esposa! E agora ele estava lubrificando esfregando a cabeça de seu pau gorduroso em todo o buraco apertado e enrugado.

"NÃO, POR FAVOR. EU...EU NUNCA..." Paulo ouviu sua Esposa dizer enquanto Cristiano continuava a pressionar a coroa inflamada de seu pau contra sua pequena estrela do mar apertada.

"Hmm, uma virgem anal, hein? Bem, não há melhor momento como o presente para começar", disse Cristiano enquanto plantava os pés bem afastados em uma postura robusta. "Eu adoro quebrar cerejas. Você pode nunca ter levado isso na bunda antes, mas definitivamente o fará agora."

Cristiano pressionou o botão inchado contra a ruga apertada e empurrou. Ele mal fez qualquer progresso antes de Andrea soltar um gemido de dor.

"Vou entrar", disse Cristiano com firmeza. "Então é melhor você se acostumar com isso, e se acostumar com isso rápido. Cada centímetro desse pau está subindo dentro dessa sua doce bunda. Podemos fazer isso da maneira mais fácil ou da maneira mais difícil. É você quem decide." Cristiano fez uma pausa enquanto Andrea o olhava nos olhos, e então ela assentiu lentamente. "Bom. Da próxima vez que eu empurrar, concentre-se apenas em relaxar esse buraco. Garanto que você vai adorar a sensação desse grande pau preto bem dentro de suas entranhas."

Ele se levantou e flexionou novamente, pressionando a protuberância do tamanho de um limão contra a carne enrugada dela. Paulo observou enquanto ele olhava para seus corpos conectados e soltava um suspiro longo e lento. Ao mesmo tempo, ele viu o buraco dela relaxar e Cristiano não perdeu um segundo. O jovem negro avançou lentamente, sua enorme cabeça esticando seu anel apertado quase até o ponto de rasgar. Seu pequeno franzido parecia se abrir como se fosse uma boca esperando por um beijo, o anel rosa seguindo os contornos da enorme glande de seu pau negro.

"OH, PORRA...OH, PORRA..." Andrea gemeu quando p pau em forma de cilindro entrou nela. Ela soltou outra respiração longa e lenta e empurrou para baixo, relaxando o anus ao máximo que pôde. Cristiano sorriu ao sentir aquele músculo tenso relaxar, e ele forçou mais de seu pau rígido para dentro, o anel apertado finalmente se fechando atrás da crista grossa .

"OH MEU DEUS..." Andrea sibilou, seu corpo tentando se acostumar com o enorme invasor alojado em sua bunda.

“Você tem a parte mais grossa dentro de você. O resto deve ser fácil”, disse Cristiano antes de olhar por cima do ombro.

Cristiano estava olhando diretamente para ele, e Paulo percebeu que estava quase hipnotizado pelo espetáculo sinistro que acontecia diante dele.

"Vá em frente, Paulo ", disse Cristiano, sua voz soando claramente de dentro do box. "Tire-o e se masturbe enquanto eu fodo a bunda da sua esposa. Você sabe que quer."

Paulo sentiu-se ficando vermelho como uma beterraba, mas não podia negar que Cristiano estava cem por cento correto. E Paulo se sentiu ainda mais fraco sabendo que aquele valentão negro conseguia lê-lo como um livro. Na verdade, era assustador, Ele desabotoou as calças e sacou seu pau necessitado. Sua mão rapidamente encontrou seu pau latejante e começou a acariciá-lo, seus olhos mais uma vez focados na grossa vara preta enfiada até o fundo do buraco rosa brilhante de sua esposa.

"Pronto, isso deve ser muito melhor. Parece que aquele seu pau estava prestes a quebrar nessas suas calças, por ser um cara branco você tem pau de um negro mas não se compara ao meu ." Cristiano voltou sua atenção para Andrea "Agora, como eu disse, você tem a parte mais grossa dentro de você, então agora é só uma questão de eu alimentar cada centímetro dessa sua bela bunda redonda. Coloquei bastante lubrificante no meu pau, mas ainda vai doer um pouco. Esta é a primeira vez. Mas quando você se acostumar, você vai se perguntar por que não estava levando um grande pau preto na sua bunda anos atrás. " Ele fez uma pausa enquanto colocava os pés firmemente na posição e girava ligeiramente os quadris, fazendo os lábios anais dela franzirem enquanto sua pica se movia para trás apenas um toque dentro dela. Satisfeito por ter seu enorme pau preto alinhado do jeito que queria, ele lhe deu uma última instrução.

Paulo viu sua esposa morder o lábio inferior nervosamente enquanto olhava para baixo entre as coxas abertas. permitindo que Cristiano fodesse sua bunda sem impedimentos.

