Despertar no Halloween! Parte 19

Da série Halloween
Um conto erótico de Cigana Cd
Categoria: Crossdresser
Contém 2884 palavras
Data: 17/04/2023 20:55:40
Última revisão: 10/07/2024 09:35:38

Subi e fiz umas 2 trocas de roupas com fotos pro Edu, ele ficou louco, não deixei mostrar muita coisa, queria ele me vendo transformada no domingo como sua namoradinha e putinha.

Não sei se a ida ao médico, ou a proximidade da visita de Edu, mas eu estava cada vez mais feminina, sentia meu seio já num tamanho que nenhum menino teria, mesmo com problemas hormonais, era nítido que eles já eram de menina, como a Dra disse, eu tinha seios até maiores do que a maioria das meninas, e bumbum na igual proporção.

Passei o dia seguinte testando roupas e maquiagem, era apenas interrompido por mamãe que ao sair de manhã me deu algumas tarefas domésticas, já estávamos totalmente interagindo como mulheres, então eu já fazia muita coisa de quando era menino, mas agora mais ainda, ainda mais com Papai agora morando fora, então a casa era 100% feminina.

Descobri uma combinação de roupa que ao mesmo tempo valorizava minhas novas curvas, como deixava meu piu piu totalmente escondido e mostrava uma linda bunda. Cheguei a molhar uma camiseta que estava, pois ficava agora sem sutiã apenas para sentir os bicos roçando na roupa, eles ao ficar muito excitado soltavam uma gotinha de leitinho.

O Edu, não mandava mais fotos suas, até umas que mandou eu revendo meu histórico vi que eram fotos mais antigas, isso me deixou chateada, já imaginei ele com alguma marca de alguma biscate que deu um chupão ou mordiscou pescoço, penis sei lá.

Isso já estava começando a me estressar, e foi nítido, pois mamãe quando chegou a noite foi no seu quarto, chamou-me e perguntou.

- Filha, tenho notado você mais irritada, será que é alguma reação dos hormônios?

- Não, mãe, acho que é eu mesma, a Dra falou que estava tudo bem comigo, mas eu ando meio chateada com o Edu, acho que ele está me traindo, não manda mais as fotos e até a última vez que pedi ele me mandou uma antiga, acho que ele deve ter saído com alguém e a biscate deixou algum chupão nele que ele não quer me mostrar.

- Mas que tipo de foto, como assim chupão, explique!

- Ai mãe, você sabe, eu e o Edu trocamos fotos nudez, desde que ele saiu de férias.

- Mas e nas conversas, o que ele tem falado ?

- Que está tudo bem, mas às vezes fala que tem uma surpresa para mim, depois desconversa, aí é um moleque difícil, e se tento puxar algo ele já se irrita, e olha que depois dizem que é as mulheres que são irritadinhas, ele tem se irritado fácil comigo, ai não sei, tô com medo de que ele queira terminar nosso namoro.

- Bom filha, o que posso te dizer, é aguardar! Se ele tem algo para falar, creio que é bom esperar e diante do que for, aí você decide o que fazer.

- Estive conversando com a mãe dele sobre suas mudanças, que agora tenho uma filha e tal, que se ela não ficaria chateada do filho dela namorar uma trans e me surpreendi, ela disse que tudo bem, entendia e que seria lindo unir as famílias.

- Ai que bom mãe, é o jeito será esperar,

- Bom filha, sabado iremos cedo no salão tá, mas antes queria testar algumas makes em você, na verdade to querendo dividir meus brincos com você, assim podemos comprar para ambas alguns novos e usar alguns aqui mesmo.

Falou isso e foi até o armario, pegou uma maletinha de bijus e outra com cadeado onde tinhas as joias e começou pelas bijus, abriu espalhou todas na cama e pediu;

- Filha, vamos escolher algumas, iniciamos pelos brincos, você escolhe um e depois eu, aqui tá o espelho para você ver como fica.

- E assim fomos, devia ter uns 30 brincos, cada uma ficou com 6, os outros 18 ela colocou em uma espécie de toalha de um veludo, abriu uma parte da bolsa e dali tirou e espalhou os anéis.

- Também eram muitos, acho que uns 30 também, ou até mais, escolhemos 10 cada uma alternadamente, e assim os que sobraram ela também colocou naquela manta.

Aí vieram as pulseiras, tanto as de metálicas, algumas plásticas, outras estilizadas, algumas de couro e assim também cada uma ficou com 13, e as poucas que sobraram foram deixadas de lado.

As gargantilhas tinham poucas e ficamos com todas, sempre eu escolhendo primeiro e combinando os estilos do que já tinha pego.

Colares tinha também cerca de 17, ficamos com 7 cada uma e três ela deixou de lado.