"Bom", disse Cristiano enquanto segurava firmemente seus quadris. Ele se virou e olhou diretamente para Paulo, com um sorriso malicioso no rosto. "Aqui vamos nós." Assim que as palavras saíram de sua boca, ele começou a se flexionar para frente. Um centímetro de pau preto grosso e untado deslizou para dentro de Andrea, e depois outro.

"Oh Deus..." Andrea gemeu, seu delicado canal sendo forçado a se abrir quando Cristiano começou a penetrá-la.

Paulo ficou chocado que Cristiano manteve os olhos nele o tempo todo, aquele sorriso sinistro em seu rosto enquanto seus quadris poderosos pressionavam para frente, enviando mais de seu grosso pau preto em sua bunda apertada.

"OH, PORRA... TÃO PORRA, GRANDE ..." Andrea gemeu alto.

Paulo podia ver a parte interna de suas coxas tremendo, e seu corpo estava começando a girar enquanto ela se torcia para frente e para trás contra a parede do chuveiro, Paulo podia ver Cristiano ainda olhando diretamente para ele através do vapor nebuloso que envolvia todos eles dentro da cabine que parecia uma sauna.

Mas Paulo não conseguia tirar os olhos daquela conexão cativante do corpo de sua esposa com o de Cristiano. Parecia que Cristiano estava enfiando um porrete preto e retorcido em sua bunda, seu franzido cu rosa brilhante esticado a tal ponto que parecia que ia começar a rasgar,

Mas Cristiano não parou.

"Unh...unh...unh..." Andrea gemia constantemente, a cabeça movendo-se para frente e para trás contra a parede do chuveiro, os olhos fechados com força contra a dor, a boca aberta e ofegante. E ainda assim, Cristiano não parou.

Os olhos de Paulo estavam colados no pau de Cristiano e no buraco bem esticado de sua esposa . Parecia que Cristiano ainda tinha cerca de dez centímetros pela frente... e agora três... e agora dois...

"OH, PORRA... POR FAVOR... POR FAVOR..." Andrea soltou outro gemido baixo e animalesco, mas para Paulo, seu tom soou mais como 'por favor, continue' em vez de 'por favor, pare'. Paulo não achou que isso importasse para Cristiano neste momento, o olhar determinado no rosto do jovem negro enquanto ele continuava a olhar diretamente para Paulo deixou claro que ele tinha a intenção de enterrar até o último centímetro dentro da bunda virginal de sua esposa .

Paulo estava suando e sua mão agora batia furiosamente em seu pau enquanto ele olhava para a visão cintilante daqueles dois corpos de cores opostas, conectados com o pau na bunda. Falta um centímetro agora... depois meio ... então...

OH MEU DEUS... OH MEU DEUS... TÃO GRANDE, - Andrea gemeu alto enquanto continuava a se debater,

"Oh merda, sim. Você tem tudo", disse Cristiano, finalmente desviando o olhar de Paulo para Andrea . A pele lisa de sua virilha raspada estava pressionada contra a carne exposta de Andrea , cada centímetro de seu pênis negro e duro enterrado em suas entranhas fumegantes.

"Bem, agora que o ato de abertura acabou", disse Cristiano enquanto continuava bombando, "vamos continuar com a parte principal . Como você está, querida? Você gosta da sensação de ter um pau preto na sua bunda?" Ela mexeu os quadris, mexendo as entranhas de Andrea como um monte de cimento molhado.

Andrea nunca sentiu nada parecido. Ela nunca se sentiu tão cheia de nada em sua vida. Foi semelhante a um orgasmo de 20 minutos, mas ainda assim diferente. Foi incrivelmente doloroso quando Cristiano lentamente entrou em sua bunda, e ela sentiu os músculos dentro de seu cu s contraindo-se com a intrusão inesperada. Mas ela já podia sentir a sensação desconfortável se dissipando, substituída por uma exuberância quente e completa. A experiência estranha, mas prazerosa, estava tomando conta dela em ondas suaves de prazer surpreendente, e ela sentiu aquela coceira reveladora no fundo de suas partes íntimas enquanto Cristiano girava os quadris, sua enorme ereção esfregando a carne intocada profundamente dentro dela. Esses sentimentos a fizeram se perguntar se ela era tão sensível na bunda quanto na boceta e nos seios. Ela percebeu que estava prestes a descobrir, como uma mãe que faz tudo pelo filho agora esta dominada pelo seu algoz e querendo que ele continue.

“Tudo bem, então, vamos ver o quão boa é essa sua linda bunda."