Pulseiras de tornozelo, tinha 9 metálicas, 6 de couro e 1 em tecido, ficamos com 4 metalicas cada , escolhemos primeiros a metalicas, sobrou uma metálica e 2 de couro e uma de tecido,

Presilha de cabelo ficamos com todas o mesmo com algumas tiaras.

Com isso metade da bolsa foi esvaziada, ela foi até o armário pegou uma menorzinha que não usava e me deu para guardar, ela era tipo de viagem, com o mesmo detalhes da dela, mas realmente menor.

Fui guardando e combinando pela ordem em cada compartimento e assim tinha uma boa quantidade, pedi licença e fui até meu quarto pegar as que ela tinha me dado e também coloquei ali na cama e falei.

- Mamãe, quer algumas destas, agora você escolhe.

Como eram poucas ela escolheu apenas um brinco, era um dos meus preferidos mas deixei afinal tinha ganho muitas bijus que ela amava.

Quando ela abriu a valise com as joias, eu fiquei de boca aberta, uma coisa mais linda que a outra, em menor quantidade, não mais que 4 de cada tipo ai ela falou:

- FIlha estes aqui, não iremos dividir como fizemos, mas tenha certeza que são todos para ambas usarem, mas apenas em ocasiões especiais, tem diamantes e pulseiras de ouro aqui que valem muito, tanto em dinheiro como pelo que elas representam.

- São lindas mãe, nossa lembro de você usando algumas, outras não lembrava.

Ela então tirou de um porta anel um anel com um diamante muito delicado, tirou colocou em meu dedo e falou?

- Filha este anel já vem de geração em geração, foi de sua bisavó, é um diamante, a mais rica jóia da família, estou te dando agora, para celebrar sua transformação, oficialmente lhe darei nos seus 15 anos, ok.

- Ai mãe, e comecei a chorar!

Ela me segurou e me afagou e assim fiquei com aquele anel no dedo, soluçando, passado um tempo tirei e falei.

- Eu aguardo mãe, melhor realmente deixar bem guardado tudo isso. Levantei e fiz referência e terminei de guardar minhas bijus igualzinho ela tinha deixado a bolsa dela também, e fui para meu quarto saltitando de felicidade.

A semana passou rápido era sexta feira, Edu não me respondia, mamãe apenas pedia para eu esperar e assim dormi aflita.

Nem eram 06hs da manhã mamãe pediu para eu ir ao banho, apenas me lavar e que passasse um desodorante, que as meninas do salão iriam cuidar do resto.

Bom, eu obedeci. Lanchamos e saímos às 07hs para o salão. Elas abriram normalmente às 09hs, mas ao chegarmos já estavam a dona e duas meninas prontas para cuidar da mamãe e eu, em alguns momentos especiais elas abriam nesse horário para dedicar-se exclusivamente ao cliente do dia.

Como descrever, foi tudo mágico, foram 2 horas inteiras de mimos, alongamos unhas das mãos, tratamento nos pés, depilação completa em diversas partes e outras para dar um toque, só sei que entre cabelo e depilação foi quase 1 hora, a outra hora foi make e alguns testes de cabelo, até parecia uma noiva.

Depois elas me disseram que era exatamente o que tinha ganho, um dia de noiva, nossa ia chorar de emoção mas fui repreendida pelas meninas que iria estragar minha make.

Saímos eram quase 11h30, mamãe neste meio tempo estava sempre mandando mensagem para a mãe do Edu, que também estava no salão próximo da casa deles e meio que sincronizado ela iria para nossa casa ao meio dia.

Fiquei pensando no Edu esperando a mãe impaciente em casa, e intimamente disse bem feito, quem manda ficar me ignorando.

Nem bem chegamos, deu uns 10 minutos tocou a campainha, mamãe pediu para eu abrir.

Abri a porta e perguntei:

- Pois não, o que deseja? Era linda a menina à minha frente. Entre eu admirar ela, até desejar e reparar logo atrás saindo do carro a mãe do Edu, foi que caiu a ficha!

Não sabia o que fazer, diante de mim, uma menina linda, com um corpo igualzinho, digo em medidas, ao meu, pele, boca, toda maquiada e com um lindo cabelo, vestindo um lindo vestido floral.

- Oi Si, disse a mãe do Edu, queria lhe apresentar minha filha, Eduarda, acho que vocês já se conheceram no Halloween!

- Oi Si, sou Eu, Edu!

- Edu, como assim, mãe eu gritei! Mas não percebi que ela já estava ao meu lado meio que segurando-me pelo ombro, e falou.

- Bom filha, creio que vocês duas tem muito a conversar, subam eu ficarei aqui com a mãe do Edu, daqui a pouco chegam as encomendas do almoço e assim que tiver pronto eu chamo vocês.

Eu meio que ainda em transe, senti o Edu me puxando pela mão e subindo a minha frente, toda feminina, cheirosa e num salto levemente alto, subiu as escadas rebolando, sensualmente, eu fui como disse no automático, sentamos as duas na cama, Edu me puxou pela mão, trouxe próximo dele e me deu um delicioso beijo, senti nossos lábios com batom, nossa língua e assim me entreguei ao beijo, no que já senti suas mão em meu corpo e aí retribui.

Enquanto nos beijávamos, pude sentir todo seu corpo, seios, vi que estava com uma calcinha fio dental também, uns 15 minutos de beijos e juras de saudades e amor ele se afastou um pouco e falou:

- Si, desculpa te esconder, é que eu tinha medo, de que você não me aceitasse como menina, mas deixa te contar, na primeira semana de viagem, entre um voo e outro, perderam nossas bagagens, como o dinheiro que a companhia liberou não daria para comprar muita coisa, mamãe propôs que usássemos as mesmas roupas, assim poderíamos comprar só roupas femininas e daria para ter uma boa variação. Aconteceu que eu gostei, já no terceiro dia, eu nem queria mais pensar em ser menino, daí voltamos e começamos os tratamentos, com a ajuda de sua mãe que indicou a clínica.

- Como assim, mamãe sabia?

- Sim, mas fizemos ela prometer não te contar, queria te fazer uma surpressa, mas saiba que mesmo menina eu te amo muito, queria saber se você ainda quer ser minha namorada?

- Eu quero sim, mas você quer namorar uma menina?

- Sim, diferente de você eu apliquei doses maiores de hormonios, pois não tinha a mesma predisposição que você, com isso eu estou com um corpo maior, mas em compensação já fazem 1 semana que reduzi pela metade, com isso já recuperi algumas caracteristicas masculinas, mas apenas , quer dizer, na verdade, como vou dizer.

- Tá você queria ficar com o pênis ativo, não quer retirar ele como eu gostaria de fazer.

- É isso, eu não quero perder meu penis, mas não me importo se você tiver ou não um, na verdade não sei como seria.

- Você é virgem ainda, Edu?

- Eduarda, mas me chame de Duda!

- Ai desculpe, é novidade demais, então Duda você é virgem ainda?

- Sim tanto como menino tanto menina, tá , sou virgem em qualquer assunto de sexo e você?

- Bom, ai que vergonha. E comecei a chorar!

- Calma Si, eu fui uma tola, fui grosseira na pergunta, eu já sei de seus casos, na verdade sei de tudo, ou parte, digamos que sua mãe foi muito leal a minha contando partes de suas aventuras, apenas para que eu não tivesse um choque.

- Mas você esperou, já eu não! Perdoe-me.

- Calma, uma de nós duas teria que ganhar experiência, que seja você. Mas você ainda não me respondeu, ainda quer namorar comigo?

Eu não pensei duas vezes, já lhe agarrei e entre um beijo e outro disse mil vezes sim, abaixei parte de sua saia, peguei em seus seios e fui beijando, ele fez o mesmo comigo e assim deitadas uma estava beijando o seio da outra, quando saiu um leitinho meu e ele espantado disse.

- Nossa é verdade, você tem leite, como pode?

- Então, pelas minhas características hormonais eu estou produzindo leite, até que se reduza os hormônios, daí talvez pare.

- Que delícia, eu não produzo!

- Produz sim, disse isso tirei seu vestido e puxando pro lado abocanhei seu penis, e sorrindo, falei. Produz esse leitinho daqui, eu amo, Duda, você deixa eu mamar seu penis?

- Sim amor, tudo que você quiser, só espero que entenda, que nunca transei, então algumas partes ainda são virgens e tenha cuidado.

OUvir isso me encheu de alegria e fui, levantei, tirei meu vestido, fiquei como ela de roupa íntima, salto e puxei ela para cama, uns 10 minutos chupando quando vi que ele estava prestes a gozar, me coloquei galopando, e com calma coloquei seu penis em meu anus. Tirei o soutien e dei meus seios para ele chupar, meio encostado na cabeceira da cama e assim ao mesmo tempo que me penetrava, ou melhor que eu galopava ele mamava meu peito.

Quando senti ele gozando dentro de mim, eu gozei também em sua barriga, pela calcinha que apenas tinha afastado, ele mordiscando chupou todas as gotas do meu leite do mamilo, desci e chupei seu pau limpando completamente enquanto na posição que estava seu semes escorria pelas minhas pernas.

Fiquei assim até ele endurecer de volta e fiz ele gozar em minha boca.

- Pronto, agora sim você já me deu seu leitinho amor, e sim eu quero ser sua namorada Duda.