Paulo observou enquanto Cristiano lentamente puxava os quadris para trás, seu pau longo e duro saindo da bunda de sua esposa. Os lábios esticados de sua bunda franziram para fora, seguindo o eixo em retirada como se nunca quisessem soltá-lo. Paulo a viu ofegante, a boca aberta e os seios ensaboados arfando enquanto ela olhava para o eixo brilhante sendo retirado dela. Paulo jurou que a viu estremecer e sabia que o que quer que ela estivesse sentindo devia ser mais intenso do que ele jamais poderia imaginar. Cristiano continuou recuando, até sentir a deliciosa resistência quando sua crista coronal alargada bateu contra o anel constritivo dela.

"Ok, aqui vamos nós", disse Cristiano enquanto flexionava os quadris para frente, um pouco mais rápido desta vez.

"OH DEUS," Andrea gemeu enquanto Cristiano enfiava seu pau grosso e duro até as bolas com um golpe impiedoso. Ele rapidamente se retirou e então fodeu suas entranhas com o próximo golpe, seu corpo batendo contra sua bunda com um tapa barulhento e molhado.

Andrea gemeu enquanto sua cabeça virava de um lado para o outro, as novas sensações que ela estava sentindo a dominavam. Toda resistência dela tinha ido por agua a baixo, Ela se perguntou depois que ele enfiou seu pau enorme nela pela primeira vez se sua bunda era tão sensível quanto o resto dela, e essa pergunta foi rapidamente respondida, e essa resposta foi um definitivo "SIM!" Ela não podia acreditar como estava ficando excitada e com que rapidez. A sensação intensa de estar tão cheia era mais do que ela jamais imaginou, e ela sentiu aquelas terminações nervosas revestindo os tecidos quentes e úmidos de sua bunda enviando mensagens de formigamento para seu cérebro e aquele ponto-gatilho na base de seu clitóris.

"OH MEU DEUS, OH MEU DEUS, EU VOU...AAAAAHHH," Andrea lamentou quando começou a chegar ao clímax. Seu corpo se debatia como uma coisa selvagem, Cristiano continuava batendo seu pau profundamente em sua bunda faminta. Ela estava se contorcendo e convulsionando enquanto os tremores poderosos de um orgasmo devastador a percorriam. E ainda assim, Cristiano nunca desistiu, seus quadris eram um borrão enquanto ele empurrava vigorosamente para frente e para trás, batendo-a contra a parede de mármore.

"OH, PORRA... DE NOVO... ESTOU VINDO DE NOVO", Andrea gemeu alto, seu corpo se torcendo e se contorcendo loucamente.

Paulo observou, totalmente horrorizado, sua esposa gozar pela segunda vez. Ele então viu os músculos tensos na bunda de Cristiano apertarem, os tendões flexionados sob sua pele negra e lisa ondulando enquanto ele enterrava seu enorme pênis em sua bunda e o segurava lá.

Cristiano jogou a cabeça para trás e rosnou profundamente quando gozou, e Paulo sabia que seu valentão negro estava atirando torrentes de esperma profundamente na bunda de sua esposa.

"OH, PORRA... SIM..." Cristiano gemeu enquanto flexionava os quadris contra a MILF curvilínea , enchendo sua bunda com uma enorme carga de esperma adolescente escaldante. "UMA BUNDA TÃO APERTADA."

Cristiano manteve seus quadris pressionados contra sua carne fumegante enquanto seu clímax continuava colando sua bunda virginal com sua potente semente uma e outra vez. Depois do que pareceu um minuto inteiro para Paulo, seus orgasmos mútuos finalmente pareceram diminuir, e ele viu sua Esposa cair ao mesmo tempo que os músculos flexionados na bunda de Cristiano relaxavam.

"Oh Paulo, você tem que tentar isso", disse Cristiano enquanto recuava, seu pau ainda túrgido saindo da bunda de Andrea em uma corrida escorregadia. Paulo viu uma enorme quantidade de esperma leitoso deslizar e cair no chão em uma poça desagradável. "Vá em frente, Paulo. Coloque seu pau aí. Você não vai acreditar como está apertado."

Cristiano e Paulo trocaram de lugar, com Cristiano deslizando a mão por baixo da coxa de Andrea e mantendo-a aberta para o ataque de Paulo. O homem loiro rapidamente se posicionou, com a mão enrolada em sua ereção rígida enquanto colocava a grande cabeça de cogumelo contra seu traseiro pingando.

"Você não vai lubrificar seu pau?" Andrea perguntou enquanto Paulo parecia pronto para ir.

Paulo balançou a cabeça. "Não, Cristiano já a lubrificou o bastante. Além disso, quero que ela realmente sinta o que meu pau pode fazer com você." Paulo se firmou e começou a atacar seus seios ensaboados enquanto girava os quadris, forçando a cabeça de seu pau latejante em seu apertado buraco rosa.