- Nossa foi delicioso, amei! Mas me sinto fraco, acho melhor nos vestimos e descemos, quero contar para mamãe que tenho uma linda namorada.

- Eu também!

Nos vestimos e descemos, tão rápidos que ainda pegamos nossas mães se beijando, elas assustadas mas sem se largarem nos olharam e ai Edu, digo Duda disse:

- Mamãe, a Simone aceitou namorar comigo, vamos oficializar, vocês nos abençoam?

AMBAS abriram os braços e nos receberam e assim iniciou-se uma nova família, eu e Duda namoradas, mais juntas do que nunca e se amando ainda mais.

As mamães juntas mas pelo visto tinham uma paquera em comum, falaram algo de um Trisal que eu nem Duda entendemos.

Sei que apos o almoço, cada casal foi para o quarto e eu novamente fui penetrada por Duda, que agora eu ensinei todas as posições que eu gostava de ser penetrada e ela nem sempre gozou, mas adorou cada uma delas, em certo momento perguntei se ela queria ser penetrada.

_ Duda, voce quer que eu te penetre?

- Ainda não Si, tenho medo, mas aceito se me der esse leitinho, vi que só gozou antes do almoço, deve estar doendo.

- E está mesmo.

E assim fui ensinando Duda a chupar, o que ela se mostrou um expert, o meu primeiro gozo ela tomou todinho, pedi para continuar, mostrei um plug que mamãe havia me dado, e entre colocar em mim, e tirar ela quis experimentar, e assim coloquei nela, e ela me chupou novamente com aquele plug no anus dela, que me deixou louca, gozei, mas pedi para ela dividir comigo e assim dividimos pela primeira vez, como namoradas o gozo nosso, meu neste caso e logo em seguida ela pediu pra ser chupada e fiz, mexendo com o plug, com muito gemido e alguns ai de dor, mas que fui carinhosa e ela me encheu de porra na boca que dividi igualmente, assim foi ate o entardecer, quando um toc toc na porta indicava que nossas mães já estavam descendo para fazer um lanche, ambas na cozinha estavam com uma cara deliciosa de quem mulheres que se amavam.

Brincamos que ouvimos tudo, mas era mentira, acho que elas que ouviram eu e Duda gemendo pois nos soltamos completamente.

Dividindo o sofá sentamos nós quatro, e fomos assistir um romance, entre beijos com suas namoradas, agora seria assim por muito tempo, era lindo ver o corpo de Duda, e ela amava meu corpo também. Nossas mães mais discretas apenas dava selinhos e uma massageava a vagina da outra muito discretamente por debaixo da coberta, eu e Duda que nos empolgamos e acabei por deixar Duda mamando em meus seios enquanto iniciava um cochilo comigo massageando os seios dela.

Nossas mães pediram licença e foram pro quarto sem não antes falarem.

- Bom adoraríamos estar com vocês, mas vamos manter o respeito, amem-se, iremos transar, pois vendo vocês aí não dá pra segurar.

- Eu sorri, e elas subindo a escada viram eu cair de boca naquele penis enorme de EDu, de Duda, ai era difícil imaginar um menina com um penis tão delicioso, muito melhor que Ericka e Veronicka, mas falo isso pelo amor envolvido, embora agora já passado a surpresa e o tesão, já imaginava nós quatro juntas em uma festa do pijama podendo mostrar como minha namorada era deliciosa, sei lá mas o pensamento me deu mais tesão do que ciúmes, mas antes disso acontecer, eu teria que comer deliciosamente a Duda, fazer ela sentir-se mulher, desejada e quem sabe topar esta minha fantasia com as meninas.

Siga a Casa dos Contos no Instagram!

Este conto recebeu 21 estrelas.
Incentive Cigana_cd a escrever mais dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.
Foto de perfil genéricaCigana_cdContos: 149Seguidores: 100Seguindo: 59Mensagem Sou crossdresser, amo tudo!

Comentários

Foto de perfil de LUIZIANE

Oi Cig conforme prometi estou amando recomentar seu conto nota 1ooo, te amo Cig e é de graça.

1 0
Foto de perfil genérica

Adorei vossos contos adoro Trans. Escreve meu mail sedento73@sapo.pt. Moro em Portugal tenho 50 anos.

1 0
Foto de perfil de Veronica keylane

Delicioso demais! Super excitada! Porém vc chamou a Duda de Edu umas duas vezes e repetiu “ele” várias mas fora isso tá bom dms

0 0
Foto de perfil genérica

Algumas dou de propósito, para demonstrar a confusão da Simone, mas vou rever o excesso e sobre realmente deveria ter o conflito.

Obrigada

0 0
Foto de perfil de Veronica keylane

Amigaaaaaa sensacional! Delicioso!! Porém vc repetiu “ele” muitas vezes quando deveria ser “ela”

0 0