"AAAHH," Andrea engasgou quando ele prendeu a coroa larga dentro de seu suave anus.

"Oh, porra, sim. Isso está sempre apertado?" Paulo disse com um sorriso para Cristiano enquanto avançava, enviando seu pênis o mais longe que conseguia, em um movimento lento, insistente e de alongamento da bunda.

"OH DEUS," Andrea gemeu enquanto seu marido enchia sua bunda mais uma vez. Como tinha feito antes, Paulo foi áspero, batendo-a contra a parede com estocada após estocada vigorosa.

Mas Paulo percebeu que sua esposa não estava nem um pouco incomodada com isso. Na verdade, ela parecia gostar. Mesmo com Cristiano segurando seus peitos, Paulo podia vê-la começando a inclinar os quadris para frente, encontrando seu pênis, levava golpe pôs golpe.

"SIMSSSS", ela sibilou alto, começando a tremer novamente enquanto espasmos de êxtase a dominavam. Outro orgasmo veio logo depois daquele, e seu cu apertado deve ter feito o seu trabalho, porque Paulo gozou ao mesmo tempo. Ele empurrou os quadris para frente, esmagando sua virilha contra a dela enquanto a enchia de esperma.

"Porra, Cristiano, essa bunda é irreal", disse Paulo assim que terminou. Ele puxou para fora, outra quantidade considerável de esperma caindo no chão do chuveiro. "mostre para ela. Ela adora."

"Oh cara, você está certo", disse quero que me comam mais uma vez."

Paulo viu Cristiano sorrir silenciosamente puxavam as pernas de sua esposa para cada lado, dando mais um pouco do seu pau.

"OH, PORRA...SIM!" Paulo ouviu sua esposa chorar enquanto ela chegava ao clímax novamente. Seus braços apertaram ainda mais os ombros de Cristiano enquanto ela se contorcia e resistia através de outro orgasmo anal, seus quadris batendo para frente e para trás contra a ereção de Cristiano enquanto ela gozava.

Andrea gozou uma segunda vez no pau de Cristiano, um grunhido profundo e gutural sinalizando seu orgasmo enquanto ela girava e se torcia, sua bunda em chamas pelo abuso delicioso que Cristiano estava lhe dando. Ela nunca tinha feito sexo anal antes, mas depois dessa iniciação, ela não conseguia imaginar ficar sem sexo novamente. Aquela sensação completa de estar cheia de pau onde ninguém havia estado antes era mais intensa, mais perversamente pecaminosa do que ela teria pensado. E no geral, era tão bom, tão absolutamente bom, que ela nunca quis que isso parasse.

"Foda-se... foda-me com mais força", ela ofegou, e Cristiano o fez. Ele bateu os quadris para frente, fazendo-a gritar de alegria uma e outra vez, e então ela começou a tremer de novo, tremores orgásticos percorrendo todo o seu corpo.

"FODA-SE, SIM. PEGUE, mais lubrificante, PEGUE", disse ela

"Oh cara, que bunda gostosa. Acho que vamos usar muito isso de agora em diante", disse Cristiano enquanto se retirava lentamente de sua bunda apertada.

Paulo viu outra gota pesada de porra leitosa deslizar para fora de seu buraco abusado e cair no chão antes que seu pequeno franzido cu se fechasse

Cristiano olhou para ela uma última vez antes de saírem e deixarem o chuveiro ligado. Enquanto pegavam uma toalha felpuda do suporte do lado de fora da barraca de vidro, Cristiano se virou para Paulo. "Ei, parece que sua esposa pode precisar de ajuda aí." Ele balançou a cabeça na direção de Andrea, que continuou sentada no chão do chuveiro, gotas de água caindo sobre ela. "Tenho que ir embora, então você nos deixar em casa."

“sim, mas só depois da janta que sua irmã está cozinhando se troquem descanse um pouco e dessa.

continua

Siga a Casa dos Contos no Instagram!

Este conto recebeu 84 estrelas.
Incentive Gabriellll a escrever mais dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.
Foto de perfil genéricaGabriellllContos: 85Seguidores: 185Seguindo: 22Mensagem Escritor nas horas vagas se tiver ideias de conto me mande no e-mail lxvc1987@hotmail.com

Comentários

Foto de perfil genérica

Tradução automática sem revisão.👎🏽😒

0 0
Foto de perfil de Amandha CD Putinha Sul de Minas

Que maravilha de foda... que delííííciaaaaaaaa... marido e amante se revezando em Andrea... que mulher tesuda... gozei horrores aqui...

0 0
Foto de perfil genérica

E eu achando que o Paulo ia se vingar, mais um manso pra galeria.

2 0
Foto de perfil genérica

Continua muito bom, parabéns

1 0